Indicadores Industriais | Setembro | Divulgao 08/11/2013

  • Published on
    24-May-2015

  • View
    243

  • Download
    0

DESCRIPTION

O faturamento da indstria caiu 2,5% em setembro na comparao com agosto, na srie livre de influncias sazonais. No mesmo perodo, as horas trabalhadas na produo recuaram 0,5%, o emprego ficou estvel, com alta de apenas 0,1%, a massa real de salrios cresceu 0,8% e a utilizao da capacidade instalada recuou 0,2 ponto percentual. As informaes so da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta sexta-feira (8) pela Confederao Nacional da Indstria (CNI).

Transcript

  • 1. INDICADORES INDUSTRIAIS Informativo da Confederao Nacional da IndstriaISSN 1983-621XAno 24 Nmero 9 Setembro de 2013 www.cni.org.brAtividade industrial recua no terceiro trimestreUCI - dessazonalizada Setembro/2013100Os indicadores industriais dessazonalizados de setembro mostram queda da atividade em relao ao ms anterior: o faturamento real caiu 2,5%, as horas trabalhadas recuaram 0,5% e a utilizao da capacidade instalada (UCI) foi reduzida em 0,2 ponto percentual (p.p.), para 81,9%.9081,9%Na mdia do terceiro trimestre, frente ao trimestre anterior, os indicadores de horas trabalhadas e UCI tambm registraram queda de 1,5% e 0,4 p.p., respectivamente. O faturamento real mostrou crescimento reduzido (0,4%).Ms anterior82,1%80O mercado de trabalho ainda mantm nmeros positivos mesmo com queda da atividade industrial no trimestre. O emprego ficou relativamente estvel em setembro (0,1%) frente ao ms anterior e cresceu 0,3% no terceiro trimestre frente ao trimestre anterior. A massa salarial real expandiu tanto frente ao ms anterior (0,8%) quanto na comparao trimestral (0,3%).700Indicadores Industriais Brasil - setembro/2013Variao percentualSet13/ Ago13Set13/Ago13 Dessaz.Set13/Set12Jan-Set13/ Jan-Set12Faturamento real1-2,7-2,56,54,9Horas trabalhadas-3,6-0,51,20,10,40,11,00,62,80,83,61,92,40,62,61,3Indstria de TransformaoEmprego Massa salarial real2Rendimento mdio real2Percentual mdioSet13Set12Utilizao da capacidade instalada82,783,283,2Utilizao da capacidade instalada - Dessazonalizada 1Ago1381,982,182,3Deflator: IPA/OG-FGV2Deflator: INPC-IBGEPgina 2Pgina 3Pgina 4Faturamento realEmpregoAnlise setorialHoras trabalhadas na produoMassa salarial realUtilizao da capacidade instaladaRendimento mdio realA partir de janeiro de 2013 os Indicadores Industriais so disponibilizados com base na Classificao Nacional de Atividades Econmicas - CNAE, verso 2.0. Os dados foram retroagidos at janeiro de 2003. A srie da UCI dessazonalizada foi revista em funo do comportamento atpico de janeiro.

