26 edio do Voz do Nicia

  • Published on
    23-Jul-2016

  • View
    213

  • Download
    0

DESCRIPTION

26 edio do jornal comunitrio Voz do Nicia, projeto de extenso da Universidade Estadual Paulista com patrocnio da Pr-Reitoria de Extenso Universitria. Nesta edio, matrias sobre: posto de sade, projeto de escola em tempo integral no bairro, fechamento do buraco da rua 6, supletivos, frias de julho, perfil sobre o seu Valdomiro e cobertura da Oficina da Sucata.

Transcript

  • Jornal Comunitrio do Bairro Jardim Nicia Bauru Ano VII Edio n 26 Agosto de 2015

    Escola no bairro ainda promessa Pg. 3 www.vozdoniceia.wordpress.com

    Confira a cobertura fotogrfica da Oficina de Sucata Pg.8

    Veja como a crianada se divertiu nas frias de julho Pg.7

    Ihanna Barbosa/Voz do N

    icia

    Lgia Morais/Voz do N

    icia M

    ariana Soares/Voz do Nicia

    Moradores cobram posto de sade nas proximidades

    do bairro Pg.4

  • Agosto de 20152

    Jornal comunitrio bimestral do bairro Jardim Nicia, em Bauru-SP

    Projeto de Extenso Universitria

    Jornalista responsvel: Angelo Sottovia Aranha MTB-12870Editora-chefe: Moema NovaisEditora-adjunta: Daniela ArcanjoEditora de Artes: Marlia Garcia

    Equipe do Blog:Amanda CasagrandeGabriel AndradeGiovana MuraIhanna BarbosaLorenzo SantiagoMarina DebrinoRassa PansieriTalita Bombarde

    Equipe de Eventos:Danilo LyseiGabriela CarvalhoHelena OrtegaHeloisa ScognamiglioJuliana GonzalezMariana CajadoMariane ArantesWilliam Orima

    Equipe de Reportagem e Fotografia:Adriana CarrerAmanda AraujoAmanda MouraAna Flvia CzarAridne MussatoBeatriz LimaCamila GabrielleClara TadayozziDaniela ArcanjoDaniele FernandesFlvia SimoGiovanna HespanholKarina FranciscoLgia MoraisMara CarvalhoMaria Clara NovaisMariana CairesMariana SoaresPatrcia KondaSofia HermosoVictor Azevedo

    FAAC - Unesp BauruDepartamento de Comunicao SocialEndereo: Av. Engenheiro Luiz Edmundo Carrijo Coube, 14-01 - Vargem Limpa - Bauru/SP

    Tiragem: 1000 exemplaresImpresso: Full Graphics Distribuio Gratuita

    Agosto o ms de volta s aulas, e durante o perodo de frias escolares e nossa equipe esteve no bairro ensinando as crianas a como usar sucata para fazer brinquedos. Voc confere as fotos do dia l no nosso Mural. No Fala Morador, voc fica sabendo o que a crianada fez para se divetir durante o tempo livre em julho.

    Ainda pensando nas crianas, nossa equipe foi saber da promessa que o prefei-to fez durante a inaugurao da praa em novembro de 2013. O que aconteceu com o projeto da escola de tempo integral no Jardim Nicia? Procuramos saber tambm

    por que os moradores precisam receber atendimento mdico no Jardim Europa e no h uma unidade de sade no bairro.

    Comemoramos o fechamento do bura-co da rua 6, que colocava em risco a casa da Xeila e o trnsito dos moradores. Mas ainda preciso saber por que a obra de saneamento bsico no foi concluda.

    No Tira-dvidas voc fica sabendo como se matricular em um supletivo e no Perfil confere a histria do seu Valdomiro, antigo morador do bairro.

