105 Clnica Mdica

  • Published on
    09-Jan-2017

  • View
    215

  • Download
    2

Transcript

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARAN

    SETOR DE CINCIAS DA SADE HOSPITAL DE CLNICAS DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA

    Edital n 030/2016 HC - Edital n 034/2016 HT

    Prova Especfica 13/11/2016

    INSCRIO

    TURMA

    NOME DO CANDIDATO

    ASSINO DECLARANDO QUE LI E COMPREENDI AS INSTRUES ABAIXO: ORDEM

    105 Clnica Mdica

    INSTRUES

    1. Confira, acima, o seu nmero de inscrio, turma e nome. Assine no local indicado.

    2. Aguarde autorizao para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar a resoluo das questes, confira a numerao de todas as pginas.

    3. A prova composta de 50 questes objetivas.

    4. Nesta prova, as questes objetivas so de mltipla escolha, com 5 alternativas cada uma, sempre na sequncia a, b, c, d, e, das quais somente uma deve ser assinalada.

    5. A interpretao das questes parte do processo de avaliao, no sendo permitidas perguntas aos aplicadores de prova.

    6. Ao receber o carto-resposta, examine-o e verifique se o nome impresso nele corresponde ao seu. Caso haja qualquer irregularidade, comunique-a imediatamente ao aplicador de prova.

    7. O carto-resposta dever ser preenchido com caneta esferogrfica preta, tendo-se o cuidado de no ultrapassar o limite do espao para cada marcao.

    8. No sero permitidos emprstimos, consultas e comunicao entre os candidatos,

    tampouco o uso de livros e apontamentos. O no cumprimento dessas exigncias implicar a eliminao do candidato.

    09. So vedados o porte e/ou o uso de aparelhos sonoros, fonogrficos, de comunicao ou de

    registro, eletrnicos ou no, tais como: agendas, relgios com calculadoras, relgios digitais, telefones celulares, tablets, microcomputadores portteis ou similares, devendo ser desligados e colocados OBRIGATORIAMENTE no saco plstico. So vedados tambm o porte e /ou uso de armas, culos ou de quaisquer acessrios de chapelaria, tais como bon, chapu, gorro ou protetores auriculares. Caso alguma dessas exigncias seja descumprida, o candidato ser excludo do concurso.

    10. A durao da prova de 4 horas. Esse tempo inclui a resoluo das questes e a transcrio das respostas para o carto-resposta.

    11. Ao concluir a prova, permanea em seu lugar e comunique ao aplicador de prova. Aguarde autorizao para entregar o caderno de prova e o carto-resposta.

    12. Se desejar, anote as respostas no quadro abaixo, recorte na linha indicada e leve-o consigo.

    DURAO DESTA PROVA: 4 HORAS

    Especfica

    ...............................................................................................................................................................................................................................

    RESPOSTAS

    01 - 06 - 11 - 16 - 21 - 26 - 31 - 36 - 41 - 46 -

    02 - 07 - 12 - 17 - 22 - 27 - 32 - 37 - 42 - 47 -

    03 - 08 - 13 - 18 - 23 - 28 - 33 - 38 - 43 - 48 -

    04 - 09 - 14 - 19 - 24 - 29 - 34 - 39 - 44 - 49 -

    05 - 10 - 15 - 20 - 25 - 30 - 35 - 40 - 45 - 50 -

  • 2

  • 3

    01 - C.G. apresenta quadro de hepatite pelo vrus C gentipo tipo1. Foi tratado previamente com esquema de interferon alfa

    + ribavirina por 24 semanas e posteriormente com interferon peguilado + ribavirina por mais 48 semanas. Em ambas as vezes apresentou resposta nula. Mais tarde, foi tratado com esquema de inibidor de protease da primeira onda sem resposta. Na atualidade apresenta-se com 92 kg, com quadro de encefalopatia heptica leve e controlada com o uso de lactulona, alm de ascite de moderado volume, sob uso de diurticos. Os exames complementares demonstram ALT 100 U/mL (N = 7 a 56 U/L); AST 145 U/mL (N = 08 a 61 U/L); BT 2,5 mg/dL (N at 1,2 mg/dL); FA 92 U/L (n < 125 U/L); GamaGT 98 U/L (N = 8 a 66 U/L); RNI 2,0; albumina 3,0 mg/dL (N = 3,5 a 5,5 g/dL). Ser iniciado novo tratamento com as medicaes atualmente disponveis pelo Protocolo Clnico e Diretrizes Teraputicas do Ministrio da Sade.

    Com base no exposto, assinale a alternativa que indica o esquema adequado para o caso.

    a) Sofosbuvir 400 mg/dia + Daclatasvir 60 mg/dia + Ribavirina 1.000 mg/dia por 24 semanas. b) Sofosbuvir 400 mg/dia + Daclatasvir 60 mg/dia + Ribavirina 1.000 mg/dia por 12 semanas. c) Sofosbuvir 400 mg/dia + Daclatasvir 60 mg/dia + Ribavirina 1.250 mg/dia por 24 semanas. d) Sofosbuvir 400 mg/dia + Daclatasvir 60 mg/dia + Ribavirina 1.250 mg/dia por 12 semanas. e) Sofosbuvir 400 mg/dia + Daclatasvir 30 mg/dia + Ribavirina 1.250 mg/dia por 24 semanas.

    02 - A respeito da esteatose heptica no alcolica, considere as seguintes afirmativas:

    1. Todos os indivduos com resultados das enzimas hepticas persistentemente anormais deveriam ser pesquisados quanto presena de doena heptica gordurosa no alcolica (NAFLD), pois a NALFD a principal causa para elevao de enzimas hepticas.

    2. H necessidade de se encontrar a presena de esteatose, balonizao hepatoctica e inflamao lobular na bipsia heptica para fazer o diagnstico de esteato-hepatite no alcolica.

    3. Deve-se buscar a presena de NAFLD em pacientes com diabete tipo 2 independentemente dos resultados das enzimas hepticas, pois tais pacientes tm alto risco de progresso de doena heptica.

    4. O transplante heptico um procedimento aceitvel em pacientes com esteato-hepatite no alcolica em fase terminal de doena heptica, com sobrevida comparvel a outras indicaes, apesar de possurem mortalidade mais elevada por doena cardiovascular.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 3 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1 e 2 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    03 - Ictercia um achado bastante frequente na prtica mdica diria e muito importante fazer o diagnstico diferencial

    adequado entre diversas etiologias. A respeito do assunto, numere a coluna da direita com base na sua correspondncia com a coluna da esquerda.

    1. Acomete paciente jovem, em situaes de ictercia, jejum prolongado, estresse ou infeces. H elevao da bilirrubina indireta, por defeito de captao da bilirrubina.

    2. Afeta mais frequentemente o sexo masculino, provocando colestase. Quando acomete ductos grandes, promove reas de estenose identificadas por colangiografia (por endoscopia retrgrada ou por ressonncia magntica).