2. Indicadores Industriais Ano 24, n. 9, setembro de 2013Faturamento realFaturamento realDessazonalizado ndice base: mdia 2006=100135Fraco desempenho no trimestre O faturamento real dessazonalizado caiu 2,5% em setembro frente ao ms anterior;130 No terceiro trimestre, o indicador dessazonalizado cresceu 0,4% frente ao trimestre anterior;125 Comparativamente ao mesmo ms do ano anterior, o faturamento cresceu 6,5% em setembro;120115 set/10mar/11set/11mar/12set/12mar/13set/13Deflator: IPA/OG-FGVHoras trabalhadas na produoHoras trabalhadas na produoDessazonalizado ndice base: mdia 2006=100112Baixo crescimento anual As horas trabalhadas recuaram 0,5% em setembro frente ao ms anterior (indicador dessazonalizado);110 No terceiro trimestre, as horas trabalhadas caram 1,5% frente ao trimestre anterior;108 Comparativamente ao mesmo ms do ano anterior, o indicador avanou 1,2%;106104 set/10Utilizao da capacidade instaladamar/11set/11 mar/12 set/12mar/13set/13Utilizao da capacidade instalada DessazonalizadoIndstria aumenta ociosidade A indstria operou, em mdia, com 81,9% da capacidade instalada em setembro (indicador dessazonalizado);84 A utilizao da capacidade instalada recuou em setembro frente ao ms anterior (-0,2 p.p.) e na mdia do terceiro trimestre frente ao trimestre anterior (-0,4 p.p.);Percentual mdio858283 Comparativamente ao mesmo ms do ano anterior, o indicador mostrou em setembro a primeira queda em 2013 (-0,5 p.p.);8180 set/102mar/11 set/11mar/12set/12mar/13set/13 3. Indicadores IndustriaisAno 24, n. 9, setembro de 2013EmpregoEmpregoDessazonalizado ndice base: mdia 2006=100115Mercado de trabalho ainda sustenta resultados positivos O emprego dessazonalizado ficou praticamente estvel (0,1%) em setembro frente ao ms anterior;113 No terceiro trimestre, o indicador expandiu 0,3% frente ao trimestre anterior; Comparativamente ao mesmo ms do ano anterior, o emprego aumentou 1,0% em setembro;111 set/10Massa salarial realmar/11set/11 mar/12 set/12Massa salarial realmar/13set/13Dessazonalizado ndice base: mdia 2006=100131Crescimento no trimestre A massa salarial real cresceu 0,8% em setembro frente ao ms anterior (dessazonalizado);127 No terceiro trimestre, o indicador expandiu 0,3% frente ao trimestre anterior;122118 Comparativamente ao mesmo ms do ano anterior, a massa salarial real aumentou 3,6% em setembro; 114 set/10mar/11set/11mar/12 set/12mar/13 set/13Deflator: INPC-IBGERendimento mdio realRendimento mdio realCrescimento em todas as bases de comparao115 O rendimento mdio real dessazonalizado avanou 0,6% em setembro frente ao ms anterior;Dessazonalizado ndice base: mdia 2006=100111 No terceiro trimestre, o indicador aumentou 0,3% frente ao trimestre anterior;107 Comparativamente ao mesmo ms do ano anterior, o rendimento mdio real cresceu 2,6%;103 set/10mar/11Deflator: INPC-IBGE3set/11mar/12 set/12mar/13 set/13 4. Indicadores Industriais Ano 24, n. 9, setembro de 2013Anlise setorialAtividade industrial cresce em mais setores na comparao anual Horas trabalhadasA atividade da indstria de transformao cresceu em um maior nmero de setores na comparao entre setembro de 2012 e de 2013. A disseminao do melhor desempenho anual ocorreu em quase todas as variveis pesquisadas, com exceo da utilizao da capacidade instalada.Variao de setembro frente ao mesmo ms do ano anterior (%)12,0Bebidas 7,4MadeiraO faturamento aumentou em 17 dos 21 setores considerados, trs a mais do que em agosto, na