Anexos Nr-15 - Cpia

  • Published on
    09-Apr-2016

  • View
    213

  • Download
    1

DESCRIPTION

NR 15 e seus anexos

Transcript

Slide 1

NR-15ANEXOS: 5 & 13FELIPE GRAZIELLE JULIANA NATLIATURMA: 1486ANEXO 5 RADIAES IONIZANTESCONCEITO;APLICAES;MEDIES;MEDIDAS PREVENTIVAS;ORIENTAES DE SEGURANA;EPC / EPI;SMBOLOS

RADIOATIVIDADEPENETRAO DAS RADIAES NA MATRIAANEXO 13 AGENTES QUMICOSARSNICO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOS

ANEXO 13 AGENTES QUMICOSCARVO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOS

CHUMBO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOSANEXO 13 AGENTES QUMICOS9

CROMO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOSANEXO 13 AGENTES QUMICOS

FSFORO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOSANEXO 13 AGENTES QUMICOSHIDROCARBONETOS E OUTROS COMPOSTOS DE CARBONO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOSANEXO 13 AGENTES QUMICOS

Pele secaDermatiteMERCRIO

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOSANEXO 13 AGENTES QUMICOSSILICATOS

ATIVIDADESCONCEITOINSALUBRIDADEEFEITOSANEXO 13 AGENTES QUMICOSDentre as medidas coletivas, destacam-se:Substituio do produto txico ou nocivo;Mudanas ou alteraes do processo ou operao;Encerramento ou enclausuramento da operao;Segregao da operao ou processo;Umidificao;Ventilao geral diluidora;Ventilao local exaustora.

MEDIDAS DE CONTROLE COLETIVAMEDIDAS DE CONTROLE INDIVIDUAL (EPI)Devem ser utilizados quando forem esgotadas as alternativas de medidas de controle coletivas ou enquanto elas estiverem sendo implantadas. Exemplos de medidas de controle individual:Proteo respiratria para poeira, vapores orgnicos e vapores cidos;Creme de proteo;culos de proteo;Luva de borracha ou neopreme.

19Para as substncias ou processos as seguir relacionados, no deve ser permitida nenhuma exposio ou contato, porqualquer via:

- 4 - amino difenil (p-xenilamina)- Produo de Benzidina- Betanaftilamina- 4 - nitrodifenil

SUBSTNCIAS CANCERGENASEntende-se por nenhuma exposio ou contato hermetizar o processo ou operao, atravs dos melhores mtodos praticveis de engenharia, sendo que o trabalhador deve ser protegido adequadamente.Sempre que os processos ou operaes no forem hermetizados, ser considerada como situao de risco grave e iminente para o trabalhador.SUBSTNCIAS CANCERGENASOPERAES DIVERSAS- Operaes com cdmio e seus compostos;- ter bis (cloro-metlico);- Benzopireno;- Berlio;- Cloreto de dimetil-carbamila;- 3,3' dicloro-benzidina;- Dixido de vinil ciclohexano;- Epicloridrina;- Hexametilfosforamida;- 4,4' - metileno bis (2-cloro anilina);- 4,4' - metileno dianilina;- Nitrosaminas;- Propano sultone;- Betapropiolactona;- Tlio;- Produo de trixido de amnio ustulao de sulfeto de nquel.

INSALUBRIDADE DE GRAU MXIMO

OPERAES DIVERSAS- Aplicao a pistola de tintas de alumnio.- Fabricao de ps de alumnio (triturao e moagem).- Fabricao de emetina e pulverizao de ipeca.- Fabricao e manipulao de cido oxlico, ntrico sulfrico, bromdrico, fosfrico, pcrico.- Metalizao a pistola.- Operaes com o timb.- Fabricao e manuseio de lcalis custicos

- Operaes com bagao de cana nas fases de grande exposio poeira.- Operaes de galvanoplastia- Telegrafia e radiotelegrafia, manipulao em aparelhos do tipo Morse e recepo de sinais em fones.- Trabalhos com escrias de Thoms: remoo, triturao, moagem e acondicionamento..- Trabalhos na extrao de sal (salinas).