    3. Acomete em especial mulheres de meia idade, atingindo pequenos ductos. O diagnstico confirmado pela presena de anticorpo antimitocndria e achados de histopatologia com colangite destrutiva linfoctica no supurativa bipsia.

    4. Ocorre mais frequentemente em mulheres, muitas vezes acometidas por outras doenas autoimunes. Apresenta autoanticorpos positivos, como FAN, antimsculo liso e LKM.

    ( ) Colangite esclerosante primria. ( ) Cirrose biliar primria. ( ) Hepatite autoimune. ( ) Sndrome de Gilbert.

    Assinale a alternativa que apresenta a numerao correta da coluna da direita, de cima para baixo.

    a) 2 3 4 1. b) 3 1 4 2. c) 2 4 3 1. d) 1 3 2 4. e) 1 4 3 2.

  • 4

    04 - Com relao doena de Wilson, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) O anel de Kayser-Fleischer no especfico da doena de Wilson, uma vez que pode ser encontrado em doentes com doenas colestticas crnicas.

    ( ) A doena de Wilson pode se manifestar como insuficincia heptica aguda. ( ) A doena de Wilson ocorre em crianas ou adolescentes, no afetando pacientes acima da 3 dcada. ( ) A doena de Wilson provoca alteraes neurolgicas e hepticas sem desenvolver alterao em outros rgos.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    a) V F V F. b) V V F F. c) F F V V. d) F V F V. e) V V V V.

    *05 - A cirrose heptica tem diferentes etiologias e se faz frequentemente presente na prtica diria. A respeito do assunto,

    considere as seguintes afirmativas:

    1. Hipotrofia do lobo heptico direito e aumento dos lobos esquerdo e caudado, ecotextura heterognea do fgado e superfcie irregular, aumento do calibre da veia porta ( 12 mm) e presena de esplenomegalia so achados ecogrficos que diagnosticam a presena de cirrose.

    2. Deve-se adotar restrio na ingesta de protenas na dieta do hepatopata em caso de encefalopatia at que o paciente se recupere do quadro.

    3. A presena de sdio srico < 130 mM/L est associada a alta frequncia de encefalopatia, peritonite bacteriana espontnea e sndrome hepatorrenal, constituindo sinal de mau prognstico.

    4. O ndice APRI > 2,0 tem valor preditivo negativo de 93% para o diagnstico de cirrose.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 4 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1 e 2 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 3 e 4 so verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    06 - Homem de 74 anos com diabetes e histria de cardiomiopatia dilatada h quatro anos vem para avaliao com dispneia

    de repouso. Relatou quatro internamentos no ltimo ano por descompensao da insuficincia cardaca. Foi submetido colocao de um cardioversor-desfibrilador implantvel (CDI). H doze meses foi submetido a resseco de prstata em razo de adenocarcinoma. Durante os ltimos oito meses mostrou-se intolerante a bloqueadores beta-adrenrgicos, devido a hipotenso. aderente medicao. Seu exame fsico revelou: presso arterial: 90/70 mmHg, frequncia cardaca de repouso: 110 batimentos no minuto, jugulares ingurgitadas at o bordo anterior, havia terceira bulha de ventrculo esquerdo, os campos pulmonares se encontravam livres e sem rudos adventcios e as extremidades encontravam-se frias. Na avaliao laboratorial inicial encontrava-se com sdio: 128 mg/dl, potssio: 4,8 mg/dl, ureia: 40 mg/dl e creatinina: 2,5 mg/dl. O eletrocardiograma evidenciou taquicardia sinusal com complexo QRS de 100 milissegundos. Ecocardiograma: ventrculo esquerdo dilatado, frao de ejeo de 22%, regurgitao mitral discreta, tamanho e funo do ventrculo direito normais.

    Est indicado para esse paciente:

    a) reiniciar betabloqueador beta-adrenrgico. b) iniciar terapia de ressincronizao cardaca. c) entrar na lista de transplante de corao. d) entrar na lista para transplante combinado de corao-rim. e) implantar um dispositivo de assistncia ventricular esquerda.

    07 - Mulher afrodescendente com 30 anos de idade vem consulta com queixas de cefaleia e irritabilidade com incio h aproximadamente quatro dias. Tem diagnstico de hipertenso arterial h trs anos e no momento no est utilizando medicamento algum. H cerca de 60 dias vem utilizando anticoncepcional contendo estrognio. Pai falecido aos 52 anos em razo de acidente vascular cerebral. Me viva e apresenta hipertenso e diabetes. Tem dois irmos com 28 e 32 anos hipertensos. Ao ser examinada encontrava-se com frequncia cardaca de 58 batimentos no minuto, presso arterial aferida nos dois braos de 180/100 mmHg, frequncia respiratria de 18 movimentos respiratrios por minuto, temperatura axilar 35,8 C, saturao de oxignio 94%. Nos campos pulmonares no havia rudos adventcios e na avaliao do precrdio foi identificado impulso apical proeminente, hiperfonese do componente artico da segunda e quarta bulha. No fundo de olho identificou-se esclerose discreta.

    O tratamento de escolha para essa paciente em monoterapia :

    a) bloqueador alfa-adrenrgico. b) bloqueador beta-adrenrgico. c) bloqueador dos canais de clcio. d) bloqueador dos receptores de angiotensina. e) inibidor dos receptores da enzima de converso da angiotensina.

    * Questo anulada, seu valor ser distribudo entre as questes vlidas por rea de conhecimento a qual pertence esta questo.

  • 5

    08 - Dos pacientes com fibrilao atrial descritos abaixo, qual o melhor candidato para utilizar cido acetilsaliclico em vez de varfarina como profilaxia para acidente vascular cerebral?

    a) Homem de 47 anos, com histria de obesidade e tabagismo, mas sem cardiopatia estrutural. b) Mulher de 69 anos, com hipertenso e aumento de trio esquerdo identificado pela ecocardiografia. c) Homem de 76 anos, diabtico e sem cardiopatia estrutural. d) Mulher de 52 anos, com cardiomiopatia dilatada e sintomas controlados de insuficincia cardaca. e) Homem de 55 anos, com hipertenso e doena arterial nas extremidades inferiores.

    09 - Sobre causas secundrias de dislipidemia e sndrome metablica, considere as seguintes afirmativas:

    1. Estrgenos podem elevar os triglicerdeos plasmticos. 2. Glomerulonefrite e nefropatia perdedora de protena podem aumentar a concentrao de LDL colesterol

    plasmtico. 3. Os inibidores da enzima de converso da angiotensina podem aumentar a concentrao plasmtica de

    triglicerdeos. 4. Os diurticos tiazdicos podem aumentar a concentrao plasmtica de triglicerdeos.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 3 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1 e 3 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 2 e 4 so verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    10 - Paciente de 63 anos chega ao servio de emergncia com dor torcica intensa com incio h 30 minutos. Tem diagnstico prvio de insuficincia cardaca de etiologia isqumica. monitorado e desenvolve ritmo compatvel com fibrilao ventricular; perde a conscincia. Inicia-se a reanimao com 30 compresses e duas ventilaes 5 ciclos; a desfibrilao realizada. O paciente no recupera o ritmo espontneo. Aps o segundo choque, inicia-se adrenalina. Aps a terceira desfibrilao, decide-se por iniciar medicamento antiarrtmico.

