Adubador Com Disco Duplo Desencontrado

  • Published on
    13-Jul-2015

  • View
    365

  • Download
    0

Transcript

Manual de Instrues CULTIMAX

IDENTIFICAOProprietrio: .............................................................................. . ................................................................................................. . Endereo .................................................................................. . ............................................................................... N ............. . Cidade .................................................................... UF ............ . Modelo da Mquina ................................................................... . Nmero de Srie ...................................................................... . Ano de Fabricao ................................................................... . Nota Fiscal N ........................................................................... . Data ............. / ........... / ................ .

Distribuidor Autorizado

1

Manual de Instrues CULTIMAX

CERTIFICADO DE GARANTIA1. JUSTINO DE MORAIS, IRMOS S/A - JUMIL, garante que os implementos agrcolas e respectivas peas, de sua fabricao, aqui denominados simplesmente PRODUTO, esto livres de defeitos, tanto na sua construo como na qualidade do material. 2. As questes relativas concesso da Garantia sero reguladas segundo os seguintes princpios: 2.1. A Garantia constante deste Certificado ser vlida: a) pelo prazo de 6 (seis) meses, contado da data da efetiva entrega do PRODUTO ao consumidor agropecuarista; b) somente para o PRODUTO que for adquirido, novo, pelo consumidor agropecuarista, diretamente do Revendedor ou da JUMIL, ressalvado o disposto no item 2.3. 2.2. Ressalvada a hiptese do subitem seguinte, a Garantia ao consumidor agropecuarista ser prestada por intermdio do Revendedor da JUMIL, 2.3. Se o PRODUTO for vendido a consumidor agropecuarista, por revendedor que no seja Revendedor da JUMIL, o direito Garantia subsistir, devendo, neste caso, ser exercido diretamente perante a JUMIL, nos termos deste Certificado. 2.4. A Garantia no ser concedida se qualquer dano no PRODUTO ou no seu desempenho for causado por: a) negligncia, imprudncia ou impercia do seu operador; b) inobservncia das instrues e recomendaes de uso e cuidados de manuteno, contidos no Manual de Instrues. 2.5. Igualmente, a Garantia no ser concedida se o PRODUTO, aps a venda, vier a sofrer qualquer transformao ou modificao, ou se for alterada a finalidade a que se destina o PRODUTO. 2.6. O PRODUTO trocado ou substitudo ao abrigo desta Garantia ser de propriedade da JUMIL, devendo ser -lhe entregue, cumpridas as exigncias legais aplicveis. 2.7. Em cumprimento de sua poltica de constante evoluo, a JUMIL submete, permanentemente, os seus produtos a melhoramentos ou modificaes, sem que isso constitua obrigao para a JUMIL de fazer o mesmo em produtos ou modelos anteriormente vendidos. 2.8. A JUMIL no ser responsvel por indenizao de qualquer prejuzo de colheita, decorrente de regulagem inadequada de dispositivos do PRODUTO, relativos distribuio de semente ou de adubo.

2

Manual de Instrues CULTIMAX

NDICE12344.1 4.2 4.3 4.4 55.1 5.2 5.3 5.4 5.5 677.1 88.1 8.1.1 8.1.2 8.1.3 8.2 8.2.1 8.2.2 8.2.3 8.2.4 8.2.5 8.3 99.1 9.2 9.3 9.3.1 9.3.2 9.4 9.5 9.6 9.7 9.8 9.9 9.10 10 10.1 10.2 11 11.1 11.2 11.3 11.4 12 Introduo ............................................................................................................. 4 Apresentao ....................................................................................................... 5 Normas de Segurana .......................................................................................... 7 Especificaes Tcnicas ..................................................................................... 9 Cultivador Adubador ............................................................................................. 9 Adubador com Disco Duplo Desencontrado ........................................................ 9 Adubador com Condutor do adubo .................................................................. 9 Cultivador ............................................................................................................ 10 Opcionais ............................................................................................................ 11 Protetor Rotativo ................................................................................................. 11 Tnel Protetor ...................................................................................................... 12 Disco Duplo Desencontrado ............................................................................... 12 Unidade Adubadora Pantografica ...................................................................... 13 Enxadas Sulcadoras .......................................................................................... 13 Composio do Adubo ........................................................................................ 14 Montagem do Produto ......................................................................................... 14 Montagem da Roda de Trao ........................................................................... 14 Preparao Para o Uso ...................................................................................... 15 Acionamento ....................................................................................................... 15 Redutor de Velocidade ....................................................................................... 15 Roda de Acionamento ......................................................................................... 15 Presso dos Pneus ............................................................................................. 16 Preparao do Trator ......................................................................................... 16 Lastreamento da Frente do Trator ..................................................................... 16 Ajuste de Bitola ................................................................................................... 17 Engate da Maquina ao Trator .............................................................................. 17 Como Ajustar o Cardan no Trator ....................................................................... 18 Montagem do Cardan .......................................................................................... 19 Nivelamento da Maquina ..................................................................................... 19 Regulagem ........................................................................................................... 20 Quantidade de Distribuio de Fertilizantes ....................................................... 20 Esquema de Montagem do Esticador de Corrente ............................................. 22 Exemplo de Calculo de Distribuio .................................................................... 23 Calculo da Distribuio ....................................................................................... 23 Como Usar a Tabela de Distribuio ................................................................... 24 Sistema de Adubao ......................................................................................... 25 Regulagens das Enxadas Sulcadoras ............................................................... 27 Regulagem da Profundidade ............................................................................... 27 Regulagem de Alimento da Corrente .................................................................. 28 Regulagem da Corrente do Redutor ................................................................... 29 Regulagem do Condutor de Adubo ..................................................................... 29 Espaamentos .................................................................................................... 30 Manutano ........................................................................................................ 39 Limpesa dos Depositos ...................................................................................... 39 Limpesa Geral do Cultimax ................................................................................. 40 Lubrificao ........................................................................................................ 41 Objetivos da Lubrificao ................................................................................... 41 Simbologia de Lubrificao ................................................................................. 41 Tabela de Lubrificantes ...................................................................................... 42 Pontos de lubrificao ........................................................................................ 43 Incidentes, possiveis causas e solues .......................................................... 45

