• 1. BOLSA DE ESTUDOS Só há um jeito de produzir eficácia digital: medindo, analisando e corrigindoSó há um jeito de produzir eficácia digital: medindo, analisando e corrigindoEncontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas devariadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e E.LIFE Empresas #fail no Twitterdos negócios no mundo digital. Confira IBOpE NIELSEN ONLINE cresce presença dosA E.Life, empresa brasileira de inteligênciaNo caso das operadoras de telefonia, a in-categoria supermercados, o buzz é amplo.de mercado e gestão de relacionamento emsatisfação foi relacionada ao atendimento, aO hashtag #fail foi utilizado pela falta de pro-redes sociais, fez um levantamento entre os cobertura/acesso e ao preço. Em informáti-dutos, filas, problemas de conservação, mar-adultos nas redes sociaisdias 1º de janeiro e 10 de março de 2010 para ca, as reclamações foram sobre os sistemascas próprias e comparações entre produtosmonitorar as categorias de mercado mais operacionais e programas que param de considerados “Premium”.criticadas pelos usuários do Twitter a partir funcionar ou forçam a interrupção do tra-Segundo o estudo, produtos e serviçosdo hashtag #fail – expressão que significabalho e perda de informações. Um aspectoda categoria alimentos são amplamenteOs sites de redes sociais no Brasil sempreEvOLUçãO DA DISTrIBUIçãO DAEvOLUçãO DA cOBErTUrA DA “algum tipo de falha, fracasso, reprovação ou importante nessa categoria é que os usuárioscomentados no Twitter. Já na categoria ele- AUDIêNcIA cONjUNTA DE OrkUT, TwITTEr AUDIêNcIA cONjUNTA DE OrkUT, TwITTErforam um terreno dominado pelos mais jo-até certo desapontamento por algo espera- fazem comparações sobre funções, licenças,troeletrônico, o estudo mostra comentáriosE FAcEBOOk — pOr FAIxA ETárIAE FAcEBOOk — pOr FAIxA ETárIAvens, tendência que se repetiu em outros paí- do”. No caso de produtos e serviços, “FAIL” versões, lançamentos de diferentes marcas que caracterizam a decepção com a aquisi-ses. Os internautas com até 24 anos em todomai./09 Set./09 Fev./10 mai./09Set./09Fev./10refere-se ao não-cumprimento de um obje-de softwares ou sistemas operacionais.ção dos produtos, já que muitos são caros,o mundo estão entre os primeiros a mergu- tivo, atingindo de forma negativa as expecta- Ainda segundo o levantamento da E.Life, demandam mais tempo de pesquisa anteslhar nas redes sociais que fazem sucesso.2 a 24 37% 37%36% 2 a 11 60% 66%72%tivas do consumidor. Mais de 1,35 milhão de na categoria aparelhos de celular, o foco das de efetuar a compra e geram grande expec-No Brasil, após a predominância dos jo- 25 a 34 27% 27%26% 12 a 1784% 86%87%tweets com #fail (hashtag) foram registradosreclamações concentra-se nos smartphones, tativa nos consumidores. Os provedores devens, incentivando e massificando seu uso,sobre a insatisfação dos tuiteiros em relação principalmente por conta dos aplicativos. Nainternet também recebem críticas. Destaque 18 a 2481% 85%87%começa a crescer a participação de adultos 35+36% 36%38%a produtos e serviços de 19 categorias quepara as reclamações sobre velocidade e que-de mais de 35 anos nesses sites. 25 a 3477% 81%80%contemplam 165 empresas. O levantamentoAS 10 cATEgOrIAS NúmErO DE das no serviço, atendimento e dificuldade deFonte: Ibope Nielsen Online, trabalho emAIS cITADASOcOrrêNcIASEm fevereiro, segundo o Ibope Nielsen domicílios, fevereiro de 2010 foi realizado por meio do TweetMeter, sof-cancelamento de assinaturas. 35 a 4970% 74%76%Online, o número de visitantes únicos dotware desenvolvido pela própria E.Life paraOperadoras de telefonia 2.769O levantamento revelou que na categoriaOrkut foi de 26,9 milhões; do Twitter, 8,8 mi- fica um crescimento de 13% no número 50 +62% 66%67%monitorar os comentários no microblog em Informática 1.745bancos, seguradoras e cartões, as queixaslhões; e do Facebook, 8 milhões. Ao juntar a de usuários nos três sites. Ao separar esses tempo real.Aparelhos celulares956 referem-se ao atendimento e aos produtos e Fonte: Ibope Nielsen Online, trabalho eaudiência única dos três sites, considerando internautas por idade, encontram-se maisdomicílios, fevereiro de 2010 As dez categorias mais citadas foram ope- Supermercados831 serviços oferecidos. Na categoria TV a Cabo, Alimentos710 os tuiteiros