    Qual antiarrtmico apresenta indicao primria para esse paciente?

    a) Sulfato de magnsio. b) Propafenona. c) Procainamida. d) Amiodarona. e) Lidocana.

    11 - A respeito da classificao atual do diabetes mellitus, considere as seguintes afirmativas:

    1. Apesar do diabetes tipo 1 manifestar-se mais comumente antes dos 30 anos de idade, um processo autoimune destrutivo das clulas das ilhotas pode instalar-se em qualquer idade.

    2. O diabetes tipo 2 se instala mais tipicamente em idade mais avanada, mas est sendo diagnosticado com maior frequncia em crianas e adultos jovens.

    3. O diabetes do jovem com incio na maturidade (MODY ou maturity onset diabetes of the young) caracterizado por herana autossmica dominante e incio precoce da hiperglicemia (habitualmente antes dos 25 anos).

    4. O diabetes gestacional confere um risco substancial (30 a 60%) de vir a desenvolver diabetes mellitus nas fases subsequentes da vida.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 2 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    12 - Em relao aos agentes utilizados para o tratamento do diabetes tipo 2, numere a coluna da direita de acordo com sua correspondncia com a coluna da esquerda.

    1. Inibidores da DPP IV. 2. Sulfonilureia, repaglinida e nateglinida. 3. Agonistas do GLP-1. 4. Tiazolidinedionas.

    ( ) Aumentam a secreo de insulina. ( ) Prolongam a ao do GLP-1 endgeno. ( ) Diminuem a resistncia insulina. ( ) Aumentam a insulina e diminuem o glucagon.

    Obs.: DPP IV = dipeptidil peptidade IV; GLP-1 = peptdeo semelhante ao glucagon 1 (sigla do ingls glucagon-like peptide-1).

    Assinale a alternativa que apresenta a numerao correta na coluna da direita, de cima para baixo.

    a) 2 1 4 3. b) 1 2 3 4. c) 3 2 1 4. d) 2 4 1 3. e) 3 1 4 2.

  • 6

    *13 - Homem de 65 anos vem ao atendimento mdico com uma histria de perda de peso progressiva, ictercia e anorexia nos ltimos 3 meses. Ele notou que a sua urina ficou escura e que suas fezes mudaram para uma colorao clara. No exame fsico, a vescula biliar mostra-se palpvel/aumentada, mas no dolorosa.

    Fator de risco mais importante para predispor a condio desse paciente:

    a) dieta pobre em fibras. b) tabaco. c) uso moderado de lcool. d) hepatite viral. e) infeco por Helicobacter pylori.

    *14 - Homem de 23 anos hospitalizado na unidade de terapia intensiva aps sofrer um trauma cranioenceflico em uma coliso de automveis. No segundo dia de hospitalizao, a sonda nasogstrica colocada no paciente comea a drenar sangue.

    Esse paciente, mais provavelmente, sofre de:

    a) gastrite crnica poupando do antro. b) gastrite crnica predominantemente antral. c) sndrome de Zollinger-Ellison. d) eroses mucosas induzidas pelo stress. e) doena ulcerosa pptica associada ao Helicobacter pylori.

    *15 - Indigente do sexo masculino, 32 anos, apresenta-se no pronto-socorro com dor torcica severa quando se alimenta.

    Ele foi recentemente hospitalizado diversas vezes por pneumonia por Pneumocystis jiroveci. Achados endoscpicos incluem hiperemia e ulceraes na mucosa esofagiana.

    A condio desse paciente est mais provavelmente associada com qual dos seguintes organismos?

    a) Herpes zoster. b) Babesia divergens. c) Trypanossoma cruzi.

    d) Cryptococcosis. e) Cytomegalovirus.

    *16 - Uma mulher de 50 anos vem ao mdico queixando-se de rubor cutneo episdico, diarreia aquosa e dispneia associada

    com sibilos. Ela no asmtica. Exame fsico mostra mucosas secas e rubor cutneo. Excreo urinria de cido 5-hidroxiindoleacetico (HIAA) em 24 horas est aumentada. Imagem abdominal mostra um tumor no intestino delgado.

    Baseado nos sintomas da paciente, esse tumor mais provavelmente:

    a) carcinoide benigno. b) linfoma metasttico. c) carcinoide metasttico. d) leiomioma. e) adenocarcinoma.

    *17 - Laparotomia realizada em um paciente masculino de 35 anos com dor abdominal e mostra leses em giz branco no mesentrio. Avaliao histolgica dessas leses revela destruio gordurosa e deposio de clcio. Esse paciente mais provavelmente sofre de:

    a) isquemia mesentrica. b) perfurao intestinal. c) peritonite bacteriana. d) pancreatite aguda. e) doena de Crohn.

    *18 - Um paciente obeso de 46 anos encaminhado ao nutrlogo para avaliao da sua ingesta nutricional. O paciente mede

    1,73 m e pesa 114 kg. Ele consome 3.000 calorias por dia, com 30% vindo de protenas.

    Quantos gramas de protena aproximadamente esse paciente ingere por dia?

    a) 130 g. b) 160 g. c) 180 g. d) 225 g. e) 250 g.

    19 - So fatores de risco para a doena de Alzheimer:

    a) idade avanada, sexo feminino, sndrome de Down. b) idade avanada, sexo masculino, consumo de maconha. c) trauma crnio-enceflico prvio, consumo de gua de poo, radioterapia prvia. d) intoxicao por alumnio, sexo masculino, sndrome de Down. e) predisposio gentica, baixo nvel educacional, intoxicao por chumbo.

    * Questo anulada, seu valor ser distribudo entre as questes vlidas por rea de conhecimento a qual pertence esta questo.

  • 7

    20 - Idosa de 85 anos relata episdios frequentes, de forte intensidade e curta durao, de tontura rotatria, acompanhados de nuseas e vmitos e sensao de desequilbrio, principalmente quando realiza movimentos rpidos com a cabea.

    Com base no quadro descrito, correto afirmar:

    a) Trata-se de um quadro de vertigem central, sendo possveis etiologias: isquemia de tronco cerebral e de cerebelo, neurinoma do acstico e esclerose mltipla.

    b) Trata-se de um quadro de vertigem perifrica, sendo possveis etiologias: isquemia cerebral difusa secundria a causas cardiolgicas (arritmias, estenose artica) e/ou causas no cardiolgicas, como hipotenso ps-prandial, hipotenso postural e medicaes.

    c) Medicamentos que podem desencadear esses sintomas incluem: antidepressivos, sedativos, anticonvulsivantes, antipsicticos, antibiticos, anti-inflamatrios, antialrgicos, antiparkinsonianos, cido acetil-saliclico.

    d) A investigao complementar dessa paciente deve incluir um eletrocardiograma de repouso e um holter, devido forte suspeita de etiologia cardiognica dos sintomas de tontura.

    e) O tratamento recomendado o uso de cinarizina ou flunarizina diariamente, para preveno de novas crises, por se mostrar eficaz e isento de efeitos adversos significativos.