    Boa leitura,Equipe Voz do Nicia

    Editorial

    Unip / Makro Horrio de sada do CENTRO - Dia til05h35 05h50 06h14 06h48 07h16 08h10 08h48 09h23 10h07 10h42 11h27 12h05 12h51 13h29 14h10 14h23 14h49 15h32 16h04 16h46 17h22 18h05 18h15 18h42 18h50 19h18 19h50 20h20 21h23 22h35

    Sbado05h45 06h10 06h28 06h59 07h33 08h05 08h38 09h13 09h46 10h22 10h57 11h38 12h19 12h49 13h29 14h03 14h20 15h17 16h31 17h45 19h00 20h11 21h21 22h30 Domingo/Feriado06h20 07h24 08h32 09h40 10h48 11h56 13h04 14h12 15h20 16h28 17h36 18h44 19h52 21h00 22h08

    Cmpus /CTI: Horrios sada do Campus - CTI - Dia til06h20 06h40 07h20 07h40 08h20 08h40 09h02 09h39 10h00 10h30 11h00 11h20 12h16 12h36 12h56 13h16 13h33 13h56 14h26 14h56 15h26 16h20 16h26 17h16 17h36 18h00 18h22 18h36 18h56 19h36 20h00 20h36 21h00 21h26 22h00 22h27 23h05

    Sbado06h25 07h17 07h45 08h10 08h35 09h30 10h20 11h15 12h32 13h00 13h25 14h17 15h10 16h02 18h40 19h33 20h25 21h18 23h03

    Horrio de nibus

    Fale com a gente!Departamento de Comunicao

    Social da Unesp3103-60633103-6066

    E-mailjornal.vozdoniceia@gmail.com

    Nosso site est de cara nova, acesse e fique por dentro!

    www.vozdoniceia.wordpress.com

    Siga o Voz do Nicia nas redes sociais!

    Facebook: http://tinyurl.com/vozdoniceia

    Twitter: twitter.com/vozdoniceia

    Instagram: instagram.com/vozdoniceia

    Oua tambm o programa Interao Comunitria, na

    Rdio Unesp FM 105,7. Todos os sbados, s

    11h30.

  • Agosto de 2015 3

    No dia 9 de novembro de 2013, o Jardim Nicia ga-nhou a praa. A inaugura-o contou com a presena de membros responsveis pelo projeto e tambm do prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho (PMDB). Du-rante a cerimnia, ele pro-meteu uma escola de tem-po integral para o bairro, o que animou os moradores.

    Caso o projeto fosse le-vado adiante, a rea des-tinada para a escola seria onde atualmente o cam-pinho. Quase dois anos se passaram e os moradores nunca mais ouviram falar sobre a proposta. A pro-messa do prefeito fazia parte de um estudo feito pela Secretaria da Educa-o sobre a necessidade de uma escola no bairro.

    A instituio seria uma Escola Municipal de Edu-cao Infantil (EMEI) de tempo integral. Esse tipo de instituto atende crianas com idade entre 6 meses e 5 anos e 11 meses. Luciana Maria Vigo Duarte Dire-tora de Gesto e Finanas da Educao na Secretaria Municipal de Educao e esclarece que no caso de uma escola de ensino fun-damental o Estado quem constri.

    O pedido dessa esco-la foi feito pela Secretaria para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Edu-

    cao (FNDE) e foi a que o processo parou. De acor-do com Vera Mariza Regi-no Casrio, secretria de Educao, o motivo pelo projeto no ter continuado foi a falta de demanda para uma escola no bairro.

    A secretria aponta que no tem excedente e no tem demanda para cons-truir uma escola para 160 crianas em perodo inte-gral. Isso se explica em ra-zo da existncia da creche no, que atende crianas na mesma faixa etria. Tanto Vera quanto Luciana ale-gam que a creche no h uma lista de espera.

    A secretria de Educa-o tambm explica que, em caso de existir uma fila de espera, a primeira op-o seria a ampliao da creche. Se futuramente houver necessidade, como o prdio da prefeitura, a gente pode ampliar essa creche, comenta. Ela fala que, para a construo de uma unidade nova, pre-ciso ter pelo menos 120 crianas sem escola.