criticam, principalmente, a pro-que parte dos visitantes frequenta mais de pessoas acima de 35 anos do que jovens até radoras de telefonia (fixa e celular), informá- Eletroeletrônicos644um deles, o total de pessoas que visitam pelo24 anos.enquanto os adultos de 35 anos em diante tica, aparelhos de celular, supermercados,gramação, além de reclamar do conteúdo. Provedores de internet 621menos uma dessas redes sociais chegou a Em maio de 2009, dos 25,2 milhões de vi- já chegavam a 38%. Ou seja, dos 3,3 milhõesalimentos, eletroeletrônicos, provedores de As principais reclamações na categoria com- Bancos, seguradoras28,5 milhões, no trabalho e em domicílios. sitantes de Orkut, Twitter e Facebook, 37% ti-de novos usuários adquiridos por esse grupointernet, bancos, seguradoras e cartões, TVe cartões518 panhias aéreas mencionam a dificuldadeEm relação a maio de 2009, mês em quenham até 24 anos de idade e 36% eram maio-de sites, 1,9 milhão deles tinham 35 anos ou a cabo e companhias aéreas. Segundo o le- nas compras pela internet, principalmente TV a cabo383o Ibope Nielsen Online iniciou a medição res de 35 anos. Em fevereiro de 2010, o grupo mais. Enquanto entre os jovens até 24 anos o vantamento o uso do #fail foi relacionado àCompanhias aéreas322 em promoções. Veja o estudo na íntegra:de internet nos dois ambientes, isso signi-de usuários até 24 anos representava 36%, aumento foi de 9%, entre os adultos acima de aquisição de serviços e produtos. http://www.elife.com.br/papers.jsp. 35 anos esse índice foi de 21%. EvOLUçãO DA AUDIêNcIA cONjUNTA DE OrkUT, TwITTEr E Na análise por cobertura, constata-se que FAcEBOOk — Em mILhõES DE USUárIOS úNIcOSentre os jovens o maior crescimento recen-crescimento %crescimento te da participação em redes sociais ocorreu mai./09 Set./09Fev./10sobre maioabsoluto sobre maioentre as crianças. Em maio de 2009, 60% 19.8Cm 2 a 24 9,410,1 10,3 9% 0,9das crianças de 2 a 11 anos que estavam online entraram pelo menos uma vez no ANUNCIO 25 a 346,87,4 7,4 8% 0,5Orkut, no Twitter ou no Facebook. Em feve- 35+ 9,09,910,9 21%1,9 reiro de 2010, esse índice passou para 72%. 4.5CmDos jovens online de 12 a 24 anos, 87% Total 25,227,3 28,5 13%3,3estão frequentando esses sites. E, nos últi- mos meses, a cobertura dos internautas de Fonte: Ibope Nielsen Online, trabalho e domicílios, fevereiro de 2010 35 a 49 anos subiu de 70% para 76%. 94 prOxxImA Maio 2010
  • 2. BOLSA DE ESTUDOSAUNIcA – ThE TAgNOLOgy cOmpANy Social media e os formatosde mídia digitalEm razão do forte engajamento dos brasi-amigos, também membros da mesma.rios-chave, por formatos expansíveis e inte-leiros com as mídias sociais, a presença dasOs formatos atualmente gerenciados nasrativos ou por behavioral media, entregandomarcas nestes meios tornou-se essencial.redes sociais estão em menor quantidade domensagens de acordo com comportamentosDiscute-se sobre questões conceituais, prá- que as opções encontradas em portais e si-prévios do internauta com a marca. Inde-ticas, estratégicas e táticas. Inovações sur- tes verticais. Dessa forma, há enorme espaçopendente do caminho de evolução traçado,gem a todo momento, tendo seu fracassopara o desenvolvimento de novas soluções. benchmarks das melhores práticas do mer-ou eficácia reverberados. A lista de “Do’s eEstas podem ser alavancadas, por exemplo, cado, como os aqui apresentados, podem serDon’ts” do mercado está em constante de-por spiders que viabilizem a seleção de usuá- bastante úteis.senvolvimento e, para colaborar com ela, aAunica traz o ranking de desempenho doscONFIrA O IUpD DO mêS DE mArçO ANUNCIOformatos utilizados nas mídias sociais. As- 0,90%sim como nas edições anteriores, o IUPD 0,80%continua informando a performance das 0,70%diferentes formas de display online servi- 0,60%das pela Aunica: peças simples, Rich Media 0,50% IUpDe Rich Media com Vídeo. 0,40% Conforme ilustrado pelo gráfico ao lado, 0,30%nas redes sociais os formatos de rich media 0,20%apresentam CTR até 4 vezes maior do que0,10%peças simples. Na média, as peças em Rich0,00%Media são 71% mais eficaz, sendo que o re-OutubroNovembroDezembroJaneiro Fevereiro Marçotângulo, o formato mais comum na blogosfe-Peça Simples0,16% 0,18% 0,10%0,08% 0,12% 0,11% ra e comunidades de relacionamento é 33%Rich Media0,38% 0,38% 0,31%0,32% 0,56% 0,38%Rich Mediamais eficaz nas peças simples. A Intervençãocom Vídeo 0,83% 0,26% 0,43%0,17% 0,12% 0,18%é o formato com maior desempenho dentrodas redes sociais. No geral, apresenta melhor SOcIAL mEDIA: DESEmpENhO pOr FOrmATOresultado quando feito em peças simples, po- Média 0,12% 0,21%rém, nas redes sociais a peça em rich mediaBox 0,21%performa 38% melhor que a simples. 