3

Manual de Instrues CULTIMAX

1 - INTRODUOParabns, voc acaba de adquirir o implemento fabricado com o que h de mais moderno em tecnologia e eficincia no mercado, garantido pela consagrada marca JUMIL. Este manual tem o objetivo de orient-lo no manejo correto de uso para que possa obter o melhor desempenho e vantagens que o equipamento possui. Por esta razo, recomenda-se proceder a sua leitura atenta antes de comear a usar o equipamento. Mantenha-o sempre em local seguro, a fim de ser facilmente consultado. A JUMIL e sua rede de revendedores estaro sempre sua disposio para esclarecimentos e orientaes tcnicas necessrias do seu equipamento. Fone: (0xx16)660-1023 Fax: (0xx16)660-1112 WebSite: www.jumil.com.br

4

Manual de Instrues CULTIMAX

2 - APRESENTAO DO PRODUTOO CULTIMAX uma mquina que trabalha acoplada ao trator, atravs do sistema hidrulico de trs pontos. constitudo por uma Barra Porta Ferramentas com 4,20 m, 6,00 m e 6,80 m de comprimento, com o sistema de engate de trs pontos, podendo ser fornecido nas seguintes verses: CULTIVADOR, CULTIVADOR ADUBADOR e ADUBADOR. Como CULTIVADOR, seus elementos ativos so enxadas ( de vrios tamanhos, sua escolha, conforme a cultura e o grau de infestao) fixadas em HASTES VIBRATRIAS, de ao especial, que imprimem um movimento vibratrio de ALTA FREQNCIA s enxadas, conseguindo assim DESENTERRAR AS ERVAS DANINHAS E SACUDIR AS RAIZES, SOLTANDO DESSE MODO A TERRA E EXPONDO-AS AO SOL, POSSIBILITANDO A SUA ELIMINAO. Para que estes elementos ativos possam desempenhar sua funo a contento, so fixados em MDULOS PANTOGRFICOS, que acompanham por completo o perfil do solo, garantindo assim a mesma profundidade de trabalho em toda extenso do terreno. Alm da funo de controle das ervas daninhas, o seu CULTIMAX ainda pode ser utilizado para quebrar a crosta superficial do solo e assim impedir a evaporao da gua. Numa condio de VERANICO, to comum e to prejudicial sobretudo nos primeiros dias da cultura, Voc poder passar o CULTIMAX regulado com a mnima profundidade possvel. Ao quebrar a crosta superficial do solo, impede a evaporao da gua e a sua cultura imediatamente apresentar um aspecto muito melhor. Pode ser fornecido com mdulos de 3 ou 5 enxadas sulcadoras, para o cultivo de 3,4,5,6,7,8,9 e 10 linhas, com a barra porta ferramentas (BPF) de 4,20m e para 5 a 12 linhas com BPF de 6,00m, ou 6,80 m. A distribuio de fertilizante feita atravs do sistema de rosca semfim, podendo ser depositada sobre o solo por tubos condutores, ou incorporadas (em plantio convencional ou direto) atravs de sulcadores de discos duplos desencontrados. O sistema utilizado no CULTIMAX permite adubao lateral ou bi-lateral. Como CULTIVADOR ADUBADOR pode ser fornecido para adubao lateral ou bi-lateral, com mdulos de 3 ou 5 enxadas e ainda com 2 a 8 depsitos de fertilizantes, para o cultivo e adubao de 3 a 8 linhas, de acordo com a sua necessidade. Como ADUBADOR, pode ser fornecido igualmente para adubao

5

Manual de Instrues CULTIMAXlateral ou bi-lateral, com sistema de condutor para o deposio do fertilizante sobre o solo ou sistema de sulcadores de disco duplo desencontrado para a incorporao do fertilizante no solo, tanto em plantio direto como no plantio convencional, com 2 a 8 depsitos de fertilizante, para a adubao de 3 a 8 linhas, de acordo com a sua necessidade.

6

Manual de Instrues CULTIMAX

3 - NORMAS DE SEGURANAA JUMIL ao construir suas Mquinas e Equipamentos Agrcolas, tem como objetivo principal ajudar o HOMEM a desenvolver um melhor PADRO DE VIDA. Porm, na utilizao dessas mquinas h dois cuidados principais a RESPEITAR: NO DESTRUA O EQUILBRIO BIOLGICO UNIVERSAL, EFETUANDO TRABALHOS AGRCOLAS INCORRETOS. NO CONSINTA QUE A MQUINA O DESTRUA. OBSERVE FIELMENTE AS NORMAS DE SEGURANA. NO FACILITE! 1) Utilize sempre os estribos apropriados para subir ou descer do trator; 2) Ao colocar o motor em funcionamento, esteja devidamente sentado no assento do operador e ABSOLUTAMENTE CIENTE do conhecimento completo do manejo do trator e equipamento. Coloque sempre o cmbio em ponto morto, desligue a Tomada de Potncia e coloque os comandos do hidrulico na posio neutra; 3) No coloque o motor em funcionamento em locais fechados, pois os gases do escapamento so txicos; 4) Ao manobrar o trator para o engate de implementos ou mquinas, certifique-se de que possui o espao necessrio e de que no h ningum por perto; faa as manobras em MARCHA LENTA e esteja preparado para frear numa emergncia; 5) Ao manejar mquinas ACIONADAS PELA TOMADA DE POTNCIA, (engatar, desengatar ou regular) DESLIGUE A TOMADA DE POTNCIA, PARE O MOTOR E RETIRE A CHAVE DE PARTIDA DO CONTATO. NUNCA FACILITE! 6) Quando utilizar roupas folgadas, tenha o mximo de cuidado; no se aproxime demasiadamente dos conjuntos em movimento, suas roupas podero enroscar provocando acidentes; 7) No faa regulagens com a mquina em movimento; 8) Ao trabalhar com implementos ou mquinas, EXPRESSAMENTE PROIBIDO O TRANSPORTE DE OUTRA PESSOA ALM DO OPERADOR, TANTO NO TRATOR COMO NO IMPLEMENTO, a no ser que exista assento ou plataforma adequada para essa finalidade; 9) Ao trabalhar em terrenos inclinados, proceda com redobrada ateno, procurando sempre manter a estabilidade necessria; em caso de comeo de desequilbrio, reduza a acelerao, mantenha o equipamento no solo, e vire as rodas do trator para o lado da descida; 10) Nas descidas, mantenha o trator sempre engatado, com a marcha que usaria para subir; 11) Ao transportar a mquina acoplada ao trator ou nos viradouros do plantio, recomendamos tomar cuidado, reduzindo a velocidade para no forar o cabealho ou a Barra Porta-Ferramentas;

