...

Apresentação TCC

by ntebrusque

on

Report

Category:

Technology

Download: 0

Comment: 0

136,591

views

Comments

Description

 
Download Apresentação TCC

Transcript

  • 1. ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DO VALE DO ITAJAÍ – MIRIM - ASSEVIM NILTON CESAR CASSANIGA ANALISE DOS FATORES MOTIVACIONAIS: UM ESTUDO DE CASO EM UM SETOR OPERACIONAL DA IRMÃOS FISCHER PROFESSOR ORIENTADOR: Msc. MARCELO RECKTENVALD Brusque Dezembro/2006
  • 2. INTRODUÇÃO
    • A importância deste trabalho está em retratar a situação do nível motivacional dos funcionários de um setor produtivo da empresa Irmãos Fischer, objetivando fornecer dados aos dirigentes, para que realizem esforços criando um clima favorável entre colaboradores e empresa, buscando com isso tornar a empresa cada vez mais competitiva e lucrativa.
  • 3. QUESTÃO PROBLEMA
    • Segundo a percepção dos funcionários de um setor operacional da empresa Irmãos Fischer, quais são os fatores que os motivam, e até que ponto motivam?
  • 4. OBJETIVOS Geral O objetivo principal desse trabalho é avaliar a importância e o desempenho dos fatores motivacionais na percepção dos funcionários de um setor operacional da empresa Irmãos Fischer.
  • 5. OBJETIVOS
    • Específicos
    • Descrever o perfil dos funcionários do setor;
    • Identificar os fatores motivacionais dos funcionários do setor;
    • Calcular o grau de importância de cada um dos fatores motivacionais;
    • Identificar os fatores mais importantes na motivação do setor de betoneiras;
    • Analisar o grau de desempenho do setor;
    • Avaliar a importância x desempenho dos fatores motivacionais.
  • 6. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
    • Motivação - Conceito
    • “ A palavra motivação deriva do latim motivus, movere, que significa mover. Em seu sentido original, a palavra indica o processo pelo qual o comportamento humano é incentivado, estimulado ou energizado por algum tipo de motivo ou razão. Motivo, motor e emoção são palavras que têm a mesma raiz.”
    • Maximiano ( 2004, p. 268)
  • 7. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
    • “ Motivação é um aspecto intrínseco às pessoas, que ninguém pode motivar ninguém. A motivação passa a ser entendida como fenômeno e comportamental único e natural e vem da importância que cada um dá ao seu trabalho, do significado que atribuído a cada atividade desse trabalho e que cada pessoa busca o seu próprio referencial de auto-estima e de auto-identidade”.
    • Bergamini (1997, p. 54).
  • 8. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
    • Fatores Motivacionais
    • Não se pode tratar da mesma forma todas as pessoas, cada uma possui comportamento diferentes, decorrentes de motivações diferentes, dentro e fora das organizações. Essa diversidade de interesses permite aceitar, de forma razoavelmente clara, que as pessoas não fazem as mesmas coisas pelas mesmas razões.
    • Bergamini (1993, p. 62).
  • 9. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
    • Os processos de recompensar as pessoas constituem os elementos fundamentais para o incentivo e motivação dos funcionários da organização, tendo em vista de um lado os objetivos organizacionais a serem alcançados e, de outro lado, os objetivos individuais a serem satisfeito.
    • Chiavenato, (2004, p.252)
  • 10. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O QUE MOTIVA Principais motivações das pessoas em relação à organização em que trabalham: • Ter satisfação intrínseca no trabalho; • Ter liberdade para exercitar a curiosidade natural; • Receber uma remuneração adequada e compatível;
  • 11. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
    • Aprender e praticar inovações no trabalho;
    • Ter o respeito de todos e sentir-se valioso;
    • Sentir avanço na carreira profissional;
    • Trabalhar em ambiente amigável. Alegre e afetivo;
    • Sentir confiança na organização, no líder e nos colegas;
    • Ser recompensado pelo aprendizado e pelas idéias e não pelo fazer;
    • Participar no desenvolvimento da visão e da estratégia da organização
    • Chiavenato (2002, p. 185).
  • 12. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
    • FATORES QUE PODEM VIR A DESMOTIVAR