0,18% Intervenção0,25% A principal vantagem dos formatos dife-Retângulo 0,14%renciados é a liberdade na produção que 0,19%proporcionam aos criativos. Esses formatos Super Banner0,12% possibilitam mais interação, agindo comoHalf Page0,12%elo em uma comunicação bilateral: marca 0,11%Quadrado- consumidor. As possibilidades começam, Sky0,05%por exemplo, com simples clicks em ban- 0,24% 0,01%ners animados ou clicks no botão “play” de Seloum vídeo. Um cenário mais completo, porFull Banner 0,01%sua vez, seria estimular que o internauta,0,00% 0,05%0,10%0,15%0,20%0,25% 0,30%impactado por certa comunidade do Orkut,Peça SimplesRich Mediareverbere um gadget de mobile para seus *Dados de campanhas servidas pela Aunica de outubro de 2009 a março de 2010 96 prOxxImA Maio 2010
  • 3. BOLSA DE ESTUDOSSOphIA mINDBrasileiras já aderiramao consumoO mercado de bens virtuais, objetos nãofísicos adquiridos para uso em comunida-des virtuais, jogos online ou smartphones,vem registrando crescimento expressivonos últimos anos – nos EUA, por exemplo,o volume de compras deve somar nadamenos que US$ 1,6 bilhão em 2010, me-tade deles provenientes dos social games,como Farmville e Buddy Poke. Para 2012,apenas o mercado de jogos online deve fa-virtuais (45%), itensturar US$ 5 bilhões no mundo.ou avatares para dar a Para medir a penetração desse mercado outros usuários da mesmae identificar as principais característicasrede social. Dos bens consu-do consumo de itens virtuais no Brasil, amidos, 57% estão relacionados aSophia Mind, empresa de pesquisa e in- jogos online. O preço médio pagoteligência de mercado do grupo Bolsa depor produto é US$ 20.Mulher, entrevistou, em março 1.543 mu- Potencial de crescimento – Nalheres provenientes das cinco regiões do pesquisa, 81% das entrevistadas gosta-País. O resultado mostra que 18% delas járiam de receber mais presentes virtu-aderiram ao consumo de bens virtuais, oais, e 77% das que já consumiramque confirma o grande potencial de cres- itens virtuais afirmaram que estãocimento do mercado também por aqui,dispostas a comprá-los novamente. variam o consumo se con-acompanhando a tendência mundial.Os dados comprovam o grande po- siderassem o ambiente de “A alta penetração das redes sociais e otencial do mercado, que tende a crescertransação online mais seguro.aumento do uso dos smartphones no Bra- significativamente quando a venda esti-A Sophia Mind é focada em compreen-sil fazem do mercado de itens virtuais uma ver atrelada a fatores que reforçam a per- der profundamente as mulheres e ajudarárea bastante promissora para 2010”, afir- cepção de ganho no mundo real, indicam seus clientes a maximizar as oportunida-ma Andiara Petterle, CEO do grupo Bolsaas mulheres. A pesquisa ainda reveloudes de comunicação com elas. A empre-de Mulher. que 72% delas comprariam mais bens sa buscará desvendar o que elas querem, Características de consumo – De acordovirtuais se recebessem descontos em pro- quando e de que maneira querem, e serácom a pesquisa da Sophia Mind, das brasi-dutos reais, e 64% se ganhassem também a responsável por entender as oportuni-leiras que já aderiram ao consumo de bensum bem físico. O custo dos produtos e adades do mercado e antecipar tendências.virtuais, 40% o fazem de forma constante,necessidade de se sentirem seguras nas Além de pesquisas sobre temas específicos,pelo menos uma vez por mês. O Facebook é compras online também são fatores de-a Sophia Mind mantém um painel perma-o site onde mais compram (29%), seguidos cisivos para elas: 86% das consumidorasnente com edições mensais de pesquisasdo iPhone e sua oferta de aplicativos (18%). disseram que, se os preços fossem mais de hábito de consumo de mídia e painel deOs bens mais consumidos são os presentes baixos, elas comprariam mais, e 75% ele- percepção de marcas. 98 prOxxImA Maio 2010
    Please download to view
  • All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
    ...