7

Manual de Instrues CULTIMAX12) A no ser em ocasies especficas, os pedais do freio devero estar ligados entre si (no independentes); 13) Se aps engatar um implemento no sistema de trs pontos do hidrulico do trator, verificar que a frente do mesmo est demasiadamente leve, querendo comear a levantar (empinar) coloque os pesos necessrios na frente; 14) Ao sair do trator, coloque o cmbio em ponto morto, abaixe os implementos que estiverem levantados, coloque os comandos do sistema hidrulico em posio neutra e acione o freio de estacionamento; 15) Quando abandonar o trator por um longo perodo, alm dos procedimentos do item anterior, pare o motor e engate a primeira velocidade se estiver subindo, ou marcha a r se estiver descendo; 16) CUMPRA FIELMENTE TODAS AS NORMAS DE SEGURANA ELABORADAS PELO FABRICANTE DO TRATOR; 17) DEVER TER O MXIMO CUIDADO AO MANUSEAR SEMENTES TRATADAS, DEVENDO SOLICITAR A ASSISTNCIA DE UM ENGENHEIRO AGRNOMO. NO MANIPULAR SEMENTES TRATADAS COM AS MOS NUAS; 17.1) DEVER LAVAR AS MOS E PARTES EXPOSTAS DO CORPO COM ABUNDNCIA DE GUA E SABO, AO FIM DE CADA TURNO DE SERVIO, PRINCIPALMENTE ANTES DE COMER, BEBER OU FUMAR; 17.2) No lance restos de sementes tratadas e/ou de pesticidas junto a poos de gua potvel, cursos de gua, rios e lagos; 17.3) Inutilize as embalagens vazias; 17.4) Mantenha as embalagens originais sempre fechadas e em lugar seco, ventilado e de difcil acesso a crianas, irresponsveis e animais; 17.5) Evite contato com a pele; 17.6) Antes de utilizar pesticidas, LEIA O RTULO E SIGA AS INSTRUES. 18) Ao transitar com a mquina em rodovias, dever observar os seguintes cuidados adicionais: a) Se a mquina estiver equipada com marcadores de linhas, os braos devero estar levantados e fixos, com os discos voltados para o interior. b) As mquinas com largura inferior ou igual a 3 metros podero circular desde que providas da sinalizao adequada - consultar o CIRETRAN ou a Policia Rodoviria do seu estado. c) As mquinas que vierem a encobrir as luzes de sinalizao traseira do trator, devero possuir luzes traseiras alternativas.

ATENOAo receber seu Implemento Jumil, confira atentamente os componentes que acompanham a mquina e leia atentamente o certificado de garantia na primeira pgina do manual de instrues.

8

Manual de Instrues CULTIMAX

4 - ESPECIFICAES TECNICAS 4.1 - CULTIVADOR ADUBADORModelo JM 3203 CAB JM 3203 CAL JM 3204 CAB JM 3204 CAL JM 3205 CAB JM 3205 CAL JM 3206 CAB JM 3206 CAL N linhas 3 3 4 4 5 5 6 6 N Cab. enxadas (Metros) 16 16 21 21 26 26 31 31 4,20 4,20 4,20 4,20 6,00 6,00 6,00 6,00 N de dep 3 2 4 2 5 3 6 3 Peso (Kg) 633 600 748 678 926 856 1041 936 Tipo Potncia Espaam. Aduba min. (Metros) o Requerida 0,80 a 1,10 0,80 a 1,10 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,00 0,75 a 1,00 Bilateral Lateral Bilateral Lateral Bilateral Lateral Bilateral Lateral 50 cv 50 cv 50 cv 50 cv 65 cv 60 cv 70 cv 65 cv

4.2- ADUBADOR COM DISCO DUPLO DESENCONTRADOModelo JM 3203 ABD JM 3203 ALD JM 3204 ABD JM 3204 ALD JM 3205 ABD JM 3205 ALD JM 3206 ABD JM 3206 ALD N Linhas 3 3 4 4 5 5 6 6 N D. Duplo 6 3 8 4 10 5 12 6 Cab. (Metros) 4,20 4,20 4,20 4,20 6,00 6,00 6,00 6,00 N de dep 3 2 4 2 5 3 6 3 Peso Kg 3 2 4 2 5 3 6 3 Espaam. (metros) 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,00 0,75 a 1,00 Tipo Adubao Bilateral Lateral Bilateral Lateral Bilateral Lateral Bilateral Lateral Potncia min. Requerida 50 cv 50 cv 50 cv 50 cv 65 cv 60 cv 70 cv 65 cv

4.3- ADUBADOR COM CONDUTOR DE ADUBOModelo JM 3203 ABC JM 3203 ALC JM 3204 ABC JM 3204 ALC JM 3205 ABC JM 3205 ALC JM 3206 ABC JM 3206 ALC N Linhas 3 3 4 4 5 5 6 6 N de dep 3 2 4 2 5 3 6 3 Cab. (Metros) 4,20 4,20 4,20 4,20 6,00 6,00 6,00 6,00 N de dep 3 2 4 2 5 3 6 3 Peso Kg 250 250 280 280 310 310 400 390 Espaam. (metros) 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,10 0,75 a 1,10 0,80 a 1,00 0,75 a 1,00 Tipo Adubao Bilateral Lateral Bilateral Lateral Bilateral Lateral Bilateral Lateral Potncia min. Requerida 50 cv 50 cv 50 cv 50 cv 65 cv 60 cv 70 cv 65 cv

9

Manual de Instrues CULTIMAX

4.4- CULTIVADORModelo JM 3203 C JM 3204 C JM 3205 C JM 3206 C JM 3206 C JM 3207 C JM 3207 C JM 3208 C JM 3208 C JM 3208 C JM 3209 C JM, 3209 C JM 3210 C JM 3210 C JM 3211 C JM 3212 C N Linhas 3 4 5 6 6 7 7 8 8 8 9 9 10 10 11 12 N de Cab. Enxadas (Metros) 16 21 26 19 31 22 36 25 25 41 28 28 31 31 34 37 4,20 4,20 6,00 4,20 6,00 4,20 6,00 4,20 6,00 6,00 4,20 6,00 4,20 6,00 6,00 6,00 Peso Kg 438 518 661 602 741 670 821 738 801 901 806 826 874 937 1005 1073 Espaam. (metros) 0,60 a 1,10 0,60 a 1,10 0,60 a 1,10 0,40 a 0,55 0,60 a 0,95 0,40 a 0,55 0,60 a 0,75 0,40 a 0,50 0,55 0,60 a 0,65 0,40 a 0,45 0,55 0,4 0,45 a 0,55 0,40 a 0,50 0,40 a 0,45 Qtde Mdulos 3 Enx 5 6 7 7 8 8 9 9 10 11 5 Enx 2 3 4 5 6 7 Potncia min. Requerida 50 cv 50 cv 60 cv 60 cv 65 cv 65 cv 70 cv 70 cv 70 cv 80 cv 75 cv 75 cv 75 cv 80 cv 80 cv 80 cv

