Construindo Formas Para Concreto

  • Published on
    09-Nov-2015

  • View
    35

  • Download
    12

DESCRIPTION

Construo de Formas Para concreto

Transcript

  • FORMAS para concreto o que voc deve saber!

    Asfrmassocaixasdemadeiraexecutadasemobrasdeconstruocivil,queservemparadarformatosestruturasdeconcretogarantindooseuperfeitoalinhamentoemantendoageometriadosvrioselementosdeestruturadaobra,sejamestesospilares,lajes,vigasetc.

    As vezes utilizamos para fazer at simples trabalhos artesanais, porm de qualquer forma havera um tipo e um modelo diferente a seguir, importante lembrar que para cada obra existe uma maneira adequada de se fazer as frmas, sempre economizando dinheiro e material. Alm do projeto necessario,deve-se prestar ateno qualidade dos materiais ,no correto fornecimento de frmas e numa boa orientao tecnica junto a obra. FrmasdeMadeira:

    Para execuo de construes de mdio e pequeno porte, casas e sobrados utilizamos a tbua de pinho ou a tbua de pins, muito prpria para esse tipo de servio alm de ter um custo muito inferior ao de outros tipos de madeiras. Ao comprarmos as tbuas de pinho ou a de pins deveremos ficar atento a qualidade pois em seu comercio encontramos as tbuas nas seguintes modalidades: Tbua de pinho de 1 qualidade= So tbuas exelentes que no tem defeitos ns, isto uma madeira sem defeito algum.

  • Tbua de pinho de 2 qualidade= Tambm conhecida como tipo industrial, so tbuas que apresentam alguns defeitos ns porem so perfeitamente aproveitaveis nas frmas. Tbuas de pinho de 3 qualidade= So tbuas cheias de defeitos, existem muitos ns e sua aplicao no madeiramento feito somente uma vez. Quanto maior for o numero de ns na tbua mais fraca ela ser, pois a madeira quebrar necessariamente nesses pontos. Costuma-se muito para a construo de casas e sobrados comprar a tbua de pinho de 2 qualidade pois apresentam menos defeitos e quando deixam de serem usadas como frmas podem ainda ser reaproveitadas para construo de andaimes e outros fins. Alis para contruo de andaimes aconselhavel nunca usar as tbuas de pinho de 3 qualidade, pois conforme as informaes sobre ela, ela ir se quebrar facilmente podendo causar acidentes graves. Atente para as medidas das tboas de pinho: Para a compra das tbuas de pinho devemos ficar atentos com as medidas, pois estas variam em milimetros(mm),centimetros(cm) ou at mesmo em polegadas ().

    A polegada cujo sinal() trata-se de uma medida estrangeira que corresponde a 25,4mm ou 2,54cm assim iremos encontar com as seguintes medidas: Tbua de pinho de 1x12= Tbua de pinho de 1 polegada de espessura por 12 polegadas de largura Tbua de pinho de 1x9= Tbua de pinho de 1 polegada de espessura por 9 polegadas de largura Tbua de pinho de 1x6= Tbua de pinho de 1 polegada de espessura por 6 polegadas de largura Como converter polegadas para centmetros: A tendencia a gradual eleminao desta medida estrangeira, pois h muita confuso na hora da compra. O pessoal que est acostumado com a polegada sempra pede as medidas em polegadas. J o pessoal de agora tem o costume de pedir em centmetros, e para fazer a converso simples. o que vamos ensinar:

  • Sabendo que 1 polegada igual a 2,54cm ou 25,4 mm: 1=2,54cm 12=30,48cm pois 2,5412=30,48 Ou seja, para fazer a converso basta multiplicar o numero em polegadas pelo valor de uma polegada que teremos o valor em centimetros, ento: Tbua de 1x12= tbua de 2,5cm de espessura por 30cm de largura Tbua de 1x9= tbua de 2,5cm de espessura por 20 cm de largura Tbua de 1x6 Tbua de 2,5cm de espessura por 15cm de largura comum adotar a espessura de 2,5 e falar tbua de 30,20,15. FrmasdePapelo:

    As frmas de papelo so tubos rolios,to resistentes quanto a madeira; ambas so utizadas identicamente. Elas so muito utilizadas para concreto de pilares e colunas redondas. Quando forem empregadas nos pilares ,basta colocar a ferragem e encher de concreto, este tipo de frma vem sendo usado a muito tempo na Europa,Estados Unidos e Japo. A vantagem da frma de papelo que seu peso e bem menor que o da frma de madeira, sendo ainda , bom isolante trmico e acustico. A desvantagem deste tipo de frma seu no reaproveitamento: uma vez usadas,ficam perdidas para sempre.

