Aula - Frmas de Madeira

  • Published on
    23-Jun-2015

  • View
    4.165

  • Download
    15

Transcript

Frmas de Madeira As frmas podem ser de madeira serrada (tbua - opo praticamente descartada h tempos) ou de chapas compensadas (veja boxe). Esses materiais podem ser apresentados de duas maneiras: uma pr-fabricada e outra executada no prprio canteiro "Uma condio mnima para se pensar em fabricar na obra est em possuir um projeto especfico de frmas. Lembrando ainda que a complexidade de moldes de vigas e pilares permite que os mesmos sejam adquiridos, deixando na obra apenas a execuo dos moldes de lajes", orienta Ubiraci Espinelli Lemes de Souza, professor e pesquisador da Poli-USP. J os cimbramentos metlicos podem ser locados (ou adquiridos) de um fornecedor, que na maioria das vezes se encarrega de enviar um projeto de uso. No que diz respeito regulamentao, o Brasil ainda no dispe de normas especficas para o projeto e dimensionamento de frmas de madeira. Por isso, tm sido largamente utilizados os parmetros da NBR 7190 - Projeto de estruturas de madeira.

Para garantir um bom nmero de resos das frmas, limpeza e uso de desmoldante de acordo com as orientaes do fabricante so essenciais

Materiais sustentveis A preocupao com o uso desmedido de madeiras nos canteiros de obras tem feito com que muitos profissionais pensem em medidas alternativas para assegurar um trabalho sustentvel. Atualmente, o pnus, que j ocupa 85% do mercado, e o cedrinho esto entre as madeiras provenientes de reflorestamento mais utilizadas na confeco de frmas. No entanto, apenas se ater ao reflorestamento no suficiente. Para suprir a demanda do mercado, cada vez mais empresas tm adaptado novos materiais para o uso em frmas, como o caso do polipropileno e do papelo. Alm disso, as chapas confeccionadas em OSB (Oriented Strand Board) tambm podem ser aproveitadas, salvo algumas restries. " possvel utilizar o OSB em frmas, desde que a cola seja apropriada para esse fim", explica Nazar. Ainda quanto s madeiras utilizadas, algumas empresas j estudam o uso da tecnologia alem na fabricao da H20. Segundo Walter Antonio de Oliveira, diretor presidente da Madewal, essa pea composta por beros de madeira macia de 4 x 8 cm (20 cm de altura) e alma de compensados multilaminados de 21 mm a 25 mm, atributos que garantem vida til de cinco anos ao material. Outros materiais, como o plstico reciclvel, tambm tm sido testados pelo mercado. Checklist

y Evite empilhar um grande nmero de frmas durante o armazenamento para minimizar a possibilidade de acidentes nos canteiros y A desenforma deve ser detalhada para que a retirada dos painis no danifique a madeira. Ou seja, nas lajes, prefira o uso de utenslios como a ala-de-corda, j que os ps-de-cabra podem comprometer o canto das chapas y Aps a desenforma do primeiro painel, os demais podem ser facilmente destacados com o auxlio de uma cunha de madeira nas frestas y No ultrapasse o nmero de reaproveitamentos indicado pelo fabricante y Os carpinteiros devem trabalhar em duplas e manter, como precauo, uma "malha de cordas" a meia-altura para impedir a queda de painis y A cada uso limpe e conserve os painis com desmoldante, conforme as orientaes do fabricante y Aps o lanamento do concreto, lave o lado externo da frma com um jato de gua para

garantir uma melhor conservao

Quanto ao acabamento da superfcie, existem dois tipos de chapas no mercado: plastificadas e resinadas. O aproveitamento mdio das plastificadas de 15 vezes, enquanto o das resinadas de 4 a 5 vezes.