    A moradora Kelly Patr-cia Mendes Prado acredita que ia ser timo uma es-cola no bairro, todo mundo deve achar isso. Ela esteve no evento da inaugurao e lembra que "aproveitaram que o pessoal fez a praci-nha para se engrandecer. A gente ouviu o discur-so, mas, at agora, nada. Seus dois filhos passaram pela creche e ela diz que no tem do que reclamar, mas concorda que a escola

    ou outro projeto dentro do Jardim Niceia seriam ti-mos, pois as crianas pre-cisam se locomover para fora do bairro em busca de lazer e atividades diferen-ciadas.

    Andressa Bueno, mo-radora do Jardim Nicia e me de uma menina, fala da importncia de ocupar as crianas durante todo o dia. Elas ficam muito jogadas, tem crianas que vo ao projeto, mas muitas mes no deixam. Sobre a creche, Andressa afirma que algumas mes do bair-ro trabalham fora de casa, mas ainda assim, os nomes dos seus filhos ficam em uma lista de espera. "Mui-tas vezes, a pessoa precisa pagar algum para olhar [as crianas] e vai de 20 a 30 por cento do salrio, porque no tem vaga na creche", completa.

    Marcia Cristina se pre-ocupa com o futuro dessa situao, j que est grvi-da de seis meses e plane-ja matricular seu filho no bairro. A moradora acre-dita que a creche atende suficientemente ao Jardim Nicia, mas uma escola em perodo integral seria uma tima opo para muitas crianas.

    Para que a creche seja ampliada ou uma escola seja construda, de total importncia que qualquer criana sem vaga seja iden-tificada e o caso informa-do direo da creche ou Secretaria de Educao. Vera Casrio refora que necessrio que eles re-cebam o nome da criana, o nome da me, a data de nascimento, o endereo e assinatura do responsvel para manter o registro e analisar a demanda.

    Nicia aguarda escola de tempo integralPromessa do prefeito foi feita em 2013, mas at hoje, ningum viu o projeto

    O local onde seriam construidas as instalaes da escola o atual campinho, que fica ao lado da creche do bairro.

    Am

    anda Moura/Voz do N

    icia

    Amanda MouraDaniele FernandesMara Carvalho

  • Agosto de 20154

    Problemas de sade acontecem com qualquer um, s que, para alguns, cuidar deles pode dar mais dor de cabea ainda. No caso do Nicia, a oferta dos servios de sade pblica est longe de ser a ideal para os moradores. Para conseguir um atendimento mdico, gasta-se mais de meia hora caminhando at o Posto de Sade do Jardim Europa, ou at a Unidade de Pronto Atendimento do Geisel. Uma terceira opo atravessar a cidade rumo ao Hospital de Base.

    Para chegar ao Posto de Sade do Jardim Euro-pa, Dona Cleuza conta que precisa pegar dois nibus

    ou caminhar cerca de 50 minutos por uma passa-rela que no oferece segu-rana. De acordo com Au-dren Victorio, assessora de imprensa da Secretaria de Sade de Bauru, a distncia de 1,5 km entre esse posto e o bairro permite que se acesse a unidade a p. No caso de transporte com ne-cessidades especiais, estes podem ser requisitados na prpria unidade.

    Para chegar andando, quem do Nicia tem que atravessar a rodovia e fa-zer uma boa caminhada no meio de mato pra chegar avenida Nossa Senho-ra de Ftima, para depois conseguir descer at o Pos-to, conta Maria de Lurdes Cndido, moradora da rua 3 e que hoje j tem condi-es de ir de carro ao Hos-pital de Base. Mas imagi-na, semana passada, uma

    moa grvida e com trom-bose estava voltando a p nesse sol, comenta a mo-radora, que ofereceu caro-na para a gestante.

    Quem marca o primei-ro horrio de consulta tem que sair do bairro enquan-

    to ainda est escuro e s 5 horas da manh j se forma uma fila em frente ao Pos-to do Jardim Europa. Uma alternativa para chegar at o local seria o nibus, mas so dois pra ir e mais dois pra voltar: tem que pegar um at o centro e um de l pra c, mas quem pode gastar tanto num dia para ir ao mdico?, pergunta Maria de Lurdes.