  • Frmasdeao:

    Essas frmas se dividem em dois grupos: a)- As pr-fabricadas em dimenses tipo standart, que podem ssr usadas em varios tipos de obras. b)-As fabricadas especialmente para um uso determinado, como por exemplo a construo de uma casa. As frmas de ao so aplicadas nos seguintes casos: 1)-Construo de muros de concreto; 2)-Execuo de pilares e Vigas e elementos sililares; 3)-Em revestimentos de concreto para tneis; 4)-Na construo de pr-moldados;

    As frmas em questo, apresentam vantagens quando comparadas com as executadas com outros tipos de materiais, pois tem rigidez e resistncia , podem ser montadas e desmontadas com facilidade e rapidez, e so mais econmicas pois tem grande reaproveitamento. Conseguem superficies de concreto bem lisas. A desvantagem o custo deste tipo de frma a menos que seja reaproveitada varias vezes,pois seu alto custo no ir compensar se no for para um grande projeto e sua reutilizao. FrmasdeAlumnio:As frmas de aluminio so precidas com as de ao, apresentando ainda a vantagem de ser mais leve.

  • So utilizadas com grande vantagem em construes de grande escala, ou seja construes rpidas de varias unidades ou prdios, casas e sobrados. A sua aplicao consiste em se montar as frmas de todas as paredes de uma s vez, deixando nelas os vazios para futura colocao das portas e das janelas. Em seguida, as frmas so preenchidas com concreto, transformando assim a obra em um conjunto monolitico( feito de uma s vez) e depois fazendo a desmontagen das frmas (desforma) ficando as paredes e a laje de cobertura prontas. Quando o projeto bem feito, pode-se colocar as instalaes eltricas e as tubulaes hidrulica, assim como os batentes de portas e janelas e as ferragens da parede antes do enchimento de concreto. Desta maneira quando quando for feito a desforma a casa vai estar praticamente pronta faltando assim a parte do acabamento que a pintura e o revestimento cermico. Nunca demais insistir ,que o uso das frmas de aluminio muito indicado para construes de grande nmero de unidades iguais ,pois reduz o tempo da construo de cada unidade,alem de nessecitar de menos mo de obra. Outro ponto positivo que as frmas so bem leves, permitindo facil manuseio e facil desforma, pois so engraxadas de modo a no permitir que o concreto tenha aderencia com as frmas para no ter danos.

  • Dicas importantes na montagem e uso das frmas para concreto As frmas para o concreto devem ser: Executadas rigorosamente de acordo com as dimenses indicadas no projeto e com a resistncia necessria para no se deformar sob a ao dos esforos que vai suportar. Isto significa que precisa resistir sob a ao conjunta do prprio peso; do peso e da presso do concreto fresco, do peso das armaduras e das cargas acidentais. As frmas usadas nas peas de grandes vos devem ter a sobrelevao necessria para compensar a deformao inevitvel sob a ao das cargas. Para que no haja perda de cimento arrastado pela gua, preciso que as tbuas sejam bem alinhadas e ajustadas o melhor possvel. No caso de aparecerem fendas estas devem ser vedadas cuidadosamente com ripas e sarrafos. A ligao das tbuas que formam ngulos (arestas de vigas e de pilares, juntas de vigas com lajes,etc) devem merecer muito cuidado. A frma deve ser construda de modo que permita a retirada dos seus diversos elementos com relativa facilidade e , principalmente sem choques. Para isso, o seu escoramento deve ser apoiado sobre cunhas de madeira ou outros dispositivos apropriados. Ela deve ser projetada e executada de modo que permita o maior nmero possvel de utilizao das mesmas peas, e tambm feita com madeira aparelhada. Na execuo dos trabalhos de concreto armado, devero ser tomadas precaues, para que a resistncia e o aspecto exterior da estrutura no sejam prejudicados. Antes do lanamento do concreto: . As frmas devem ser limpas internamente, por isso devem ser deixadas aberturas denominadas janelas/ visita prximas ao fundo . . Aplicar desmoldante ,para quando for fazer a desforma de um pilar no fiquem furos, arestas deformadas, faces irregulares e outras possveis patologias. . As frmas devem ser molhadas at serem saturadas, para evitar que absorvam a gua do concreto necessria liga do cimento. . Em determinados casos, obtm-se um bom acabamento, embutindo os pregos, aplainando e lixando a madeira e posteriormente aplicando massa plstica nos locais que apresentarem irregularidades. . As frmas para concreto aparente so trabalhos especiais que exigem do carpinteiro certos cuidados e muito treino e habilidade na sua construo.