    • A desmotivação pode estar ligada a condições inadequadas ou ao excesso de trabalho, é preciso identificar o foco da desmotivação, nem sempre o baixo desempenho profissional está ligado à organização, pode ser algo pessoal. Heller, (1999, p.62).
  • 13. Metodologia da Pesquisa
    • Modalidade da Pesquisa:
    • Trata-se de uma pesquisa descritiva.
    • Quanto à abordagem a pesquisa teve enfoque qualitativo e quantitativo.
    • Quanto aos Procedimentos técnicos foi bibliográfica e documental.
    • Campo de Observação:
    • • É baseado num estudo de caso feito na empresa Irmãos Fischer no setor de betoneiras.
  • 14. INSTRUMENTOS DE COLETAS DE DADOS • Entrevista com grupo de foco para identificar os atributos que a empresa oferece que retem seus funcionários a trabalhar aqui e sugestões de atributos que fariam com que eles gostassem ainda mais de trabalhar na empresa. • Foram feitas duas perguntas ao grupo de foco, uma pergunta foi com relação a importância dos atributos existentes na empresa e a outra foi em relação ao que a empresa poderia oferecer para que eles gostassem ainda mais de trabalhar nela.
  • 15. INSTRUMENTOS DE COLETAS DE DADOS
    • Aplicação de questionário para verificar qual o perfil dos funcionários do setor com as seguintes perguntas: sexo, idade, estado civil e tempo de serviço.
    • Aplicação de questionários, com questões sobre identificação dos fatores mais importantes na motivação do setor.
  • 16. APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS
    • Perfil dos funcionários do setor de betoneiras da Irmãos Fischer
    • • O quadro é composto na sua maioria por homens, casados, com idade entre 41 a 50 anos, e que estão entre 1 a 5 anos na empresa.
  • 17. IDENTIFICAÇÃO DOS FATORES MOTIVACIONAIS DOS FUNCIONÁRIOS DO SETOR DE BETONEIRA
    • A tributos oferecidos pela empresa que retem os funcionários
  • 18.
    • Atributos que a empresa poderia oferecer para satisfazer ainda mais os funcionários
  • 19. ANÁLISE E CLASSIFICAÇÃO DO GRAU DE IMPORTÂNCIA DE CADA UM DOS FATORES MOTIVACIONAIS.
    • Os cinco fatores mais importantes:
    • • Salário – 100%
    • • Reconhecimento material – 100%
    • • Ambiente de trabalho – 99%
    • • Convênio com Unimed – 95%
    • • Cursos e treinamentos – 90%
  • 20. CALCULO DO GRAU DE IMPORTÂNCIA PARA CLASSIFICAÇÃO DOS FATORES
    • Cinco fatores com maior grau de importância
    • • Salário – grau 4
    • • Reconhecimento material – grau 4
    • • Ambiente de trabalho – grau 3,98
    • • Convênio com Unimed – grau 3,93
    • • Cursos e treinamentos – grau 3,90
  • 21. AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOS FATORES MOTIVACIONAIS
    • Cinco fatores motivacionais com maior grau de desempenho
    • • P agamento de mensalidades e taxas escolares – grau 4,73
    • • localização da empresa – grau 4,57
    • • Convênio com a Unimed – grau 4,51
    • • Plano Participação Resultado – grau 4,49
    • • Ajuda no vale-transporte – grau 4,46
  • 22. ANALISE DOS ÍNDICES DE IMPORTÂNCIA X DESEMPENHO DOS FATORES
    • Cinco fatores com alta importância e alto desempenho
    • • Participação nos resultados
    • • Convênio com Unimed
    • • Auxilio escolar
    • • Auxilio alimentação
    • • Vale Transporte
  • 23.
    • Cinco fatores com alta importância e baixo desempenho
    • • Reconhecimento material
    • • Salários
    • • Ambiente de trabalho
    • • Cursos e treinamentos
    • • Oportunidades internas crescimento
  • 24. Considerações Finais
    • • Ao concluir este trabalho desenvolvido junto a empresa Irmãos Fischer, buscou-se identificar a contribuição e importância dos fatores motivacionais. E quais os benefícios oferecidos pela empresa são considerados pelos seus colaboradores mais importantes.
    • • Este trabalho contém informações que poderão ser utilizadas pela empresa como estratégia para conseguir reter seus funcionários podendo ser aplicado em toda organização.
  • 25. Principais referências utilizadas
    • BERGAMINI. Cecília Whitaker . Motivação nas organizações . São Paulo: Atlas, 1997, 1993.
    • CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. 5.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1999, 2000, 2002, 2004.
    • MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria geral da administração . São Paulo: Atlas, 1997.
    • MARRAS, Jean Pierre. Administração de RH . 3 ed. São Paulo: Futura, 2000
Fly UP