    No dia 10 de agosto, a moradora levou a sua filha em uma consulta com a nu-tricionista e estava satisfei-ta. Maria de Lurdes acredi-ta que, muitas pessoas que poderiam procurar o pos-to, no o fazem devido distncia. Se tivesse pelo menos uma dessas mdi-cas com vrias especializa-es l no bairro, uma vez por semana, mais gente ia cuidar da sade, finaliza.

    Segundo Audren, ape-sar das Unidades de Pron-to Atendimento (UPA) se-

    Jardim Nicia continua sem Unidade de SadeMoradores contam que o atendimento melhorou em Bauru, mas os postos ainda ficam muito longe do bairro

    Se tivesse uma UPA mais prxima, seria mais fcil para os moradores do bairro chegarem l, conta Dona Cleuza

    Mariana Soares/Voz do N

    icia

    Adriana CarrerCamila GabrielleFlvia SimoMariana CairesMariana Soares

    Segundo a Secretaria de Sade, a distncia entre o bairro e o Posto de Sade do Jardim Europa pode ser percorrida a p, apesar dos perigos relatados pelos moradores.

    Mariana C

    aires/Voz do Nicia

  • Agosto de 2015 5

    Jardim Nicia continua sem Unidade de SadeMoradores contam que o atendimento melhorou em Bauru, mas os postos ainda ficam muito longe do bairro

    Mariana C

    aires/Voz do Nicia

    rem aparelhos de sade que todo mundo deseja, s permitida sua instalao em contingentes popula-cionais acima de 50.000 habitantes. Por isso, seria impossvel uma UPA no Nicia. A Secretaria afirma estar ciente da situao e, assim que possvel, pode-r implantar uma Unidade de Sade no bairro.

    Ncleo do Jardim EuropaSegundo dona Cleuza,

    moradora da rua 4, o aten-dimento no Posto Jardim Europa melhorou: no temos mais que madrugar para pegar fila e torcer para ser um dos dez primeiros consultados. Agora, po-de-se ligar para agendar atendimento. Entretanto, quem precisar ir sem agen-dar, ainda tem que madru-gadar e chegar na fila cedo.

    Nesse Posto de Sade,

    os moradores do Nicia so atendidos apenas por uma mdica, que veio de Cuba pelo programa Mais Mdicos. Alguns morado-res reclamam do procedi-mento, por impedir o con-tato com outros mdicos. Porm, para Audren, ter acesso a outros mdicos no seria positivo. Uma noo fundamental a da continuidade do acom-panhamento e, para que isso ocorra, importante o atendimento por um nico profissional, explica.

    A mdica responsvel pelos atendimentos Gi-necologista, Clnica Geral e Pediatra. Pacientes com problemas cardacos ou hipertensos so atendidos mensalmente. Apesar da consulta ser rpida, alguns reclamam que exames or-topdicos, cardacos e de raio-x demoram muito

    para serem realizados.Dona Nadir dos San-

    tos, moradora do Jardim Nicia, conta que na UPA do Geisel o atendimen-to rpido e eficiente. Mas, segundo ela, no Hospital de Base demora muito. preciso pegar dois nibus

    para chegar a esses locais. Em casos graves, o aconse-lhvel acionar o Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (SAMU): alm de atender as chamadas, chega no bairro em cer-ca de dez minutos, conta Jane, moradora do Nicia.

    Os moradores do Jardim Nicia so aconselhados a procurarem o Ncleo do Jardim Europa para receber atendimento mdico

    UPA (UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO 24H) x UBS (UNIDADE BSICA DE SADE):UPAs so unidades de sade que tm como prioridade casos de emergncia. Quanto mais grave, mais rpidodever ser o atendimento. Procurar em casos de:

    - febre alta (entre 38,5C e 40C);- falta de ar constante;- vmitos ou diarreia intensa;- dores peridicas na regio da cabea, trax ou abdmen;- suspeita de fratura ou de tenso muscular;- cortes (mesmo sem ampla profundidade);- clicas renais;- convulses; - envenenamentos.