    CONSTRUIR a casa preparando o concreto!

  • O concreto um material da construo civil composto por uma mistura de cimento, areia, pedras britadas e gua, alm de outros materiais eventuais, os aditivos. Quando armado com ferragens passivas, ( quando o concreto comum adicionado de vigas de ao) recebe o nome de concreto armado, e quando for armado com ferragens ativas recebe o nome de concreto protendido. Sua resistncia e durabilidade depende da proporo entre os materiais que o constituem. A mistura entre os materiais constituintes chamada de dosagem. Para obteno de um bom concreto de acordo com sua finalidade, devem ser efetuadas com perfeio as operaes bsicas de produo do material, que influem nas propriedades do concreto endurecido.

    SAPATAS da construo da casa ou prdio !

    As Sapatas so estruturas de concreto armado, de pequena altura em relao as dimenses da base. So estruturas semiflexveis e, ao contrrio dos alicerces que trabalham a compresso simples, as sapatas trabalham a flexo.

  • FundaesrasasAlicercesOs alicerces so estruturas executadas pelo assentamento de pedras ou tijolos macios recozidos e principalmente concreto, em valas de pouca profundidade (entre 0,50 a 1,20 m), e largura variando conforme a carga das paredes.

    RadierO radier um sistema de fundao que rene num s elemento de transmisso de carga, um conjunto de pilares. Consiste em uma placa contnua em toda a rea da construo com o objetivo de distribuir a carga em toda superfcie. Seu uso indicado para solos fracos e cuja espessura da camada profunda. Podem ser executados dois sistemas de radier: sistema constitudo por laje de concreto (sistema flexvel) e sistema de laje e vigas de concreto (sistema rgido).

  • Outra soluo construir uma laje de concreto sobre o solo. Alm de apoiar sua casa, o radier j funciona como contrapiso e calada. Mas o radier s pode ser usado se o terreno todo tiver o mesmo tipo de solo. Se uma parte for firme e a outra fraca, o radier no pode ser utilizado.

  • No esquea de instalar os tubos de esgoto e os ralos antes de concretar o radier. NivelamentoQualquer um dos tipos de fundao deve ficar nivelado. Caso necessrio, faa uma camada de argamassa para nivelamento (regularizao) sobre a fundao pronta. Para evitar que a umidade do solo suba pelas paredes, aplique uma camada de argamassa com impermeabilizante sobre a fundao ou sobre a camada de nivelamento. Esta argamassa deve ser desempenada sem alisar. Quando ela estiver seca, aplique uma pintura impermeabilizante.

    FUNDAES da casa. O que so? Como se fazem?

    undaes ! Afundaoumtermoutilizadonaengenhariaparadesignarasestruturasresponsveisportransmitirassolicitaesdasconstruesaosolo.Na construo de uma casa um dos elementos mais importantes a fundao. A fundao a parte da construo que suporta o peso e mantem fixo e nivelado o predio no terreno. Se no estiver de acordo com as cargas que deve suportar, trar graves problemas para o resto da estrutura (paredes, tetos, etc.). Chama-se fundao a parte de uma estrutura que transmite ao terreno subjacente a carga da obra. A fundao ou alicerce serve para apoiar a casa no terreno. A fundao depende do tipo de solo do seu terreno. A primeira coisa tentar conhecer o tipo e a capacidade de suporte do solo, aps o qual definido o tipo de fundao a ser executada.