INTERPRETAO DO CDIGO DOS PRODUTOS O sistema de identificao do CULTIMAX da seguinte forma: JM 32 XX - XXX MODELO - CULTIMAX NMERO DE LINHAS MODELO DO CULTIMAXCAB - Cultivador Adubador Bi-Lateral CAL - Cultivador Adubador Lateral ABD - Adubador Bi- lateral Disco Duplo ALD - Adubador Lateral Disco Duplo ABC - Adubador Bi-lateral com Condutor ALC - Adubador Lateral com Condutor C - Cultivador

10

Manual de Instrues CULTIMAX

5 - OPCIONALESDESCRIO UNIDADE CULTIVO 3ENX UNIDADE CULTIVO 5ENX CONJ PROTETORES ROTATIVO CONJ TUNEL PROTETOR UNIDADE LATERAL CULTIVO 2 ENX UNIDADE LATERAL CULTIVO 3 ENX UNIDADE ADUBACAO DDD15" CONJ DO REDUTOR CONJ COMP DEPOSITO ADUBO EIXO 840 CONJ COMP DEPOSITO ADUBO EIXO 900 KIT ADAPTACAO CULTIVADOR ADUBADOR CONJ COMPL RODAGEM CAB 4,20/6,00M CONJ COMPL RODAGEM P/CAB 6,80M UNID ADUB C/SUP DDD15" PANTOGRAF CDIGO 17.32.033 17.32.034 17.32.070 17.32.090 17.32.103 17.32.104 17.32.117 17.32.236 17.32.264 17.32.266 17.32.268 17.32.277 17.32.278 17.32.371

5.1 - PROTETOR ROTATIVOO protetor rotativo utilizado no cultivo quando o terreno apresenta restos de cultura ou terres, e tem a finalidade de proteger as plantas evitando que sejam encobertas (fig. 01). A montagem do protetor rotativo feita atravs da fixao da a braadeira de fixao a no tubo b, com as distncias entre linhas a serem cultivadas (01). A regulagem de presso das rodas feita atravs da haste c (fig. 01). c Obs.: Os protetores so tambm usados no tratamento com herbicidas em banda/faixa; evitandob se desta forma que sejam colocados terres com sementes de infastantes junto das plantas. Fig.01

11

Manual de Instrues CULTIMAX

5.2 - TNEL PROTETORO tnel protetor tem a funo de proteger as plantas da operao de cultivo, evitando que seja encoberta pela terra (fig. 02). A montagem do tnel protetor efetuada atravs da fixao do tubo a na base de apoio do mdulo, atravs da fixao da braadeira b. A regulagem feita atravs do movimento para a direita ou para a esquerda, de acordo com a distncia entre linhas (fig. 02). Fig.02

5.3 - DISCO DUPLO DESENCONTRADOO disco duplo desencontrado recomendado para a adubao em cobertura, no sistema de plantio direto (sobre palha)e/ou convencional, permitindo a incorporao do adubo direto no solo. O conjunto possui discos de quinze polegadas desencontrados a (fig. 03), que permitem cortar a palha, abrindo o sulco para o depsito do fertilizante prximo s raizes das plantas. Possui ainda limpadores internos b ajustveis, com a funo de remover a terra que se acumula na parte interna dos mesmos (fig. 03). Fig.03

12

Manual de Instrues CULTIMAX

5.4 - UNIDADE ADUBADORA PANTOGRFICAO conjunto de disco duplo est montado num pantgrafo ou paralelogramo articulado com condies de acompanhar perfeitamente as ondulaes do solo, colocando o adubo a uma profundidade uniforme previamente determinada.

ATENONo efetue manobras ou d marcha r com os discos duplos apoiados ao solo.Fig.04

5-5 ENXADAS SULCADORAS

So fornecidas opcionalmente as enxadas sulcadoras de 1 3/8",2 3/ 4",4",7" e 9" (fig. 05).1.1/2" 2.1/2" 7" Esq

7"

7" Dir

Fig.05

13

Manual de Instrues CULTIMAX

6 - COMPOSIO DO PRODUTOO CULTIMAX JUMIL fornecido nos modelos CULTIVADOR, CULTIVADOR ADUBADOR ou ADUBADOR, com opes de cultivo de 3 a 12 linhas. Ao adquirir seu CULTIMAX confira atentamente os componentes que acompanham o equipamento.DESCRIO CONJ CARDAN CONJ DEFLETOR C/PF CONJ TAMPA SAIDA ADUBO C/ PF CODIGO 10.01.230 17.32.478 17.32.479

7 - MOTAGEM DO PRODUTOO CULTIMAX JUMIL ja sai montado da fabrica, por isso s necessita proceder a sua preparaco para seu uso.

7.1 - MONTAGEM DA RODA DE TRAOO conjunto da roda de trao compreende a roda de trao com engrenagens e corrente, e uma roda simples para sustentao e apoio do equipamento. Ao fazer a montagem, dever ser levado em considerao o espaamento entre linhas, de forma que as rodas fiquem numa posio entre as linhas, podendo, se necessrio, serem colocadas frente da barraporta ferramentas. Se o equipamento tiver mais de oito depsitos, recomenda-se a utilizao de duas rodas de trao, com dois cmbios, a dividindo assim o equipamento em dois, sendo cada metade acionada por uma roda de trao. A montagem muito simples, sendo colocada na barra porta ferramentas atravs dos grampos presos com as respetivas porcas, assim como a roda de sustentao. O cmbio dever ser colocado de forma a receber o movimento transmitido pela roda acionadora, podendo para isso ser Fig.06 mudado de lugar.

14

Manual de Instrues CULTIMAX

8 - PREPARAO PARA O USOAntes de iniciar o trabalho, efetue um reajuste geral em seu equipamento, principalmente nos parafusos de fixao das garras dos mdulos sulcadores. Verifique tambm os pinos e as chavetas.

