Anlise Financeira GESTO 2015.2. EMENTA Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade.

  • Published on
    07-Apr-2016

  • View
    212

  • Download
    0

Transcript

Slide 1

Anlise Financeira

GESTO 2015.2

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

Objetivos da anlise financeira

O objetivo da anlise financeira avaliar:

a estrutura financeira da empresa. suas decises de investimento, de financiamento e suas operaes.

Para avaliar necessrio uma anlise profunda de suas demonstraes financeiras.

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

DRE

DRE

A DRE apresenta as operaes realizadas pela empresa durante um ano.

Objeito: Evidnciar a eficincia do negcio sob o ponto de vista econmico, no financeiro, ou seja, se as operaes da empresa so rentveis, sem considerar os pagamentos e recebimentos.

DRE

A apresentao da DRE bastante lgica e dedutiva. De forma vertical, ela segue os passos em etapas, desde a receita bruta gerada at o lucro lquido.

LUCRO OPERACIONAL(+) Receitas no operacionais() Despesas no operacionaisRECEITA OPERACIONAL BRUTA() Impostos sobre vendasRECEITA OPERACIONAL LQUIDA() Custos dos produtos, mercadorias ou servios vendidosLUCRO BRUTO() Despesas com vendas() Despesas administrativas() Despesas financeiras() Despesas operacionais

LUCRO ANTES DOS IMPOSTOS E CONTRIBUIES() Imposto de renda() Contribuio social sobre o lucro

LUCRO LQUIDO

DRE

Receita operacional brutaA receita bruta decorre das atividades normais e operaes da empresa:

Venda de produtos na indstria. Venda de mercadorias no comrcio. Prestao de servios nas empresas de servios.

A receita registrada independentemente de seu recebimento.

DRE

Receita operacional lquida a receita que efetivamente entra para a empresa operar e gerar lucro. a receita operacional bruta menos:

Impostos sobre as vendas - IPI, ICMS, ISS, por exemplo. Vendas canceladas decorrentes de devolues por defeito, especificao incorreta e outros motivos justificveis. Abatimentos decorrentes de descontos concedidos por defeito, produto usado (do mostrurio) etc.

DRE

Lucro brutoO primeiro nvel de lucro apurado na DRE a receita operacional lquida deduzida dos: custos de produtos, mercadorias ou servios prestados.

Custos de produtos. Custos de mercadorias. Custos de servios prestados.

DRE

Lucro brutoCustos de produtos denominao utilizada para as empresas industriais que transformam matria-prima em produtos acabados. Exemplos: matria-prima, mo de obra direta e custos indiretos de produo.

DRE

Lucro brutoCustos de mercadoria denominao utilizada para as empresas comerciais que revendem produtos para o consumidor final. O clculo desses custos se d pelo somatrio do estoque inicial mais as compras, menos o estoque final do perodo.

DRE

Lucro bruto Custos de servios prestados para as empresas de servios, os custos dos servios prestados , principalmente, a mo de obra empregada na execuo do servio.

DRE

Lucro operacional o lucro bruto menos as despesas operacionais, mais o resultado da equivalncia patrimonial. o nvel de lucro em que se observa a eficincia do negcio.

Despesas operacionais Despesas com vendas Despesas administrativas

Despesas financeiras Outras receitas e despesas

DRE

Lucro antes dos impostos e contribuies

o lucro operacional somado s receitas e subtrado das despesas no operacionais, ou seja, as que no so parte do objetivo da operao.

Receitas e despesas no operacionais lucro ou prejuzo em transaes eventuais e no operacionais. Por exemplo, a venda de um imvel da empresa.

DRE

Lucro lquidoDepois de computadas as receitas e despesas no operacionais e deduzidos o imposto de renda e a contribuio social sobre o lucro, obtemos o lucro lquido.

Essa a parte que cabe aos acionistas da empresa: parte ficar na empresa como reserva legal e reinvestimentos, e a outra parte poder ser distribuda como dividendos.

DRE

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

Balano patrimonial

Objetivo: dar uma viso clara de onde vm os recursos da empresa e como ela se financia, mostrando as propores de dvidas de curto e longo prazo.

