ATA DE REUNIO - 001... ATA DE REUNIO Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia

  • Published on
    09-Nov-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Transcript

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    1/17

    Entidade: SESI-SENAI Unidade: GPD-ASPLAN

    Local: AUDITRIO 10 ANDAR Data: 08/08/2013 Horrio: 08h:18h

    Pauta: 2 REGER 2013 - REUNIO DE ANLISE CRTICA PELA ALTA DIREO

    Discusso dos assuntos da pauta

    01. ABERTURA - PAULO VARGAS ............................................................................................................. Reunio de Anlise Crtica iniciada pelo Diretor Regional do SENAI e Superintendente do SESI que discorreu sobre alguns assuntos administrativos que impactam no desempenho dos processos e na conformidade de produtos-servios ofertados: a) Destaque da importncia da gesto estar pautada por atitudes de disposio, coragem, leveza, otimismo, esforo mtuo, dilago e proximidade com a equipe e clientes, aes necessrias para a liderana "fazer acontecer". O lder tem um papel relevante, pois orienta, exige, determina, mas tambm executa. o principal responsvel pelos resultados alcanados. mrito de todo o corpo gerencial os expressivos resultados conquistados no primeiro semestre deste exerccio, e o que no deu para ser feito ainda poder ser realizado no segundo semestre. b) Trmino de uma das etapas do PDL - Programa de Desenvolvimento de Lderes - sua expectativa de bons resultados com este programa de aperfeioamento da gesto. Esta ao de desenvolvimento deve referenciar os direcionadores estratgicos, os valores, o caminho a a ser percorrido pela organizao, cabendo liderana enfrentar todos os entraves e encontrar soluces que propicie resultados positivos. c) Com o desenvolvimento do estado o nmero de indstrias crescente, gerando uma expectativa enorme de demandas para o trabalho desenvolvido pelas instituies. Sesi Senai tem um papel significativo no segmento industrial de gois. d) Informaes sobre a diviso do tempo de sua abordagem na REGER para que alguns diretores possam apresentar atividades de destaque realizadas pelas unidades Sesi Senai Niquelndia, Sesi Jaiara, Senai Itumbiara e Sesi Senai Rio Verde. e) O PCCS - Plano de Carreira, Cargos e Salrios ainda no foi concluido. f) Destaca-se o aumento do volume de horas extras pagas pelas instituices. A gesto deve antes da liberao, verificar a real necessidade da utilizao de horas extras. g) O elevado nmero de admisses preocupante e tem acarretado alto comprometimento no oramento das duas instituies. As substituies devero ocorrer somente em caso de extrema necessidade, considerando o aspecto de economicidade. h) Reafirmada que a articulao entre Sesi e Senai, se torna cada vez mais conveniente. Recentemente participou de uma conversa informal com representantes do Departamento Nacional para buscar maior articulao entre Sesi/Senai /IEL, principalmente com os olhos voltados para a rea de educao. preciso buscar o IEL para esta integrao, conforme Diretrizes Estratgicas do SESI, SENAI e IEL para 2014. Precisa-se potencializar essa articulao j existente no Regional, com o cuidado de ao sermos considerados como referncia, mostrarmos porque somos. s vezes sentimos que internamente estamos caminhando muito lentamente nas aes.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    2/17

    i) Contratao de Pessoal e Processo de Aquisio - continua o desafio de melhorar o desempenho destes processos, mudando mecanismos, estratgias, verificao de todas as etapas de execuo, cumprimento das instrues de trabalho, evitando morosidade nos processos e acompanhamento dirio. Alterao nos valores de compras deve contribuir para a melhoria do processo de aquisio. A prestao de contas anual perante o CGU, de responsabilidade da instituio. j) Reunio na Casa da Indstria, com o Ministro do Tribunal de Contas da Unio, articulada pela Diretoria Jurdica do Sistema Indstria. O Regional de Gois ser o anfitrio do encontro dos departamentos do SESI e do SENAI da regio Centro-Oeste, nos dias 15 e 16/08/2013. O objetivo aproximar as entidades, seus gestores, tcnicos e advogados da viso que o TCU possui sobre assuntos estratgicos para os servios sociais autnomos, tais como contratao de pessoal, repasse de recursos do SESI e do SENAI para as Federaes e IEL, remunerao varivel, aplicao subsidiria da Lei 8.666/93 nas contrataes do SESI e do SENAI, papel da CGU na prestao de contas do SESI e do SENAI, de modo que, ao final, tenhamos fortalecido a relao institucional, alm da comunicao e da atuao das nossas entidades junto ao Tribunal de Contas. Foi informado ainda que algumas reas devem participar (AUDIN, ASPLAN, GPD, RH, GEMAT, GEFIN) deste encontro que ocorrer no Senai Cana (15/08) e Casa da Indstria (16/08). k) Sobre o compromisso do Senai com o PRONATEC continua defendendo a alternativa de compras coletivas. l) Quanto realizao de metas fsicas e oramentrias, solicita maior acompanhamento dos compromissos assumidos por cada gestor em suas respectivas unidades. Mais uma vez reforou a necessidade de constante acompanhamento do Plano de Trabalho de cada Unidade, avaliando com frequncia a realizao das metas fisicas, oramentrias e de investimentos. m) Perodo eleitoral na FIEG - o processo j foi iniciado e a recomendao da Diretoria Regional e Superintendncia de que todos mantenham distncia deste assunto, eleio da FIEG diz respeito diretoria da mesma. Somos funcionrios. Devemos nos ater as nossas responsabilidades tcnicas; o importante cumprir o compromisso assumido pela diretoria atual. Em caso de alguma abordagem, o conveniente evitar qualquer tipo de opinio. n) Compra de passagem area - de conhecimento a prevalncia de pedidos em cima da hora, a orientao que a realizao destes pedidos ocorram sempre com antecedncia. mais econmico. o) Olimpiada do Conhecimento (Wordskill 2013) na Alemanha - neste ano no houve representantes do Senai Gois na etapa internacional, situao justificada pela necessidade de uma melhor preparao por parte dos alunos. Alguns tcnicos e gerentes deste Regional tiveram a oportunidade de conhecer a Alemanha e de visitar o evento. O Diretor Regional do SENAI e Superintendente do SESI encerrou sua abordagem agradecendo a participao de todos. Maristela Nunes - destacou que a participao de alguns instrutores na Olimpiada do Conhecimento, na Alemanha, demonstra que a entidade tem competncia tcnica e traz novos conhecimentos para nossa realidade. Professor Manoel Costa - salientou sobre a existncia de uma srie de fatos que ocorrem nas Unidades Operacionais e que fazem diferena para a gesto e para os resultados. Os Gestores convidados para apresentarem os destaques foram das Unidades Sesi Senai Niquelndia, Sesi Jaira, Senai Itumbiara e Sesi Senai Rio Verde. SESI SENAI Niquelndia - Suelma Maria Soares Mendes - O Gestor Thiago Ferri agradeceu pela oportunidade de demonstrar a boa prtica desenvolvida no processo escolar de sua unidade. Enfatizou que que comum as pessoas valorizarem mais os pontos