Verifique se existe algum objeto no interior dos depsitos; caso haja; retire para no danificar os conjuntos distribuidores. Efetue uma lubricao no produto de acordo com as orientaes. 8.1 - ACIONAMENTO

8.1.1 - REDUTOR DE VELOCIDADE

ATENCOAntes de colocar o CULTIMAX em funcionamento, retire o plug a do redutor e o substitua pelo plug com respiro que acompanha o equipamento (fig.07).

a Fig.07

8.1.2 - RODA DE ACIONAMENTO O adubador do CULTIMAX tambm pode ser acionado por um sistema de roda de acionamento, em substituio ao conjunto de transmisso tipo cardan/redutor. O acionamento atravs da roda tem a vantagem de manter constante a vazo do adubo, independentemente da velocidade do trator e do regime do motor, o que no acontece no outro sistema. O acionamento feito atravs de uma corrente, d (fig.08) que transmite o movimento da roda acionadora ao cmbio do equipamento. Fig.08

15

Manual de Instrues CULTIMAX8.1.3 - PRESSO DOS PNEUS Para uma longa vida os pneus devero estar com uma presso correta. A falta ou excesso de presso provocam o desgaste prematuro dos pneus. Verifique se os pneus do CULTIMAX esto com a presso na faixa de 30 libras/polegada.

Muita presso

Pouca presso Presso correta

8.2 -PREPARAO DO TRATORAntes de comear a trabalhar com o equipamento, dever proceder preparao do trator. Normalmente o trator equipado com rodado apropriado para cultivo, com rodas mais altas e pneus mais estreitos, de forma a no danificar a cultura durante o trabalho. Como o ndice de compactao do pneu mais estreito maior, e como no h necessidade de obter boa trao, no se usam lastros nos pneus traseiros, retirando-se a gua e/ou pesos das rodas traseiras. 8.2.1 - LASTREAMENTO DA FRENTE DO TRATOR Trabalhando-se com um implemento montado no sistema de trs pontos do trator, como o caso do Cultimax, absolutamente natural que a frente do trator, em determinadas circunstncias, tenda a erguer-se do cho. Para compensar esta tendncia, os fabricantes de tratores colocam na frente um suporte destinado a suportar pesos, que so usados para equilibrar o trator, devendo ser retirados quando no forem necessrios. Uma maneira prtica de se determinar a quantidade mnima de pesos para equilibrar o trator, a seguinte: Numa balana pese somente o rodado da frente do trator, sem o implemento acoplado. Aps o acoplamento do implemento, coloque-o em posio de transporte (erguido por completo pelo sistema hidrulico) e pese novamente o rodado da frente. Dever colocar os pesos necessrios para obter, no mnimo, mais da

16

Manual de Instrues CULTIMAXmetade do peso inicial. Dever usar os pesos que so fornecidos com o trator, ou proceder aquisio dos mesmos numa revenda autorizada, evitando tanto quanto possvel, colocar pesos nas rodas dianteiras. Cuidado: a colocao de pesos frontais nem sempre possibilita a manuteno da estabilidade necessria ao trator, sobretudo se for dirigido demasiado rpido em terreno irregular com o equipamento erguido. Seja prudente e dirija devagar sobretudo nestas condies. 8.2.2 - AJUSTE DE BITOLA A fim de que se possa passar com o rodado do trator entre as linhas, possibilitando um trabalho perfeito, necessrio se torna, tal como durante o plantio, ajustar a bitola do rodado do mesmo. Assim, proceda do seguinte modo: Tratores de trao simples (4x2) e trao dupla (4x4): coloque os pneus (centro a centro do rastro) a uma distncia equivalente a duas vezes o espaamento entre linhas. Embora o trator de trao dupla (4x4) no seja um trator recomendado para o cultivo, muitas vezes, porm, o agricultor apenas dispe de um trator desse tipo na propriedade. 8.2.3 ENGATE DA MQUINA AO TRATOR Engatar a mquina no sistema hidrulico de levantamento de 3 pontos do trator, iniciando pelo brao lateral direito. Se ficar longe, manobre o brao do terceiro ponto encurtando-o ou alongando-o para alinhar a mquina com este brao. Se houver diferena em altura, este brao do trator tem um mecanismo que permite a compensao. Engatar o eixo cardan tendo o cuidado de encaixar antes as juntas universais entre si, colocando as respectivas travas que devero ficar simtricas.

ATENOAntes de acoplar o cardan entre o trator e a mquina faa os ajustes necessrios no cardan.

17

Manual de Instrues CULTIMAX8.2.4 -COMO AJUSTAR O CARDAN AO TRATOR E MQUINA Para o bom funcionamento do cardan, recomendamos seguir as instrues abaixo, antes de iniciar o trabalho. 1- Acoplar o trator ao implemento e montar o cardan sobretudo um ao outro, marcando a folga de montagem de 40 mm em ambos os lados do cardan (fig. 9). 2- Levantar e abaixar o implemento, com o cardan desarmado (tubo/ eixo sobrepostos) verificando se a folga marcada no ultrapasse o limite estabelecido, provocando interferncias nos corpos dos garfos, isto , devem ficar com folga em qualquer posio de trabalho do implemento (fig. 10) 3- Posteriormente, cortar ambas as partes iguais, eliminando as rebarbas.

Fig.09

Fig.10

18

Manual de Instrues CULTIMAX8.2.5 -MONTAGEM DO CARDAN Para montagem das partes, observar para que os garfos internos e externos fiquem sempre alinhados no mesmo plano, caso contrrio, o cardan estar sujeito as vibraes, provocando desgaste prematuro das cruzetas.

O ajuste do cardan dever ser feito toda vez que houver mudana de trator ou implemento, a no observao, poder causar srios danos aos equipamentos.

ATENO

8.3 - NIVELAMENTO DA MAQUINAPara uma perfeita operao o CULTIMAX deve ser nivelado nos dois sentidos. Para isso, use o brao do terceiro ponto e a manivela do brao lateral direito do trator. Aps o nivelamento se possvel em galpo ou terreno plano, ajustar os estabilizadores, de forma que o equipamento fique com a mnima folga possvel. Para isso, levante o equipamento na posio mais alta do levante hidrulico, e nessa posio ajuste os estabilizadores, igualmente, devendo o equipamento ficar centralizado. Se fizer este ajuste com o equipamento no cho e os estabilizadores ficarem esticados, ao levantar o sistema hidrulico para transporte corre o risco de danificar os estabilizadores.