INSALUBRIDADE DE GRAU MDIO

OPERAES DIVERSASINSALUBRIDADE DE GRAU MNIMO

- Fabricao e transporte de cal e cimento nas fases de grande exposio a poeiras.- Trabalhos de carregamento, descarregamento ou remoo de enxofre ou sulfitos em geral, em sacos ou a granel.

ANEXO 13 A - BENZENO1. O presente Anexo tem como objetivo regulamentar aes, atribuies e procedimentos de preveno da exposio ocupacional ao benzeno, visando proteo da sade do trabalhador, visto tratar-se de um produto comprovadamente cancergeno. ANEXO 13 A - BENZENO2. O presente Anexo se aplica a todas as empresas que produzem, transportam, armazenam, utilizam ou manipulam benzeno e suas misturas lquidas contendo 1% (um por cento) ou mais de volume e aquelas por elas contratadas, no que couber. ANEXO 13 A - BENZENO3. Fica proibida a utilizao do benzeno, a partir de 01 de janeiro de 1997, para qualquer emprego, exceto nas indstrias e laboratrios que:

a) o produzem; b) o utilizem em processos de sntese qumica;c) o empreguem em combustveis derivados de petrleo; d) o empreguem em trabalhos de anlise ou investigao realizados em laboratrio, quando no for possvel sua substituio.ANEXO 13 A - BENZENO4.3. As fornecedoras de benzeno s podero comercializar o produto para empresas cadastradas. 4.4. As empresas constantes devero manter, por 10 (dez) anos, uma relao atualizada das empresas por elas contratadas que atuem nas reas includas na caracterizao prevista no PPEOB, contendo:- identificao da contratada;- perodo de contratao; - atividade desenvolvida;- nmero de trabalhadores. ANEXO 13 A - BENZENO10. Os trabalhadores das empresas abrangidas pelo presente Anexo, e aquelas por elas contratadas, com risco de exposio ao benzeno, devero participar de treinamento sobre os cuidados e as medidas de preveno.ANEXO 13 A - BENZENO11. As reas, recipientes, equipamentos e pontos com risco de exposio ao benzeno devero ser sinalizadas com os dizeres - "Perigo: Presena de Benzeno - Risco Sade" e o acesso a estas reas dever ser restringido s pessoas autorizadas. 12. A informao sobre os riscos do benzeno sade deve ser permanente, colocando-se disposio dos trabalhadores uma "Ficha de Informaes de Segurana sobre Benzeno", sempre atualizada. ANEXO 13 A - BENZENO13. Ser de responsabilidade dos fornecedores de benzeno, assim como dos fabricantes e fornecedores de produtos contendo benzeno, a rotulagem adequada, destacando a ao cancergena do produto, de maneira facilmente compreensvel pelos trabalhadores e usurios, incluindo obrigatoriamente instruo de uso, riscos sade e doenas relacionadas, medidas de controle adequadas, em cores contrastantes, de forma legvel e visvel. Sintomas relacionados intoxicao por benzenoFadiga Lombalgia Cefalia Palpitaes Dor nas pernas InsniaXerostomia DermatiteMialgia Dispnia

Tremores NuseasVertigem Sonolncia Hiperemia ocular HipoacusiaBronquite Alteraes de humor Rinite alrgica

LEGISLAO COMPLEMENTARPORTARIA N 14, DE 20/12/1995 SUBSTNCIAS CANCERGENAS;PORTARIA N 14, DE 20/12/1995 ALTERAO NO ITEM SOBRE SUBSTNCIAS CANCERGENAS; PORTARIA N4, DE 11/04/1994 ALTERAO DO ANEXO 5 SOBRE RADIAES IONIZANTES.

LEGISLAO COMPLEMENTARINSTRUO NORMATIVA N 1 E 2, DE 20/12/1995 APROVAO DA PORTARIA QUE TRATAR SOBRE O BENZENO;PORTARIA N 34, DE 20/12/2001 CONSIDERAES SOBRE O BENZENO;PORTARIA N 12, DE 12/11/1979 REVOGAO DO CAPTULO SOBRE SGENTES BIOLGICOS DO ANEXO 13;

OBRIGADO A TODOS!