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    3/17

    negativos do que os positivos. Destacou a importncia da valorizao de pequenos fatos, pois acredita que gestos simples podem desencadear grandes mudanas. - A Diretora da Escola SESI Votorantim Metais iniciou sua apresentao destacando que diante de um resultado desfavorvel das aes desenvolvidas na Escola, algumas medidas foram tomadas para reverter o quadro, dentre elas a realizao de uma Avaliao Diagnstica para identificar as habilidades relacionadas leitura e escrita desenvolvidas cognitivamente pelos alunos; identificar as necessidades de aprendizagem e estratgias de ensino especficas de cada aluno e estabelecer relaes entre a proposta de ensino institucional e o processo de incluso buscando abarcar as necessidades individuais do aluno. Foram utilizados os instrumentos avaliativos (Hbile, CAED, SAEB) para certificar-se do baixo desempenho de nossos alunos. Um trabalho de sensibilizao foi realizado com os alunos, seus familiares e todos os envolvidos no processo para melhorar a aceitao e reconhecer a importncia de se aplicar mtodos avaliativos em busca de melhorias para o processo ensino-aprendizagem. A Diretora "Suelma Maria" encerrou sua apresentao com a seguinte mensagem: "Quando se acredita em algo que j est a meio caminho andado e, que possvel contar com a fora de uma equipe; gestos pequenos e simples podem desencadear grandes mudanas positivas num todo. Trabalhar com sucesso fica melhor quando se trabalha em conjunto e com excelncia". SESI SENAI Rio Verde - Gestor Hlio Santana - Sua abordagem apontou a necessidade de instrutores da Habilitao Tcnica possuirem experincia terica e prtica tambm. percebido no momento atual, que os engenheiros recm formados, contam com inmeras dificuldades ao demonstrarem na prtica algumas tarefas bem operacionais. muita teoria e pouca qualidade na prtica, principalmente no domnio da utilizao do torno (Convencional e CNC), o que tem refletido de forma negativa junto algumas empresas em que atuamos. Certas aes tiveram que ser tomadas: identificao dessas dificuldades, diviso do grupo e a contratao de dois profissionais com conhecimento prtico para ministrar aulas prticas para o grupo de instrutores engenheiros da unidade. A prxima etapa ser ensinar na prtica, o processo de soldagem; esses engenheiros instrutores. A Diretoria Regional do Senai e Superintendncia do Sesi parabenizou aos Gestores Thiago Ferri, Hlio Santana e a todos os envolvidos que participaram desta busca de melhorias para os processos/atividades desenvolvidos pelas unidades. 02. APRESENTAO GESTO ESTRATGICA - Karla Barra................................................................... a) SITUAO DAS AES PROPOSTAS EM ANLISES CRTICAS ANTERIORES - Total de Aes = 26 providncias (09 no status "solucionadas" e 17 "pendentes") - AES SOLUCIONADAS Objetivo 9. Diversificar as formas de atendimento 01. Formatar um modelo de gesto para o atendimento de unidades mveis, definindo responsabilidades, recursos humanos (prprio ou terceiro/parceiro), controle da execuo e do registro da produtividade, com elaborao de custos e valores de atendimento, afim de atender com mais agilidade as empresas. Objetivo 18. Atuar com Responsabilidade Socioambiental 02. Realizar a segunda aplicao da avaliao dos Indicadores Ethos. Objetivo 11. Maximizar resultados com alocao adequada de recursos 03. Reavaliar o objetivo aps a estruturao das iniciativas que daro sustentao ao mesmo. 04. Apresentar uma proposta de indicador para este objetivo com base no Posicionamento Estratgico por Linha de Servio. 05. Elaborar um Plano de Comunicao Interna para divulgao do MEG. Responsvel: GPD-ASPLAN, at Dezembro/2012. 06. Realizar uma Capacitao sobre o ERP (Enterprise Resource Planning) - Sistema Integrado de Gesto Empresarial para os gestores.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    4/17

    07. Programar a reviso do Regulamento do Sesi Clube, para validar a idade mnima permitida para que adolescentes entrarem nas Unidades de Lazer desacompanhados de responsveis. Colocado pela responsvel que esta ao continuara pendente, pois necessita de validao da alta direo. 08. GEP - Gerncia de Educao Profissional deve solucionar a questo sobre um espao para ministrar cursos em Caldas Novas. 09. A GEB - Gerncia de Educao Bsica deve promover uma discusso sobre o Convnio firmado com a Secretaria de Educao do Estado. O Gestor "Helio Vilaa" solicitou mais reforo para a devida utilizao do Sistema Integrado de Gesto Empresarial (ERP). - AES PENDENTES 1. Definir Poltica de Preos 2. Definir meta para o indicador Valor de Mdia Espontnea. 3. Reavaliar os Principais Processos de Apoio e de Negcio 4. Rever os indicadores (ANS) dos processos financeiros, jurdico, suprimentos e servios 5. Criar condio de gerar pelo PROTHEUS a informao sobre os tempos de atendimento do suprimento, financeiro e licitao. 6. Concluir a Instruo Normativa 076 Gesto de Parcerias e Convnios. 7. Convocar o Comit para deliberao de questes relativas a efetivao do SESI no Ncleo de Material Didtico. 8. Instalar Escola Sesi Senai na Regio Noroeste. 9. Definir um modelo de gesto de projetos para atender o SESI SENAI. 10. Organizar e realizar o evento de lanamento do Modelo SESI SENAI de Inovao. - Na ocasio foi sugerido pela Gestora "Maristela Nunes" o INDEFERIMENTO da ao de nmero 10. Os participantes acataram a sugesto. 11. Capacitar 50% dos colaboradores do SESI e SENAI no curso EaD Criatividade e Inovao. 12. Implantar PGRS em todas as Unidades Sesi-Senai. 13.Disseminar Prtica de Identificao de Aspectos e Impactos Socioambientais em todas as Unidades SesiSenai. 14. Reestruturar Processo de Capacitao. - Melhorar o mtodo de avaliao de eficcia de capacitaes para acompanhar melhor os impactos das capacitaes realizadas conforme o Plano de Capacitao. - Orientar a montagem da Matriz de Levantamento de Necessidades de Capacitao - Estudar descentralizao dos recursos de capacitao e revisar processo de recrutamento e seleo. 15. Realizar, formalmente, as parcerias com as Escolas do SENAI FATESG e Vila Cana para incrementar a realizao das capacitaes e fomentar a formao tcnica interna. 16. Buscar melhorias para o Sistema de Segurana das UOPs. 17. Adequar as Unidades para a CERTIFICAO DE CONFORMIDADES DE FUNCIONAMENTO de acordo as Normas Tcnicas do Corpo de Bombeiros. - Todas as aes com descritivo, responsvel e prazo esto relacionadas no Relatrio de Gesto Estratgica, disponibilizado na intranet. b) APRESENTAO DA MISSO, VISO E DA POLITICA DA QUALIDADE SESI-SENAI. A poltica de gesto est associada misso da organizao, permitindo que seja desdobrada em objetivos estratgicos, previstos pela metodologia do Balanced Scorecard (BSC). Salientado pela Assessora de Planejamento a necessidade de realizar uma fora tarefa para que as entidades alcancem sua viso de futuro "At 2015, o SESI e o SENAI sero as instituies indispensveis para o desenvolvimento sustentvel e a competitividade da indstria no Estado de Gois". preciso garantir que toda a equipe de trabalho entenda que a viso de futuro define o que a organizao pretende ser. Ela incorpora as aspiraes da organizao e descreve o quadro futuro que a organizao quer atingir.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    5/17