    Bolsade estudos 18

    by sandra-sanches

    on

    Report

    Category:

    Documents

    Download: 0

    Comment: 0

    292

    views

    Comments

    Description

    Download Bolsade estudos 18

    Transcript

    • 1. BOLSA DE ESTUDOS Só há um jeito de produzir eficácia digital: medindo, analisando e corrigindoSó há um jeito de produzir eficácia digital: medindo, analisando e corrigindoEncontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas devariadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e E.LIFE Empresas #fail no Twitterdos negócios no mundo digital. Confira IBOpE NIELSEN ONLINE cresce presença dosA E.Life, empresa brasileira de inteligênciaNo caso das operadoras de telefonia, a in-categoria supermercados, o buzz é amplo.de mercado e gestão de relacionamento emsatisfação foi relacionada ao atendimento, aO hashtag #fail foi utilizado pela falta de pro-redes sociais, fez um levantamento entre os cobertura/acesso e ao preço. Em informáti-dutos, filas, problemas de conservação, mar-adultos nas redes sociaisdias 1º de janeiro e 10 de março de 2010 para ca, as reclamações foram sobre os sistemascas próprias e comparações entre produtosmonitorar as categorias de mercado mais operacionais e programas que param de considerados “Premium”.criticadas pelos usuários do Twitter a partir funcionar ou forçam a interrupção do tra-Segundo o estudo, produtos e serviçosdo hashtag #fail – expressão que significabalho e perda de informações. Um aspectoda categoria alimentos são amplamenteOs sites de redes sociais no Brasil sempreEvOLUçãO DA DISTrIBUIçãO DAEvOLUçãO DA cOBErTUrA DA “algum tipo de falha, fracasso, reprovação ou importante nessa categoria é que os usuárioscomentados no Twitter. Já na categoria ele- AUDIêNcIA cONjUNTA DE OrkUT, TwITTEr AUDIêNcIA cONjUNTA DE OrkUT, TwITTErforam um terreno dominado pelos mais jo-até certo desapontamento por algo espera- fazem comparações sobre funções, licenças,troeletrônico, o estudo mostra comentáriosE FAcEBOOk — pOr FAIxA ETárIAE FAcEBOOk — pOr FAIxA ETárIAvens, tendência que se repetiu em outros paí- do”. No caso de produtos e serviços, “FAIL” versões, lançamentos de diferentes marcas que caracterizam a decepção com a aquisi-ses. Os internautas com até 24 anos em todomai./09 Set./09 Fev./10 mai./09Set./09Fev./10refere-se ao não-cumprimento de um obje-de softwares ou sistemas operacionais.ção dos produtos, já que muitos são caros,o mundo estão entre os primeiros a mergu- tivo, atingindo de forma negativa as expecta- Ainda segundo o levantamento da E.Life, demandam mais tempo de pesquisa anteslhar nas redes sociais que fazem sucesso.2 a 24 37% 37%36% 2 a 11 60% 66%72%tivas do consumidor. Mais de 1,35 milhão de na categoria aparelhos de celular, o foco das de efetuar a compra e geram grande expec-No Brasil, após a predominância dos jo- 25 a 34 27% 27%26% 12 a 1784% 86%87%tweets com #fail (hashtag) foram registradosreclamações concentra-se nos smartphones, tativa nos consumidores. Os provedores devens, incentivando e massificando seu uso,sobre a insatisfação dos tuiteiros em relação principalmente por conta dos aplicativos. Nainternet também recebem críticas. Destaque 18 a 2481% 85%87%começa a crescer a participação de adultos 35+36% 36%38%a produtos e serviços de 19 categorias quepara as reclamações sobre velocidade e que-de mais de 35 anos nesses sites. 