  • Uma sondagem permite saber qual a fundao mais indicada. Existem firmas especializadas em sondagens de solos. Mas a melhor dica consultar os vizinhos para saber como foram feitas as fundaes das casas prximas. Antes de se decidir pelo tipo de fundao em um terreno, essencial que o profissional adote os seguintes procedimentos: a) visitar o local da obra, detectando a eventual existncia de alagados, afloramento de rochas etc.; b) visitar obras em andamento nas proximidades, verificando as solues adotadas; c) fazer sondagem a trado (broca) com dimetro de 2 ou 4, recolhendo amostras das camadas do solo at atingir a camada resistente; d) se persistirem duvidas, mandar fazer sondagem geotcnica .

    Fundaes rasas ou directas DicaImportante

    No deixe de fazer a impermeabilizao para evitar que a umidade suba pelas paredes de sua casa. So aquelas estruturas executadas em valas rasas, com profundidade mxima de 3,0 metros, ou as que repousam diretamente sobre solo firme e aflorado, como por exemplo: rochas, moledos (rochas em decomposio), arenitos, piaras compactas etc., caracterizadas por alicerces e sapata Tecnicamente, as fundaes rasas ou directas so aquelas mais empregues em casos de cargas leves, como residncias, ou no caso de solo firme.

    O baldrame o tipo mais comum de fundao dentre as fundaes rasas. Constitui-se de uma viga, que pode ser de alvenaria, de concreto simples ou concreto armado construda diretamente no solo, dentro de uma pequena vala.

  • Outro tipo de fundao rasa a sapata, que pode ser do tipo isolada, associada ou alavancada. Se voc encontrar solo firme at uma profundidade de 60 cm, voc pode abrir uma vala e fazer o baldrame diretamente sobre o fundo dela. Voc pode fazer baldrame de blocos ou de concreto. Baldramedeblocosdeconcreto

    BaldramedeConcreto

    Fundao contnua Os alicerces na generalidade dos casos so executados de forma contnua, sob a linha de paredes de uma edificao, utilizando-se:

  • a) Sistema de alvenaria de tijolos macios, em bloco simples ou escalonado; b) Sistema de pedras argamassadas sobre lastro de concreto simples; c) Sistema de alvenaria sobre lajes de concreto armado ( sistema misto); d) Sistema em concreto ciclpico. Broca(estaca)

    FundaesindiretasouprofundasSo aquelas em que o peso da construo transmitido ao solo firme por meio de um fuste. Estas estruturas de transmisso podem ser estacas ou tubules. As fundaes profundas so mais utilizadas em casos de edifcios altos em que os esforos do vento se tornam considerveis, e/ou nos casos em que o solo s atinge a resistncia desejada em grandes profundidades. Os tipos mais comum de fundao profunda so as estacas escavadas e as estacas cravadas. As estacas cravadas, conforme o material de que so constitudas, podem ser: de madeira, metlicas, concreto armado ou pr moldadas. BaldrameO baldrame o tipo mais comum de fundao dentre as fundaes rasas. Constitui-se de uma viga, que pode ser de alvenaria, de concreto simples ou concreto armado construda diretamente no solo, dentro de uma pequena vala. FundaeseSapatasdeEdificaesHomeFundaeseSapatasdeEdificaes