    Destacada ainda sobre a necessidade de se definir uma frequncia mnima para reavaliar a Politica da Qualidade e que o momento oportuno para esta reavalio na etapa de Planejamento Estratgico. c) ANLISE DO AMBIENTE EXTERNO (2009-2011) - Apresentao dos Fatores de Competitividade da Indstria na regiao Centro Oeste: elavao do custo do trabalho e da produtividade, crescimento do setor de servios, aumento da demanda por servios e elevao da folha de pagamento. - Demonstrao dos entraves para um maior dinamismo do Setor Industrial: alta e complexa carga tributria, infraestrutura precria, burocracia, competio com produtos importados, baixa poupana/investimento, questes cambiais, baixa inovao, baixa produtividade e concorrncia extremamente forte e em ritmo crescente. - Perspectivas da Indstria na Regio Centro Oeste - a expectativa para a produo industrial de crescimento de 7,1% este ano e crescimento mdio anual de tambm 4,2% entre 2014 e 2017, significativamente acima dos 3,2% projetados para o Brasil, com destaque para os segmentos: Qumicos(6,7% a.a); Minerais no metlicos(4,6% a.a); Produtos Alimentares (2,8% a.a). - EDUCAO BSICA . A escolaridade mdia em 2010 no Brasil inferior aos paises como China e Colmbia (renda percapta menor que o Brasil). . Qualidade do Ensino no Brasil muito aqum do ideal - os alunos brasileiros obtiveram mdias que os colocam na 57 posio em matemtica e 53 em leitura. . O baixo nvel de escolaridade combinado com a baixa qualidade do ensino um dos principais entraves para o desenvolvimento econmico. . Entre 2002 e 2011, apresentou uma expanso de quase 21% na escolaridade mdia de seus trabalhadores, emboara possuissem menos de 9 anos de estudos, ou seja, no concluiram sequer o ensino fundamental. . A educao um dos grandes gargalos para o desenvolvimento econmico brasileiro. - EDUCAO PROFISSIONAL . No ano de 2007, um levantamento realizado pelo IBGE atravs da Pesquisa Nacional por Amostra de Domiclios (PNAD) aferiu que 35 milhes de pessoas de 10 anos ou mais de idade frequentaram algum curso de formao profissional. . Na regio centro-oeste, apenas 9% das pessoas que frequentaram algum curso de educao profissional realizaram algo focado no setor industrial, sendo quase 90% deles em cursos de qualificao profissional. . A educao profissional um dos meio de suprir a falta de profissionais qualificados no mercado de trabalho, e, portanto, possui alta relevncia estratgica. - SADE, SEGURANA E QUALIDADE DE VIDA . Aumento nos casos de acidentes de trabalho na indstria extrativa (+5,5%). . Significativa retrao na indstria da transformao (-14,3%) . Nos acidentes sofridos pelos trabalhadores da indstria extrativa, mais de 90% foram classificados como tpicos; j na indstria da transformao a representatividade deste tipo de acidente um pouco menor. (85,7%). - TECNOLOGIA E INOVAO . De acordo com a Pesquisa de Inovao (PIMTEC) realizada pelo IBGE, na regio centro-oeste, houve aumento no percentual de indstrias que implementaram alguma inovao, Este aumento explicado pela expanso no percentual de empresas industriais que investiram na inovao de produtos e/ou processos. (trinio 2001-2003 e 2006-2008). . Os gastos com inovao nas empresas industriais no Centro-Oeste concetraram-se mais na aquisio de mquinas e equipamentos e em projetos industriais e outras preparaes tcnicas.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    6/17

    - Apresentao das Escolhas Estratgicas do SESI, SENAI e IEL para 2014 por Foco Estrategico - Educao, Tecnologia e Inovao, Qualidade de Vida e Desempenho do Sistema. Educao - consolidar SESI, SENAI e IEL como referncias em educao para o mundo do trabalho e para a indstria, com uma atuao em grande escala e/ou impacto. Tecnologia e Inovao - contribuir fortemente para ampliar a capacidade de inovao e acelerar a modernizao tecnolgica da indstria. Sade e Qualidade de Vida - reduzir os afastamentos provocados por acidentes e doenas por meio da melhoria da qualidade de vida do trabalhador. Desempenho do Sistema: atuar com qualidade, velocidade, eficincia e poder de impacto compatvel com os desafios da indstria. ANLISE DO MAPA ESTRATEGICO SESI SENAI O objetivo Assegurar a Sustentabilidade Institucional merece ateno tendo em vista a baixa realizao da gratuidade no Senai, impactado pela pouca realizao de investimentos. Outro ponto a ser observado dentro da perspectiva de resultados, no objetivo Contribuir com a melhoria da qualidade de vida do trabalhador da indstria que no foi atingida a meta prevista, embora o indicador tenha se realizado dentro de uma margem positiva. Outro agravante o fato da participao do trabalhador da indstria ter decrescido se comparado ao mesmo perodo do exerccio anterior, em termos percentuais. Em relao a anlise na ltima Reger, excetuando a sada do objetivo 15 Assegurar a aplicao de melhores prticas de gesto (definido como ponto de ateno) e a incluso do objetivo Maximizar Resultados com Alocao e Utilizao Adequada de Recursos que, embora no tenha indicadores definidos, se destaca em funo da urgncia na elaborao de uma nova proposta de gesto de projetos. O caminho crtico, se manteve praticamente inalterado, tendo os objetivos que o compem, continuados com resultados abaixo do esperado. d) MAPA ESTRATGICO - ANLISE DO CAMINHO CRTICO A anlise do mapa identificou os objetivos que se encontram com o farol vermelho: Nmero 20 - Desenvolver competncias com foco nos resultados Nmero 19 - Atrair e reter pessoas de alto desempenho Nmero 14 - Garantir infraestrutura tecnolgica e fsica adequadas Nmero 10 - Garantir a qualidade dos servios prestados. Na ocasio foi apresentada a Anlise Estratgica realizada nos objetivos considerados no caminho critico, onde algumas consideraes foram colocadas pelos responsveis e participantes. Objetivo 20 - Desenvolver competncias com foco nos resultados e 19 - Atrair e reter pessoas de alto desempenho - Embora o indicador "Indice de Colaboradores Capacitados" no primeiro semestre seja de apenas 31% a gesto de recursos humanos est otimista, pois no mesmo perodo do exerccio anterior o ndice foi bem menor. O Diretor Regional do Senai e Superintendente do Sesi colocou que na sua percepo acha a meta proposta por este indicador muito alta. O Diretor "Joo Francisco" se manifestou a favor da meta de 95% ano, considerando que a primeira politica da qualidade "Estimular o autodesenvolvimento dos colaboradores e prestadores de servio". O Professor "Italo Machado" tambm considerou a meta audaciosa. Destacado por "Karla Barra" que o ndice deve ser melhor discutido e que o resultado de 31% talvez no seja totalmente real em funo da falta de informaes das capacitaes realizadas junto Gesto de Recursos Humanos pelos respectivos participantes de cursos/treinamentos. - O indicador "Indice de Rotatividade" foi detalhadamente apresentado pelo Gestor "Marcelo Coviello", com extratificao do indicador de "turnover" (89 pedidos de demisso de empregados, 72 foram demitidos por iniciativa da empresa e 113 foi o nmero de admitidos. O Gestor de RH considera que o PDL - Programa de Desenvolvimento de Lideres e o PCCS - Plano de Cargos e Salarios so iniciativas para minimizar os pedidos de demisso por parte do empregado.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    7/17