25 a 3477% 81%80%contemplam 165 empresas. O levantamentoAS 10 cATEgOrIAS NúmErO DE das no serviço, atendimento e dificuldade deFonte: Ibope Nielsen Online, trabalho emAIS cITADASOcOrrêNcIASEm fevereiro, segundo o Ibope Nielsen domicílios, fevereiro de 2010 foi realizado por meio do TweetMeter, sof-cancelamento de assinaturas. 35 a 4970% 74%76%Online, o número de visitantes únicos dotware desenvolvido pela própria E.Life paraOperadoras de telefonia 2.769O levantamento revelou que na categoriaOrkut foi de 26,9 milhões; do Twitter, 8,8 mi- fica um crescimento de 13% no número 50 +62% 66%67%monitorar os comentários no microblog em Informática 1.745bancos, seguradoras e cartões, as queixaslhões; e do Facebook, 8 milhões. Ao juntar a de usuários nos três sites. Ao separar esses tempo real.Aparelhos celulares956 referem-se ao atendimento e aos produtos e Fonte: Ibope Nielsen Online, trabalho eaudiência única dos três sites, considerando internautas por idade, encontram-se maisdomicílios, fevereiro de 2010 As dez categorias mais citadas foram ope- Supermercados831 serviços oferecidos. Na categoria TV a Cabo, Alimentos710 os tuiteiros criticam, principalmente, a pro-que parte dos visitantes frequenta mais de pessoas acima de 35 anos do que jovens até radoras de telefonia (fixa e celular), informá- Eletroeletrônicos644um deles, o total de pessoas que visitam pelo24 anos.enquanto os adultos de 35 anos em diante tica, aparelhos de celular, supermercados,gramação, além de reclamar do conteúdo. Provedores de internet 621menos uma dessas redes sociais chegou a Em maio de 2009, dos 25,2 milhões de vi- já chegavam a 38%. Ou seja, dos 3,3 milhõesalimentos, eletroeletrônicos, provedores de As principais reclamações na categoria com- Bancos, seguradoras28,5 milhões, no trabalho e em domicílios. sitantes de Orkut, Twitter e Facebook, 37% ti-de novos usuários adquiridos por esse grupointernet, bancos, seguradoras e cartões, TVe cartões518 panhias aéreas mencionam a dificuldadeEm relação a maio de 2009, mês em quenham até 24 anos de idade e 36% eram maio-de sites, 1,9 milhão deles tinham 35 anos ou a cabo e companhias aéreas. Segundo o le- nas compras pela internet, principalmente TV a cabo383o Ibope Nielsen Online iniciou a medição res de 35 anos. Em fevereiro de 2010, o grupo mais. Enquanto entre os jovens até 24 anos o vantamento o uso do #fail foi relacionado àCompanhias aéreas322 em promoções. Veja o estudo na íntegra:de internet nos dois ambientes, isso signi-de usuários até 24 anos representava 36%, aumento foi de 9%, entre os adultos acima de aquisição de serviços e produtos. http://www.elife.com.br/papers.jsp. 35 anos esse índice foi de 21%. EvOLUçãO DA AUDIêNcIA cONjUNTA DE OrkUT, TwITTEr E Na análise por cobertura, constata-se que FAcEBOOk — Em mILhõES DE USUárIOS úNIcOSentre os jovens o maior crescimento recen-crescimento %crescimento te da participação em redes sociais ocorreu mai./09 Set./09Fev./10sobre maioabsoluto sobre maioentre as crianças. Em maio de 2009, 60% 19.8Cm 2 a 24 9,410,1 10,3 9% 0,9das crianças de 2 a 11 anos que estavam online entraram pelo menos uma vez no ANUNCIO 25 a 346,87,4 7,4 8% 0,5Orkut, no Twitter ou no Facebook. Em feve- 35+ 9,09,910,9 21%1,9 reiro de 2010, esse índice passou para 72%. 4.5CmDos jovens online de 12 a 24 anos, 87% Total 25,227,3 28,5 13%3,3estão frequentando esses sites. E, nos últi- mos meses, a cobertura dos internautas de Fonte: Ibope Nielsen Online, trabalho e domicílios, fevereiro de 2010 35 a 49 anos subiu de 70% para 76%. 94 prOxxImA Maio 2010