  • Entende-se por fundaes e sapatas a parte da obra que fica sob a terra, com a finalidade de suportar o peso e manter a construo firme, sem risco de inclinao, o que racharia as paredes. Para as sapatas, cavam-se buracos nos tamanhos apropriados, colocando-se no seu interior uma malha de ferro. Nessa malha (chamada de radier), amarram-se alguns ferros, que ficaro de fora depois da concretagem (80 cm), servindo para neles serem presos os ferros das colunas. Observe a figura a seguir. A amarrao dos ferros com arame queimado (arame cozido), apropriado, como indica a figura. Com torqus se torce o arame da esquerda para a direita, j que os ferros devem ficar firmes, sem escorregar. DimensesdassapatasDependem do tipo de terreno. Observe na tabela a seguir os detalhes das dimenses, de acordo com cada tipo de terreno. J que nas sapatas ficam as pontas de ferro para as colunas, bom saber antes se as paredes sero com tijolo deitado ou em p. DadostpicosparaconstruodefundaesesapatasTIPODETERRENO RADIER(MALHAS) SAPATAS

    Firmesaibroso 40x40cm 50x50x50cm

    Arenososemgua 60x60cm 70x70x70cm

    Argilosodeboaconsistncia 100x100cm 110x110x110cm

    EspessuradasferragensparafundaoEsta parte fundamental para o conjunto fundaes e sapatas, pois determina a segurana da edificao. A espessura dos ferros das fundaes e sapatas so definidas, normalmente, em funo da quantidade de pavimentos da obra. Quanto mais andares tiver a casa, mais grossos os ferros. Para uma construo padro, de at dois pavimentos, ser aceitvel o seguinte:

    Ferrosdascolunas(quedevemficar80cmalmdasapata)de5/16,comestribosde3/16;noesquecerdepelomenosdoisestribosqueficarodentrodoconcreto;

    Ferrosdoradier,nomnimode3/8,paraumasapatade4040cm,sendomaisgrossosseasapataformaisprofunda.

  • Para dobrar os ferros, pode-se usar como recurso uma bancada de madeira, com 4 vergalhes grossos e bem enterrados, nas distncias desejadas. Quando colocar o ferro para dobrar, deixe uma sobra de 2,5 cm; ao cortar, tambm. QuantidadedesapatasparaafundaodeumacasaO ideal seria uma sapata em cada canto, dando total firmeza para a obra e garantindo sua durabilidade. Observe a imagem a seguir:

  • ConcretagemdassapatasComo vimos, os buracos so um pouco maiores que as ferragens, para que os ferros fiquem envolvidos pelo concreto. Ateno: Antes de assentar a ferragem no fundo dos buracos, faa um concreto magro:

    1:5:5(1baldedecimento,5deareiae5depedra).

    Molhe o fundo do buraco e coloque uma camada de 5 cm de concreto magro. Assente a ferragem e encha o buraco com concreto gordo:

    1:3:3(1baldedecimento,3deareiae3depedra).

    V sacudindo a ferragem conforme despejar o concreto, para que ela suba um pouco e fique totalmente envolvida. Soque o concreto com um tubo de ferro se no possuir vibrador eltrico. Do contrrio, o concreto ficar com bolhas e rachar. No despeje o concreto de uma grande altura, ou as pedras, mais pesadas, cairo, ficando a nata de cimento por cima. Dica: em terrenos muito midos, interessante colocar uma camada de pedra de mo no fundo do buraco (que ser ainda maior) para diminuir a umidade. Toda massa, inclusive o concreto, deve ter os ingredientes misturados a seco at se conseguir uma colorao uniforme. Somente depois que vai se adicionando a gua. omoFazerAlicercedeCasas?AprendaPassoaPassoHomeComoFazerAlicercedeCasas?AprendaPassoaPassoComofazeralicercedecasasOs alicerces (viga baldrame) so cordes de concreto e ferro, sobre os quais erguem-se as paredes. Em volta de toda a construo, devem amarrar a malha nos ferros das sapatas. A espessura destes ferros varia conforme a estrutura do prdio. Para uma casa de at dois pavimentos aceita-se:

    4Ferroshorizontaisde3/8;

  • Estribos(verticais)dobradoseamarradosde20em20cmcomferro3/16.

