10 livros essncias pra ler

  • Published on
    07-Jul-2015

  • View
    85

  • Download
    3

Transcript

  • 1. 10 LIVROS ESSNCIAS PRA LER Vinicius Augusto Sales da Silva N37 1EmA

2. O CORTIO - ALUSIO AZEVEDO O Cortio um livro que foi escrito no ano de 1890, por Alusio de Azevedo.O Cortio conta a histria do caminho que Joo Romo percorre para ficar rico. Para conseguir atingir esse objetivo, ele, que o dono do cortio, explora os seus empregados e at comete furtos. A sua amante, Bertoleza, trabalha continuamente, sem folgas ou descansos. Ao lado do cortio mora Miranda, um comerciante bem sucedido, que entra em disputa com Joo Romo por uma braa de terra que quer comprar para aumentar o seu quintal. Joo comea uma amizade com Miranda e pede a mo de sua filha em casamento, mas tem Bertoleza atrapalhando os seus planos. Dessa forma, Joo a denuncia como escrava fugida, e em um ato de desespero, ela acaba cometendo o suicdio. Assim, ele fica livre para se casar e se encerra O Cortio. 3. O URAGUAI - BASLIO DA GAMA Em uma aldeia catequisada pelo padre espanhol Balda, moram Cacambo e sua mulher Lindia.Cacambo representa fora e coragem enquanto sua mulher representa beleza e delixadeza. O Padre, desleal ecorrupto, engravidou uma ndia que teve um filho chamado Baldeta, um homem mal visto por todos.Para melhorar a situao do filho, Padre Balda resolve casa-lo com a mulher de Cacambo. Ondio mandado para misses impossveis e sempre retorna vitorioso. Finalmente capturado pelosportugueses liderados pelo General Gomes Freire. Descobre em seu cativeiro que o vilo na realidade opadre jesuta e os portugueses premitem sua volta para aldeia para alertar os perigos dos jesutas.Ao v-lo de volta, a aldeia se alegra. Percebendo as suas intenes de desmascarar os jesutas, PadreBalda invenena Cacambo, matando-o. Convencida de que o padre havia matado seu marido, Lindia aceita secasar com Baldeta apenas para se matar por uma picada de cobra no dia do casamento. A cena conhecidacomo a morte de Lindia a mais reconhecida do livro pois a morte fantasiosa e descreve uma cena tpicado arcadismo: buclica e de morte sem dor 4. O TRONCO BERNARDO ELIS Resumo: No incio do sculo passado, as disputas de poder levam ao rompimento entre os grandes proprietrios de terra - os coronis do sul de Gois, que comandam o governo, e os do norte do estado. Um homem idealista, o coletor de impostos Vicente Lemes, luta para impedir a guerra, sonhando com uma sociedade de justia e respeito s leis, como funcionrio de um governo de coronis, vai para o norte do estado de Gois controlar os coronis inimigos do governo, os Melo, justamente seus parentes. Por ach-los violentos, tenta impor seus ideais e acaba acirrando o conflito. Vendo-se derrotado, apela para a fora do governo, que vem para agir de acordo com os seus interesses e no os de Vicente. Ele se v, ento, em meio a uma luta sangrenta, absolutamente selvagem. O personagem Vicente perde sua fugaz capacidade dirigente, de personagem principal. Ser um mero coadjuvante em meio barbrie. 5. CANA - GRAA ARANHA Cana conta a histria de Milkau e Lentz, dois jovens imigrantes alemes que se estabelecem em Porto do Cachoeiro, ES. Amigos e antagnicos ao mesmo tempo, Milkau a integrao e a paz, admirando o Novo Mundo, Lentz a conquista e a guerra, pensando no dia que a Alemanha invadir e conquistar aquela terra. Ainda assim, ambos se unem e trabalham juntos na terra e prosperam. Mais tarde aparece Maria, filha de imigrantes pobres, que abandonada ao lu quando morre seu protetor e lhe abandona o amante, que pensava ser seu futuro marido. 