    Onde encontrar:- UPA - Bela Vista - UPA - Geisel/RedentorRua Maral de Arruda Campos, Rua Antnio Manoel Costa,4-45, Vila Lemos GeiselFone: (14) 3102-1213 Fone: (14) 3104-1510

    UBSs servem como referncia de orientao populao, em relao a prevenes e cuidados mdicos. Procurar para:

    - receber preservativos para preveno de DSTs;- tomar vacinas;- encontrar grupos que cuidem ou orientem diabticos, hipertensos, obesos e gestantes;- fazer a preveno do cncer de colo de tero;- se consultar com um mdico, em caso de febre baixa ou com sintomas de gripe ou resfriado;- entender porque seu beb no para de chorar;

    Onde encontrar:- Ncleo de Sade Jardim EuropaRua Hermes C. Batista n 1-64Parque Jardim EuropaFone: (14) 3227-7322Horrio: 7h s 17h

    - Ncleo de Sade RedentorRua So Lucas n 3-30 Jardim RedentorFone: (14) 3203-0539 Horrio: 7h s 19h

  • Agosto de 20156

    ???? ??Educao de Jovens

    e AdultosAridne MussatoGiovanna HespanholKarina Francisco

    Para muitos, a escola lembrana da infncia ou adolescncia. Mas gente grande tambm pode fre-quentar as aulas. O Centro de Educao de Jovens e Adultos (CEJA) de Bauru foi criado para dar uma educao de qualidade quelas pessoas que, por algum motivo, no pu-deram terminar o Ensino Fundamental.

    No Jardim Nicia, exis-te uma sala funcionando na Capela So Francisco Xavier, na rua Waldemar Ferreira dos Santos, 5-30.

    As aulas so realizadas com a professora Adria-na, de segunda a sexta, das 18h s 22h.

    O aluno matriculado re-cebe merenda em todas as aulas e material escolar. Se-gundo a diretora do CEJA, Maria Therezinha Bonora, os livros usados em sala de aula so aprovados pelo Ministrio da Educao e, a cada semestre, cerca de 600 alunos so matriculados. um trabalho de formigui-nha constante ir atrs e tra-zer esse cidado pra dentro das salas da Educao de Jovens e Adultos, conta.

    Alm das aulas, quais so as atividades do CEJA?

    Temos uma parceria

    com o Sesc para levar os alunos em eventos cultu-rais. Temos tambm o plo de informtica. Transpor-tamos os alunos, tanto no perodo diurno, quanto no perodo noturno.

    Quem pode fazer a inscrio?Qualquer pessoa que

    nunca tenha estudado, com idade a partir dos 15 anos, ou que no tenha concludo as sries iniciais do ensino fundamental.

    Onde se faz a inscrio?Em qualquer uma das

    salas do CEJA.

    O que preciso levar para fazer a inscrio?

    Documento pessoal (RG

    Tira Dvidas

    Ao longo de trs anos, os moradores da rua 6 tiveram que conviver com um pro-blema perigoso: um buraco aberto na rua colocou em risco de desabamento a casa de uma moradora e dificul-tava o trnsito de pedestres e carros. Segundo o relato de alguns moradores, essa vala foi aberta para iniciar as obras das galerias plu-viais naquela rua.

    O buraco foi tampado aproximadamente quatro meses atrs, mas nada mais foi dito sobre as obras de

    saneamento bsico. A mo-radora Xeila Cristina Ra-mos da Silva conta que os funcionrios da prefeitura estavam trabalhando em outra rua, quando ela resol-veu questionar a respeito da obra no concluda. Eles disseram que iam tampar sim, e vieram no outro dia para concluir, explica.