    - O resultado apresentado para o "Indice de Satisfao do Colaborador" relacionado ao exercicio de 2011, tendo em vista que a periodicidade deste indicador a cada 2 anos. Na ocasio foi destacado pelo Gestor de RH que ainda este ano ser realizada a Pesquisa de Clima Organizacional. Objetivo 14 - Garantir infraestrutura tecnolgica e fsica adequadas - Recursos alocados em TI e Telecom no Sesi - cumprimento de 28% de realizao sobre a Meta Oramentria. - Recursos alocados em TI e Telecom - SENAI - cumprimento de 23% de realizao sobre a Meta Oramentria. - Investimento em infraestrutura fsica e tecnolgica para as reas fins SESI (realizao de 11% de uma meta proposta de 19% . Objetivo 10 - Garantir a qualidade dos servios prestados - Indicador Reclamaes Solucionadas - de uma meta de 94%, apenas 42% foram tratadas no periodo de Janeiro a Junho de 2013. - Acordo de Nvel de Servio - de uma meta de 90%, apenas 60% dos atendimentos realizados pela reas compartilhadas foram dentro do previsto, no periodo de Janeiro a Junho de 2013. Na ocasio foi esclarecido por "Lazaro Anacleto", sobre a necessidade de rever os indicadores da GEMAT, COL e GEFIN. Sugerido pelo Gestor "Hamilton Mota" que este indicador seja contemplado tambm nas atividades desenvolvidas pela rea de Engenharia. Abordagem do "status atual" das pendncias geradas na ltima anlise estratgica. Curto prazo: 01. Dar andamento aos projetos de investimentos 2013. Responsvel/prazo: Todas as unidades, obedecendo aos cronogramas dos projetos. Mdio prazo: 02. Criar grupo de trabalho para implantar um modelo de gesto de projetos no SESI SENAI Responsvel/prazo: Teco, Manoel, Dario, Karla e Maristela at junho/13- Prorrogar para Dezembro. 03. Revisar os processos de aquisio, recrutamento e seleo e desenvolvimento de pessoas, visando dar mais agilidade. Responsvel/prazo: Lzaro, Luiz Ribeiro e Marcelo at junho/13, Prorrogar para Dezembro. Apresentao das AES PROPOSTAS aps discusses e reflexes do Comit de Planejamento: Curto prazo: 01. Capacitar equipe das unidades para extrao de Relatrios no Protheus. Responsvel/Prazo: Mrcio Rezende Gecon , at Outubro/2013. Curto prazo: 02. Definir e implantar ferramenta para Gesto Oramentria. Responsvel/Prazo: Dario Siqueira Getin, Mrcio Rezende Gecon, at Outubro/2013 Aps apresentar as aes propostas no comit de planejamento, foi solicitado por "Karla Barra" a necessidade de reflexo e anlise dos gestores quanto aos resultados sinalizados na anlise dos objetivos que se encontram no caminho critico, para sugestes de aes e melhorias necessrias. e) PESQUISA DE SATISFAO DE CLIENTES no SESI SENAI Apresentaao da Pesquisa de Satisfao dos Clientes em relao s suas necessidades e expectativas considerando o atendimento, as instalaes e a prestao de servios. Os resultados de janeiro a junho (primeiro semestre 2012 e 2013) foram apresentados de forma geral, por rea de atuao e por unidade operacional. A mdia geral do ndice de Satisfao do Cliente no 1 Semrestre 2013 foi de 92,1%. A Diretoria Regional e a Superintendencia do Sesi distribuiu para todos os participantes uma cpia do texto do Papa "Francisco" que relata um breve paralelo de suas atitudes com aquelas que um verdadeiro lider precisa ter no dia a dia de sua vida: otimismo, coragem, valores, exemplo, dilago, simplicidade, alegria, persistncia, transparncia, proximidade, trabalho e inspirao.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    8/17

    03. ATUAO DO MERCADO EM REDE - BRUNO GODINHO O objetivo intensificar o relacionamento e o atendimento com as principais indstrias contribuintes por meio da atuao corporativa, articulao sistmica, relacionamento sinrgico e atendimento orientado a valor. Apresentao das vantangens e desafios no Relacionamento Corporativo em Rede no Brasil, para o Sesi, Senai e IEL: capilaridade, fora e amplitude. Os desafios a serem alcanados: gerar demandas nacionais, responder de forma gil s solicitaes e ter um portflio articulado SESI, SENAI e IEL. Gois est inserido no Regional Operador - denominao dada aos regionais executores de atendimentos, conforme orientaes do Regional Coordenador do Relacionamento com o Cliente e com apoio do Regional Coordenador Tcnico. As principais responsabilidades: executar as atividades previstas em contrato, encaminhar mensalmente relatrios de consolidao dos servios prestados, contratar recursos humanos, materiais e de terceiros, manifestar necessidade de assessoria, suporte tcnico e oramentrio e comunicar sempre que solicitado os atendimentos locais realizados junto aos grandes clientes de base nacional. Das 250 maiores empresas (contribuintes) no Brasil, 241 possuem estabelecimento em Gois. Os principais segmentos por estabelecimentos so: indstria da transformao, comunicao e informtica e construo civil. Os principais segmentos por empregados ficam com a indstria de transformao, construo civil e atividade de apoio indstria. Oportunidade & Desafios: - 82.900 acidentes: alvo para SST; - 833 mil trabalhadores no ensino fundamental: alvo para a Educao Bsica e Educao Profissional. - 1,2 milho de trabalhadores no ensino mdio: alvo para a Educao Profissional. - 12 mil analfabetos: alvo para a Educao Bsica. A meta de atendimentos de base nacional aos 250 maiores contribuintes: 2012 (42 atendimentos), 2013 (92 atendimentos) e 2014 (250 atendimentos). As empresas citadas abaixo j esto com autorizao para atendimento dentro das linhas de fomento, gratuidade ou campanhas institucionais nacionais das Entidades: . BR - Petrobrs Distribuidora S.A . Liquigs - Petrobrs Distribuidora S.A. . Transpetro S.A - Petrobrs Transportes S.A . Volkswagem do Brasil Fundao Previdncia Privada . Brasil Telecom Call Center . Odebrecht Agroindustrial - ETH Colocado por "Bruno Godinho" aspectos relevantes como: . Instituio do Acordo de Nvel de Servio que ter por objetivo reduzir o tempo de resposta ao cliente e garantir eficincia e qualidade nos relacionamentos e atendimentos ao grandes clientes. Foi estabelecido um acordo de nvel de servio interno (entre Regionais, Unimercado, DIRET e Casa nacionais) que estabelece prazos mximos para respostas e regras para tratar situaes especficas. . Ser emitido pelo regionais coordenadores, instrues, informaes e solicitaes de informao aos regionais operadores durante o processo de negociao e todo o perodo de vigncia do contrato, convnio ou termo de parceria e, da mesma forma, devero responder a quaisquer solicitaes de informao e pedidos de esclarecimento apresentadas pelo regionais operadores, no prazo de at dois dias teis. . A articulao no Regional de Gois ser da seguinte forma: a demanda recebida pela ARM - Assessoria de Relaes com o Mercado ou se recebida por outra UOP/rea Tcnica deve ser copiada tambm para a rea de mercado; aps avaliada a demanda pela ARM ela submetida para as UOPs/res Tcnicas / Entidade responsvel para avaliao da capacidade de atendimento e solicitao de proposta; a UOP/rea de Negcio/Entidade elabora proposta de acordo com solicitao no Sistema

