Analises de Risco Nr 12 2013

  • Published on
    30-Dec-2014

  • View
    116

  • Download
    6

Transcript

Luiz Carlos Mamede da Silva- Eng. Seg. Trabalho

ANALISES DE RISCO Cliente: CNPJ: Endereo:Assunto: Verificao das condies da Segurana do Trabalho

Mquina: Marca: Patrimnio: Marca1. DESCRIO DO EQUIPAMENTO:

2. APRECIAO DE RISCO:

2.1

UTILIZAO DA MQUINA(NBR 14009- SEO 5)

2.1. 1 2.1. 2 2.2

RELACIONAR OS EQUIPAMENTOS E DISPOSITIVOS DO POSTO TRABALHO

DESCREVER O MODO DE OPERAO , ABASTECIMENTO, CARGA E DESCARGA DE PEAS NO POSTO DE TRABALHO IDENTIFICAO DOS PERIGOS (NBR 14009- SEO 61

R. Jos Ravagnani 4680 Jd. Nomia - Franca/SP - CEP 14.403-768 fone 9295-8747

Luiz Carlos Mamede da Silva- Eng. Seg. Trabalho

2.2.1ITEM 2.2.1. 1 2.2.1. 2 2.2.1. 3 2.2.1. 4 2.2.1. 5

ENUMERAR OS PERIGOS QUE PODEM CAUSAR DANOS E/OU LESESTIPO DE PERIGO TIPO DE AO SITUAO DE PERIGO

2.3 2.3.12.3.1. 1 2.3.1.2 2.3.1.3 2.3.1.4

ESTIMATIVA E AVALIAO DOS RISCOS (NBR 14009- SEO 7)

ASSOCIAR UMA ESTIMATIVA DE RISCO A CADA SITUAO IDENTIFICADA ACIMA , PELA COMBINAO DOS FATORES S,F e P

Consideraes da Avaliao de Risco Fator S (Severidade) = S1 Reversveis (NBR 14009 seo 7.1.1) A severidade estimada para esta mquina foi considerada como dano leves a sade , normalmente reversvel, com a extenso de uma pessoa Fator S (Severidade) = S2 Irreversvel (NBR 14009 seo 7.1.1) A severidade estimada para esta mquina foi considerada como dano srio a sade , normalmente irreversvel, com a extenso de uma pessoa Fator S (Severidade) = S3 morte (NBR 14009 seo 7.1.1)R. Jos Ravagnani 4680 Jd. Nomia - Franca/SP - CEP 14.403-768 fone 9295-87472

Luiz Carlos Mamede da Silva- Eng. Seg. Trabalho

A severidade estimada para esta mquina foi considerada como dano grave a sade , morte, com a extenso de uma pessoa Fator F (Frequncia de exposio ) = F1 Baixa (NBR 14009 seo 7.1.2.1) Frequncia de exposio estimada para esta mquina foi considerada como Baixa na viso do operador, no necessrio o acesso a zona de risco durante a carga , descarga e durante o processo. Fator F (Frequncia de exposio ) = F2 Alta (NBR 14009 seo 7.1.2.1) Frequncia de exposio estimada para esta mquina foi considerada como alta na viso do operador, sendo necessrio o acesso a zona de risco durante a carga , descarga e verificaes durante o processo Fator P (Possibilidade de evitar ou limitar o dano ) = P1 Possivel (NBR 14009 seo 7.1.2.3) A Possibilidade de evitar ou limitar o dano foi considerada possvel , em virtude das protees e dispositivos de segurana instalados na mquina. Fator P (Possibilidade de evitar ou limitar o dano ) = P2 Possvel , sob certa condies (NBR 14009 seo 7.1.2.3) A Possibilidade de evitar ou limitar o dano foi considerada possvel sob certa condies , o operador ser habilitado e ter conhecimento da mquina e ter experincia ,e a mquina ter protees e dispositivos de segurana instalados . Fator P (Possibilidade de evitar ou limitar o dano ) = P3 Impossvel , sob certa condies (NBR 14009 seo 7.1.2.3) A Possibilidade de evitar ou limitar o dano foi considerada Impossvel, o operador no ser habilitado e no ter conhecimento da mquina e no ter experincia ,e a mquina no ter protees e dispositivos de segurana instalados .