    Xeila mora ao lado de onde estava o buraco e con-ta que tinha medo da sua casa cair. O buraco estava aumentado. Ela j havia recebido propostas do po-der pblico para sair dali e ir para um apartamento do Minha Casa Minha Vida, mesmo morando na rua h

    Buraco fechado, mas obra no concludaH cerca de quatro meses, funcionrios da prefeitura cobriram buraco da rua 6

    Daniela ArcanjoVictor Azevedo

    mais de sete anos. A mora-dora observou que o buraco foi tampado como estava: no retiraram o lixo e no desentupiram o bueiro. Ela teme que isso prejudique as galerias subterrneas do bairro, piorando o sistema de saneamento, alm de de-sencadear enchentes e desa-bamentos.

    O sistema de saneamen-to bsico ainda no chegou rua 6. As casas utilizam fossas para o despejo de de-jetos, o que prejudica os mo-radores: eu quero comear a construir no fundo do meu terreno, mas l tem uma fos-sa, e eu no sei onde eu pos-so coloc-la, comenta Xei-

    la. Alm disso, a moradora afirma que as fossas trazem perigo para os que esto por perto. Eu acho que preju-dica os meus filhos. Eu fico at com medo deles irem ao fundo da casa e carem no buraco. At o mau cheiro acho que faz mal, conta.

    Xeila diz que os mora-dores da Rua 6 tambm no esto cadastrados no DAE para receber gua tratada, e no ter conta de gua e luz atrapalha at para compro-var residncia. No tem-po que eu estou morando aqui, nunca veio ningum do DAE fazer cadastro para cada um ter o seu hidrme-tro, conta a moradora.

    e CPF) e o histrico escolar. Se no tiver o histrico es-colar, aplicado um teste de escolaridade que deter-mina em que termo o alu-no deve ser matriculado.

    At quando as pessoas podem se inscrever?

    O perodo de matrcula formal feito at o final de agosto. Mas a pessoa que descobrir uma sala prxi-ma a casa dela em outu-bro, por exemplo, tambm pode se matricular.

    Para mais informaes:Centro de Educao de

    Jovens e AdultosTelefone: (14) 3214-4402

    ou (14) 3214-4403

  • Agosto de 2015 7"O que voc tem feito

    nas frias?"

    Julho o ms das frias escolares e as crianas aproveitaram ao mximo os dias livres: o parquinho e a quadra ficaram sempre cheios, movimentados pelas brincadeiras infantis. A criatividade da crianada compensa a falta de atividades e a pouca estrutura de lazer que o bairro oferece. Neste Fala Morador, o Voz do Nicia conversou com os pequenos para descobrir qual o melhor jeito de se divertir nesse perodo.

    A brincadeira que a gente acha mais legal polcia e la-dro, tambm gostamos de pega-pega. Mas a gente que-ria mais brinquedos no par-quinho, porque os que tm ficam sempre cheios. - Maria Eduarda (8 anos) e Gustavo (8 anos)

    Eu adoro brincar de bets! Jogo futebol, s vezes com as meninas e s vezes com os me-ninos. Jogo queimada e solto pipa. Brinco de panelinha tambm. Eu queria que tives-se um carrossel pra brincar.- Paola (9 anos)

    A gente fica soltando pipa, brincando de pega-pega, es-conde-esconde e jogando bola. Mas falta uma pista de skate, porque a gente tem que ficar andando na rua e perigoso. - Joo Pedro (12 anos) e Erick (12 anos)

    Eu brinco com meus amigos na ponte do par-quinho e gosto de pular corda e elstico. Tam-bm gosto de brincar de polcia e ladro na praa. - Junior (10 anos)

    Amanda AraujoAna Flvia Czar

    Lgia MoraisMaria Clara Novais

    Sofia Hermoso

    Eu brinco na pracinha e s vezes vou casa de uma ami-ga para brincar de elstico, bola e pega-pega, mas o que eu mais gosto de panelinha e de sorveteria. A gente faz a massa, da pe a cobertura e d pro outro. Brinco no par-quinho tambm. - Edielle da Silva (10 anos)