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    9/17

    CRM, incluindo na identificao dos servios "NOME DO SERVIO - Base Nacional"; a ARM consolida as informaes das diversas Unidades ou reas de Negcio em um nico documento e encaminha ao Regional Coordenador do Atendimento; o Regional Coordenador do Atendimento informa ARM o aceite ou no da proposta e, no caso de aceite, as condies para formalizao do contrato e execuo do servio e para finalizar o Assessoria de Relaes com o Mercado informa/orienta s UOPs/reas Tcnicas/Entidades para dar sequncia (ou no) na prestao de servios. Os Projetos Estratgicos existentes: Portflio Integrado Sesi Senai Iel. Planejamento Estratgico do Negcio Prtica de Disseminao. A Gesto do Portflio - Solues do Sistema Indstria focaro nas reas de Educao, Sade e Qualidade de Vida, Tecnologia e Inovao e Gesto. Consideraes do Diretor Regional do Senai e Superintendente do Sesi quanto s novas propostas da rea de Relao com Mercado, sendo de significativa importncia para o SESI SENAI, o entendimento claro dos executivos quanto a esta nova orientao. A proposta boa e requer uma atuao conjunta para que haja o alinhamento necessrio para o alcance de resultados positivos. PALESTRA sobre o "Instituto SENAI de Inovao em Logstica (ISI Logstica) - Sr. Roberto Piedade Iniciou sua abordagem relatando a pertinncia da apresentao da rea de mercado frente s novas demandas da indstria. Destacou que no mbito do programa de competitividade da indstria brasileira, o SENAI est criando 24 institutos de inovao em reas distintas do conhecimento, localizados em vrios Estados do Brasil. Diante da motivao oriunda das demandas por inovao tecnolgica, o SENAI lana-se no desafio de investir em pesquisa, desenvolvimento e inovao (PD&I) atravs de institutos de pesquisa de classe mundial. Para esta finalidade foram contratadas pelo SENAI-DN as melhores instituies mundiais de PD&I, o Instituto Fraunhofer (Alemanha) e o MIT (EUA), que daro apoio na implantao e monitoramento do desempenho dos Institutos SENAI de Inovao (ISI). Enumerou como funes do Instituto SENAI de Inovao em Logstica: Estudo da demanda industrial por inovaes tecnolgicas e de gesto; Centro de PD&I em Logstica (pesquisa aplicada e desenvolvimento de tecnologias e equipamentos de base inovadora); Apoio a formao acadmica continuada de profissionais em nvel de ps graduao stricto sensu (mestrado e doutorado); Agente de transferncia de tecnologias e apoio ao empreendedorismo industrial (parques tecnolgicos, incubadora, start-ups e spin-offs); Disseminao do conhecimento; Certificao de profissionais da Logstica. Evidenciou as reas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovao Tecnolgica Sistemas de planejamento de operaes de Logstica; Equipamentos de suporte a atividades logsticas, com base em automao, robtica e aplicao de RFID, Equipamentos para carga e descarga, movimentao, pesagem e cubagem, separao/conferncia/expedio, entre outros; Embalagens de produtos (design for logistics) e de transporte incluindo adaptao de carrocerias; Ferramentas tecnolgicas patenteadas (simuladores, roteirizadores, aplicativos-software, identificao automtica, rastreabilidade e veculos autnomos); Modelos de operao logstica para Comrcio Eletrnico e Logstica Reversa; Projeto de Armazns e Centros de Distribuio; Operaes de terminais (ferrovirio, areo e martimo).Estudos para conhecimento das principais demandas e onde poder ser trabalhado em conjunto com os Institutos Internacionais.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    10/17

    Finalizou sua apresentao afirmando que o Instituto SENAI de Inovao em Logstica ser um marco na explorao da pesquisa aplicada, que ir incrementar a competitividade da indstria brasileira. Informou ainda que o mesmo foi contratado pelo Senai - Departamento Nacional para a implantao do ISI em Gois em um perodo de 03 anos. 04. RESULTADOS OPERACIONAIS - GP DE FRMULA 1 - JANEIRO A JUNHO 2013 - MARISTELA - Apresentao dos resultados parciais do GP de Formula 1 - ferramenta que possibilita a avaliao de resultados, bem como a comparao do desempenho de uma unidade com as demais. - Abordagem dos objetivos do Mapa Estrategico do Sesi Senai que mais impactaram nos resultados do GP de Formula 1. - Demonstrao da pontuao do GP SESI SENAI - Janeiro a Junho 2013 por Escuderia. O melhor desempenho do perodo ficou com a escuderia azul. Com relao ao indicador "Taxa (%) da Realizao Produo Fsica" o melhor resultado foi da escuderia amarela. - Foi apresentado o resultado alcanado por unidade operacional em vrios indicadores que atendem ao mapa estratgico: Taxa (%) da Realizao Produo Fsica, Taxa (%) de Aumento da Receita de Servio, % do Investimento Realizado, % de Atendimento ao Trabalhador e Dependentes, % de Evaso na Educao Profissional, % de Evaso na Educao, % de Evaso EAD, Nmero de Reclamaes Solucionadas, % Sustentabilidade STT. Consideraes: - As unidades com baixa realizao na produo fsica devem ter ateno especial; pois se h estrutura boa, equipe de trabalho capacitada, disponibilidade de recursos e equipamentos, qual seria a justificativa da produo fisica estar baixa? - As entidades dispe de informaes necessrias para que os gestores tenham condies de acompanhar mensalmente o plano de gesto de suas unidades. - Importncia do entendimento e capacidade de anlise por parte da gesto quanto ao desempenho dos indicadores apresentados. - Quanto ao indicador % de Evaso no EAD foi salientado que a principal causa do alto indice de alunos evadidos se d em funo de problemas operacionais do sistema adotado. - Colocado sobre a necessidade de criar um indicador que possa demonstrar o real esforco da unidade no cumprimento de sua produo fisica no desempenho geral da unidade. - Como grande parte dos indicadores so colocados de forma percentual, foi sugerido a criao de indicadores com nmeros absolutos. - Sugerida a inserso do indicador "Taxa de Concluso" no GP de Frmula 1. A Gestora de Planejamento encerrou a abordagem colocando disposio para mais esclarecimentos e ressaltando que melhorias podem e devem ocorrer para refinar o mtodo trabalhado no GP de Formula 1 e que sugestes devem ser enviadas para o e-mail gp@sistemafieg.org.br. 05. RESULTADOS DA PESQUISA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDSTRIA - MILTON MATTOS - Departamento Nacional - A pesquisa iniciada no Regional de Gois em 2011, tem como objetivo gerar informaes e dados de forma organizada sobre as condies de vida dentro e fora do trabalho na indstria, de forma a estabelecer a sua relao com a produtividade da empresa. - A definio adotada para o termo "Qualidade de Vida": grau de satisfao das necessidades materiais e culturais obtido, no sentido da garantia dessa satisfao, por meio dos fluxos de mercadorias e de servios pagos (renda, salrios, benefcios indiretos) e dos fluxos de consumo coletivo (impostos). - Os principais norteadores para a Gesto da Qualidade de Vida do Trabalhador foram: adoo de tcnicas avanadas em pesquisas sociais; utilizao de conceito semelhante ao preconizado pela ONU