mesma base de comparao. Dos setores com crescimento, oito se destacaram com taxas de dois dgitos: Impresso e reproduo, Madeira, Outros equipamentos de transporte, Mquinas e materiais eltricos, Produtos diversos, Vesturio, Produtos de metal e Papel e celulose.Couros e calados6,7Mquinas e equipamentos5,8 4,8Vesturio3,2Veculos automotores Celulose e papelA melhora do desempenho na passagem de agosto para setembro, tambm na comparao anual, foi mais intensa nas horas trabalhadas. O indicador aumentou em 14 setores em setembro. Em agosto, apenas cinco setores haviam registrado expanso das horas trabalhadas na comparao com o mesmo ms do ano anterior. O setor Bebidas continua sendo o destaque, com crescimento de 12% nesse indicador.2,6Qumicos2,6Produtos diversos2,3Mquinas e mat. eltricos Produtos de metal1,1Borracha e plstico1,1Metalurgia0,9Apesar do aumento das horas trabalhadas para um maior nmero de setores, mais da metade da indstria aumentou a ociosidade do parque industrial entre setembro de 2012 e de 2013. A utilizao da capacidade instalada recuou em 11 setores (dois a mais do que em agosto, na mesma base de comparao). Farmacuticos e minerais no metlicos continuam sendo os setores com o maior recuo na UCI. O emprego segue aumentando para pouco mais da metade dos setores industriais. Em setembro, 14 setores registraram crescimento desse indicador na comparao com o mesmo ms do ano anterior. A massa salarial chamou a ateno pela disseminao do crescimento em setembro, na mesma base de comparao: expanso em 17 dos 21 setores considerados.41,7Mveis0,2-1,3 -1,6-8,6Alimentos-2,0-4,9Derivados de petrleo e biocombustveis-1,7-4,0TxteisMinerais no metlicos Impresso e reproduo Farmacuticos Outros equipamentos de transporte 5. Indicadores IndustriaisAno 24, n. 9, setembro de 2013QumicosDerivados de petrleo e biocombustveisDesempenho diferenciadoQueda da atividadeO setor Qumicos aponta um desempenho um pouco diferenciado da mdia da indstria. Enquanto o faturamento registra desacelerao do crescimento na comparao anual (de 4,8% em agosto para 3,8% em setembro), outras variveis como horas trabalhadas, utilizao da capacidade instalada e emprego apresentam melhora no desempenho.O setor Derivados de petrleo e biocombustveis mostra um desempenho aqum da mdia da indstria de transformao. O faturamento recuou 3,5% em setembro frente ao mesmo ms do ano anterior. A queda foi a quarta consecutiva nessa base de comparao. As horas trabalhadas registraram recuo de 1,6%. A queda desse indicador a nona seguida na comparao anual vem perdendo intensidade com o passar dos meses.As horas trabalhadas passaram de queda de 0,8% em agosto para expanso de 2,6% em setembro, na comparao com o mesmo ms do ano anterior. A utilizao da capacidade instalada aumentou o ritmo de crescimento de 0,2 p.p. para 0,8 p.p., enquanto que o emprego acelerou a taxa de expanso de 0,8% para 1,1%.Com a queda da atividade, o setor ficou mais ocioso. Em agosto, a utilizao da capacidade instalada havia crescido 0,8 p.p. frente ao mesmo ms do ano anterior. Em setembro esse indicador passou a recuar 0,4 p.p. na mesma base de comparao. O emprego caiu 1,8%, enquanto a massa salarial cresceu de forma intensa (11,7%).Esse setor tambm se destacou por registrar os maiores aumentos da massa salarial e do rendimento mdio real na mesma base de comparao: 34,5% e 33,0%.Indicadores de atividade do setor QumicosIndicadores de atividade do setor