Frmas de Madeira para Estrutura de Concreto ArmadoComo montar corretamente as frmas de madeira ? Pranchas - Primeiramente devemos escolher pranchas de madeira na espessura e no esquadro correto, isto acarretar em ganho de tempo na montagem. Optar por madeiras cortadas na altura da viga a melhor sada, como por exemplo tbuas de largura de 30cm e 15 cm para vigas de 40 a 45 cm de altura. Gastalhos (Gravatas) so responsveis pelo enrijecimento estrutural da caixaria (frmas), sem elas as vigas e pilares ficam com ondulaes, acarretando um aumento no consumo de concreto e de imperfeies na estrutura. Usualmente adota-se um espaamento mdio entre gravatas de 40 cm. Identificao - identificar as frmas (caixarias) de pilares e vigas torna-se uso obrigatrio quando tem-se repeties de pavimentos. Para pilares, o comum identific-los como P1, P2, etc, e para vigas como V1, V2. Cimbramento - conhecido tambm como escoramento, tem por principal finalidade garantir o nivelamento e segurana da estrutura a ser concretada em seu estado verde. Embora existam muitos tipos de escoras encontradas no comrcio, a mais usual ainda continua sendo as escoras de madeira rolia de eucalipto. Uma boa dica para escoramento de lajes pr-moldadas e vigas em residncias de pequeno porte de: uma escora por metro corrido, com um dimetro mnimo de 75 mm. Decimbramento consiste na retirada das escoras. Nesta etapa, todo o cuidado pouco, pois uma retirada errada das escoras podem acarretar perdas irreversveis estrutura de concreto armada. Nunca retire todas as escoras antes de 21 dias, pois a resistncia terica do concreto darse- somente aos 28 dias. O decimbramento (retirada de escoras) sempre deve ser do meio da viga em direo aos pilares e nuca ao contrrio. Uma viga negativa (em balano) deve ser retirada as escoras primeiro da extremidade flutuante (ponta da viga) seguindo posteriormente ao sentido do pilar.

Desmoldante serve como uma pelcula protetora entre a frma e o concreto. O seu uso adequado facilita a retirada da caixaria, deixando a frma protegida e as vigas, pilares e lajes com um aspecto liso e sem perebas superficiais. Cuidados: a aplicao do desmoldante deve ser somente na frma (caixaria) e nunca na armadura (ferragem). Jamais use leo queimado ou algum outro leo como desmoldante, pois poder acarretar problemas de ancoragem na hora do reboco da estrutura. Inicie a concretagem somente aps 2 horas da aplicao do produto.Procedimentos de segurana para concretagemFrma

Estes so os acidentes mais comuns no trabalho com frmas de madeira para concreto: - queda de madeira mal empilhada; - golpe na mo durante a cravao de pregos; - queda da frmas; - queda de peas de madeira durante as manobras de iamento; - queda de pessoas ao trabalhar sobre vigas; - quedas de pessoas, no mesmo nvel; - cortes provocados pela utilizao de serras circulares, de mo e serrotes; - perfurao nos ps provocados por objetos pontiagudos; - eletrocuso provocada por falta de aterramento eltrico; - esforos por posturas inadequadas; - golpes em geral por objetos; Cimbramento

Desfrma

Nas operaes de desfrma, podem ocorrer: - cortes e arranhes nas mos, braos, pernas e ps; - prensagem dos dedos; - quedas de pessoas; - queda de objetos, materiais e fe rramentas; - batidas em objetos; - golpes provocados por frmas ou escoramentos; - pouco conhecimento do processo de desfrma; - desfrma antes da cura do concreto; - mtodo de desforma incorreto; Fonte: NR 18

Bitolas comerciais Usuais das madeiras

1x2 1x3 1x4 1/2x2 sarrafo

Ripas

1x6 - 1x7 1x9 1x12

Tbuas Vigotes

2x2 2x3 - 2x4 2x6 3x3 3x4

Bitolas ComerciaisDenominao Tbuas Medidas (1 x 12) (1 x 9) (1 x 6) (1 x 2) ( x 2) (2 x 2) (2 x 3) (2 x 4) (3 x 3) (3 x 4) (2,5 x 30)cm (2,5 x 23)cm (2,5 x 15)cm (2,5 x 5,0)cm (1,2 x 5,0)cm (5,0 x 5,0)cm (5,0 x 7,5)cm (5,0 x 10)cm (7,5 x 7,5)cm (7,5 x 10)cm

Ripas Sarrafo Vigotes

a) Compensado: Composto de lminas de madeira sobrepostas e coladas. O tipo mais comum recebe uma camada de produto qumico (resina) para aumentar a durabilidade. Tm baixa resistncia as intempries (clima).

Espessura (mm) 3, 5, 6, 7, 8, 10, 12, 15, 20, 25, etc...

Largura (m) x comprimento 1,10 X 2,20

Cola branca ou fenlica. Branca resiste s intempries Dica: Pintar as bordas da chapa impede a entrada de gua e aumenta sua vida til Reutilizao das chapas resinadas:

Tipo A 14 a 15x Tipo B 5x

b) Aglomerado: Mistura prensada de serragem grossa e cola. Possui como propriedade o isolamento acstico quando usado como forro. Tem pouca resistncia, e baixo custo.Espessura (mm) 10 (1cm) menor espessura Largura da placa (m) 1,10 Comprimento da placa (m) 2,20

Classificao das Madeiras: De 1 Sem defeitos ( utilizadas em formas) De 2 substituda pela denominao Terceirinha (de 3 melhorada) De 3

Recommended

View more >