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    11/17

    na medio do IDH (ndice de Desenvolvimento Humano) e fundamentado nos princpios do Balanced Scorecard (BSC). Fatores que impactam na Produtividade e Qualidade de Vida do Trabalhador: quando um trabalhador demora para chegar no local de servio entre 40 e 80 minutos alm do tempo normal sua produtividade cai entre 14% e 20%. (IPEA, 1999). um ano a mais de escolaridade total determina um impacto positivo de 0,35% na taxa mdia anual de crescimento da renda per capita produtividade. (BEHRMAN, 1966). O aumento de 1% na qualidade de vida, tem-se um impacto de crescimento mdio na produtividade do trabalho de R$1.560,00 (IPQP-PR). - Particularidades da pesquisa: baseado em plano amostral; inferncias para toda a populao; segmentao por porte e setor e informaes individualizadas por empresa. - Natureza da pesquisa: ferramenta de gesto para o Sesi na avaliacao da qualidade de vida do trabalhador. - O pblico alvo foi indstrias e trabalhadores. A pesquisa abrangeu empresas industriais (porte pequeno, medio e grande) e setores industriais. Grande parte dos Estados participaram desta pesquisa e tiveram seus resultados divulgados. Os resultados da pesquisa de Qualidade de Vida do Trabalhador da Indstria do Estado de Gois foram elaborados por porte e ramo, de forma descritiva e nmerica com apresentao por meio de indicadores e seus ndices. O ndice global de qualidade de vida dos trabalhadores da indstria em Gois, atinge 61,69% de satisfao, estando abaixo do desenvolvimento mximo das condies sociais fora e dentro do trabalho, em 38,31%. O ndice sinttico de qualidade de vida fora do trabalho que avalia as condies de habitao, sade e educao da famlia do trabalhador apresenta uma satisfao de 71,36%, superior qualidade de vida dentro do trabalho. O ndice sinttico de qualidade de vida dentro do trabalho no que tange sade integral e segurana no trabalho, desenvolvimento de competncias, atribuio de valor ao trabalho, conscincia e responsabilidade social e orientao participao e ao desempenho atingiu 52,01%. Com relao s condies fora do trabalho, ficou evidenciado que a pior condio ocorre no setor de educao, que alcana um ndice grupal de 47,9%. No outro extremo, tem-se o setor de sade, que atingiu um ndice de 85,9%, mostrando um nvel alto de satisfao. Em uma condio intermediria, tem-se o grupo de habitao, com um ndice de 80,27% apresentando um nvel de satisfao muito alto. Os resultados mostram que dentro do trabalho, o grupo de necessidades que apresenta as piores condies o de orientao e participao ao desempenho. Ele atinge um valor de apenas 34,83% Concluso: os resultados da pesquisa demonstram que Sesi Senai tem muito espao para ofertar seus servios. Enormes so os desafios: reduzir os acidentes de trabalho na indstria; reduzir o absentesmo por motivo de doena; reduzir o presentesmo na indstria; aumentar o nvel educacional do trabalhador; aumentar a adoo de prticas socialmente responsveis. Colocado pelo palestrante que estes resultados devem ser utilizados pelo Regional para : desenvolvimento de novas solues sociais; como indicador do Mapa Estratgico do DR; como subsdio para o Planejamento Estratgico e como referencial para aes de melhoria nos produtos e servios oferecidos. Na ocasio foi reforado pelo Diretor Regional e Superintendente que as lideranas do Sesi-Senai tirem o maior proveito possvel dos resultados identificados na Pesquisa de Qualidade de Vida do Trabalhador. 06. RESULTADOS DE AUDITORIA (BRTUV E INTERNA DA QUALIDADE) - LZARO ANACLETO Apresentao de dados relacionados ao Resultado da 1 Auditoria Interna da Qualidade 2013 e da Auditoria EXTERNA da Qualidade realizada para a Recertificao NBR ISO 9001:2008 pela empresa BRTUV.

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    12/17

    A 1 Auditoria Interna da Qualidade realizada por uma equipe de auditores de 22 de abril a 10 de maio 2013 identificou 94 NCs - No Conformidades, 94 OBSs - Observacoes e 103 OM - Oportunidades de Melhorias. O resultado geral da auditoria totalizou 291 ocorrncias consolidadas em trs situaes para registro e tratamento no SOS - Sistema de Ocorrncias. A maior incidncia de falhas esto relacionadas a: documentao e registros em desacordo; falta de registros; formalizao de processos, RAC - Reuniao de Avaliao Critica e o na utilizao do SOS - Sistema de Ocorrncias. Na ocasio foram apresentadas as No Conformidades e Observaes a serem tratadas pelos Gestores-Diretores em suas respectivas Unidades-reas. Reafirmou que de responsabilidade do RQ - Representante da Qualidade garantir a implantao, manuteno e melhoria contnua do SGQ - Sistema Gesto da Qualidade. A Auditoria de Recertificao realizada pela empresa BRTUV ocorreu de 10 a 14 de Junho. O resultado geral da Auditoria da contou com a identificao de 06 PIs Potencial Melhoria, 03 GPs Pontos Fortes e 03 CMs Comentrios. Realizada pelo RD - Representante da Direo a descrio das situaes identificadas pela BRTUV. As falhas identificadas esto relacionadas a: sistema de avaliao de fornecedores; consolidao e disponibilizao dos dados no sistema integrado de monitoramento (SIM); ausncia de registro de evidncias nos relatrios de auditorias internas; aprimoramento dos procedimentos e instrues normativas, processo de manuteno das piscinas; incluso de interdependncia dos auditores internos nos relatrios de auditoria; implantao de novo software para a gesto de projetos; acompanhamento dos registros de propriedade do cliente (achados e perdidos) e registro de anlise critica dos contratos (EJA). Os pontos fortes identificados pela auditoras da BRTUV foram: envolvimento das equipes nos processos; infraestrutua disponibilizada (softwares, equipamentos e instalaes) e o planejamento estratgico direcionado ao cliente. Na ocasio foi destacado por "Lzaro Anacleto" que na prxima auditoria, as aes corretivas e oportunidades de melhoria sero avaliadas. A prxima Auditoria est com data prevista para 09 a 13 Junho de 2014. Informado ainda que os antigos certificados da NBR 9001:2008, devero ser devolvidos Coordenao da Qualidade. Mediante devoluo sero entregues os novos certificados. As gerncias e unidades que desejarem um maior nmero de certificados devem solicitar no e-mail qualidade@sistemafieg.org.br. 07. RESULTADOS DO SISTEMA DE OCORRNCIAS - LZARO ANACLETO ......................................... Apresentao do nmero de ocorrncias-reclamaes solucionadas e no solucionadas registradas no SOS - Sistema de Ocorrncias, no periodo de Janeiro a Junho 2013. Os aspectos apresentados foram: - Relatrio de Reclamaes de Cliente no periodo de 01 de Janeiro a 30 de Junho 2013. - Comparativo do nmero de reclamaes registradas - semestre anterior (01.07.2012 a 31.12.2012 e 01.01.2013 a 30.06.2013) - As principais categorias apontadas nos registros de ocorrncias na Sede Administrativa esto relacionados : gesto de processos, reunio de avaliao critica e fornecimento de materiais e servios. - As principais categorias apontadas nos registros de ocorrncias nas Unidades do SESI esto relacionados a: atendimento pela coordenao tcnica pedaggica; infraestrutura e gesto de processos. - As principais categorias apontadas nos registros de ocorrncias nas Unidades do SENAI esto relacionados a: informaes via portal do aluno, infraestrutura da unidade, professor e material didtico. Quanto ao SGQ - Sistema Gestao da Qualidade foi informado algumas melhorias como: reavaliao do fluxograma dos macro processos do Sesi e do Senai. Outro aspecto que passa por reformulao o procedimento (PO 001 - Gesto de Processos e Documentao). Na ocasio foi apresentada a nova agenda da qualidade - verso 001, que registra os seguintes eventos - Encontro de RQs em Agosto,