Balano patrimonial

Pode-se ver como a empresa se financia, ou seja, qual sua estrutura de capital. Do lado direito esto suas obrigaes; do lado esquerdo, seus bens e direitos

Ativo = Onde esses recursos esto sendo aplicados; Passivo = Capital de terceiros; Patrimnio lquido = Capital prprio.

Balano patrimonial

Em todo investimento, s aplicamosrecursos na expectativa de gerar rentabilidade.Ento, essa aplicao de recursos no ativo precisa

gerar receitas em proporo maior que as despesas e nos dar esse retorno.

Balano patrimonial

A empresa para ser considerada um bom investimento, precisa:

Esse ciclo alimenta o que chamamos de Teoria Financeira de Dinmica da Continuidade. Ela assegura que a atividade da empresa cresa, gerando mais lucros em funo de maiores investimentos. Obter bons lucros Destinar parte para reinvestimento Garantir o retorno aos seus acionistas

Balano patrimonial - Exemplo

Voc dispe de R$10.000,00 e decide abrir um quiosque de sorvete. Ento, esse recurso ser contabilizado no patrimnio lquido como capital social, e no ativo, em bancos, ou seja, o dinheiro est disponvel na conta-corrente da empresa.

Balano patrimonial - Exemplo

Aps pesquisa, voc descobre que seu capital no suficiente e solicita um emprstimo de R$6.000,00 com carncia para incio de pagamento de 18 meses, aumentando seu balano patrimonial. Ele foi contabilizado como exigvel a longo prazo porque tem seu vencimento acima de 12 meses.

Balano patrimonial - Exemplo

Em seguida voc compra equipamentos para o quiosque. Freezere caixa registradora, por R$8.000, e balco e cadeiras, por R$4.000.

Note que, como voc utilizou os recursos disponveis, o movimento foi apenas nas contas do ativo, sobrando ainda R$4.000 no caixa, como capital de giro

Consegue um crdito com seu fornecedor de sorvete para ser pago sempre com 30 dias, e compra R$3.000 em mercadoria.Com uma nova fonte de financiamento, seu passivo aumentou em R$3.000, bem como seu ativo.

Balano patrimonial - Exemplo

Lembrando que o total do ativo sempre deve ser igual ao total do passivo mais o patrimnio lquido.

Balano patrimonial - Exemplo

OU

Com o seu negcio obtendo bons lucros, voc est com folga na sua reserva financeira. Ento, decide aplicar R$2.000 em ttulos pblicos federais com vencimento em dois anos. Onde o movimento sair da conta-corrente e ser aplicado como ativo realizvel a longo prazo.Balano patrimonial - Exemplo

Nesse rpido e didtico exemplo foi mostrado como so preenchidas as principais contas do balano patrimonial.Balano patrimonial - Exemplo

No prximo slide veja o balano patrimonial de uma empresa real.

Esse o balano patrimonial de uma empresa real.Balano patrimonial - Exemplo

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

DFC

Objetivo: evidenciar a situao financeira da empresa no curto prazo.

Ela considerada um dos principais instrumentos de anlise.

DFC

RELAO DRE X DFC A DRE elaborada com base no regime de competncia, pois considera receitas no recebidas e despesas feitas e no pagas, informando se a empresa teve lucro ou prejuzo em determinado perodo. A DFC elaborada no regime de caixa e evidencia a circulao do dinheiro pela empresa, atravs da variao de caixa e equivalentes.

DFC

Existem dois mtodos de elaborao da demonstrao do fluxo de caixa:

Mtodo direto elaborado a partir das movimentaes nas disponibilidades, evidencia as entradas e sadas de caixa.

Mtodo indireto elaborado a partir do lucro ou prejuzo lquido do exerccio e da conciliao entre o lucro lquido e o caixa gerado pelas operaes.

DFC

As diferenas entre os mtodos so limitadas ao fluxo das atividades operacionais.

