01 SISTEMA ESQUELETICO 06do03

  • Published on
    22-Jul-2015

  • View
    74

  • Download
    0

Transcript

Anatomia Sistmica Sistema EsquelticoTipos de ossos So classificados em 4 tipos, de acordo com sua forma: Longo Curto Plano Irregular Ossos longos Tem comprimento maior que a largura, e consistem de: Poro principal cilndrica central denominada de corpo. Possui principalmente tecido sseo compacto e uma considervel poro esponjosa. So os ossos dos membros: Superiores e Inferiores Ossos curtos So levemente cubides e quase iguais em comprimento e largura. So esponjosos exceto na superfcie. So os ossos: Carpo Tarso Ossos planos Geralmente so finos e so compostos de duas lminas mais ou menos paralelas de osso compacto, revestindo uma camada esponjosa. So ossos do crnio, esterno, costelas e as escpulas. Ossos irregulares Possui formas complexas e no podem ser agrupados em qualquer das trs categorias descritas. Outros tipos de ossos So eles: 1. Ossos suturais ou wormianos so pequenos e situam-se entre as articulaes de certos ossos cranianos, e varia de uma pessoa para outra. So eles: 2. Ossos sesamides: so pequenos situados no pulso, variam em nmero de acordo com as pessoas e temos ainda as patelas presentes em todos os indivduos. Partes de osso longo 1. Difise: a parte principal longa (cilndrica) do osso. 2. Epfises: so as extremidades sseas. 3. Metfises: No osso maduro, a regio onde a difise une-se epfise. No osso em crescimento, a regio que contm a camada de cartilagem hialina denominada disco epifisrio ( de crescimento) local onde ocorre o crescimento do osso em comprimento. Depresses e aberturas Forame: uma abertura por onde passam feixe vsculo- nervoso. Processos que formam articulao 1. Cndilo: uma proeminncia grande e arredondada que forma a juntura. Processos que formam articulao

2. Faceta: uma superfcie lisa e plana, como nas facetas nas vrtebras. Processos que fixam tendes e ligamentos e outros tecidos Conjuntivos 1. Tuberosidade um processo grande, arredondado, usualmente spero, tuberosidade deltidea do mero. Ossos Parietais Forma a maior parte dos lados e o teto da cavidade craniana. Ossos Temporais Forma a parte inferior, lateral do e a parte do assoalho do crnio. Osso Occipital Forma a parte posterior e uma poro proeminente do crnio. Osso esfenide Est situado na parte mdia da base do crnio. E fundamental na formao do soalho craniano porque ele une todos os outros ossos cranianos. A poro central possui o seio esfenoidal. Tem na poro central a sela trcica onde se aloja a hipfise. Osso Etmide Fica localizado na base do crnio, entre as rbitas sendo um osso esponjoso e delgado contendo as clulas etmoidais. A lmina perpendicular forma a poro superior do septo nasal, enquanto a lmina crivosa forma o teto da cavidade nasal. Ossos nasais um par de ossos que formam o dorso nasal. Ossos maxilares Unem-se na linha mdia para formar a maxila um osso mastigatrio, e articula-se com todos os ossos da face. Ossos maxilares Cada osso maxilar possui um seio paranasal chamado seio maxilar O processo alveolar possui os alvolos, onde os dentes se articulam com a maxila. Ossos zigomticos Comumente referidos como a ma do rosto, formam a proeminncia do 1/3 mdio da face. Unem-se com o osso temporal atravs do arco zigomtico. Osso Mandbula um osso mpar. nico mvel do crnio. Possui: Corpo Ramo Gnio Processo condilar Processo coronide Processo alveolar, Forame mentual. Ossos lacrimais So ossos finos e os menores da face, formam o espao que aloja a glndula lacrimal Ossos palatinos So ossos que formam a parte posterior do palato duro.

Conchas nasais inferiores So ossos que se projetam na cavidade nasal inferior. Vmer um osso triangular que forma o septo nasal e que se articula na parte superior com a lmina perpendicular do osso etmide. Osso hiide um osso em forma de U, no se articula com nenhum outro osso. ligado a outras estruturas por ligamentos e msculos. Coluna vertebral Entre as vrtebras h aberturas denominadas de forames intervertebrais, por onde passam os nervos espinhais. Entre as vrtebras h discos intervertebrais. Diviso da coluna vertebral Cervical Torxica Lombar Sacra Coccgea Vrtebra tpica Corpo Arco vertebral Processos: Transverso Espinhoso, Forame vertebral Regio cervical C1 a C7 C1 = Atlas C2 = xis C7 = proeminente C2 a C6 processo espinhoso bfido Regio cervical Atlas no possui corpo e nem tem processo espinhoso. xis possui um processo odontide . Regio cervical Corpo: retangular e pequeno Forame vertebral: triangular grande Processo espinhoso: pequeno e reto, bifdo de c2 a c7 e proeminente na c7. Processo transversal: forame transversrio Sinal caracterstico: forame transversrio Regio torxica Corpo arredondada Processo transversal Claviforme Forame vertebral transversal arredondado Processo espinhoso: escarpados para baixo Sinais caracteristcos: fveas costais superior e inferior