    A gente gosta de brincar de bets, de andar de bicicleta, brincar no parquinho e jogar burca: faz um buraco, joga uma bolinha e, se acertar, continua no jogo. Tambm acha-mos legal soltar pipas e correr atrs delas. - Daiane (9 anos) Juliana (9 anos) e Karolaine (11 anos)

    Eu gosto de brincar com carrinho, jogar bola com meus ami-gos e fazer barquinho de papel pra colocar na gua. - Wagner (9 anos)

    Empino pipa, jogo fu-tebol e bets. O que mais brinco de salva. A gente separa em dois ti-mes, de pelo menos sete pessoas. Um dos times sai correndo e o outro tem que pegar. Ganha o que tiver menos pessoas pe-gas. - Alexandre Godi (13 anos)

    Eu brinco de car-rinho, solto pipa e ando de skate. - Leonardo Moura (7 anos)

    Eu gosto muito de jogar bola com meus amigos e com meu primo Caio. Gosto de nadar na piscina e fazer aula de dana. - Guilherme (12 anos)

    Eu gosto de brincar de bone-ca, de elstico e de bola com meus irmos. E depois que arrumar minha bicicleta, eu vou pedalar tambm. - Jenifer Calado (7 anos)

    Fotos: Lgia Morais e Sofia Hermoso

  • Agosto de 20158

    Perfil

    Patrcia Konda/Voz do Nicia

    Beatriz LimaClara TadayozziPatrcia Konda

    Valdomiro Bueno

    Muito conhecido e respeita-do pelos moradores do Jardim Nicia, Valdomiro Bueno tem 65 anos e chegou ao bairro quan-do, segundo ele, tudo ainda era puro mato. Pedreiro aposenta-do, mora h 30 anos no bairro, onde construiu a sua casa e a sua vida. Com muitas lembranas e experincias, ele compartilha al-gumas com os leitores do Voz do Nicia.

    Antes de se mudar para Bau-ru, em busca de mais oportuni-dades de emprego, morava em Santa Cruz do Rio Pardo. L cres-ceu e conheceu, aos 25 anos, sua companheira Rosngela Apareci-da Bueno. Com 40 anos de unio, o casal construiu uma grande fa-mlia, que comeou com seus trs filhos: Elaine, Robson e Jefferson.

    Embora esteja aposentado, Valdomiro continua fazendo ser-vios como pedreiro e trabalhan-do com carreto. Como sempre foi um homem trabalhador, ele tam-bm j trabalhou na Construtora Souza Reis, na Rodocar Equipa-mentos Rodovirios, alm de ter sido vigia na creche do Jardim Nicia. Valdomiro conta tambm

    que, durante um tempo, foi tcnico de fute-bol. Ele treinava o antigo time do bairro, o Madureira, e precisava fazer vrias via-gens para jogar em outras cidades.

    O neto do seu Valdomiro, Johnny de An-drade, conta sobre o bar do av, que ficava

    instalado onde hoje uma igreja. O Bar do Valdomiro teve muita importncia para o bairro e prin-cipalmente para as famlias. O local era um espao para muitas festas, bailes e jogos de sinuca, mas tambm servia como espao para velar aqueles que faleciam. Os amigos pediam e Seu Val-domiro concedia, sem qualquer cobrana. O bar existiu por dez anos, mas acabou fechando por motivos alheios sua vontade.

    Valdomiro um dos mora-dores mais antigos do bairro. Aqui todo mundo me respeita, afirma, satisfeito. Ele conta que a sua relao com os vizinhos amigvel e que o Jardim Nicia se parece com uma grande fam-lia inclusive, grande parte dos moradores do bairro so, de fato, seus familiares. Metade do Ni-cia da famlia, diz Diene de Andrade, sua nora.

    Enquanto remexia as suas lembranas, Seu Valdomiro co-mentou com um lamento: "para completar a minha felicidade, s falta mesmo ver a rua asfaltada e ter uma escola mais prxima para os meus netos".

    Mural