19

Manual de Instrues CULTIMAX

9 - REGULAGEM9.1 - QUANTIDADE DE DISTRIBUIO DE FERTILIZANTESA vazo de adubo feita atravs de roscas sem-fim condutoras individuais. As diferentes dosagens so obtidas atravs da mudana no posicio-namento da corrente entre as engrenagens motora a (redutor) e a movida b (eixo acionador) (fig. 11).

a

b

Fig.11

Caso no seja utilizada alguma sada, deve-se fechar a adubadora com o tapo a (fig. 12). Para colocao do c tapo, deve-se retirar a rosca-sem-fim b e o *defletor c (fig. 12). *Defletor - existente apenas nos equipamentos fabricados at dez/ a 1997. A tabela indicativa que segue, foi desenvolvida para uma aproximao b Fig.12 e dar noo de como comear a regulagem, visto que h variaes quanto a tipos, marcas, densidade e umidade do fertilizante, ndice de patinao do trator e velocidade na operao do cultivo. A tabela de distribuio de fertilizantes indica a relao de engrenagens a serem utilizadas, bem como a quantidade de fertilizantes a ser distribudo conforme o espaamento da cultura. A tabela de distribuio de fertilizantes foi determinada considerando que o trabalho seja feito a 5 km/h.

20

21

RELAO ENGRENAGEM MOTOR MOVIDO 13 27 15 27 17 27 19 27 23 27 27 27 30 27 33 27 19 15 23 15 27 15 30 15 33 15 40 160 185 210 235 285 335 370 410 425 510 600 670 735 50 130 148 168 188 228 268 297 327 338 410 480 535 588 60 107 124 140 156 190 223 247 272 282 342 400 445 490

Grs em 50mts por linha 322 371 420 469 570 669 742 817 845 1025 1203 1337 1470

KILOGRAMAS POR HECTARE ESPAAMENTOS EM CENTMETROS 70 75 80 85 92 86 80 75 106 100 93 87 120 112 105 100 134 125 117 110 163 152 142 135 191 178 167 157 212 198 185 175 233 218 204 192 241 225 212 200 293 273 255 240 344 320 300 283 382 355 335 315 420 390 370 345

90 71 82 93 104 126 148 165 181 190 228 167 295 325

100 65 75 84 94 114 134 148 164 170 205 240 267 295

110 59 67 76 85 104 120 135 148 154 186 220 243 265

Manual de Instrues CULTIMAX

Manual de Instrues CULTIMAX9.2 - ESQUEMAS DE MONTAGEM DO ESTICADOR DE CORRENTEPOSICIONAMENTO DO ESTICADOR DE CORRENTE PARA AS DIVERSAS RELAES DE ENGRENAGENS

Z-15

Z-33 Z-30 Z-27 Z-23 Z-19

X X X X X

Z-15 Z-15 Z-15 Z-15 Z-15

Motriz

Movida

Z-27

Z-13 X Z-27 Z-15 X Z-27 Z-17 X Z-27Motriz MovidaZ-27

Z-33 Z-30 Z-27 Z-23 Z-19Motriz Movida

X X X X X

Z-27 Z-27 Z-27 Z-27 Z-27

22

Manual de Instrues CULTIMAX9.3- EXEMPLO PRTICO DE CLCULO DE DISTRIBUIO DE FERTILIZANTES Para conseguir uma boa regulagem para a distribuio de fertilizante proceda da seguinte maneira: 1- Percorra 50 metros exatos com uma rotao de 540 RPM no eixo da TDP, 2- Cronometre o tempo gasto. Dividindo 180 pelo nmero de segundos, obter a velocidade em Km/hora. Ajuste at obter 5 Km/hora, se gastar 36 segundos para percorrer 50 metros, vai a uma velocidade de 5 Km/hora. 3- Com o trator estacionado, faa a regulagem para a quantidade de adubo desejada, coloque nas sadas das mangueiras um recipiente para recolher o adubo; 4- Ligue o eixo da tomada de potncia. Quando a queda do adubo estiver normalizada, recolha o adubo cado durante o mesmo tempo cronometrado. Significa teoricamente, que voc percorreu o mesmo espao; 5- Em seguida pese o adubo recolhido; 6- Verifique na tabela de distribuio de fertilizante se a quantidade de adubo a recomendada conforme o espaamento da sua cultura. 9.3.1 - CLCULO PRTICO PARA A DISTRIBUIO DE FERTILIZANTE Para efetuar o clculo de distribuio de fertilizantes, faa da seguinte maneira: 1- Verifique o espaamento entre linhas; 2- Defina a quantidade de fertilizante a ser distribuda por hectare; 3- Calcule conforme exemplo a seguir: Dados da frmula: E- Espaamento entre linhas Q- Quantidade fertilizante a ser distribudo A- rea a ser adubada D- Distncia de 50 metros para teste X- Gramas de adubo em 50 metros Frmula: X=ExQ x D A

23

Manual de Instrues CULTIMAXExemplo: Uma cultura com espaamentos entre linhas de 90 cm (900 mm) para distribuir 111 Kg de sulfato de amnia, em uma rea a ser adubada de 1 hectare (10.000 m2), com uma distncia de teste de 50 metros. X = 900 x 111 x 50 10.000 X = 99.900 x 50 10.000 X = 9,90 x 50 X = 499,50 gramas de fertilizante em 50 metros X= 499,50 gramos de fertilizante en 50 metros

ATENOA tabela apresenta na segunda coluna a quantidade de adubo em gramas em 50 metros por linha, considerando apenas uma sada de adubo para cada linha. Quando efetuar a adubao bi-lateral, ou seja, dos dois lados da planta, tanto os valores em gramas em 50 metros por linha como os demais valores da tabela quilograma por hectare, devem ser divididos por 2 (dois), pois se utilizam duas sadas de adubo.

9.3.2- COMO UTILIZAR A TABELA DE DISTRIBUIO DE FERTILIZANTESPARA ADUBAO LATERAL (Exemplo) Para a distribuio de 200 Kg/ha, no espaamento de 85 cm, recomendamos utilizar as engrenagens motora de 19 dentes, e a movida de 15 dentes (fig. 15), e trabalhar com o trator com a velocidade de 5 Km/h, com a rotao de 540 RPM na TDP. PARA ADUBAO BI-LATERAL (Exemplo) Para distribuio de 200 Kg/ha, no espaamento de 85 cm, recomendamos utilizar as engrenagens motora de 17 dentes, a movida de 27 dentes (fig. 15), e trabalhar com o trator na velocidade de 5 Km/h, com a rotao de 540 RPM na TDP.