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    13/17

    RAC - Reunio de Avaliao Critica prevista para Setembro e a 2 Auditoria Interna da Qualidade em Outubro 2013. APRESENTAO DO TEMA "Gesto na Articulao em Parceria com a Indstria" - NARA NUBIA - Aes desenvolvidas pela gestora: visita a dirigentes; integrao das reas e stands de servios. - Prestao de servios com foco no trabalhador da indstria (Educao - Escola, EJA, Continuada, EaD), Responsabilidade Social, Sade (Odontologia) e Lazer (Empresas). - Estabelecimento de vnculo constante por meio de aes como: Dia do Lazer, Reunio Empresarial e Manh com o Projeto Mais Tempo. - Resultados alcanados ao estreitar o relacionamento com as partes interessadas: aumento do percentual de atendimento do trabalhador da Indstria nas atividades: Educao Continuada, Educao de Jovens e Adultos, Lazer e Educao Bsica. APRESENTAO e DESTAQUE DE ATIVIDADES NA ESCOLA SENAI ITUMBIARA - CLAITON CANDIDO - Organograma da Unidade dividido em quatro pilares (Ncleo de Relaes com o Mercado, Ncleo Tcnico, Ncleo Administrativo e Ncleo Pedaggico). - Aes desenvolvidas que facilitaram atendimento da Escola Senai Itumbiara ao PRONATEC: . Definio de cursos e busca de estrutura logistica para o pronto atendimento . Busca de alternativas para garantir qualidade nos servios prestados . Kits de informtica (notebooks e data show) . Atendimento fora da cidade de Itumbiara. . Negociaes de parceria e apoio com prefeituras, empresas e outros. . Locao de veculos, espaos e equipamentos quando necessrio. . Ampliao constante de laboratrios de notebooks e metrologia. . Aquisio de materiais de consumos reas de Alimentos e construo civil pela unidade. . Ampliao do valor de aquisio PRONATEC para R$ 8.000,00. (esta ao foi tomada pelo Regional e as Unidades Operacionais a consideram como positiva). Na ocasio foi reconhecido pela Diretoria Regional e Superintendncia o esforo e empenho de toda a equipe de trabalho nas inmeras estratgias traadas pela Direo da Escola. Salientou que a troca de experincias vai oportunizar a outros gestores colocar em prtica aquilo que tem dado certo em outras unidades. 08. ESPAO ABERTO PARA EXPOSIO DE ASSUNTOS PERTINENTES A GESTAO E EXECUCAO DOS PROCESSOS - CORPO DIRETIVO SESI SENAI ............................................................................. O Superintendente do SESI e Diretor Regional do SENAI abriu espao para discusses e consideraes do corpo gerencial presente. Dario Siqueira - comentou sobre os investimentos a serem direcionados para a rea de tecnologia e inovao e comunicao corporativa. Outro projeto em estudo, em fase de verificao da viabilidade legal, est relacionado ao "controle de documentao" com vistas eliminao de documentos fsicos. Manoel Costa - informou que relator do Conselho Estadual de Educao e que as normas e regras de controle e temporalidade de documentao sejam repassadas para a rea educacional do Sesi Senai. Luiz Cardoso - abordou que 60% do espao destinado para o arquivo inativo ocupado pelo acmulo de papis. Joo Francisco - destacou a importncia e necessidade de valorizar e estimular a utilizao do acervo da biblioteca, livros e revistas tcnicas, particularmente para os alunos dos cursos tcnicos e de graduao tecnolgica. Estes alunos precisam ser orientados nas suas pesquisas, nas consultas e no emprstimo

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    14/17

    de livros. A Biblioteca funciona ininterruptamente das 7:30 s 22:30 horas de 2 a 6 feiras e aos sbados das 8 s 16 horas. Precisamos de, no mnimo, trs funcionrios para prestar um atendimento satisfatrio. Esclarecido pelo Diretor Regional que de seu conhecimento vrios pedidos de profissionais para este servio, embora compreenda a necessidade, pede que pensem em outras alternativas, como exemplo o remanejamento, pois como j falado, o significativo aumento de admisses no quadro de pessoal impossibilita a direo de novas contrataes. Antnio Ilidio - sobre os pedidos de contratao negados, indaga que o momento em que se expressa uma necessidade, a mesma ancorada por justificativas que ao ver do gestor pertinente. No entanto, percebe que a ampla viso da diretoria, que at justifica o porque do "no" aqui neste momento, at compreensvel. Contudo, destaca que a resposta dada aos pedidos de contratao enviados pela unidades simplesmente "no foi autorizado" sem abertura de espao para justificativas. Na ocasio foi solicitado pelo Diretor que a comunicao entre a sede e as unidades deve ser aperfeioada e que seja a mais clara possvel para evitar dvidas e rudos no dilago entre as reas envolvidas neste processo. Wilson Boaventura - colocou o problema gerado na categoria de horistas (EJA) com a implantao do PCCS. A situao que os professores antigos (contratados antes do PCCS) permanecem com o mesmo salrio (R$8,06 a hora) e os novos professores contratados, esto ganhando (R$14,89 a hora). Colocado pelo Diretor que esta situao uma falha enorme e que deve ser resolvida. A orientao que seja realizada a correo desde que no nivele tudo para cima (a idia sugerida pelos gerentes, que os graduados sejam todos equiparados aos novatos e os que ainda esto estudando continuaro com o mesmo valor, portanto quando concluir a graduao, sero tambm contemplados com a equiparao). Solicitou envolvimento da Assessoria Jurdica para a soluo deste problema. Conforme colocado pela Advogada "Simone Santos" existe uma soluo, contudo existe um risco que a possibilidade de ter o passivo. Antnia Stecca- informou sobre os resultados negativos gerados junto aos professores do EJA: os professores esto insatisfeitos por receberem o valor da h/aula, menor do que os professores contratados recentemente e que esta situao est gerando um clima de insatisfao na equipe. Em reunio,disseram ter interesse em permanecer na instituio, mas desejam que a classe de profesores recebe de forma igualitria. Solicitado pelo Diretor Regional e Superintendente ao Gestor de Recursos Humanos uma listagem destes profissionais. Determinou que este assunto precisa ser resolvido. ngela Buta - abordou sobre a realizao do Torneio de Robtica, em 05 e 06 de Dezembro a ser sediado nas instalaes da entidade. Mais informaes sero repassadas posteriormente. A reunio foi encerrada pelo Diretor Regional e Superintendente que reforou a necessidade do cumprimento das metas fisicas assumidas por cada gestor. Outro assunto colocado por ele foi a enorme preocupao com o aspecto "segurana" diante do roubo de um veculo da instituio estacionado em frente uma empresa, onde so prestados nossos servios. Solicitou a contribuio de todos para a proposio de medidas necessrias para uma maior segurana a todos.