Derivados de petrleo e biocombustveisVariao de setembro de 2013 frente ao mesmo ms do ano anterior (%)Variao de setembro de 2013 frente ao mesmo ms do ano anterior (%)34,511,7 3,82,60,81,1-3,5 Faturamento Horas real trabalhadasUCI*EmpregoMassa salarial real-1,6Faturamento Horas real trabalhadas* Em pontos percentuais* Em pontos percentuais5-0,4-1,8UCI*EmpregoMassa salarial real 6. Indicadores Industriais Ano 24, n. 9, setembro de 2013Indstria de Transformao - Brasil - srie histrica Dados originaisFaturamento real* ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011105,3114,4124,5114,4124,9123,6123,5131,3131,2130,0128,7123,62012107,4109,3126,3113,1127,1123,1125,5138,1129,1136,6131,9124,32013114,4110,4127,2129,3131,6129,2132,4141,3137,5* Deflator: IPA/OG - FGVHoras trabalhadas na produo ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011100,4105,4110,0107,3114,0111,0112,5116,5111,8110,7109,2101,42012100,0103,2110,3105,3111,2107,3110,1113,9107,0112,7109,098,12013101,6101,0107,0111,0110,0107,4110,5112,3108,3Utilizao da Capacidade InstaladaPercentual mdioano/msjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez201181,582,283,282,883,983,683,584,683,984,183,780,3201278,980,982,181,582,781,982,683,283,283,983,680,7201381,881,382,183,082,982,382,983,282,7Emprego ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011111,7112,2112,6113,4114,2114,3114,5114,9115,0114,4113,4111,92012112,1111,9112,3112,7113,5113,2113,4113,5114,0114,3113,9112,02013111,8112,4113,1113,7113,9114,0114,4114,6115,1Massa salarial real** ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011116,9114,5117,3114,2117,0116,9120,9116,5121,5122,0127,7144,52012122,8122,3126,6122,1124,9121,5126,3122,0123,8124,5132,3154,12013123,0123,5127,4125,4127,8124,9128,3124,7128,2janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011104,7102,0104,2100,7102,5102,3105,6101,4105,7106,6112,6129,12012109,5109,3112,7108,3110,0107,3111,4107,5108,6108,9116,2137,62013110,0109,9112,6110,3112,2109,6112,2108,8111,4** Deflator: INPC-IBGERendimento mdio real** ano/msndice base fixa: mdia 2006=100** Deflator: INPC-IBGEA partir de janeiro de 2013 os Indicadores Industriais so disponibilizados com base na Classificao Nacional de Atividades Econmicas - CNAE, verso 2.0. Os dados foram retroagidos at janeiro de 2003.6 7. Indicadores IndustriaisAno 24, n. 9, setembro de 2013Indstria de Transformao - Brasil - srie histrica Dados dessazonalizadosFaturamento real* ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011119,3126,6121,8120,5122,6121,1123,2122,1124,3124,1125,0122,72012119,6120,7123,6119,2123,0124,2123,4128,9125,8127,1128,2130,62013126,6122,6128,1131,8129,3130,3128,5133,9130,6* Deflator: IPA/OG - FGVHoras trabalhadas na produo ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011109,3111,5108,2109,5111,1108,8110,5110,0108,6107,8107,4108,82012107,5108,3109,7107,5107,0106,5106,8107,4106,6107,1107,2106,82013107,7107,0107,6110,7105,9107,9105,9107,1106,6Utilizao da Capacidade InstaladaPercentual mdioano/msjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez201184,084,083,583,183,283,482,983,382,882,582,582,2201281,482,482,481,782,181,882,082,082,382,482,482,6201383,182,782,483,082,382,382,382,181,9Emprego ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011113,2113,6113,5113,5113,7113,8114,0114,1113,8113,3112,9113,12012113,6113,3113,2112,8113,0112,7112,9112,7112,8113,2113,4113,22013113,3113,8114,0113,8113,4113,5113,9113,8113,9Massa