A DFC classifica as movimentaes de caixa por 3 categorias de atividades:

Atividades operacionais Atividades de financiamento Atividades de investimento

DFC

Atividades operacionaisEntradas e sadas de caixa relacionadas com a produo e entrega de produtos, bens e servios.Atividades de financiamentoEntradas e sadas de caixa relacionadas s dvidas com credores e investidores.Atividades de investimentoEntradas e sadas de caixa relacionadas compra e venda de ativos de longo prazo.

DFC

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

Medidas de lucratividade - ROE

ROE Return On Equity (Retorno sobre o patrimnio lquido) Demonstra a rentabilidade do dinheiro investido pelos acionistas da empresa. Evidencia quanto a empresa gerou de lucro para cada R$100 investidos pelos acionistas.

ROE

Medidas de lucratividade - ROE

Ele obtido pelo lucro lquido do perodo dividido pelo patrimnio lquido do ano anterior.

Para cada R$100,00 de capital prprio, em 2009 deu um retorno de R$10,65.

ROE

Medidas de lucratividade - ROE

Lucro lquido e patrimnio lquido so dados finais nas demonstraes financeiras. Em busca das reas responsveis por esse resultado, a gigante qumica americana Du Pont1criou um modelo. O modelo divide o ROE em trs indicadores

Medidas de lucratividade - ROE

A margem lquida a rentabilidade sobre as vendas, isto , quanto de lucro a empresa gerou para cada R$100,00 em vendas. O giro do ativo total a capacidade do ativo em gerar vendas, ou seja, quanto a empresa gerou, em vendas, para cada R$100,00 investidos no ativo. O fator de alavancagem quanto cada unidade monetria de capital prprio consegue alavancar em ativos.

Medidas de lucratividade - ROE

A decomposio do ROE d ao gestor da empresa uma viso das variveis que influenciam o indicador. Maior flexibilidade para melhorar o resultado atuando nas variveis isoladas ou conjuntamente.

Medidas de lucratividade - ROE

Por exemplo: Atuando no aumento da produtividade de seus vendedores, ele estar melhorando o giro do ativo total; Aumentando o nvel de lucro lquido com a mesma receita lquida, aumentar a margem lquida; Adquirindo mais ativos financiados com capital de terceiros estar aumentando o fator de alavancagem. Qualquer dessas aes elevar o seu retorno sobre o patrimnio lquido.

Medidas de lucratividade - ROE

Veja o exemplo no relatrio de anlise do Banco de Investimentos Gerao Futuro.

Medidas de lucratividade ROE

Medidas de lucratividade ROE

Medidas de lucratividade - ROE

A empresa analisada melhorou seu ROE de 20,51% em 2010 para 22,17% em 2011. Mesmo com sua margem lquida reduzindo de 9,77% para 9,74%, e o fator de alavancagem de 2,16% para 2,08% no mesmo perodo. O aumento do ROE se deu pela melhoria no giro sobre o ativo total, que subiu de 89,55% para 99,04%.

Medidas de lucratividade - ROA

ROA Return on Assets (Retorno sobre o ativo total)

Ele mede a eficincia na alocao dos recursos da empresa. Indica quanto a empresa gera de lucro para cada R$100,00 investidos no ativo.

Medidas de lucratividade - ROA

A Anlisando os dados, em 2008, conseguiu gerar R$11,51 de lucro lquido, para cada R$100,00 investidos em ativos. J em 2009, o resultado foi de R$5,83 para cada R$100,00

Medidas de lucratividade - ROA

Da mesma forma que o ROE, o ROA pode ser dividido em dois outros indicadores: a margem lquida e o giro do ativo .

Medidas de lucratividade - ROA

Da mesma forma, o gestor poder atuar sobre as variveis para melhorar o indicador de retorno sobre o ativo.

Medidas de lucratividade - ROS

ROS Return on Sales (Retorno sobre Vendas)

Ela compara o lucro lquido sobre as vendas lquidas no perodo, mais conhecido como Margem Lquida, e fornece o percentual de lucro obtido pela receita lquida.

Medidas de lucratividade - ROS

A margem lquida evidencia quanto de lucro lquido a empresa consegue gerar para cada R$100,00 de receita lquida.