2.4

MEDIDAS DE SEGURANA (NBR 14009- SEO 8)3

R. Jos Ravagnani 4680 Jd. Nomia - Franca/SP - CEP 14.403-768 fone 9295-8747

Luiz Carlos Mamede da Silva- Eng. Seg. Trabalho

2.4. 1ITEM 2.4.1. 1 2.4.1.2 2.4.1.1 2.4.1.1 2.4.1.1 2.4.2 ITEM 2.4.2.1 2.4.1.2 2.4.1.1 2.4.1.1

RELACIONAR OS DISPOSITIVOS DE SEGURANA PREVISTOS

EQUIPAMENTOS Proteo fsica fixa restringindo o acesso a zona de risco Boto de emergncia monitorado por rels de segurana com redundncia no circuito de potencia no motor

CONCLUSO SOBRE A CATEGORIA DO RISCO (NBR 14009 SEO 8.1) CONCLUSO Na rea de trabalho , onde existe um movimento do sistema de transmisso de fora , instalar proteo fsica fixa, devendo restringir o acesso de pores corporais a rea de risco. Boto de emergncia monitorado por rels de segurana com redundncia no circuito de potencia no motor

3. NORMAS UTILIZADAS NORMA REGULAMENTADORA N 12 DO MTE (NR-12) NBR NM 213 1 e 2 PRINCIPIOS PARA APRECIAO DE RISCOS (NBR 14009) SEGURANA DE MQUINAS (NBR- 14153) EQUIPAMENTOS DE PARADA DE EMERGNCIA(NBR- 13759)R. Jos Ravagnani 4680 Jd. Nomia - Franca/SP - CEP 14.403-768 fone 9295-87474

Luiz Carlos Mamede da Silva- Eng. Seg. Trabalho

DISTNCIAS DE SEGURANA MEMBROS SUPERIORES(NBRNM- ISSO 13852)

4. DISPOSITIVOS DE SEGURANA INSTALADOS NA MQUINA Para evitar os possveis riscos de acidentes ou contato com partes moveis foram instalados : Um rel de segurana e parada de emergncia modelo.......... Um boto de segurana tipo cogumelo impulso com reteno , gira para destravar - modelo ................. 5. POSICIONAMENTO DOS DISPOSITIVOS DE SEGURANA INSTALADOS NA MQUINA: Um boto de emergncia , ligado a um rel de segurana categoria 4 com redundncia , instalado no painel operacional, realizando a parada de emergncia quando acionado; Proteo fsica fixa restringindo o acesso rea de risco da bomba de injeo ; Qualquer alterao no posicionamento , ou o no uso de qualquer dispositivo de segurana , sem prvio aviso e consentimento , ser considerado como distrato e uma alterao de caractersticas de mquina.

R. Jos Ravagnani 4680 Jd. Nomia - Franca/SP - CEP 14.403-768 fone 9295-8747

5

Luiz Carlos Mamede da Silva- Eng. Seg. Trabalho

6.

ENCERRAMENTO

Este laudo contm 11 pginas, sendo a primeira e a ltima datadas e assinadas e as demais, rubricadas. Este Engenheiro espera ter o presente trabalho atingido os objetivos colimados e se coloca disposio dessa Indstria , para prestar quaisquer outras manifestaes que, porventura, vierem a se fazer necessrios.Anexo: Copia da ART , do comprovante de pagamento da ART.

Grato e honrado!

Franca/SP, XX de Janeiro de 2013.

__________________________________________ LUIZ CARLOS MAMEDE DA SILVA Engenheiro Segurana do Trabalho

R. Jos Ravagnani 4680 Jd. Nomia - Franca/SP - CEP 14.403-768 fone 9295-8747

6

Recommended

View more >