24

Manual de Instrues CULTIMAX 9.4 - SISTEMA DE ADUBAO

Lateral

Bi-Lateral

CentralFig.13

9.5 - REGULAGEM DAS ENXADAS SULCADORASA regulagem das distncias das enxadas sulcadoras de acordo com a linha de plantio, pode ser feita atravs do tubo suporte a ou das hastes sulcadoras b (fig. 14). Para movimentar o tubo suporte a para a direita ou para a esquerda, deve-se soltar os grampos c e movimentar o tubo at a distncia desejada. Para efetuar a regulagem da haste vibradora deve-se soltar o parafuso e presilha d (fig.14)..

b

a

d c Fig.14

25

Manual de Instrues CULTIMAX

ATENONa hora de prender novamente os tubos de suporte da haste sulcadora, fique atento para apertar as porcas dos grampos c por igual para evitar que alguma haste fique mais alta que a outra (fig. 14).

ATENOQuando for realizar o cultivo com a planta com certo porte (tamanho), observe para que o tubo regulador das hastes sulcadoras no toque nas plantas e venha a danific-las (fig. 15).

ATENOUtilize as enxadas de asa cortada prximo a planta.

26

Manual de Instrues CULTIMAX 9.6 - REGULAGEM DO CONTROLE DE PROFUNDIDADEO controle de profundidade de cultivo feito individualmente atravs do sistema de controle de b profundidade, composto por uma barra e roda controladora que apia c firmemente no solo, permitindo o cultivo na profundidade determinada a e uniforme, mesmo com as ondulaes do solo. A regulagem feita atravs da alavanca a (fig.15) sobre o curso da escala indicativa (fig. 15), observandose a regulagem individual de todos Fig.15 os mdulos sulcadores, garantindo a uniformidade da profundidade. A escala indica de 1 em 1 cm a profundidade desejada, ou de acordo com o cultivo. Existe no quadro do mdulo trs furos a (fig. 15), que so utilizados para possibilitar a regulagem com o tubo regulador da roda compactadora, permitindo a regulagem de 1 em 1 centmetro.

ATENOAo efetuar a regulagem do controle de profundidade, certifiquese que todos os mdulos esto regulados igualmente.

27

Manual de Instrues CULTIMAX 9.7 - REGULAGEM DE ALINHAMENTO DA CORRENTE DE ACIONAMENTO DA ADUBADORAPara a regulagem e alinhamento da corrente de acionamento da adubadora necessrio que se observe o seguinte: 1- Verifique na tabela de distribuio de fertilizantes, pgina 21, qual a quantidade de adubo a ser distribuda e a relao de a engrenagens a ser utilizada; 2- Solte os parafusos das buchas de fixao a, que prendem as engrenagens e alinhe as engrenagens motora e movida (fig. b 16); 3- Coloque o esticador na Fig.16 posio correta conforme tabelas da pgina 21 4- Alinhe as engrenagens motora e movida para que a corrente trabalhe livremente; 5- Aperte os parafusos das buchas de fixao a que prendem as engrenagens motora e movida (fig.16)

ATENOA chapa de apoio do esticador a, permite regulagens laterais e transversais atravs dos furos oblongos .

ATENOEfetue o alinhamento correto da corrente para evitar o desgaste das engrenagens, a danificao da corrente, inclusive o desgaste prematuro do redutor.

ATENOAlinhe primeiro as engrenagens de acionamento da adubadora e posteriormente as engrenagens de acionamento do redutor

28

Manual de Instrues CULTIMAX 9.8 - REGULAGEM DA CORRENTE DO REDUTORPara efetuar a regulagem de alinhamento da corrente de acionamento do redutor de velocidade com o eixo da caixa de cmbio, proceda da seguinte forma: 1- Coloque a corrente na d engrenagem movida a, e na a engrenagem motriz b (fig. 17); 2- Use uma rgua para alinhar a corrente, prenda a engrenagem movida a, atravs do parafuso de c fixao da bucha c (fig. 17); 3- Ajuste o esticador de correntes de forma que a corrente b fig.17 mantenha-se esticada, atravs do parafuso de fixao d do esticador (fig.17)

9.9 - REGULAGEM DO SUPORTE CONDUTOR DO ADUBOO suporte do condutor de adubo permite direcionar o condutor do adubo prximo planta de acordo com a necessidade desejada (fig. 18)

fig.18

29

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

9.10 - ESPAAMENTOS

Manual de Instrues CULTIMAX

30

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

31

Manual de Instrues CULTIMAX

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

Manual de Instrues CULTIMAX

32

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

33

Manual de Instrues CULTIMAX

ESQUEMA PARA MONTAGEM DAS UNIDADES BASICAS - CULTIMAX MODELO

Manual de Instrues CULTIMAX

34

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

35

Manual de Instrues CULTIMAX

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

Manual de Instrues CULTIMAX

36

Manual de Instrues CULTIMAX

37

ESQU EM A PA RA M ON TA GEM D A S U N ID A D ES BA SICA S - CU LTIM A X M OD ELO

Manual de Instrues CULTIMAX

38

Manual de Instrues CULTIMAX

10 - MANUTENOSugerimos alguns cuidados de manuteno que permitiro uma vida til mais longa do equipamento e um melhor desempenho do mesmo. Periodicamente deve-se efetuar um reparo geral no equipamento, os itens a seguir so de extrema importncia para um perfeito funcionamento do equipamento um trabalho sem interrupes.

10.1 - LIMPEZA DOS DEPSITOS DE FERTILIZANTESAps a realizao da cobertura no deixar o fertilizante dentro do depsito. Recomendamos esvaziar totalmente o depsito, raspar o adubo aderido na rosca sem-fim e lav-lo com gua corrente. Para efetuar a limpeza, solte os prendedores a, retire a bucha de conexo do eixo acionador b de forma que o depsito fique livre, em seguida bascule o depsito facilitando assim a limpeza (fig.19). a fig.19

ATENONo fim de cada dia de trabalho retire o resto de adubo dos depsitos e limpe cuidadosamente o equipamento. Reaperte periodicamente os parafusos.

39

Manual de Instrues CULTIMAX

10.2 - LIMPEZA GERAL DO CULTIMAXSe for armazenar o seu CULTIMAX at a poca de cultivo do ano seguinte, efetue uma limpeza geral na mquina. Retire os condutores de adubo do depsito, lave-os e guarde-os. Verifique se todas as partes mveis no apresentam desgastes; se houver necessidade, efetue a reposio, deixando o CULTIMAX em ordem para o prximo trabalho. Retoque a pintura, principalmente nas partes de contato com o adubo. Proteja os depsitos de plstico e pulverize o CULTIMAX com leo conservante, observando para no usar leo queimado. Tendo realizado todos os reparos de manuteno, armazene o CULTIMAX em local apropriado, fora do contato com as intempries. Utilize os ps de apoio para mant-lo em p e no sobrecarregar o peso da mquina sobre as hastes sulcadoras.