Medidas de lucratividade - ROS

Observa-se que a empresa:

Em 2008, extraiu R$30,17 de lucro lquido para cada R$100,00 em vendas lquidas. Em 2009, o resultado foi um pouco inferior, pois s conseguiu R$21,13 para cada R$100,00.

Medidas de lucratividade - ROS

A eficincia em gerar lucros atravs das vendas tambem pode ser medida tambm por outros dois indicadores.

Margem Bruta Margem EBITDA

Medidas de lucratividade - ROS

Margem Bruta A margem bruta evidencia quanto de lucro bruto a empresa consegue gerar para cada R$100,00 de receita lquida. Para que a operao seja rentvel, todas as outras despesas e tributos devem ficar abaixo da margem bruta.

Medidas de lucratividade - ROS

Margem EBITDAA margem EBITDA (Earnings Before Taxes, Interest, Depreciation and Amortization), lucro antes dos juros, impostos, depreciao e amortizao, muito utilizada em anlise de empresas, por medir o desempenho operacional.

Medidas de lucratividade - ROS

Margem EBITDAPara encontra-la s somar ao lucro operacional constante na demonstrao de resultados do exerccio as despesas com juros, depreciao e amortizao, conforme a prpria nomenclatura define.

Medidas de lucratividade - ROS

Margem EBITDA

De cada R$100,00 de vendas lquidas, em 2008, a empresa conseguiu um lucro estritamente operacional de R$38,84. Em 2009, esse resultado caiu para R$27,28.

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

Anlise de ndice

Objetivo: evidenciar a capacidade que a empresa tem de pagar seus compromissos, em diversos nveis de exigncia dos ativos disponveis e liquidveis.

Anlise de ndice

H crticas ao uso isolado dos ndices de liquidez, pois eles sinalizam de forma quantitativa a capacidade de honrar compromissos. Se uma anlise mais profunda e qualitativa for feita, pode-se chegar a concluses negativas para ndices inicialmente positivos.

Anlise de ndice

Por exemplo, a empresa pode ter seu ativo circulante em nveis elevados por:

Competncia em gerenciar suas fontes de financiamento Bem como por incompetncia em gerenciar seus estoques.

Anlise de ndice - ILC

ndice de liquidez corrente (ILC)Ele indica quantos reais a empresa tem, em disponibilidade de curto prazo, para cada R$1,00 em dvidas.

Se o indicador for maior que 1, significa que o capital circulante lquido (CCL = AC PC) positivo, ou seja, a empresa possui uma folga financeira.

Anlise de ndice - ILC

ndice de liquidez corrente (ILC)

Pode-se ver que a empresa tem seu ativo circulante maior que o passivo circulante. Ela possui recursos disponveis no curto prazo maiores que dvidas vencendo no mesmo perodo.

Anlise de ndice - ILC

Analisando o BP e aplicando na frmula.

Percebe-se que tem R$2,20 de disponibilidades de curto prazo, para cada R$1 de dvidas.

Anlise de ndice - ILS

ndice de liquidez seca (ILS) O ILS o ndice de liquidez corrente sem os estoques. Ela considera que os estoques de curto prazo podem no ser vendidos no mesmo prazo em que vencem as dvidas. Portanto, h um risco.

Anlise de ndice - ILS

Se o indicador for maior que 1, significa que a empresa consegue pagar suas dvidas vincendas at o final do prximo exerccio.

Anlise de ndice - ILS

O ILS mais conservador, pois elimina o risco de no se venderem os estoques a tempo de pagar as dvidas. No exemplo da ilustrao, a empresa pagaria as dvidas mesmo sem os estoques.

Anlise de ndice - ILS

A empresa, mesmo somente com caixa, bancos e contas a receber, tem R$1,46 para cada R$1 de dvidas, estas vencendo at o final do prximo exerccio

Anlise de ndice - ILI

ndice de liquidez imediata (ILI)

O ILI o mais conservador dos ndices. Ele considera somente as contas do ativo circulante que podem ser transformadas em dinheiro imediatamente.