Regio Lombar As vrtebras lombares de L1 a L5. Processo espinhoso horizontal e achatado. Corpo faseoliforme e grande. Forame vertebral pequeno e triangular. Sinais caractersticos: processos mamilares e costal. Sacro um osso triangular formado pela unio de cinco vrtebras sacrais. S1 a S5. Forame vertebral transversal oval. Processo espinhoso fundido. Sinais caractersticos: vrtebras fundidas por sinostose. Fica posicionado posterior da cavidade plvica e entre os dois ossos do quadril. Tem 4 forames sacrais. Cccix Tem formato triangular, e formado pela fuso das vrtebras coccgeas. Trax formado pelos ossos: esterno Costelas vrtebras torcicas Envolve e protege os: pulmes corao vasos sanguneos Sustenta os ossos do cngulo peitoral e membros superiores. Esterno um osso plano localizado na linha mediana do corpo na poro anterior do trax. dividido em: Manbrio, a poro superior Corpo a poro media Processo xifide a poro inferior. Costelas So doze pares. Elas aumentam em comprimento da primeira a stima, e diminuem de tamanho at a dcima segunda. Elas se articulam posteriormente com sua vrtebra torcica correspondente . Classificao das costelas Verdadeiras Da primeira a stima por possurem uma fixao anterior direta ao esterno por uma faixa de cartilagem costal Falsas A cartilagem da oitava a dcima costela fixam-se umas s outras e depois cartilagem da stima vrtebra. Flutuantes A dcima primeira e a dcima segunda costelas pois suas extremidades anteriores no se fixam em nada, somente nas vrtebras torcicas.

Cngulo peitoral cngulo do membro superior Fixa os ossos dos membros superiores ao esqueleto axial. Cada cngulo peitoral consiste de dois ossos: Clavcula e Escpula. cngulo do membro superior A clavcula o componente anterior e articula-se com o esterno na articulao esternoclavicular. cngulo do membro superior O componente posterior, a escpula, articula-se com a clavcula e com o mero. Clavcula So ossos longos delgados, com uma curvatura dupla . A extremidade lateral articula-se com o acrmio da escpula. A extremidade medial articula-se com o esterno. Escpula So ossos grandes, triangulares e planos, situados na parte posterior do trax. Tem uma crista aguda chamada de espinha. Tem uma superfcie posterior que o corpo. A extremidade da espinha denominada acrmio. Inferiormente ao acrmio tem uma depresso denominada cavidade glenidea que articula-se com a cabea do mero para formar a articulao do ombro. Membro superior Os membros superiores consistem de 60 ossos. 1. mero: o maior e mais longo osso do membro superior. Ele se articula com a escpula e no cotovelo com a ulna e o rdio. A extremidade proximal do mero a cabea que se articula com a cavidade glenidea da escpula. Apresenta um colo anatmico que uma depresso logo abaixo da cabea. Na extremidade distal temos o captulo que significa cabea pequena, que articula-se com a cabea do rdio. A fossa radial uma depresso que recebe a cabea do rdio, quando o antebrao fletido. A trclea uma superfcie que se articula com a ulna. A fossa coronide uma depresso que recebe a ulna quando o brao est fletido. mero A fossa do olcrano uma depresso na parte posterior do osso que recebe o olcrano da ulna quando o antebrao est estendido. Ulna o osso medial do antebrao. A extremidade proximal da ulna tem um olcrano, que forma o cotovelo. Rdio A fossa radial uma depresso para a cabea do rdio. O processo estilide est na extremidade distal. O rdio o osso lateral do antebrao. A tuberosidade radial que fornece um ponto de fixao para o m. bceps braquial. Ossos do Carpo

Localizam-se na mo so formados por 8 ossos pequenos. Esto distribudos em duas fileiras transversais com quatro ossos em cada fileira. Superior (cranial) da posio lateral para medial so: Escafide Semilunar piramidal psiforme Inferior (caudal) da posio lateral para medial so: Trapzio Trapezide Capitato Uncinato Metacarpo So cinco ossos Cada metacarpo formado por uma poro: proximal base mdio corpo Distal - cabea Os ossos do metacarpo so numerados de I a V, iniciando com o osso lateral no polegar. Falanges Ossos dos dedos so 14 em cada mo. Cada falange consiste de uma base proximal, corpo mdio e cabea distal. No primeiro dedo polegar s existem duas falanges: uma distal e outra proximal. Cngulo plvico o cngulo do membro inferior. formado por dois ossos do quadril. Os ossos do quadril so unidos um aos outros anteriormente em uma articulao de fibrocartilagem denominada de snfise pbica e unem posteriormente ao sacro. Em conjunto com o sacro e cccix , os dois ossos do quadril formam a estrutura em forma de bacia, denominada pelve. Diviso dos ossos do quadril Ossos do quadril: leo squio Pbis Membro inferior Os membros inferiores so constitudos por 60 ossos. Cada membro inclui o fmur na coxa, a patela no joelho , fbula e tbia na perna, tarso, metatarso e as falanges no p. Fmur osso da coxa Na parte proximal articula-se com o osso do quadril. Sua extremidade distal articula-se com a tbia. Patela A patela um osso pequeno, triangular na frente da articulao do joelho.

um osso sesamide. Tbia o osso medial da perna. Articula-se em sua extremidade proximal como fmur e a fbula. A superfcie medial da extremidade distal forma o malolo medial que se articula com o tlus do tarso e forma a superfcie medial do tornozelo. Fbula um osso paralelo tbia e fica na face lateral da perna A extremidade distal tem uma projeo denominada malolo lateral, que articula com o tlus do tarso. Forma a proeminncia lateral do tornozelo. Ossos do Tarso formado por sete ossos. Na parte posterior: Tlus e calcaneo. Parte anterior: cubide, navicular e trs cuneiformes denominados medial, intermdio e lateral.

Metatarso formado por cinco ossos metatarsais, numerados de I a V da posio medial lateral. Tem: base proximal, corpo mdio cabea distal.

FalangesConsistem de falanges distal cabea, mdio corpo e proximal base.