    21 - Sobre osteoporose, assinale a alternativa correta.

    a) A osteoporose primria tipo I caracterizada por perda ssea tanto cortical como trabecular, ocorre predominantemente em mulheres aps a menopausa e se associa a fraturas vertebrais.

    b) So biomarcadores de reabsoro ssea: fosfatase alcalina total e sseo-especfica, osteocalcina ou BGP, pr-peptdios do colgeno do tipo I, pr-peptdio C-terminal, pr-peptdio N-terminal.

    c) A osteoporose primria tipo II ocorre tanto em mulheres quanto em homens idosos, compromete somente o osso trabecular e se associa a fraturas vertebrais e de fmur.

    d) Entre os medicamentos associados a osteoporose secundria, incluem-se: glicocorticoides, anticidos contendo alumnio, sulfato ferroso, anticolinestersicos, antiparkinsonianos, aminoglicosdeos e heparina por tempo prolongado.

    e) Entre as doenas e condies clnicas associadas a osteoporose secundria, incluem-se: artrite reumatoide, doenas gastrintestinais, transplante de rgos, anemias crnicas e mastocitose.

    22 - Sobre avaliao e tratamento da dor em idosos, correto afirmar:

    a) A via preferencial de administrao de analgsicos em idosos a intramuscular, pois dispensa a obteno de acesso venoso e garante a absoro da droga mesmo em casos de nuseas e vmitos.

    b) O uso de morfina deve ser evitado em idosos longevos, pois se associa a aumento do risco de morte prematura, bem como efeitos colaterais de difcil resoluo, como constipao e sedao.

    c) As alteraes fisiolgicas do envelhecimento fazem com que o idoso sinta menos os estmulos dolorosos menos intensos, mas tolere pouco os estmulos dolorosos mais intensos.

    d) Em pacientes imobilizados que apresentem constipao intestinal induzida por opioides, deve-se dar preferncia a agentes formadores de massa fecal.

    e) A meperidina considerada mais segura que a morfina, codena e tramadol, por induzir o fenmeno de tolerncia mais tardiamente que outros opioides.

    23 - Jovem de 27 anos, portadora de diabetes tipo 1 e em uso exclusivo de insulina, internada em outro hospital para

    tratamento de pielonefrite. Foi transferida ao Hospital de Clnicas por apresentar quadro de confuso mental e sonolncia, febre, nuseas, vmitos e progressiva diminuio da diurese. At a data da transferncia, havia utilizado gentamicina 80 mg/dia intramuscular por 5 dias e ibuprofeno 20 mg via intramuscular por 3 dias. Diurese em 6 horas = 30 mL, urina acastanhada. Exame fsico: temp: 38,4 C, confusa, extremidades frias, enchimento capilar lento, presso arterial 50x0 mmHg, olhos encovados; jugulares baixas, colabando inspirao, turgor pastoso de pele. Exames laboratoriais: hemograma com anemia normocrmica normoctica, leuccitos 19.000/mm; bastonetes 24% e granulaes txicas ++. Creatinina 3,6 mg/dL (2,2 mg/dL h 24 horas); ureia 220 mg/dL; glicemia 302 mg/dl; CPK 207 mg/dL; pH 7,1; bicarbonato 18 mEq/L; potssio 6,2 mEq/L; sdio 132 mEq/L; clcio 9,5 mg/dL; cido rico 7,2 mg/dL. O exame da urina demonstrou protenas ++; cilindros granulosos ++; glicose 0; hemoglobina ausente. Sdio urinrio em amostra: 90 mEq/L. Eletrocardiograma sem alteraes.

    Com base no quadro, assinale a alternativa correta.

    a) Existe a necessidade de reduzir rapidamente os nveis de potssio nos prximos 30 minutos, utilizando a sequncia de gluconato de clcio, soluo de glicose-insulina, bicarbonato, agonista beta-adrenrgico inalatrio e resina de troca inica.

    b) Devido ao quadro clnico e laboratorial, especialmente pela oligoanria, hipercalemia, acidose metablica e ureia acima de 200 mg/dL, a dilise dever ser iniciada imediatamente.

    c) Aps a administrao de fase rpida de cristaloide em quantidade suficiente para correo da depleo do espao extracelular e choque, os elementos clnicos do caso permitem afirmar que esperado que diurese efetiva se instale nas prximas 6 horas.

    d) A natureza multifatorial da disfuno renal exige vrias medidas teraputicas imediatas: volume, antibioticoterapia e suspenso de medicamentos nefrotxicos. A resposta dos vrios parmetros clnicos e laboratoriais nas primeiras horas guiar deciso sobre dilise.

    e) A principal razo para a elevao da creatinina leso muscular isqumica ou decorrente de infeco sistmica.

  • 8

    24 - Homem de 72 anos de idade, hipertenso controlado com o uso de losartana, foi internado para investigao de perda de 12 kg em 3 meses, imagem sugestiva de processo neoplsico no pulmo esquerdo e nvel de sdio plasmtico persistentemente abaixo de 130 nos ltimos 2 meses. Emagrecido, 61 kg, PA: 130/80 (deitado e sentado), FC: 76-80 bpm (deitado e sentado) e demais sinais semiolgicos do espao extracelular normais. Lcido, orientado no tempo e espao; exame neurolgico sem particularidades. Diurese em 12 horas = 900 ml. Exames laboratoriais: creatinina 1,1 mg/dl; sdio 120 mEq/L; potssio 3,4 mEq/L; glicemia 98 mg/dl; colesterol HDL 33 mg/dl; colesterol LDL 120 mg/dl; albumina 3,7 g/dl; urinlise: ausncia de protenas, hemoglobina, leuccitos ou hemcias; proteinria em 24 horas 158 mg.

    Sobre o caso descrito, considere as seguintes afirmativas:

    1. Devido ao quadro clnico, inicialmente considerar restrio de gua e observar repercusso sobre os nveis de sdio plasmtico.

    2. Os nveis de sdio plasmtico podem apresentar normalizao com a resseco da neoplasia de pulmo. 3. Administrar soluo salina hipertnica em quantidade suficiente para obter sdio plasmtico de pelo menos

    135 mEq/l em 24 horas. 4. Antes de se iniciar qualquer teraputica, o nvel mais provvel do sdio urinrio de 30 mEq/l.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 2 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1 e 2 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 3 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    25 - J.G.H, masculino, 68 anos de idade, tabagista, hipertenso h 20 anos e diabtico h 11 anos, procura atendimento por

    apresentar edema de membros inferiores e palpebral h 2 meses. Relata dificuldades para controle do peso, presso arterial e nveis glicmicos. Queixa-se de sensao de queimao na planta dos ps e h seis meses apresentou leso infectada no p esquerdo, decorrente de trauma no percebido no prprio domiclio. Recentemente necessitou de fotocoagulao de retina em ambos os olhos por leses decorrentes de diabetes. Medicamentos em uso: insulina NPH 20U SC (manh) e NPH 10U SC (noite); metformina 850 mg 2x/dia; atenolol 50 mg 2x/dia; losartana 50 mg 1x/dia; anlodipino 5 mg 2x/dia; furosemida 40 mg/dia; sinvastatina 40 mg/dia. IMC = 37 kg/m; presso arterial: 180/110 mmHg (deitado), 190/115 mmHg (sentado); frequncia cardaca: 72 bpm (deitado), 76 bpm (sentado); edema de MMII 2+/4+ at joelhos e bipalpebral. Exames laboratoriais: hemograma: hemoglobina = 10 g/dl; hemoglobina glicosilada: 10,2%; estimativa de taxa de filtrao glomerular (TFGe, frmula CKD-EPI) = 32 ml/min/1,73m. Clcio = 7,4 mg/dl; paratormnio (PTH) = 215 pg/ml; vitamina 25-OH: 12 ng/ml; parcial de urina: protena +++; relao protena/creatinina em amostra aleatria = 3,8.