Anlise de ndice - ILI

ndice de liquidez imediata (ILI)

obtido dividindo-se as contas, caixa, bancos e aplicaes financeiras pelo passivo circulante.

Anlise de ndice - ILI

ndice de liquidez imediata (ILI)

NaTabela, as disponibilidades imediatas no pagariam o total das dvidas de curto prazo.

Anlise de ndice - ILI

ndice de liquidez imediata (ILI)Apesar de ser comum as Empresas terem um ILI abaixo de 1, conforme aTabela, tem R$1,03 para cada R$1 de dvidas vencendo at o final do prximo exerccio.

Anlise de ndice - ILG

ndice de liquidez geral (ILG)

O ILG avalia todos os ativos liquidveis da empresa frente a todas as suas dvidas: ativos e passivos de curto e longo prazos. Representa uma anlise para empresas que realizam projetos de longo prazo.

Anlise de ndice - ILG

ndice de liquidez geral (ILG)

AC= ativo circulante RLP=ativo realizvel a longo prazoPC=passivo circulante ELP=passivo exigvel a longo prazo.

Anlise de ndice - ILG

ndice de liquidez geral (ILG)

O ILG considera a capacidade da empresa de pagar todo capital de terceiros, sua dvida total, com seus ativos liquidveis

Clculo do ILG

Anlise de ndice - ILG

Veja que o ILG da LI Poli S.A., em 2009, ficou abaixo de 1. Se a empresa vendesse todos os seus ativos liquidveis, s pagaria 62% de toda a dvida.

Anlise de ndice - ILG

ndice de liquidez geral (ILG)

Nota-se que a liquidez imediata excelente, e isso demonstra que a maioria de seus recebveis de curto prazo, em contraposio com seus exigveis que so, na maioria, de longo prazo. Esse o perfil tpico de empresas com projetos e bens de capital de longo prazo

EMENTA

Demonstrao de resultados (DRE) Balano Patrimonial Demonstrao de fluxo de caixa (DFC) Medidas de lucratividade Anlise de indce Medidas de desempenho

Medidas de desempenho

So os mtodos mais tradicionais de anlise de desempenho: a anlise vertical e a anlise horizontal.

Medidas de desempenho

Constatou-se que os indicadores isolados mostram apenas como as contas esto sendo administradas e nos do uma viso isolada.

preciso interpret-los num contexto geral, inclusive com o mercado.

Medidas de desempenho

Por exemplo, um retorno de 10% sobre o patrimnio lquido bom ou ruim? Depende.

Como o retorno das empresas do mesmo segmento?

Qual a taxa de retorno exigido em seu pas de origem?

Medidas de desempenho

Outro exemplo: uma empresa vem crescendo 10%, ano aps ano, h cinco anos. Excelente, no? Depende.

Quanto cresce o seu segmento de mercado, seus concorrentes?

Se crescem a taxas superiores a 10%, sinal de que a empresa est perdendo participao de mercado, falta-lhe competitividade.

Medidas de desempenho

Os mtodos vertical e horizontal completam-se, mas no so trabalho final de anlise. Com eles pode-se:

Chegar a concluses com os resultados encontrados em que preciso um aprofundamento para descobrir a origem.

Ter uma excelente viso da situao econmica e financeira das empresas.

Medidas de desempenho

Anlise vertical

O objetivo da anlise vertical nos dar a participao percentual de cada conta do Balano Patrimonial e da DRE, em relao ao seu referencial, aferindo a sua importncia relativa.

Medidas de desempenho

Anlise horizontal

O objetivo da anlise horizontal nos dar um exame da evoluo histrica de cada item das demonstraes, fazendo uma comparao temporal.

Anlise Vertical - Balano Patriminial

Para essa anlise, se considera o ativo total e o passivo total como base 100, e se encontra o percentual de participao de cada conta.

Anlise Vertical - Balano Patriminial

Anlise Vertical - DRE

Anlise Horizontal BP

Anlise Horizontal DRE

APOIADORES

InstitucionaisEmpresas

Recommended

View more >