6. O EX-MGICO - MURILO RUBIO Um mgico desencantado, com poderes extraordinrios, mas incontrolveis, o protagonista desta histria. Sem que ele queira, sua volta vo aparecendo coisas estranhas e absurdas. Mas seus prodgios servem apenas para torn-lo ainda mais entediado. Conto mais famoso de Murilo Rubio, 'O ex-mgico da taberna Minhota' colocar o leitor em contato com o mundo fantstico e cheio de inquietaes desse autor, que um dos pioneiros do gnero no Brasil 7. ZERO - IGNCIO DE LOYOLA BRANDO Romance de cunho grotesco, no qual Rosa e Jos, o casal protagonista, nutrem um pelo outro um sentimento de desdm, no qual, ao mesmo tempo em que se enojam, so fisgados por um desejo descomunal em suas noites de prazer. Em meio a um cenrio social recheado de aberraes (que trabalham no circo da cidade), entregam-se a uma rotina de tapas e beijos que s pode entreter a eles. 8. ALMA ENCANTADORA DAS RUAS-JOO DO RIO As crnicas de A Alma Encantadora das Ruas mostram o significado e a prpria essncia da rua na modernidade. O homem no qualquer um, mas o que vive no espao urbano. Numa relao dupla, a sociedade faz a rua e esta faz o indivduo: "H suor humano na argamassa do seu calamento." "Oh! Sim, a rua faz o indivduo, ns bem o sentimos." (A rua) A essncia da identidade carioca j est presente nas linhas crticas e bem-humoradas deste Joo: a capacidade de criar solues de sobrevivncia, a paixo pela msica, a riqueza do imaginrio social, a espontaneidade da mistura cultural que constitui hoje a maior riqueza no apenas do Rio, mas de todo o Brasil. 9. GABRIELA, CRAVO E CANELA-JORGE AMADO Desde o seu lanamento, em 1958, Gabriela alcanou notoriedade, ganhou inmeras tradues mundo afora e teve seu enredo adaptado para novelas, minissrie e filme, que sempre repetiram o sucesso do romance. Trata-se de uma histria de amor entre Gabriela, a morena feita de cravo e canela, que conquista o amor do rabe Nacib e desafia os costumes de sua poca. O romance ambientado na Ilhus dos anos 1920, uma cidade do interior baiano que passa por sbitas transformaes graas riqueza que a cultura do cacau est trazendo para a regio. 10. O CORONEL E O LOBISOMEM-JOS CNDIDO DE CARVALHO Com a figura de Ponciano de Azeredo Furtado, coronel por trabalho de valentia e senhor de pasto por direito de herana, destemido caador de ona- pintada, lobisomem e, sobretudo, de rabo- de-saia, Jos Cndido de Carvalho conseguiu a proeza mxima reservada a um romancista: a de criar um ser literrio dotado de vida prpria e perene. Um personagem sntese que resume e corporifica em seus quase dois metros de intil valentia o herico e o pattico dos ltimos senhores rurais da regio canavieira do norte fluminense, destronados pelo incoercvel processo de urbanizao da sociedade brasileira 11. GALVEZ, IMPERADOR DO ACRE-MRCIO SOUZA Esta uma histria de aventuras onde o heri , no fim , morre na cama de velhice. E quanto ao estilo o leitor h de dizer que finalmente o Amazonas chegou em 1922. No importa, no se faz mais histrias de aventuras como antigamente . Em 1922 do gregoriano calendrio o Amazonas ainda sublimava o latifoliado parnasianismo que deu dores de cabea a uma palmeira de Euclides da Cunha . Agora estamos fartos de aventuras exticas e mesmo de adjetivos clssicos e possvel dizer que este foi o ltimo aventureiro extico da plancie . Um aventureiro que assistiu s notas de mil-ris acenderem os charutos e confirmou de cabea o que a lenda requentou. Depois dele: o turismo multinacional