11- Cap. 17 Corroso Res. 14.1

  • Published on
    04-Sep-2015

  • View
    219

  • Download
    5

DESCRIPTION

corrosao

Transcript

Apresentao do PowerPoint

A corroso o fenmeno segundo o qual os metais tendem sob a ao de agentes atmosfricos ou de reativos qumicos, a voltar ao seu estado de minrio, sofrendo assim uma deteriorao de suas propriedades.

Minrio + Energia Metalurgia MetalMetal Energia Corroso Minrio

+ ENERGIA - ENERGIAMETALMINRIO

Aos

Coliseu

Esttuas

Cristo Redentor2MATERIAIS CORRODOSCircuitos eltricos tambm podem ser atingidos.Nas figuras abaixo podemos ver que duas placas foram inutilizadas devido ao corrosiva de um lquido que vazou do capacitor.

Possveis acidentesEm 1990, na cidade de Campinas, um oleoduto foi rompido pela ao da corroso e acabou provocando vazamento de leo pela regio.

Poste no Rio de Janeiro com estrutura enferrujada e comprometida, podendo cair qualquer momento e provocar um acidente.Possveis acidentes

Em 1988, um Boeing 737-200 da Aloha Airlines perdeu parte da sua estrutura durante o vo. O acidente ocorreu com uma fatalidade.

Cauda do acidente: a fuselagem foi afetada devido uma infiltrao, que propiciou o incio do processo de corroso e danificao da aeronave.TESTE DE CORROSOCorroso,mm/ ano

6Corroso atmosfera:RuralIndustrialMartima

7CORROSOCorroso eletroqumica.Potencial de eletrodo.Proteo galvnica.Inibidores de corroso.8Corroso eletroqumicaFormao de uma pilha: circula uma corrente eltrica entre os nodos e os ctodos e as zonas que constitui os nodos so atacadas.

9

Clula de corroso eletroqumicaQuando dois metais diferentes so colocados em contato em um meio mido condutor, os eltrons migram do metal que possui maior quantidade de eltrons (mais eletronegativo e menos nobre, chamado de nodo) para o que possui menor quantidade de eltrons (mais eletropositivo e mais nobre, chamado de ctodo)

10Diferena de potencial

11GALVANOPLASTIA

AVALIAOQUAL A MELHOR PROTEO SUPERFICIAL?Clulas de composio

14Medidas preventivas

Galvanizao: no caso mais comum, um forno horizontal utilizado e as estruturas metlicas so mergulhadas em uma mistura de metais lquidos, onde o zinco o que aparece em maior abundncia.INDUSTRIAS AUTOMOBILSTICAS, DE AUTOPEAS E DE UTILIDADES DOMESTICAS, ONDE OS PRODUTOS GALVANIZADOS SO UTILIZADOS PINTADOS

16Corroso galvnica

Tera corroda

17Uma condio semelhante da corroso de metais dissimilares ocorre quando uma nova tubulao de ao inserida numa tubulao velha.o trecho novo surpreende apresentando uma vida til menor do que o trecho velho.uma concluso comum do instalador que No se fabricam mais tubulaes como antigamente.

18

19Preveno da corroso

Anodos de sacrifcio20Proteo catdica

21

22Isolamento dos eletrodos.isolamento adequado de um junta de flange para impedir a corroso galvnicaAplicao:

vedao23Evitar que o fluido circule por um material metlico catdico antes de circular por um que seja andico

24

Medidas preventivasAo lado, aplicao de leo anti-corrosivo em placa de circuito.

Corroso resultante de Solos Dissimilares

35CORROSO NA ARMADURA DO CONCRETO ARMADO:INFLUNCIA DOS AGENTES CLORETOS E DA CARBONATAO

Joo Alfredo C. Alvimwww.arquitetura.com.br

Pilha de corroso em concreto armado com o anodo e ctodo em barras distintas36

CORROSO NA ARMADURA DO CONCRETO ARMADOPenetrao dgua e conseqente carbonetao37CARBONETAOEx.: Ca(OH)2 + CO2 CaCO3 + H2O

O teor de umidade relativa do ar (U.R.) o fator que mais influi na velocidade de corroso, e sua melhor condio de avano entre 50% a 80%. 38 Concluses

Devido s caractersticas tcnicas acima apresentadas e para evitar que a corroso do concreto armado possa causar algum acidente ou prejuzo ao seu patrimnio, de suma importncia que a sua superfcie seja protegida com algum revestimento anticorrosivo e protetivo (Impermeabilizao Total). Sem a penetrao d'gua ou umidade no haver corroso da "armadura de ferro" do Concreto Armado. 39GALVANIZAOGalvanizao, isto , aplicao de uma pelcula de zinco, tambm uma forma clssica de proteo. Mas, na realidade, tambm uma proteo catdica: o zinco, por ter um potencial mais negativo que o ao, atua como anodo e consumido no lugar deste. 40

41INDUSTRIAS AUTOMOBILSTICAS, DE AUTOPEAS E DE UTILIDADES DOMESTICAS, ONDE OS PRODUTOS GALVANIZADOS SO UTILIZADOS PINTADOS

42

VITORIAS DO BRASIL