    A partir do caso acima, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) A relao protena creatinina demonstra que no h proteinria macia, sendo ento menos provvel o diagnstico de nefropatia diabtica.

    ( ) Pela possibilidade de hiperparatiroidismo primrio, deve ser realizado ultrassom de paratireoides. ( ) O aumento da dose de losartana pode ser til, sob monitorizao clnica, pela possibilidade de queda da TFG e

    hipercalemia. ( ) A eritropoietina recombinante humana deve ser iniciada, objetivando hemoglobina > 13,5 g/dl.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    a) V V F F. b) V F F V. c) F V V F. d) V F V V. e) F F V F.

    26 - Paciente masculino, 45 anos de idade, vem consulta devido a fraqueza progressiva em ambas as mos com incio h 3 meses. Associado, refere dificuldade de deglutio, tendo observado episdios de tosse nas ltimas 4 semanas. A fraqueza no piora com o passar do dia. Ele no apresenta sintomas ou sinais sensitivos associados fraqueza. Funo sexual, vesical, intestinal, audio, acuidade visual e equilbrio no apresentaram alteraes. Ao exame clnico, observa-se importante atrofia de musculatura interssea de ambas as mos, fasciculaes em msculo deltoide direito e quadrceps de coxa a esquerda, alm de atrofia discreta de musculatura posterior de coxa bilateralmente. Reflexos tendinosos profundos esto exacerbados em membro superior direito e em ambos os membros inferiores.

    Em relao ao caso apresentado, o principal diagnstico a ser investigado :

    a) esclerose lateral amiotrfica. b) mielopatia cervical. c) miastenia gravis. d) miopatia inflamatria idioptica. e) siringomielia.

  • 9

    27 - Paciente de 48 anos, sexo masculino, procurou uma Unidade de Pronto-Atendimento com dor abdominal em faixa no epigstrio e dorso, associada a nuseas, vmitos e inapetncia h dois dias. H cerca de trinta dias apresenta aumento do volume urinrio (cerca de 10 mices ao dia, volume de 3,5 litros), obstipao, dificuldades de concentrao e memria. A esposa relata que o paciente obcecado em alcanar maior longevidade e utiliza vrios tipos de vitaminas e suplementos por conta prpria. Ao exame, orientado e lcido, com lentido para responder s perguntas simples; escore Glasgow = 14-15. Ausncia de sinais de hipertenso intracraniana; fundo de olho normal. Sinais de depleo do espao extracelular de 30%, sem outras particularidades. Dados laboratoriais: creatinina: 2,9 mg/dl; sdio: 133 mEq/L; potssio: 3,8 mEq/l; clcio: 15,8 mg/dl (clcio inico 1,93 mmol/l); fsforo: 3,2 mg/dl; amilase: 400 UI/l; lpase: 1.800 UI/l. PTH: 7 pg/ml; vitamina 25-OH-D: 160 ng/ml. Urinlise sem particularidades. Foi solicitado esposa que trouxesse todos os medicamentos que o paciente utiliza.

    Em relao ao caso descrito, considere as seguintes afirmativas:

    1. O nvel de PTH sugere supresso fisiolgica e apropriada pelos nveis elevados de clcio. 2. A infuso de cristaloides para atingir a euvolemia j propicia maior eliminao de clcio, e esse efeito ser

    potencializado pela administrao de tiazdicos. 3. O comprometimento do pncreas e rins explicado, respectivamente, por deposio de clcio no ducto

    pancretico com ativao do tripsinognio e depleo do extracelular devida poliria, levando disfuno renal aguda pr-renal.

    4. Existe grande probabilidade de que a vitamina D seja um dos medicamentos que o paciente usa de modo abusivo, e o quadro clnico-laboratorial compatvel com intoxicao por essa vitamina.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 3 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 2 e 4 so verdadeiras. e) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras.

    28 - Paciente feminina, 35 anos de idade, com diagnstico de esclerose mltipla h 1 ano devido a neurite ptica seguida de trs novos surtos, sendo que o ltimo surto ocorreu h 30 dias, quando apresentou ataxia de marcha e dismetria direita. Nesse momento, o mdico neurologista que acompanha a paciente prescreveu interferon 1a subcutneo 44 ug, trs vezes por semana. Desde ento a paciente est em uso dessa medicao, vindo consulta ambulatorial com seu clnico referindo efeitos colaterais referentes ao medicamento.

    Com base no caso acima e no medicamento prescrito, considere as seguintes afirmativas:

    1. Nefrotoxicidade, principalmente nefrite intersticial aguda, est entre os principais eventos adversos graves observados.

    2. Sintomas flulike (febrcula, calafrios e mialgia) so eventos colaterais comuns. 3. Reao (dor, hiperemia) no local da aplicao da medicao so manifestaes raras. 4. Dor torcica, palpitaes e sensao de morte eminente so as principais manifestaes nas primeiras 8 semanas

    do incio do tratamento.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 1 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1 e 2 so verdadeiras. c) Somente a afirmativa 2 verdadeira. d) Somente as afirmativas 3 e 4 so verdadeiras. e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    29 - As meningites asspticas caracterizam-se por pleocitose mononuclear no liquor sem a evidncia de infeco

    bacteriana piognica na colorao de Gram ou na cultura. Entre os principais agentes esto os vrus, sendo que o vrus herpes simples (VHS) representa at 5% de todo os casos. Em mulheres com VHS tipo 2 genital, meningite assptica ocorre em 36% das pacientes. Com base nessas informaes, assinale a alternativa correta.

    a) As caractersticas clnicas da meningite iniciam aps pelo menos 14 dias da infeco genital. b) Complicaes neurolgicas da meningite ocorrem em menos de 10% dos pacientes. c) Episdios recorrentes de meningite ocorrem em mais de 50% dos pacientes no primeiro ano. d) Os episdios recorrentes so sempre precedidos por leses vesiculares na rea de infeco genital prvia. e) Entre os episdios de recorrncia, os achados liquricos so normais.