    FerragemparaalicercedecasasComo podemos ver na imagem a seguir, a malha no se apoia na sapata, mas amarrada nos ferros que saem dela a uns 5 a 10cm de altura, de modo que o concreto, depois, envolva toda a ferragem, no a deixando em contato com o cho. Coloque a malha em todas as posies de uma sapata para a outra, bem amarrada. Em volta, arme as formas para conter o concreto. A parte superior da madeira dever estar absolutamente nivelada, para que depois os tijolos subam sem problemas. O profissional dever nivelar as formas usando mangueira de nvel e linha. Outro mtodo bom o uso de uma mangueira transparente, cheia de gua, com duas pessoas estendendo-a de um canto a outro e acertando as madeiras conforme o nvel da gua. O concreto ser despejado at as bordas das tbuas.

  • TraodeconcretoparafazeroalicerceAs formas so cheias com concreto gordo (1:3:3 = 1 balde de cimento, 3 de areia e 3 de pedra 1). No despeje o concreto do alto. Soque-o com um tubo de ferro. bom sacudir a malha, conforme despejar o concreto para ajudar a compactar o concreto e para evitar que a ferragem se curve para baixo. O resultado do trabalho pode ser visto nas imagems a seguir.

  • Em casos especiais quando os alicerces so muito profundos, necessrio deixar um vo por onde vo passar os tubos de esgoto. Isto pode ser feito colocando-se um pedao de tubo de PVC dentro das ferragens, antes da concretagem.

    CONHEAOSTIPOSDEFUNDAESMAISEMPREGADASPARASUSTENTARASCASASEPRDIOS

    Os exemplos aqui apresentados so meramente ilustrativos e no podem ser utilizados na prtica. A definio do tipo de fundao s pode ser realizada por profissionais habilitados e registrados no CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. Os exemplos apresentados servem para os internautas, e principalmente os estudantes, terem

    uma idia da variedade de tipos de fundaes. OQUEFUNDAO

    A Fundao o alicerce, o que segura a casa no lugar. Fundao a obra, geralmente enterrada, que serve para suportar a casa. A fundao pode ser feita de diversos tipos de materiais e dependendo do tipo de terreno encontrado no local das

    obras, adota-se tipos diferentes de fundaes. Veja os tipos mais comuns:

  • O baldramou armacomo r

    terreno to

    me o tipo ado construresidncia coda carga (p

    mais comumda diretam

    construdas pso) da cas

    parede

    m de fundamente no solo

    sobre solo fsa (paredes,s, evita o su

    Veja

    FUNDAo. Constito, dentro defirme. O ali lajes, telha

    urgimento da, como dev

    OTIPOBAtui-se de ume uma pequeicerce a baados,etc.). Ude umidade ve ser feito u

    ALDRAMEma viga, queena vala. ase que sust

    Um alicerce na parte de

    um bom alic

    e pode ser dmais empretenta a casa,bem feito ebaixo das p

    cerce.

    de alvenariaegada em ca, d solidez

    evita o surgiparedes.

    a, de concretasos de cargz e transmiteimento de tr

    to simples gas leves e para o rincas nas

  • 1- Os alicfirme, isto2- No t3- Abrir Ento o a

    isto , ter 4- A val

    camada sue

    5 -Em terreno be

    2- No p3- Com

    4- Medir5- Medi6- Dividi

    8 - Parestacas.

    cerces em ao , for formtrabalhe em uma vala d

    alicerce dev1 e 1/2 tijolargura. Se

    la no pode uperficial, mencontrar terterrenos inc

    em firme. Em

    1- Eponto mais bm o auxlio r a distnciar a distnciair a distnci

    7- At 1ra terrenos cAlgumas d

    alvenaria s mado por badias chuvo

    da largura umve ter pelo molo de largure o terreno n ter menos q

    muitas razerreno firme clinados, o m terrenos b

    Escolher 2 pbaixo, cravade uma man

    a horizontal a vertical enia vertical p

    5,52 %10% de declcom mais d

    das estacas d

    Rotepodem ser

    arro muito com

    sos. A fundm pouco mamenos 1 tijora. As paredno for bemque 40 cent

    es de plantas sem razesalicerce segbastante inc

    COMpontos quaisar um pontangueira de entre A e B

    ntre o cho medid

    pela horizon.A declividalividade e se 10% de d

    devero ser estacas dev

    eiroparaconempregado

    mido ou arm vigas balddao vai fic

    umidade aior que a la

    olo de largurdes externas

    firme, o alitmetros de s e de rvor. Em terreno

    gura a casa, clinados, em

    OMEDIRAsquer no teralete. Se nogua,transpoB. No caso de a marca feda foi de 74ntal e multipade do terreendo o terreeclividade, inclinadas pe ser tal que

    nfecodeuos para casasrgila mole odrames de cocar uma porpara o resto

    argura do alra. Se o terrs da cas sericerce deve profundidad

    res. Esta camos aterradosno deixan

    mpregar estaterreno:

    DECLIVIDArreno, por exo tiver ponta

    firme. ortar o nve

    pontalete.do exemplo

    metros.feita no pont4 centmetroplicar o resueno do exemeno bem fira fundao para segurae atinja a ca

    umbomalics trreas e e

    ou solos comoncreto armrcaria e vai o da vida.licerce.As preno no foro de 1 tijolser mais la

    de. Normalmmada no ses no poss

    ndo ela "escoacas na fund

    DEDOTERRxemplo ponalete, serve

    el do ponto Bo acima, a ditalete. No c

    os ou 0,74 multado por 1mplo acima me, voc pono pode s

    r a casa conamada firme

    erce:em terreno fm presena dmado.

    trazer problparedes inter bem firmelo. Ento o argo, isto , tmente, os teerve para assvel o emprorregar". Apdao. Apre

    RENOntos A e B d

    caibro, sarrB para o poistncia horaso do exem

    metros. 00: D = V / de 5,52 poode pensar eer direta ma

    ntra o escorre do terreno

    firme. Se o tde gua, o alemas de tri

    ernas da case, o alicercealicerce devter 2 tijoloserrenos natussentar o alirego de funprofundar aenda medir

    da figura acrafo ou outr

    onto A, fazerizontal medmplo acima/ H * 100 = orcento. em fundaas sim profuregamento.

    o.

    terreno no alicerce devincas e infilta sero de 1 deve ser mve ter 1 e 1/s de largura.urais apresecerce. Apro

    ndao direta vala at ena DECLIVI

    ima. ro material qndo uma mdida foi de L, a distncia0,74 / 13,40

    o direta. unda e aindA profundi

    for muito ve ser feito trao de 1/2 tijolo.

    mais largo, /2 tijolo de .

    entam, na ofundar at a.

    ncontrar IDADE do

    que seja marca no

    L = 13,40 a vertical 0 * 100 =

    a sobre idade das

  • 9- Para tNestes ca

    10- Ex11- Apil

    12- Aplica13- Levan14- Fazeem cima

    terrenos comasos no h

    xaminar o floar o fundoar uma camntar a alvenr a impermee nas latera

    m mais de 2nada que co

    escor

    fundo da valo da vala co

    tipo gmada de concnaria do alic

    extereabilizao ais do alicer

    20% de declonsiga segurregar. Neste

    la. A terra dformiga, r

    om um soqugalo, cheia creto magrocerce at a crno. O ideal do alicerce

    rce. Esperar

    lividade h rurar a casa ce caso a cas

    deve apresenremover e apuete.Voc m

    de concretoo de cerca degua. No v

    cota final. A em torno

    e conforme fsecar bem.

    risco de esc

    contra o escosa no pode

    ntar-se firmaprofundar umesmo poder

    o e com ume 5 centmevai ferro, s

    A cota do piso de 17 centfigura acim essa cam

    corregamentorregamentr ser const

    me, sem manum pouco mr confeccio

    m cabo de vaetros. O con o concretoso interno dmetros (1 d

    ma, aplicandomada de imp

    to entre as co, pois o prtruda neste

    nchas e hommais a vala. onar um soqassoura infincreto magro

    o. deve sempredegrau de alo uma camapermeabiliza

    camadas gerprio terren

    local.