  • 2. BOLSA DE ESTUDOSAUNIcA – ThE TAgNOLOgy cOmpANy Social media e os formatosde mídia digitalEm razão do forte engajamento dos brasi-amigos, também membros da mesma.rios-chave, por formatos expansíveis e inte-leiros com as mídias sociais, a presença dasOs formatos atualmente gerenciados nasrativos ou por behavioral media, entregandomarcas nestes meios tornou-se essencial.redes sociais estão em menor quantidade domensagens de acordo com comportamentosDiscute-se sobre questões conceituais, prá- que as opções encontradas em portais e si-prévios do internauta com a marca. Inde-ticas, estratégicas e táticas. Inovações sur- tes verticais. Dessa forma, há enorme espaçopendente do caminho de evolução traçado,gem a todo momento, tendo seu fracassopara o desenvolvimento de novas soluções. benchmarks das melhores práticas do mer-ou eficácia reverberados. A lista de “Do’s eEstas podem ser alavancadas, por exemplo, cado, como os aqui apresentados, podem serDon’ts” do mercado está em constante de-por spiders que viabilizem a seleção de usuá- bastante úteis.senvolvimento e, para colaborar com ela, aAunica traz o ranking de desempenho doscONFIrA O IUpD DO mêS DE mArçO ANUNCIOformatos utilizados nas mídias sociais. As- 0,90%sim como nas edições anteriores, o IUPD 0,80%continua informando a performance das 0,70%diferentes formas de display online servi- 0,60%das pela Aunica: peças simples, Rich Media 0,50% IUpDe Rich Media com Vídeo. 0,40% Conforme ilustrado pelo gráfico ao lado, 0,30%nas redes sociais os formatos de rich media 0,20%apresentam CTR até 4 vezes maior do que0,10%peças simples. Na média, as peças em Rich0,00%Media são 71% mais eficaz, sendo que o re-OutubroNovembroDezembroJaneiro Fevereiro Marçotângulo, o formato mais comum na blogosfe-Peça Simples0,16% 0,18% 0,10%0,08% 0,12% 0,11% ra e comunidades de relacionamento é 33%Rich Media0,38% 0,38% 0,31%0,32% 0,56% 0,38%Rich Mediamais eficaz nas peças simples. A Intervençãocom Vídeo 0,83% 0,26% 0,43%0,17% 0,12% 0,18%é o formato com maior desempenho dentrodas redes sociais. No geral, apresenta melhor SOcIAL mEDIA: DESEmpENhO pOr FOrmATOresultado quando feito em peças simples, po- Média 0,12% 0,21%rém, nas redes sociais a peça em rich mediaBox 0,21%performa 38% melhor que a simples. 0,18% Intervenção0,25% A principal vantagem dos formatos dife-Retângulo 0,14%renciados é a liberdade na produção que 0,19%proporcionam aos criativos. Esses formatos Super Banner0,12% possibilitam mais interação, agindo comoHalf Page0,12%elo em uma comunicação bilateral: marca 0,11%Quadrado- consumidor. As possibilidades começam, Sky0,05%por exemplo, com simples clicks em ban- 0,24% 0,01%ners animados ou clicks no botão “play” de Seloum vídeo. Um cenário mais completo, porFull Banner 0,01%sua vez, seria estimular que o internauta,0,00% 0,05%0,10%0,15%0,20%0,25% 0,30%impactado por certa comunidade do Orkut,Peça SimplesRich Mediareverbere um gadget de mobile para seus *Dados de campanhas servidas pela Aunica de outubro de 2009 a março de 2010 96 prOxxImA Maio 2010