salarial real** ano/msndice base fixa: mdia 2006=100janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011118,8118,4118,7118,3119,4120,9121,7121,3124,1123,2123,0122,12012125,0126,2127,7126,1127,1125,6127,1126,9126,3125,9127,6128,42013125,5127,4128,4129,4129,8129,0129,2129,6130,7janfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez2011104,8104,7105,1105,2105,6106,6106,8106,9108,3108,6109,1108,82012110,3111,0111,7111,4111,8111,5112,3112,9111,9112,2112,6113,12013112,4112,7112,6113,2113,4113,6113,5113,5114,2** Deflator: INPC-IBGERendimento mdio real** ano/msndice base fixa: mdia 2006=100** Deflator: INPC-IBGEOs parmetros utilizados na dessazonalizao esto disponveis em www.cni.org.br/indicadoresindustriais em metodologia7 8. Indicadores Industriais Ano 24, n. 9, setembro de 2013Indicadores Industriais Brasil - setembro/2013 FATURAMENTO REAL (variao em %)HORAS TRABALHADAS NA PRODUOUTILIZAO DA CAPACIDADE INSTALADA(variao em %)(variao em p.p.)EMPREGO (variao em %)MASSA SALARIAL REALRENDIMENTO MDIO REAL(variao em %)(variao em %)Set13/ Set12Jan-Set13/ Jan-Set12Set13/ Set12Jan-Set13/ Jan-Set12Set13/ Set12Jan-Set13/ Jan-Set12Set13/ Set12Jan-Set13/ Jan-Set12Set13/ Set12Jan-Set13/ Jan-Set12Set13/ Set12Jan-Set13/ Jan-Set126,54,91,20,1-0,50,61,00,63,61,92,61,36,63,3-1,7-1,1-0,31,0-0,20,02,70,42,90,4Bebidas-24,0-15,212,06,4-3,00,34,35,13,32,9-0,9-2,0Txteis4,35,4-1,3-5,81,8-0,7-0,5-2,91,1-4,81,7-1,9Vesturio21,811,24,82,90,33,43,83,15,25,51,32,3Couros e calados8,24,66,75,2-3,31,03,64,15,53,41,9-0,7Madeira32,011,37,43,32,51,91,91,75,73,03,81,2Celulose e papel13,22,32,62,9-1,80,31,82,4-1,9-1,1-3,6-3,5Impresso e reproduo34,6-5,1-4,0-1,53,11,1-7,8-5,1-6,7-1,41,13,9Derivados de petrleo e biocombustveis-3,50,0-1,6-8,1-0,4-1,6-1,8-7,011,711,613,819,6Qumicos3,82,72,6-1,70,8-1,11,11,134,524,233,022,8Farmacuticos-5,0-3,8-4,9-4,4-6,4-4,01,42,1-6,0-0,7-7,3-2,7Borracha e plstico6,34,91,13,50,00,83,62,92,90,9-0,8-1,9Minerais no metlicos8,84,4-2,0-0,4-4,0-0,52,71,92,2-0,8-0,4-2,6Metalurgia-1,81,60,90,42,23,4-0,5-1,21,6-2,42,2-1,2Produtos de metal20,15,61,1-0,1-0,50,7-1,2-1,32,7-1,74,0-0,4Mq. e materiais eltricos25,820,61,71,7-0,31,1-0,60,011,38,611,88,5Mquinas e equipamentos6,213,65,80,7-0,6-1,41,81,34,1-1,42,2-2,8Veculos automotores9,110,13,22,6-1,60,01,91,6-9,8-4,6-11,5-6,1Outros equipamentos de transporte28,70,5-8,6-17,70,1-0,23,6-1,93,02,4-0,64,3Mveis7,4-2,40,2-1,40,80,90,21,27,71,27,40,0Produtos diversos24,013,32,3-4,61,6-1,81,3-1,42,0-1,90,6-0,5INDSTRIA DE TRANSFORMAO POR SETOR AlimentosInformaes sobre a metodologia esto disponveis no endereo: www.cni.org.br/indicadoresindustriaisINDICADORES INDUSTRIAIS | Publicao Mensal da Confederao Nacional da Indstria - CNI | Gerncia Executiva de Poltica Econmica Gerente-executivo: Flvio Castelo Branco | Gerncia Executiva de Pesquisa e Competitividade | Gerente-executivo: Renato da Fonseca Anlise: Marcelo de vila | Estatstica: Edson Velloso e Maircon Ribeiro | Informaes tcnicas: (61) 3317-9468 Fax: (61) 3317-9456 indicadores.industriais@cni.org.br | Superviso Grfica: DIRCOM | Impresso e acabamento: Reprografia Sistema Indstria | Normalizao Bibliogrfica: DSC/GEDIN | Assinaturas: Servio de Atendimento ao Cliente Fone: (61) 3317-9989 sac@cni.org.br | SBN Quadra 01 Bloco C Ed. Roberto Simonsen Braslia, DF CEP: 70040-903 | www.cni.org.br | Autorizada a reproduo desde que citada a fonte. Documento elaborado em 07 de novembro de 2013