Avaliao de Testes Diagnsticos

  • Published on
    10-Jan-2016

  • View
    39

  • Download
    1

DESCRIPTION

Avaliao de Testes Diagnsticos. Mtodos de Investigao Epidemiolgica em Doenas Transmissveis. Avaliao de Testes Diagnsticos. Delinear e analisar estudos para avaliar a reprodutibilidade e determinar a validade de um teste diagnstico Conceitos Chave: Reprodutibilidade Validade - PowerPoint PPT Presentation

Transcript

  • Avaliao de Testes DiagnsticosMtodos de Investigao Epidemiolgica em Doenas Transmissveis

  • Avaliao de Testes Diagnsticos Delinear e analisar estudos para avaliar a reprodutibilidade e determinar a validade de um teste diagnstico

    Conceitos Chave:ReprodutibilidadeValidade Sensibilidade e Especificidade

  • Conceitos GeraisEm epidemiologia o conceito de testes diagnsticos pode ser aplicado a diferentes tipos de procedimentos incluindo: Testes de LaboratrioEntrevistas ClnicasExames Fsicos

  • Conceitos GeraisA avaliao adequada de um teste diagnstico requer informao sobre:

    Reprodutibilidade habilidade do teste em produzir resultados repetidos e consistentes

    Validade Capacidade de um teste em produzir o resultado real daquilo que est sendo medido

  • Relao Entre Reprodutibilidade e ValidadeAmbos os indicadores devem ser observados na avaliao de um teste diagnsticoValidadeAltaBaixaAltaBaixaReprodutibilidadeValores obtidosVerdadeiro valorValores obtidosVerdadeiro valor

  • Reprodutibilidade/RepetibilidadePesquisa clinica e epidemiolgica dificilmente atingem os altos valores de repetibilidade obtidos em laboratrio

    Reprodutibilidade pode ser avaliada utilizando diferentes tipos de variveis:Dicotmica (positivo / negativo)Categrica (normal / anormal / limtrofe)Contnua (miligramas, mililitros)

  • Avaliao da ReprodutibilidadeTaxa Global de ConcordnciaIndicador Kappa

  • ndice Kappa ()O valor de varia de -1 [discordncia completa] a 1 [Concordncia completa];0 equivale a leitura ao acasoExpressa a reprodutibilidade de um teste diagnsticoReflete o grau de concordncia entre observadores ou de medidas da mesma varivel categrica que no acontece ao acaso representa a proporo de concordncia que ocorre acima daquela esperada de ocorrer ao acaso

  • Escala de Concordncia Kappa

  • Observador 1(+)Observador 2(+)( - )(-)TotalTotal18 (a)2 ( c)2012 (b)88 (d)1003090120Concordncia entre dois observadores - Leitura de lminas para pesquisa de hematozoriosOnde:Po = proporo de concordncia observadaPe = proporo de concordncia esperada ao acaso

  • Fatores que afetam a Interpretao do Fatores avaliados: tipo de evento, fatores relacionados ao examinador, procedimento testado, ambiente, nmero de categorias de resultadosPrevalncia do evento na populao estudadaIndependncia da avaliao: testes devem ser repetidos ignorando-se resultados prvios

  • Validade de um Teste DiagnsticoValidade refere-se quanto um teste til para diagnosticar ou predizer um evento

    Na determinao da validade os resultados do teste so comparados com um teste padroPadro Ouro

  • Validade de um Teste Diagnsticoverdadeiro positivefalso positivo falsonegativoverdadeironegativoDoena (Padro Ouro)PresenteAusentePositivoNegativoTeste(a)(b)(c)(d)a + bc + da + cb + dSensibilidade : a/(a+c)Especificidade: d/(b+d)Prevalncia (verdadeira): (a + c)/NPrevalncia estimada (teste) : (a+b)/NValor preditivo positivo: a/(a+b)Valor preditivo negativo: d/(c+d)Classificao correta: (a+d)/NClassificao incorreta: (b+c)/NN

