Classe de Casais Riqueza e Pobreza a luz das escrituras Presb. Fbio Cortez Rodrigues.

  • Published on
    17-Apr-2015

  • View
    103

  • Download
    1

Transcript

  • Slide 1
  • Classe de Casais Riqueza e Pobreza a luz das escrituras Presb. Fbio Cortez Rodrigues
  • Slide 2
  • Classe de Casais Riqueza e pobreza nas escrituras pecado ser rico? legtimo desfrutar de prazeres lcitos da vida como amor conjugal, boa comida, boa bebida, passeios, boa roupa e perfumes? A pobreza causada pelo pecado? A pobreza culpa de quem? O pobre tem culpa de ser pobre? O rico tem culpa da pobreza do pobre? Pobreza tem a ver com preguia? Existe pobre avarento? * fazer leituras de provrbios
  • Slide 3
  • Classe de Casais Prov 22:2 O rico e o pobre se encontram; a um e a outro faz o Senhor Prov 23:4 No te fatigues para seres rico; no apliques nisso a tua inteligncia. No te fatigues para seres rico;no apliques nisso a tua inteligncia. 5 Porventura, fitars os olhos naquilo que no nada? Pois, certamente, a riqueza far para si asas, como a guia que voa pelos cus. riqueza e pobreza relao dos textos.doc Riqueza e pobreza nas escrituras
  • Slide 4
  • Classe de Casais 9 Ora, os que querem ficar ricos caem em tentao, e cilada, e em muitas concupiscncias insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na runa e perdio. 10 Porque o amor do dinheiro (uma)raiz de todos os males; e alguns, nessa cobia, se desviaram da f e a si mesmos se atormentaram com muitas dores I Tm 6:9-10 17 Exorta aos ricos do presente sculo que no sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperana na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento; 18 que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir; 19 que acumulem para si mesmos tesouros, slido fundamento para o futuro, a fim de se apoderarem da verdadeira vida. 1Tm 6:17- 19 Riqueza e pobreza nas escrituras
  • Slide 5
  • Classe de Casais O jovem rico Mc 10.17-22; Lc 18.18-23 16 E eis que algum, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcanar a vida eterna? 17 Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que bom? Bom s existe um. Se queres, porm, entrar na vida, guarda os mandamentos. 18 E ele lhe perguntou: Quais? Respondeu Jesus: No matars, no adulterars, no furtars, no dirs falso testemunho; 19 honra a teu pai e a tua me e amars o teu prximo como a ti mesmo. 20 Replicou-lhe o jovem: Tudo isso tenho observado; que me falta ainda? 21 Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, d aos pobres e ters um tesouro no cu; depois, vem e segue-me. 22 Tendo, porm, o jovem ouvido esta palavra, retirou- se triste, por ser dono de muitas propriedades. Sociedade Bblica do Brasil: Almeida Revista E Atualizada - Com Nmeros De Strong. Sociedade Bblica do Brasil, 2003; 2005, S. Mt 19:22 Riqueza e pobreza nas escrituras
  • Slide 6
  • Classe de Casais O jovem rico Mc 10.17-22; Lc 18.18-23 Nessa passagem Jesus no est colocando como condio do discipulado o abandono das riquezas, mas sim que a riqueza no pode estar na frente do temor de DEUS. A salvao era apenas mais uma das coisas que ele queria possuir, Ele queria ter Jesus e no ser de Jesus Joo Batista no pediu que se abandonasse o exrcito e foi profetizado que um rico ajudaria Jesus em sua morte Riqueza e pobreza nas escrituras
  • Slide 7
  • Classe de Casais Jesus ungido por Maria em Betnia Mt 26.6-13; Mc 14.3-9 1 Seis dias antes da Pscoa, foi Jesus para Betnia, onde estava Lzaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. 2 Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lzaro um dos que estavam com ele mesa. 3 Ento, Maria, tomando uma libra de blsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os ps de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do blsamo. 4 Mas Judas Iscariotes, um dos seus discpulos, o que estava para tra-lo, disse: 5 Por que no se vendeu este perfume por trezentos denrios e no se deu aos pobres? 6 Isto disse ele, no porque tivesse cuidado dos pobres; mas porque era ladro e, tendo a bolsa, tirava o que nela se lanava. 7 Jesus, entretanto, disse: Deixa-a! Que ela guarde isto para o dia em que me embalsamarem; 8 porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes. Sociedade Bblica do Brasil: Almeida Revista E Atualizada - Com Nmeros De Strong. Sociedade Bblica do Brasil, 2003; 2005, S. Jo 12:8 Riqueza e pobreza nas escrituras