    30 - Sobre cefaleias, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) Hemicrania paroxstica responsiva indometacina. ( ) Cefaleia benigna da tosse responsiva indometacina. ( ) Cefaleia do exerccio responsiva indometacina. ( ) Cefaleia hpnica responsiva indometacina.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    a) F F V F. b) V V V V. c) V F F F. d) V F F V. e) F V F F.

  • 10

    31 - A doena de grandes vasos um dos mais frequentes mecanismos de acidente vascular cerebral isqumico (AVCi). Em relao preveno secundria da estenose/ocluso da artria cartida interna, correto afirmar:

    a) Endarterectomia indicada em todos os pacientes com AVCi, independentemente do grau de estenose. b) Tratamento endovascular (stent) tem melhores resultados em ensaios clnicos quando comparado endarterectomia para

    estenoses acima de 50%. c) Endarterectomia deve ser indicada nos pacientes com AVCi que apresentam estenoses entre 70 e 99%. d) Endarterectomia o tratamento de escolha em ocluses (100%) de pacientes que tiveram AVCi h mais de 6 meses. e) O tratamento medicamentoso durante 90 dias a primeira escolha em pacientes com AVCi devido a estenose acima de

    70%.

    32 - Sobre as doenas intesticiais pulmonares, INCORRETO afirmar:

    a) A pneumonia intersticial no especfica (PINE) tem por imagem caracterstica infiltrado reticular e vidro fosco de predomnio basal e perifrico, que poupa regio subpleural. O achado desse padro deve levar a investigao de colagenoses.

    b) Afastadas exposies relevantes, colagenoses e uso de drogas com toxicidade pulmonar, uma tomografia com acometimento predominante em lobos inferiores e periferia e com faveolamento autoriza o diagnstico de fibrose pulmonar idioptica sem a necessidade de bipsia.

    c) A leso da pneumonia de hipersensibilidade predomina em regio peribroncovascular e em lobos superiores. causada por antgenos inalatrios, incluindo mofo, tabagismo e pssaros.

    d) A sarcoidose uma doena granulomatosa, com acometimento preferencial por lobos superiores e regio perilinftica. Linfonodomegalia um achado frequente. O curso clnico varivel, existindo desde pacientes com remisso espontnea at casos com fibrose pulmonar progressiva.

    e) Consolidaes bilaterais e migratrias devem levantar a suspeita de BOOP (pneumonia em organizao). Medicaes que induzem toxicidade pulmonar frequentemente cursam com esse padro.

    33 - Paciente do sexo feminino, 55 anos, previamente hgida, d entrada na emergncia queixando-se de dispneia, tosse e

    dor torcica h 3 dias. Refere ter realizado lipoaspirao h 1 semana. Ao exame fsico: FC:94, FR:28, SpO2:91% em ar ambiente, PA:120 x 80. Ausculta torcica com estertores crepitantes em base direita. Membros inferiores sem edema, Homans negativo.

    Com base no quadro, considere as seguintes afirmativas:

    1. Se o D-dmero for positivo, tromboembolismo pulmonar (TEP) est confirmado. 2. Caso seja confirmado TEP, o evento seria considerado provocado, e o tempo de anticoagulao proposto so

    3 meses. 3. Caso a paciente tenha o diagnstico de TEP confirmado, est indicado incio imediato de anticoagulao com

    heparina de baixo peso molecular seguido de varfarina, dabigatrana ou edoxabana ou alternativamente iniciar diretamente com rivaroxabana ou apixabana.

    4. Supondo que no local de atendimento no exista a disponibilidade de angiotomografia, um ecodoppler de membros inferiores demonstrando trombose venosa profunda suficiente para que se assuma o diagnstico de TEP.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 so verdadeiras. b) Somente as afirmativas 1 e 2 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 3 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras. e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    *34 - Em relao s manifestaes extraglandulares na sndrome de Sjgren primria, identifique como verdadeiras (V) ou

    falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) Artralgia/artrite so as manifestaes mais comuns. ( ) Fenmeno de Raynaud em 1/3 dos pacientes precede as manifestaes da sndrome sicca (xerostomia e/ou

    xeroftalmia). ( ) Vasculite ocorre em 40% dos pacientes. ( ) Acometimento renal encontrado em 30% dos pacientes.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    a) V F V V. b) V F F F. c) F V V F. d) V V F V. e) F V F F.

    * Questo anulada, seu valor ser distribudo entre as questes vlidas por rea de conhecimento a qual pertence esta questo.

  • 11

    35 - Em relao fibromialgia, considere as seguintes afirmativas:

    1. Em estudos populacionais, realizados em diversos pases do mundo, a prevalncia de fibromialgia de 8%, com

    relao de 9 mulheres para 1 homem (25%, 23 mulheres:1 homem). 2. Alteraes cognitivas, como lentido de processamento, dificuldade de ateno ou concentrao e perda de

    memria recente so encontrados em pacientes com fibromialgia. 3. A prevalncia de sintomas de alteraes do humor em pacientes com fibromialgia ao longo da vida de 35%. 4. Em pacientes com fibromialgia, estudos com ressonncia magntica funcional claramente demonstraram ativao

    de regies cerebrais envolvidas na experimentao de dor em resposta a estmulos que eram incuos em pessoas sem fibromialgia.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 so verdadeiras. b) Somente as afirmativas 1 e 3 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 3 e 4 so verdadeiras. e) Somente as afirmativas 2 e 4 so verdadeiras.

    36 - Considerando o lpus eritematoso sistmico, identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) A interao entre suscetibilidade gentica e fatores ambientais resulta em resposta imunolgica anormal, que pode incluir: ativao de clulas dendrticas, moncitos/macrfagos por DNA em imunocomplexos, DNA ou RNA virais; regulao ineficaz de clulas T (CD4+ e CD8+), clulas B e reduo do clearance de imunocomplexos e clulas apoptticas.

    ( ) A ativao imunolgica celular acompanhada por aumento de secreo de interferons tipo 1 e 2, fator de necrose tumoral alfa, interleucina 17 e interleucina 10.

    ( ) Ocorre aumento de produo de citocinas: IL-2 e fator de transformao de crescimento beta (TGF-). ( ) Diversos estmulos ambientais podem influenciar o curso do lpus, como exposio luz ultravioleta, que causa

    ativao da doena (flare) em aproximadamente 35% das pacientes. O mecanismo seria o aumento da apoptose de clulas cutneas, alterao do DNA ou protenas intracelulares, tornando-as antignicas.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    a) F F V V. b) V V F F. c) V F F V. d) V V F V. e) F V V F.

    37 - Em relao fisiopatologia e alteraes encontradas nas vasculites, considere as seguintes afirmativas:

    1. Na arterite de clulas gigantes, o incio do processo inflamatrio parece ocorrer na adventcia, onde as clulas T CD4+ penetram pelo vasa vasorum, tornam-se ativadas e coordenam a diferenciao macrofgica. Clulas T localizadas nas leses vasculticas produzem predominantemente IL-2 e interferon gama (IFN-).

    2. Na granulomatose de Wegener, o envolvimento renal inicialmente do tipo glomerulite focal e segmentar, que pode evoluir para glomerulonefrite rapidamente progressiva e formao de granulomas.