    Concluses, aes resultantes com responsveis e prazos

    AES PENDENTES DE REUNIES ANTERIORES ............................................................................... 1) Dar andamento aos projetos de investimentos 2013. Responsvel/prazo: Todas as unidades, obedecendo aos cronogramas dos projetos. 2) Criar grupo de trabalho para implantar um modelo de gesto de projetos no SESI SENAI Responsvel/prazo: Teco, Manoel, Dario, Karla e Maristela at junho/13 (Prorrogar para Dezembro/2013).

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    15/17

    3) Revisar os processos de aquisio, recrutamento e seleo e desenvolvimento de pessoas, visando dar mais agilidade. Responsvel/prazo: Lzaro, Luiz Ribeiro e Marcelo at junho/13. (Prorrogar para Dezembro/2013). 4) Programar a reviso do Regulamento do Sesi Clube, para validar a idade mnima permitida para que adolescentes entrem nas Unidades de Lazer desacompanhados de responsveis. Responsvel: Aida Incio. 5) COAD juntamente com a GESER deve avaliar possibilidades de melhorar o sistema de segurana nas Unidades Operacionais. 6) Verificar a viabilidade de incluir as reas de ngocios no monitoramento do ANS - Acordo do Nvel de Servio. Responsvel: Lzaro Anacleto, at Outubro/2012. 7) Rever os indicadores (ANS) dos processos financeiros, suprimentos e servios Responsvel: Comit da Qualidade At Dezembro/12. 8) Definir poltica de atendimento e de preos, mediante aprovao da segmentao e do pblico-alvo. Responsvel: Bruno Godinho, desde 30/11/2011. 9) Capacitar 50% dos colaboradores do SESI e SENAI no curso EaD Criatividade e Inovao Reponsvel: GERHC, desde Setembro/11. Foram capacitados 87 colaboradores em duas turmas na modalidade EAD no ano de 2011. Portanto, a meta no foi atingida ainda, tendo em vista que SESI-SENAI encerrou o exerccio 2011 com1.996 empregados. 10) Concluir a aprovao da Instruo Normativa 076 Gesto de Parcerias e Convnios. Responsvel: Manoel Costa, desde 30/09/2011. 11) Finalizar a implantao do Projeto Gerenciamento de Resduos Slidos em todas as Unidades. Responsvel: Kassio, desde Junho 2012. 12) Realizar disseminao da prtica de Identificao de aspectos e impactos socioambientais em todas as Unidades. Responsvel: Solange, desde Junho 2012. Aguarda definio de responsvel tcnico para execuo da mesma. 13) Melhorar o mtodo de avaliao de eficcia de capacitaes para acompanhar melhor os impactos das capacitaes realizadas conforme o Plano de Capacitao definido. Responsvel: Patrcia Morgado, desde 31/12/12. 14) Estudar descentralizao dos recursos de capacitao e revisar processo de recrutamento e seleo Responsvel: Marcelo Covielo, at dezembro 2012. 15) Orientar a montagem da LNC: - Orientar, in loco, com os Gerentes, Diretores e Supervisores de unidade. -Capacitar representantes de RH para apoio gesto na montagem da LNC. -Acompanhar os gestores na elaborao da planilha de LNC, Responsvel: GERHC. 16) Realizar, formalmente, as parcerias com as Escolas do SENAI FATESG e Vila Cana para incrementar a realizao das capacitaes e fomentar a formao tcnica interna. Responsvel: GERHC, at Dezembro /13. 17) A GESER - Gerncia de Servios dever tomar as providncias necessrias para realizar uma avaliao e levantamento de dados junto s Unidades Sesi e SENAI, para verificar e cumprir as necessidades de adequao referente CERTIFICAO DE CONFORMIDADES DE

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    16/17

    FUNCIONAMENTO de acordo as Normas Tcnicas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Gois (NTCBMGO) validadas pela Lei 15.802 - Cdigo Estadual de Proteo contra Incndio, Exploso, Pnico e Desastres. Prazo determinado: at 05 de Agosto de 2010. PROVIDENCIANDO Para a emisso dos respectivos alvars, foi encaminhada pela GESER e NCLEO DE ENGENHARIA GEMAT, (solicitao 201019109 )pedido para contratao, atravs de processo licitatrio, de profissionais especializados para levantamento da situao existente em cada unidade e elaborao dos respectivos projetos de preveno e combate a incndio para cada unidade. A execuo prevista para 2011. Encontra se na COL comisso de licitao, pedido para iniciar processo para contratao de profissionais . STATUS ATUAL: A empresa vencedora da licitao esta elaborando os projetos para qual foi contratada, realizando visitas tcnicas as unidades listadas na licitao para validao de dados. A data de entrega dos projetos foi prorrogada a pedido da empresa. A previso, de que tenhamos os projetos ao final do ms de setembro. 05/05/2010 18) Definir meta para o indicador Valor de Mdia Espontnea no SESI / SENAI . Responsvel: Geraldo Neto, at 30/03/2013. 19) Convocar o Comit para deliberao de questes relativas a efetivao do SESI no Ncleo de Material Didtico. Responsvel: ngela/Moacir, at 03/04/2013. AES PROPOSTAS aps discusses e reflexes do Comit de Planejamento........................................ 01. Capacitar equipe das unidades para extrao de Relatrios no Protheus. Responsvel/Prazo: Mrcio Rezende Gecon , at Outubro/2013. 02. Definir e implantar ferramenta para Gesto Oramentria. Responsvel/Prazo: Dario Siqueira Getin, Mrcio Rezende Gecon, at Outubro/2013

  • ATA DE REUNIO

    Identificao FO 001-Ata de reunio Verso 006 Cpia Controlada Pgina :

    17/17

    Entidade: SESI SENAI Unidade: GPD/ASPLAN

    Local: 10 andar - CASA DA INDSTRIA Data: Horrio: 8 S 18 HS

    Ttulo da reunio

    LISTA DE PARTICIPANTES

    Participante Instituio/rea Telefone E-mail Visto