Anomalias congnitas do sistema cardiovascular (egmar)

  • Published on
    05-Jul-2015

  • View
    1.561

  • Download
    1

Transcript

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Biocincias Departamento de Morfologia Disciplina de Embriologia Docente: Rodrigo Gadelha Vasconcelos

Anomalias congnitas do sistema cardiovascularDiscentes: Cssio Incio Egmar Fernando Leonardo Lucas Manuela Tolstoi Pedro Henrique Rauny Glicrio Roberta Godoy

Malformaes cardacas congnitas

Anomalias de posioy-

DEXTROCARDIA:

Curvatura do tubo endocrdico para a esquerda; - Corao no hemitrax direito e inverso dos vasos, pode tambm estar associada aos SITUS INVERSUS; y

ECTOPIA CARDACA:

-Decorre do fechamento anmalo da linha mdia do corpo do embrio durante a 4 sem; - Corao parcial ou completamente exposto na superfcie externa do trax, associada a esterno fendido; -

Anomalias do septo interatrialy-

ANOMALIAS TIPO SECUNDUM:

Reabsoro excessiva do septum primum durante a formao do ostium secundum, no fechando o formen oval, ou septum secundum precrio ocasionando um formen oval grande; - Ampla comunicao entre os trios;

y-

ANOMALIAS DOS COXINS ENDOCRDICOS:

No ocorre a fuso dos coxins endocrdicos dorsal e ventral; - Grande orifcio no centro do corao que permite uma comunicao atrioventricular;

y

TRIO COMUM:

- Agenesia do septo interatrial; - No h formao do septum primum nem o septum secundum;

y

FECHAMENTO PREMATURO DO ORIFCIO OVAL:

- Se o orifcio oval fechar-se antes do nascimento, ocorrer uma hipertrofia do hemicrdio direito e pouco desenvolvimento do esquerdo;

Anomalias do septo interventriculary-

ANOMALIAS DA PARTE MEMBRANOSA DO SEPTO INTERVENTRICULAR:A parte membranosa do septo interventricular originria de diferentes estruturas, sendo mais vulnervel a defeitos finais;

y

ANOMALIAS DA PARTE MUSCULAR DO SEPTO INTERVENTRICULAR:de tecido miocrdico durante a formao do septo;

- Pode ser resultante de uma reabsoro excessivay-

AUSNCIA DO SEPTO INTERVENTRICULAR:

Pode estar associada a transposio dos grandes vasos - Resulta em um corao trilocular biatrial;

Anomalias da septao do tronco-cone troncoy-

TRONCO ARTERIAL PERSISTENTE:

Quando no ocorre a fuso das duas cristas espirais ou fuso anmala das cristas bulbares; - Um vaso arterial nico parte o tronco e a aorta ascendente ou que as artrias pulmonares direita e esquerda nascem da parede dorsal do tronco arterial persistente; - acompanhada de anomalia da parte membranosa do septo interventricular;y-

DIVISO DESIGUAL DO TRONCO ARTERIAL:

Quando os coxins no divide igualmente o tronco arterial; - O resultado uma artria maior e outra menor em dimetro, chegando a ser estentica, associada anomalias do septo interventricular;

y-

TRANSPOSIO DOS GRANDES VASOS:

Provavelmente originada de um crescimento retilneo e no em espiral do septo artico pulmonar; - A aorta nasce do ventrculo direito, e a artria pulmonar do esquerdo;y

TETRALOGIA DE FALLOT:

- um grupo um grupo clssico de cardaca; - Estenose pulmonar, anomalia do septo interventricular, aorta sobreposta, hipertrofia do ventrculo direito e atresia pulmonar;

Anomalias das vlvulas semilunaresy

As vlvulas semilunares das artrias aorta e pulmonar podem estar fundidas em determinados locais, ou mesmo mostrar um diafragma imperfurado.

Anomalias das vlvulas semilunaresy

Malformaes das vlvulas cardacas: Obstruo ao fluxo ventricular: Estenoso Artica Estenose Pulmonar

1. 2.

Estenose Articay

A estenose artica o estreitamento da abertura dessa vlvula que aumenta a resistncia ao fluxo sanguneo do ventrculo esquerdo para a aorta.

Estenose ArticaSintomas: A estenose artica manifesta-se por trs caractersticas principais: 1. Falta de ar 2. Desmaio 3. Angina de peito (dor no peito)y

Estenose Articay

Tratamento:

Tratamento Clnico: Acompanhamento peridico cuidadoso. Tratamento Cirrgico: Deve-se efetuar antes da falncia franca do VE e indicada em praticamente todos os casos.

Estenose Pulmonary

A estenose pulmonar o estreitamento da abertura dessa vlvula, o qual aumenta a resistncia ao fluxo sanguneo proveniente do ventrculo direito para as artrias pulmonares.

Estenose Pulmonary

Sinais: Falta de ar Fadiga Dor no peito Desmaio

Estenose Pulmonary

Tratamento Em alguns casos, o tratamento pode no ser necessrio. A correo cirrgica do defeito (cirurgia da vlvula cardaca) normalmente realizada em crianas em idade pr-escolar.

Malformaes no desenvolvimento dos arcos articos

Anomalias dos arcos articosy-

COARCTAO DA AORTA:

Estreitamento que ocorre abaixo da origem da artria subclvia esquerda pode estar localizado acima ou abaixo da entrada dos ductos arteriosos na aorta. Existem dois tipos de coarctao: pr-ductal e ps-ductal; - Gera uma sria deficincia no fluxo sanguneo que percorre a aorta;-

y-

DUCTUS ARTERIOSUS PATENTE:Ocasionado pelo no fechamento do ductus arteriosus, logo aps o nascimento;

y-

ARCO ARTICO DUPLO:

Quando no ocorre a involuo da poro distal da aorta direita; - Dois arcos articos, direito e esquerdo, partem da aorta ascendente e descrevem um anel vesicular que pode comprimir a traquia e o esfago;-

y-

ORIGEM ANMALA DA ARTRIA SUBCLVIA DIREITA OU ARTRIA SUBCLVIA RETROESOFGICA:Surge quando o quarto arco artico direito e a poro proximal da aorta dorsal direita obliteram-se cranialmente stima artria segmentar direita;

-

Anomalias na circulao venosay-

VEIA CAVA SUPERIOR ESQUERDA:

Quando a poro proximal da veia cardinal anterior direita e veia cardinal comum direita apresentam-se obliteradas; - Nesse caso, essa veia cava superior esquerda formada pelas veias cardinal anterior esquerda e cardinal comum esquerda;-

y-

VEIA CAVA SUPERIOR DUPLA:

A veia cardinal anterior esquerda persistente e, conseqentemente, origina uma veia cava superior esquerda; - Duas veias superiores coexistem;

y-

AUSNCIA DA VEIA CAVA INFERIOR:

Pode ocorrer quando segmentos da veia cava inferior ou no se formam ou no se unam normalmente; - A veia heptica abre-se no trio direito, no local da veia cava inferior;-

y-

VEIA CAVA INFERIOR DUPLA:

Ocorre provavelmente como resultado de uma falta de anastomose entre as veias primitivas do tronco; - Assim sendo, a parte inferior da veia supracardinal esquerda permanece como uma segunda veia cava inferior;