  • Sensibilidade e EspecificidadeSensibilidade capacidade de um teste em identificar indivduos verdadeiro positivos (fazendo diagnstico correto de doentes)Especificidade capacidade de um teste de detectar indivduos verdadeiro negativos (identificando sadios)

    O melhor teste diagnstico seria aquele que identifica poucos falso negativos e falso positivos: alta sensibilidade e especificidade

  • Relao entre Sensibilidade e EspecificidadeO teste ideal (com 100% de sensibilidade e 100% de especificidade) raramente encontrado na prticaTentativas de aumentar a sensibilidade geralmente resultam em perda de especificidade necessrio definir o ponto de corte (dependente do objetivo do teste de rastreamento/diagnstico) quando os resultados de um teste so apresentados em forma de varivel contnua

  • Valor Preditivo (VP) de um TesteDado um resultado positivo (ou negativo) de um teste, qual a probabilidade que o indivduo realmente tenha (ou no tenha) a doena?

    VP depende da sensibilidade, da especificidade do teste, e tambm da prevalncia da doena na populao estudada

  • Relao entre Valor Preditivo e PrevalnciaValor Preditivo Positivo (VPP) proporo de indivduos doentes entre aqueles com resultado positivoValor Preditivo Negativo (VPN) proporo de indivduos sadios entre aqueles com resultado negativo

    VPP aumenta com a prevalncia (maioria dos testes positivos so de pessoas doentes), enquanto VPN diminui com a prevalncia (mais resultados falso negativos)

  • Erro aleatrio ao estimar Sensibilidade e EspecificidadeErros ao acaso podem ser avaliados atravs do clculo de intervalos de confiana para a sensibilidade e especificidade do novo teste

    O intervalo de confiana indica o espectro de variao dos resultados obtidos para que possam ser comparados com os testes convencionais

  • Minimizando Erros ao AcasoEstime o tamanho da amostra necessrio para determinar a validade do teste

    Requer a definio de intervalos de confiana com espectros que incluam o valor da sensibilidade e especificidade desejadas para o teste

  • Tamanho da amostra para avaliao da Sensibilidade e Especificidade

    N = Z * Z[P (1 - P)]/(D * D)

    Onde:P = proporo esperadaD = semi-amplitude do intervalo de confianaZ = 1.96 (para nvel de confiana = 0.05 e 95% IC)

    Informao necessria:1. Proporo esperada de positividade na populao2. Amplitude desejada do intervalo de confiana3. Definio do nvel de confiana

  • Erro Sistemtico na Avaliao de Testes DiagnsticoOs trs tipos mais comuns de vis:Vis de amostragem -- a amostra no representativa da populao alvo na qual o teste dever ser utilizadoVis de mensurao o conhecimento prvio de quais participantes tem ou no a doena afeta os resultados do estudoVis de publicao tendncia em se publicar somente de estudos que mostrem o sucesso de testes diagnstico

  • Minimizando Erros SistemticosVis de amostragem selecionar amostras de populao semelhante a qual o teste dever ser utilizadoVis de mensurao o investigador deve permanecer mascarado em relao realizao dos testes diagnsticos

    Vis de publicao planejar o estudo com tamanho de amostra suficiente para assegurar credibilidade e divulgao dos resultados

  • Princpios Bsicos para Determinar a Validade de um Teste

    Randomizao e mascaramento testes devem ser comparados de forma mascarada na mesma amostra aleatria para eliminar variaes externas

    Testagem em campo -- estudos de validao devem ser conduzidos nas mesmas condies onde o teste ser utilizado

  • Roteiro para Determinar a Validade de um Teste DiagnsticoCertifique-se da necessidade do testeEstabelea o critrio de amostragemDescreva o teste e o padro de refernciaDescreva os procedimentos para aplicao do teste e do padro de refernciaCalcule o tamanho da amostraEsclarea as questes ticasAnalise os dados - calcule sensibilidade, especificidade e valores preditivos com respectivos IC95%Adaptado de Hulley & Cummings, 1988

Recommended

View more >