    3. Em relao a anormallidades arteriogrficas na arterite de Takayasu, a aorta abdominal est acometida em 47% dos pacientes, e os sintomas relacionados so dor abdominal, nusea e vmito.

    4. Testes anormais de funo heptica e enzimas indicativas de dano muscular so comuns, principalmente aumento de creatinoquinase (CK).

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente as afirmativas 2 e 3 so verdadeiras. b) Somente as afirmativas 1 e 4 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1 e 3 so verdadeiras. e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 so verdadeiras.

    38 - A respeito da avaliao por imagem na pancreatite, correto afirmar:

    a) A colangiopancreatografia por ressonncia magntica equivalente tomografia computadorizada na identificao de necrose pancretica e anomalias do ducto pancretico.

    b) A ultrassonografia endoscpica pode ser utilizada para identificao de microlitase biliar como fator etiolgico de pancreatite quando a avaliao inicial atravs de outros mtodos negativa para identificar a causa.

    c) O grau de necrose pancretica um importante fator prognstico, sendo melhor avaliado atravs de tomografia computadorizada nas primeiras horas aps o incio do quadro.

    d) A ultrassonografia apresenta menor acurcia em relao tomografia computadorizada para confirmar o diagnstico de pancreatite aguda e identificar litase biliar.

    e) A tomografia computadorizada um mtodo de alta acurcia para identificar alteraes estruturais decorrentes de pancreatite crnica em suas fases iniciais.

  • 12

    39 - A respeito da isquemia mesentrica, considere as seguintes afirmativas:

    1. Aproximadamente um tero dos casos de trombose da artria mesentrica superior so antecedidos por sintomas relacionados a isquemia mesentrica crnica.

    2. A angiografia por tomografia computadorizada (angiotomografia) o mtodo de imagem de escolha na suspeita de isquemia mesentrica, embora a angiografia por ressonncia magntica apresente maior sensibilidade para identificao de ocluso em ramos mais distais da artria mesentrica superior.

    3. A angiografia mesentrica seletiva pode ser utilizada tanto para diagnstico quanto para tratamento endovascular em pacientes com sintomas agudos.

    4. A tomografia computadorizada, quando utilizada no incio do quadro, um mtodo muito sensvel para confirmar a suspeita de isquemia mesentrica, porm no permite excluir diagnsticos alternativos.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente a afirmativa 1 verdadeira. b) Somente as afirmativas 1 e 3 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 2 e 4 so verdadeiras. e) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras.

    40 - Com relao avaliao por imagem de pacientes portadores de cirrose heptica, identifique como verdadeiras (V) ou

    falsas (F) as seguintes afirmativas:

    ( ) Um paciente cirrtico com quatro leses hepticas compatveis com hepatocarcinomas identificadas em um estudo por ressonncia magntica tem recomendao de transplante heptico segundo os critrios de Milo.

    ( ) Um paciente cirrtico que apresente no estudo por ressonncia magntica um ndulo heptico maior que 1 cm, com realce arterial pelo meio de contraste endovenoso e washout na fase porto-venosa preenche critrios para diagnstico de hepatocarcinoma, sem necessidade de confirmao atravs de bipsia.

    ( ) Um paciente cirrtico com um ndulo heptico maior que 1 cm identificado por ultrassonografia e nveis elevados de alfa-fetoprotena preenche critrios para diagnstico de hepatocarcinoma, sem necessidade de confirmao atravs de bipsia.

    ( ) Um paciente cirrtico que apresente um ndulo heptico maior que 2 cm identificado em estudo por tomografia computadorizada, com realce arterial por meio de contraste endovenoso, sem evidncia de washout, preenche critrios para diagnstico de hepatocarcinoma, sem necessidade de confirmao atravs de bipsia.

    Assinale a alternativa que apresenta a sequncia correta, de cima para baixo.

    a) V V F F. b) V F V V. c) F V V F. d) V F F V. e) F V F F.

    41 - Em relao poliarterite nodosa, considere as seguintes afirmativas:

    1. As leses vasculares so inflamao necrosante de pequenas e mdias artrias, segmentares, envolvendo bifurcaes e ramificaes.

    2. As leses vasculares podem espalhar-se circunferencialmente, envolvendo vnulas adjacentes. 3. Em fases agudas, h infiltrado polimorfonuclear em todas as camadas do vaso e reas perivasculares, resultando

    em proliferao ntima e degenerao da parede do vaso. 4. Nas fases subagudas e crnicas h infiltrado mononuclear e necrose fibronoide, com trombose dos tecidos

    supridos pelo vaso.

    Assinale a alternativa correta.

    a) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 so verdadeiras. b) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 so verdadeiras. c) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 so verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1 e 4 so verdadeiras. e) Somente as afirmativas 1 e 2 so verdadeiras.

    42 - Com relao s vasculites, numere a coluna da direita de acordo com sua correspondncia com a coluna da esquerda.

    1. Formao e/ou deposio de imunocomplexos patognicos. 2. Produo de anticorpos anticitoplasma de neutrfilos. 3. Resposta patognica de linfcitos T e formao de granulomas.

    ( ) Poliangete microscpica. ( ) Churg-Strauss. ( ) Vasculite do lpus. ( ) Churg-Strauss.

    Assinale a alternativa que apresenta a numerao correta da coluna da direita, de cima para baixo.

    a) 1 2 3 1. b) 1 2 2 3. c) 2 3 1 2. d) 2 2 1 1. e) 1 3 1 2.

  • 13

    43 - Um paciente de 40 anos, masculino, encaminhado unidade de sade para avaliao por febre e leses em pernas. portador de hansenase em uso de poliquimioterapia multibacilar h cerca de 3 meses. Refere incio h 1 semana de febre, mal-estar geral e dor nas pernas que dificulta a mobilizao. No exame fsico, nota-se madarose, face leonina e infiltrao de lobos de orelha. Na pele h a presena de ppulas e placas eritemato-infiltradas (mais de 10) que, segundo o paciente, j eram preexistentes ao incio do tratamento multibacilar. O paciente conta que essas leses eram mais elevadas e que esto melhorando desde que comeou o tratamento. Em membros inferiores foram vistos mltiplos ndulos eritematosos, com calor local, dolorosos palpao, de tamanhos entre 5 a 10 milmetros, que surgiram h cerca de uma semana juntamente com o quadro febril. Ausncia de necrose da pele.

    Frente a esse quadro clnico, correto afirmar:

    a) Trata-se da sndrome pseudogripal, e recomenda-se a troca do esquema da poliquimioterapia. b) Trata-se do fenmeno de Lucio, com tratamento expectante e manuteno do mesmo esquema em uso. c) Trata-se de reao tipo I ou reversa, e a corticoterapia a droga de escolha. d) Trata-se de reao tipo II ou eritema nodoso hansmico, e talidomida a droga de escolha. e) Trata-se de uma reinfeco pelo bacilo de Hansen, e o esquema de poliquimioterapia deve ser prolongado por mais 12

    meses, alm de medidas sintomticas.