    mognea. Caquete, usandncada. o feito de e ser mais alltura). ada de massante que va

    olgicas dono tem a ten

    aso haja nindo uma latacimento, arlta que a cosa impermeai impedir a

    o subsolo. ndncia de

    nhos de a de tinta, reia, brita e ota do piso abilizante subida da

  • 15- Dep(Exem

    17- Confprefira a t18- Conf

    assentacamada

    19- Depoido contr

    CUIDADO

    A sapata sapata

    quando o pser a

    pois que a cmplo: o prod

    feccionar o terra grossafeccionar a amento comas de impermis de cobrir rapiso. No

    O! Este dese

    preferida um blocopeso da casadotada a sa

    camada dei duto chamad

    16- Faterro intern

    a. Se possvecama

    alvenaria dam adio de imeabilizant

    respinga casa vocfaa como m

    enho mostr

    onde o baldo de concretsa grande (apata como

    mpermeabido NEUTRO

    fabrazer o reateno. Usar terel, misture uada de impea parede daimpermeabte que vogos da chuv pode confemuitos que

    IS

    ra como N

    drame no to armado c(como em sfundao. A

    umidade dilizao secoOL fabricadricante do perro do terrerra de boa qum pouco dermeabiliza

    casa. Nas dilizante. (Ex

    o impedir a sva encontrarfeccionar o c

    colocam o SSO VAI DA

    O DEVE SE

    FUNDA recomendonstrudo d

    sobrados) ouA sapata po

    SAP

    do solo pelaou bem, apldo pela Ottoproduto. Espeno, no ladoqualidade, sede areia groso do aliceduas primeixemplo: prosubida da umrem uma frecontrapiso icontrapiso

    AR MUITO

    ER feito. O

    AOTIPOSdado, quer pdiretamente u quando a

    ode ser do tipPATACORR

    as paredes.licar duas do Baumgart)perar secar bo de dentro eem mato e mssa, pedriscerce. Soque ras fiadas doduto chammidade pela

    esta para se interno da cna mesma aPROBLEM

    certo o d

    SAPATAelo peso dosobre o solocasa conspo SAPATA

    RIDA

    emos de im). Aplicar sebem. e no lado demadeira. Eno, brica ou tudo muito

    da alvenaria ado VEDACas paredes. infiltrar na asa. Veja noaltura que a A:

    esenho l e

    o prdio ou po dentro de truda em teA CORRID

    mpermeabileguindo as re fora. ntre uma terseixo rolado

    o bem. da parede,

    CIT da OttoEm dias deparede. o desenho a

    a camada de

    em cima, n

    pela baixa ruma escavaerrenos frac

    DA ou SAPA

    lizante betumrecomenda

    rra fina e umo. Nivele naempregar a

    o Baumgart chuva co

    acima, a pos impermeab

    no comeo d

    resistncia dao. Isto accos. Neste cATA SIMPL

    minoso. es do

    ma grossa, a altura da argassa de t). Essas omum os sio exata bilizao.

    da pgina.

    do solo. A contece

    caso dever LES.

  • A sapata cela pod

    telhado, p

    Natabelkgf/m,is

    corrida code ser confeporm vale r

    "T", com fo

    aacima,onto,7.500k

    ontnua, istoeccionada emressaltar quforro de gess

    mero7.500kilogramaspo

    o , percorrem alvenariae a alvenariso, estuque

    0kgf/msigniormetrolinesapatavaia

    e todo o coma e no neceia deve ser tou lambril,

    ificaqueobeardesapataguentarser

    SA

    mprimento dessita de vigtoda com tij, em caso de

    aldramedea.Exemplo:rde4X7.5

    PATASIMPL

    da parede. Agas e pilaresjolo macioe vos pequ

    1e1/2tijoloSeaparede00=30.000

    LES

    m no custo d

    teno do prraes entrndo at utiliz

    olevaiaguenrimento,op

    rrida que de e do s em "L" e .

    ntar7.500esoquea

  • A desvapilare

    fun

    Laje RA

    antagem no es (colunas) ndao que

    ADIER: a r

    custo da sap para fazer proporcion

    rigor, este ti

    pata simplea distribui

    na maior res

    ipo, com ce

    es em compao e a conce

    sistncia em

    rca de 1,5m

    arao a sapentrao do

    m casos de mRADIER

    center="">

    m de espessu