40

Manual de Instrues CULTIMAX

11 - LUBRIFICAO11.1 - OBJETIVOS DA LUBRIFICAOA eficincia do funcionamento de qualquer mquina depende muito da lubrificao apropriada, portanto fundamental que seja feita uma lubrificao correta e de qualidade, do contrrio haver reduo da eficincia do seu equipamento, provocado pelo desgaste prematuro das peas. Em condies severas de trabalho, recomenda-se diminuir os intervalos de lubrificao, indicadas nas figuras..

Antes de iniciar a lubrificao, limpe as graxeiras e substitua as defeitosas. 11.2 - SIMBOLOGIA DE LUBRIFICAOLubrifique com graxa a base de sabo de ltio, consistncia NLGI-2 em intervalos de horas recomendados. Lubrifique com leo SAE 30 API-CD em intervalos de horas recomendados.

ANTENO

Limpeza com pincel.

Verifique o nvel de leo a cada 50 horas de trabalho, utilize leo SAE 140 API-GL5 ou equivalente.

Intervalos de lubrificao em horas trabalhadas.

41

11.3 - TABELA DE LUBRICANTES

EQUIVALENCIA SHELLALVANIA EP-2 MARFAK MP-2 ISAFLEX 2 MAXLUB APG-2EP MAXLUB MA-135 EP MAXLUB ND 03

LUBRIF. RECOM TEXACO IPIRANGA BARDAHL ESSOESSO MULT 2

PETROBASLM-2

CASTROL

M OBIL OILMOBIL GREASE 77 ESSOGX 140 MOBILUBE HD-140 BRINDILLA D3 -30 MOBIL DELVAC 1330

Manual de Instrues CULTIMAX

42SPIRAX HD-140 MULTIGEAR EP SAE-140 URSA LA-3 SAE-30 ULTRAMO TURBO SAE 30 IPIRGEROL SP-1 40 RIMULA CI-30

GRASA A BASE DE JABON DE LITIO NLGI-2

LUBRX GMA-2

ACEITE SAE 1 40 API-GL5

LUBRAX TRM-5 SAE-140

MAXTRON 140

ACEITE SAE 30 API-CD / CF

LUBRAX MD-400/SAE 30

TROPICAL TURBO 30

Manual de Instrues CULTIMAX 11.4 - PONTOS DE LUBRIFICAO

30 30

30

30 30

43

Manual de Instrues CULTIMAX

100

50

30

50

44

Manual de Instrues CULTIMAX

12 PRINCIPAIS INCIDENTES, POSSVEIS CAUSAS E SOLUESA linha Cultimax foi desenvolvida e testada com o maior cuidado e como tal est apta a desempenhar um servio perfeito, de forma a satisfazer por completo as suas necessidades. Se acontecer algo que saia do trabalho perfeito, isso um Incidente, provocado por uma circunstncia alheia mquina. No intuito de o prevenir contra tais circunstncias, a seguir enumeramos os incidentes mais comuns, suas possveis causas e solues. Porm, se aps ter verificado e procedido devida correo, o seu equipamento no est trabalhando de acordo, contate o seu revendedor ou a Jumil, atravs da Central de Atendimento Tcnico ao Cliente

1 - O cultivador est movimentando muita terra.a) As enxadas esto penetrando demasiado. Verifique o brao do terceiro ponto; provavelmente est muito curto. Soluo: Coloque o cultivador num local plano e alongue o brao at que o Cultimax fique nivelado. Neste caso, provavelmente necessitou de alongar o brao. Verifique as rodas limitadoras de profundidade. Pode ser que estejam reguladas para uma profundidade maior do que a recomendada. Soluo: Regule a profundidade de acordo. b) As enxadas esto penetrando mais de um lado do que do outro. Verifique o brao do hidrulico do lado direito do trator; provavelmente est com um comprimento diferente do brao esquerdo. Soluo: Como o brao esquerdo no possui sistema para alterar seu comprimento, comum que o brao direito fique com um comprimento diferente. Atue sobre o sistema e alongue ou encurte

2 - Os espaos a que esto regulados os rgos ativos do Cultimax no coincidem com os espaos da cultura.Certifique-se que a plantadora foi corretamente regulada para o espaamento desejado. Possivelmente est com espaamento diferente, o que provoca esse desajuste. Soluo: Dever subordinar o espaamento do Cultimax ao espaamento do Cultimax ao espaamento da plantadora. possvel que esteja entrando numa seqncia diferente da seqncia de plantio e, embora tenha sido utilizado marcador de linha, cuja funo exatamente evitar que haja espaamentos diferentes entre linhas, acontece que por falha do operador durante o plantio, este fato acontece.

45

Manual de Instrues CULTIMAXSoluo: Dever entrar na mesma seqncia do plantio e treinar o operador.

3 - As enxadas por vezes tocam nas plantas, ora de um lado, ora de outro.Os esticadores dos braos do hidrulico provavelmente esto demasiado soltos, possibilitando esse jogo do Cultimax. Soluo: Ajuste igualmente os esticadores, com o equipamento levantado pelo sistema hidrulico. Caso proceda a este ajuste com a mquina no solo, correr o risco de poder danificar os esticadores ao acionar o levantamento pelo sistema hidrulico. O operador no est conseguindo manter firme a direo do trator. Provavelmente, a frente do trator est muito leve e torna-se difcil o controle da direo. Soluo: Coloque pesos apropriados na frente e nas rodas do trator.

4 -As hastes no esto sacudindo as ervas daninhas, que correm o risco de no morrer.Provavelmente dever estar andando muito devagar, o que dificulta a ao vibratria das molas. Soluo: Aumente a velocidade at conseguir o efeito vibratrio. Provavelmente a infestao est muito grande, tendo passado a poca apropriada para o cultivo mecnico. Soluo: Poder fazer o cultivo mecnico, mas de acordo com o tempo (chuvoso) poder correr o risco das ervas no morrerem. Poder estar trabalhando com as enxadas muito fundas. Soluo: Reduza a profundidade, atuando nas rodas de controle de profundidade.

46

Recommended

View more >