  • Slide 8
  • Classe de Casais Jesus ungido por Maria em Betnia Mt 26.6-13; Mc 14.3-9 Aqui vemos que Jesus no exige que o dinheiro para os pobres seja prioridade mxima, exaltar a Cristo estava adiante de cuidar dos pobres, assim como no devemos dar todo dinheiro para assistncia social e deixar de investir em misses Riqueza e pobreza nas escrituras
  • Slide 9
  • Classe de Casais Riqueza e pobreza nas escrituras pecado ser rico? Com certeza no, mas a riqueza nos expe a muitas tentaes, todas elas ligadas a confiar no dinheiro legtimo desfrutar de prazeres lcitos da vida como amor conjugal, boa comida, boa bebida, passeios, boa roupa e perfumes? Sim DEUS permite o nosso aprazimento como vimos durante a aula A pobreza causada pelo pecado? sim A pobreza culpa de quem? Da natureza cada e da falta de justia na sociedade, porm sempre haver pobre entre ns Dt 15:11 O pobre tem culpa de ser pobre? possvel que sim Pois muito da pobreza est ligado a preguia e a negao do mandado de DEUS que o trabalho
  • Slide 10
  • Classe de Casais Riqueza e pobreza nas escrituras O rico tem culpa da pobreza do pobre? Ele tem deveres para com o pobre, mas no o causador da pobreza Pobreza tem a ver com preguia? Em muitos casos sim, mendigar diferente de trabalhar e muitos mendigam por opo e no por necessidade Existe pobre avarento? Sim, o mendigo preguioso tambm um avarento, o pobre que despreza o outro pobre um avarento, qualquer pessoa que ama o dinheiro avarento
  • Slide 11
  • Classe de Casais Qual seria o mandamento relacionado a questo da riqueza e da pobreza? ) No tenha outros deuses ) No faa imagens ) No use o NOME em vo ) Lembre de guardar o 7dia ) Honrar pai e me ( ) No matar ) No adulterar (x) No furtar ) No falar falsamente ) No Cobiar
  • Slide 12
  • Classe de Casais Riqueza e pobreza nas escrituras Catecismo maior de westminster 141. Quais so os deveres exigidos no oitavo mandamento? Os deveres exigidos no oitavo mandamento so: a verdade, a fidelidade e a justia nos contratos e no comrcio entre os homens,... o cuidado e empenho providentes em adquirir, guardar, usar e distribuir aquelas coisas que so necessrias e convenientes para o sustento de nossa natureza, e que condizem com a nossa condio; o meio lcito de vida e a diligncia no mesmo; a frugalidade;... e o esforo por todos os modos justos e lcitos para adquirir, preservar e adiantar a riqueza e o estado exterior, tanto de outros como o nosso prprio. x23:4,5;Lv6:4,5;25:25;Dt15:7,8,10;22:1-4;Sl 15:2,4; Pv 6:1- 5;10:4;11:15;12:27;21:20;27:23,24; Mq 6:8; Zc 8:16; Lc 6:30,38; Jo 6:12; Rm 12:5-8,11;13:7; I Co 6:7; Gl 6:10; Ef 4:28; Fp 2:4; I Tm 5:8;6:8,9,17,18.
  • Slide 13
  • Classe de Casais Riqueza e pobreza nas escrituras Catecismo maior de westminster 142. Quais so os pecados proibidos no oitavo mandamento? Os pecados proibidos no oitavo mandamento, alm da negligncia dos deveres exigidos, so:... a cobia, a estima e o amor desordenado aos bens mundanos, a desconfiana, a preocupao excessiva e o empenho em obt-los,... assim como a ociosidade, a prodigalidade,... e todos os outros modos pelos quais indevidamente prejudicamos o nosso prprio estado exterior; e o ato de defraudar a ns mesmos do devido uso e conforto da posio em que Deus nos colocou. x21:16;Lv25:17;Dt12:7;16:14;19:14;Is5:8;33:15;Sl37:21;50:18;62:10;73:3;Pv1:19;3: 30;11:1,26;18:9;20:10;21:6,17;23:5,20,21;29:19;29:24;Ez 22:12,29;Am 8:5;Mq 2:2;Mt 6:25,34;23:25;Lc 12:15;16:11,12;At 19:19;I Co 6:7;I Jo 2:15,16;3:17; Tg 2:15,16;5:4,9; Ef 4:28; I Tm 1:10;I Ts 4:6; II Ts 3:11. Prdigo a pessoa que se revela por um gasto imoderado capaz de comprometer seu patrimniopatrimnio