    44 - Numere os agentes causais na coluna da direita de acordo com seu quadro clnico correspondente na coluna da esquerda.

    1. Paciente de 25 anos, veterinria, queixa-se de surgimento de ppula eritematosa, localizada em dorso da mo direita, de aspecto inflamatrio no local de arranhadura de um gato de rua. Posteriormente surgiram outras leses semelhantes seguindo o trajeto da drenagem linftica.

    2. Paciente de 15 anos, masculino, estudante, refere que, ao voltar da praia, surgiram vrias manchas eritemato-acastanhadas, arredondadas, que confluem formando manchas maiores em dorso superior. Nega prurido local. Ao exame, nota-se uma descamao fina que se exacerba frico das manchas.

    3. Paciente de 40 anos, masculino, jogador de futebol, com placas eritemato-pruriginosas em regio plantar bilateral, descamativas, com acometimento dos espaos interdigitais e onicodistrofia do hlux direita. Curso crnico h 3 anos.

    4. Paciente de 55 anos, agricultor, notou surgimento de ppula verrucosa em dorso da mo direita com cerca de 1 centmetro de tamanho, indolor, que surgiu h cerca de 3 anos. No meio da ppula nota-se a presena de vrios pontos enegrecidos.

    5. Paciente de 40 anos, agricultor, refere aumento de volume em membro inferior esquerdo com cerca de 2 anos de evoluo. Ao exame, aumento de volume em tero inferior da perna esquerda, com deformidade do membro. H vrios orifcios dos quais saem secreo purulenta e estruturas compactas de cor escura.

    ( ) Trichophyton rubrum. ( ) Malassezia furfur. ( ) Madurella mycetomatis. ( ) Fonsecaea pedrosoi. ( ) Sporothrix schenckii.

    Assinale a alternativa que apresenta a numerao correta da coluna da direita, de cima para baixo.

    a) 3 4 2 5 1. b) 3 2 5 4 1. c) 2 3 5 1 4. d) 5 2 1 4 3. e) 5 4 2 1 3.

    45 - Paciente com 15 anos vem em consulta por surgimento de leses em mos. Nega comorbidades e uso de medicamentos. Ao exame fsico, nota-se exulcerao em lbio inferior esquerdo, com 4 milmetros, coberta por crosta. Em regio palmar bilateral foram observadas ppulas com bordos elevados e de contorno avermelhado, com parte clara no meio e centro eritematoso com vescula. Os tamanhos variam entre 1 e 10 milmetros, com cerca de 8 a 10 leses em cada mo. Nikoski negativo. Sem alteraes em unhas.

    O quadro clnico mais condizente com:

    a) herpes simples em lbio e eczema herptico em mos. b) impetigo em lbio e sndrome da pele escaldada estafiloccica em mos. c) herpes simples em lbio e panarcio herptico em mos. d) herpes simples em lbio e eritema multiforme em mos. e) impetigo em lbio e sndrome de Loefler em mos.

    46 - Paciente de 55 anos veio na emergncia com histria de incio sbito de angiedema em lbios e urticria. Sobre o caso

    exposto, assinale a alternativa correta.

    a) O inibidor de enzima conversora de angiotensina pode estar relacionado com o quadro descrito. b) A urticria induzida por droga causada por trs mecanismos: independente de IgE, formao de complexos imunes

    circulantes e ativao por fotoalrgenos. c) A urticria induzida por drogas a reao cutnea mais frequente encontrada entre os quadros benignos. d) O angioedema de glote induzido por drogas dificilmente leva a reaes com risco de vida e a droga de eleio nesses

    casos o anti-histamnico. e) A aspirina no exacerba a urticria e pode ser usada com segurana para esse paciente

  • 14

    47 - Paciente masculino de 42 anos vem em consulta de rotina. Ao levantar a camisa para fazer a ausculta pulmonar, o clnico nota a presena de uma mancha enegrecida com tons acastanhados e cor mais azul acinzentada na parte central, irregular no seu formato, medindo cerca de 7x8 milmetros de tamanho, em regio escapular esquerda. O paciente nega sintomas locais e diz que essa mancha era menor e que foi crescendo ao longo de trs anos.

    Levando em conta a hiptese clnica de melanoma, assinale a alternativa correta.

    a) Trata-se de forma nodular de melanoma, cujo prognstico mais reservado. b) Trata-se de um nevo benigno e a conduta expectante seria o mais indicado para o paciente. c) Alm da pele, o melanoma pode ser encontrado em outros locais, como leptomeninge, mucosas e regio ocular. d) O melhor preditor de risco de metstase na histologia o nvel de Clark. e) O ABCDE do melanoma inclui: assimetria, bordos, cor, dimetro e espessura.

    48 - Os achados cutneos eritema giratum repens, sinal de Lsser Trelat, eritema necroltico migratrio e acantose nigricante maligna so classificados dentro do grupo das:

    a) formas clnicas de sarcoidose cutnea. b) genodermatoses. c) dermatoses factcias. d) sndromes ictiosiformes. e) sndromes paraneoplsicas.

    49 - Paciente de 62 anos, com histria prvia de insuficincia venosa crnica de membros inferiores, refere que iniciou h 2 dias com quadro de edema e eritema bem delimitados em face anterior da perna esquerda, associado a febre referida e mal-estar. Ao exame fsico, a paciente est afebril, com frequncia cardaca e presso arterial dentro da normalidade.

    A respeito do quadro clnico descrito, correto afirmar:

    a) A coleta de hemoculturas indicada para auxlio na definio etiolgica do quadro, com identificao do agente envolvido em mais de 50% dos casos.

    b) A realizao de ressonncia nuclear magntica indicada em casos nos quais h suspeita clnica de fascite necrotizante, para definir a necessidade ou no de interveno cirrgica.

    c) Ciprofloxacino uma das drogas de escolha para o tratamento emprico do quadro descrito, por ter boa ao contra a principal bactria causadora dessa condio.

    d) Em pacientes com resposta clnica favorvel, o tratamento antibitico pode ser suspenso no quinto dia. e) O acometimento bilateral frequente, sendo indicador de maior gravidade e justificando antibioticoterapia parenteral.

    50 - Sobre a abordagem dos pacientes com febre de origem indeterminada (FOI), correto afirmar:

    a) Em pacientes estveis e previamente imunocompetentes, sem definio diagnstica aps a avaliao inicial, justifica-se o uso emprico de antibiticos como prova teraputica.

    b) O prognstico ruim para os pacientes que permanecem sem definio da causa da febre aps extensa investigao. c) Na suspeita de endocardite infecciosa como causa da febre, a realizao de ecocardiograma transtorcico suficiente

    para excluir essa possibilidade. d) Hemoculturas devem ser coletadas diariamente, durante o episdio de febre, por pelo menos 5 dias consecutivos, visando

    aumentar a sensibilidade e especificidade para o diagnstico de causas infecciosas. e) Os antibiticos e anticonvulsivantes esto entre as principais medicaes causadoras de febre relacionada a drogas.