  • 3. BOLSA DE ESTUDOSSOphIA mINDBrasileiras já aderiramao consumoO mercado de bens virtuais, objetos nãofísicos adquiridos para uso em comunida-des virtuais, jogos online ou smartphones,vem registrando crescimento expressivonos últimos anos – nos EUA, por exemplo,o volume de compras deve somar nadamenos que US$ 1,6 bilhão em 2010, me-tade deles provenientes dos social games,como Farmville e Buddy Poke. Para 2012,apenas o mercado de jogos online deve fa-virtuais (45%), itensturar US$ 5 bilhões no mundo.ou avatares para dar a Para medir a penetração desse mercado outros usuários da mesmae identificar as principais característicasrede social. Dos bens consu-do consumo de itens virtuais no Brasil, amidos, 57% estão relacionados aSophia Mind, empresa de pesquisa e in- jogos online. O preço médio pagoteligência de mercado do grupo Bolsa depor produto é US$ 20.Mulher, entrevistou, em março 1.543 mu- Potencial de crescimento – Nalheres provenientes das cinco regiões do pesquisa, 81% das entrevistadas gosta-País. O resultado mostra que 18% delas járiam de receber mais presentes virtu-aderiram ao consumo de bens virtuais, oais, e 77% das que já consumiramque confirma o grande potencial de cres- itens virtuais afirmaram que estãocimento do mercado também por aqui,dispostas a comprá-los novamente. variam o consumo se con-acompanhando a tendência mundial.Os dados comprovam o grande po- siderassem o ambiente de “A alta penetração das redes sociais e otencial do mercado, que tende a crescertransação online mais seguro.aumento do uso dos smartphones no Bra- significativamente quando a venda esti-A Sophia Mind é focada em compreen-sil fazem do mercado de itens virtuais uma ver atrelada a fatores que reforçam a per- der profundamente as mulheres e ajudarárea bastante promissora para 2010”, afir- cepção de ganho no mundo real, indicam seus clientes a maximizar as oportunida-ma Andiara Petterle, CEO do grupo Bolsaas mulheres. A pesquisa ainda reveloudes de comunicação com elas. A empre-de Mulher. que 72% delas comprariam mais bens sa buscará desvendar o que elas querem, Características de consumo – De acordovirtuais se recebessem descontos em pro- quando e de que maneira querem, e serácom a pesquisa da Sophia Mind, das brasi-dutos reais, e 64% se ganhassem também a responsável por entender as oportuni-leiras que já aderiram ao consumo de bensum bem físico. O custo dos produtos e adades do mercado e antecipar tendências.virtuais, 40% o fazem de forma constante,necessidade de se sentirem seguras nas Além de pesquisas sobre temas específicos,pelo menos uma vez por mês. O Facebook é compras online também são fatores de-a Sophia Mind mantém um painel perma-o site onde mais compram (29%), seguidos cisivos para elas: 86% das consumidorasnente com edições mensais de pesquisasdo iPhone e sua oferta de aplicativos (18%). disseram que, se os preços fossem mais de hábito de consumo de mídia e painel deOs bens mais consumidos são os presentes baixos, elas comprariam mais, e 75% ele- percepção de marcas. 98 prOxxImA Maio 2010
  • Fly UP