• 1. NORMAS GERAIS PARAAPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOTRABALHO ACADÊMICO – T.A. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 2. O projeto gráfico é de responsabilidade do autordo trabalho, observando-se a NBR 14724/2002,NBR 6023/02, NBR 10520/02 de acordo com a ABNT: Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 3. ESCRITAEditar o original utilizando somente um lado da folha, com as seguintes configurações de fonte: a) "Times New Roman ou Arial"; b) título da capa e folha de rosto: de 14 à 18; c) texto: 12; d) título do capítulo: 12; e) título das seções dos capítulos: 12; f) nota de rodapé: 10; g) fonte bibliográfica de ilustrações e tabelas: 10 ; h) títulos de ilustrações e tabelas: 11 negritado; i) citações longas com mais de três linhas: 10. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 4. MARGENS sugere-se observar as seguintes margens: a) superior: 3,0 cm; b) inferior: 2,0 cm; c) esquerda: 3,0 cm; d) direita: 2,0 cm; e) recuo de primeira linha do parágrafo: 1,25 cm (uma tabulação padrão); f) recuo de parágrafo para citação direta longa (mais de três linhas): 4 cm; g) margem superior de início de capítulo: 2 linhas em branco (dois enter) a partir da margem superior, com a configuração estabelecida para os parágrafos (seção 1.3); h) alinhamento do texto: justificado; i) alinhamento de título de capítulo e seções: esquerda; j) alinhamento de Prof. MsC. Leonardo Vivaldo indicação numérica título sem (resumo, abstract, listas, sumário, referências):
  • 5. ESPAÇOS Para uma melhor apresentação do texto, bemcomo a sua correta reprodução e encadernação, sugere-se observar o espacejamento a seguir: a) parágrafo: espacejamento entrelinhas 2 (duplo) ou 1,5 - utilizar a opção de formatação de parágrafo; b) citações diretas longas (mais de três linhas), notas de rodapé, resumo e abstract: o espacejamento deve ser simples; c) título e fonte de ilustrações e tabelas: espaços simples d) título de capítulo e suas divisões: devem ser separados do texto que os precede ou que os sucede por 2 espaços (dois “enter”) no formato do parágrafo em uso. Atenção: Os títulos de capítulos ou seções primárias devem começar em nova folha. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 6. PAGINAÇÃO As páginas do trabalho devem ser contadas seqüencialmente a partir da introdução, mas devem ser numeradas apenas a partir da segunda página da introdução, ou seja, a numeração de páginas é inserida a partir da segunda folha da parte textual. Os números, em algarismos arábicos, são alinhados a 2 cm da margem direita inferior (No Word usar a opção Inserir número de página, fim da página, direito) Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 7. CITAÇÕES E REFERÊNCIAS As citações devem ser elaboradas de acordo com a NBR 10520 – Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação, e devem ter uma correlação estreita com as referências listadas ao final do trabalho. Podem ser: Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 8. Tipos de citações 1.1 Citação direta – ocorre quando são transcritos, literalmente, trechos de obras. É obrigatória a indicação da página de onde foi retirada a citação, e esta deve obedecer as normas a seguir. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 9. 1.2 Citação livre, indireta ou paráfrase: Quando, com síntese pessoal, é reproduzida fielmente a idéia do(s) autor(es). Obs.: quando o sobrenome do autor é parte integrante do texto, menciona-se a data da publicação, entre parênteses, logo após o sobrenome do autor; se o sobrenome do autor, a instituição responsável ou o título estiverem incluídas no texto, a grafia deve ser em letras maiúsculas/minúsculas; e quando estiverem entre parênteses devem ser escritos em letras maiúsculas. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 10. Citação direta com até três linhas: é inserida no texto. Deve ser colocada entre aspas. Exemplo: De acordo ao processo cognitivo, diz-se que “para se obter conhecimento é preciso distinguir entre pensamento e realidade” (SOROS, 2001, p. 30). Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 11. Citação direta com mais de três linhas deve constituir um parágrafo independente, com recuo de 4 cm (dois tab padrão do Word), letra em tamanho 10 e espaço entre linhas simples, sem aspas. Exemplo: Sobre mercado financeiro, Fortuna (1996, p. 15) considera: O mercado financeiro permite que um agente econômico qualquer, sem perspectivas de aplicação, em algum empreendimento próprio, da poupança que é capaz de gerar, seja colocado em contato com outro, cujas perspectivas de investimento superam as respectivas disponibilidades de poupança. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 12. Citação de citação: Deve ser evitada e somente usada na impossibilidade de consultar o documento original, sendo feita a reprodução da informação já citada por outro autor. Na lista de referências bibliográficas, incluir o documento efetivamente consultado. Exemplo com nota de rodapé:  Segundo Franco (apud FURTADO, 1996, p. 5), ... Ou  ... (FRANCO, 1995 apud FURTADO, 1996, p. 5) Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 13.  Uma segunda opção, é incluir as referências dos dois documentos na lista de referências; nesse caso, não se usará nota de rodapé.  OBS:  procure sempre localizar as referências das primeiras citações. [1] FRANCO, G. H. B. O plano real e outros. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995 [2] FRANCO, G. H. B. O plano real e outros. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995 Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 14. Citações em trechos enfatizados, suprimidos ou comentados Para enfatizar trechos da citação, deve-se destacá-los indicando esta alteração com a expressão ‘grifo nosso’ entre parênteses, após a idealização da citação. Caso o destaque seja do autor consultado, usa-se a expressão grifo do autor. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 15.  Para suprimir parte do texto nas citações, a supressão é transcrita do seguinte modo: [...]. Exemplo: Segundo Reuniões (1991, p. 109), “[...] o líder serve como um coordenador, [multiplicador, no meu entender], explicando e resumindo para o auditório”. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 16. Sistema autor-data Neste sistema, a indicação da fonte é feita pelo sobrenome de cada autor ou pelo nome de cada entidade responsável até o primeiro sinal de pontuação, seguido(s) da data de publicação do documento e da(s) página(s) da citação, no caso de citação direta, separados por vírgula e entre parênteses. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 17. UM AUTOR, PESSOA FÍSICA - no texto: Segundo Vivaldo (2007, p. 85) ... - entre parênteses:“ ... Os atributos da tecnologia …” (VIVALDO, 2007, p. 85). SOBRE NOME, Nome. Título: subtítulo. Local: Editora. Ano. - na lista de referências: VIVALDO, Leonardo. Escola e Internet: firmando parcerias. Disponível em: <http://www.partesvirtual.com>. Acesso em: 24 out. 2007. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 18. DOIS AUTORES, PESSOA FÍSICA - no texto: Segundo Vivaldo e Veras (2009, p. 84) (...) - entre parênteses: “ A ação das tecnologias[...]” (VIVALDO; VERAS, 2009, p. 84). - na lista de referências: VIVALDO, Leonardo; VERAS, Jana. Escola e Internet: firmando parcerias. April 2009. Disponível em: <http://www.partesvirtual.com? >. Acesso em: 14 out. 2009. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 19. TRÊS AUTORES, PESSOAS FÍSICAS - no texto: Segundo Engel, Blackwell e Miniard (2000, p. 343) ... - entre parênteses: “Nos estágios iniciais do ciclo de vida do produto, estabelecer conhecimento do nome da marca é um objetivo importante” (ENGEL, BLACKWELL; MINIARD, 2000, p. 343). - na lista de referências: ENGEL, J.; BLACKWELL, Roger D.; MINIARD, Paul W. Comportamento do consumidor. 8.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 20. MAIS DE TRÊS AUTORES, PESSOAS FÍSICAS- no texto: Segundo Johansson et al. (1995), ... - entre parênteses: “Na maioria das vezes, a avaliação de até onde a análise deva ser focada irá dirigir a escolha das ferramentas de análise de processo” (JOHANSSON et al., 1995, p. 92). - na lista de referências: JOHANSSON, Henry J. et al. Processos de negócios : como criar sinergia entre a estratégia de mercado e a excelência operacional. São Paulo: Pioneira, 1995. (Biblioteca Pioneira de administração e negócios). Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 21. AUTORIA PESSOA JURÍDICA no texto: [...] forma de reduzir os investimentos públicos no ensino superior, conforme descrito em Brasil (1995). - entre parênteses: [...] forma de reduzir os investimentos públicos no ensino superior (BRASIL, 1995). - na lista de referências bibliográficas: BRASIL. Ministério da Administração Federal e da Reforma do Estado. Plano diretor da reforma do aparelho do Estado. Brasília, Estado 1995. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 22. ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS 1 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS A lista de referências é um conjunto de elementos que permite a identificação de documentos utilizados, no todo ou em parte, pelo autor de um trabalho. A correta identificação de um documento visa facilitar o processo de sua localização e obtenção por um leitor interessado. Recomenda-se ainda a consulta a NBR 6023 da ABNT. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 23.  1.1 Ordenação das referências As referências devem ser feitas para todo tipo de documento citado e/ou consultado e devem ser incluídas após a conclusão do trabalho, alinhadas à margem Esquerda, sem recuo na segunda linha, com espaço Simples, mantendo um afastamento entre uma referência e outra (6 pontos antes e 6 pontos depois, no processador de texto Word). Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 24.  O nome do autor de várias obras referenciadas pode ser repetido e as referências organizadas em ordem cronológica. Eventualmente, o nome do autor de várias obras referenciadas sucessivamente, pode ser substituído nas referências seguintes à primeira, por um traço (equivalente a seis espaços) e ponto. CRUZ, Tadeu. Manual de Sobrevivência empresarial. São Paulo: Atlas,1996. empresarial ___________. Sistemas de Informações Gerenciais. São Paulo: Atlas, 2008. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 25. AUTOR PESSOAL BRADLEY, Keith (Coord.) – obra elaborada por um coordenador. DRUMMOND, Helena; SANTOS, Cristina (Ed.) – obra elaborada por dois editores. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 26. AUTOR ENTIDADE/EVENTO CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO – obra elaborada por uma entidade. BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia – obra elaborada por uma entidade governamental, entrada pela jurisdição do órgão. IBGE - quando a entidade coletiva tem uma denominação específica (sigla) que a identifica. ENANPAD, 9ª., 1997, Rio das Pedras, RJ. Resumo dos trabalhos. Rio de Janeiro, 1997. CFA. São Paulo, SP. Encontro Nacional de Administração. São Paulo, 2009. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 27. AUTORIA NÃO DETERMINADA ALTA Tecnologia. Beverly Hills: Sage, 1985. – obra cuja autoria não é determinada, entrada pelo título. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 28. NÚMERO DA EDIÇÃO PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 6. ed. Rio de Janeiro: L. Cristiano, 1995. FRANÇA, Júnia Lessa et al. Manual para normalização de publicações técnico- científicas. 3. ed. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1996. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 29. LOCAL E EDITORA Dois locais e duas editoras: ALFONSO-GOLDFARB, Ana Maria; MAIA, Carlos A. (Coord.) História da Ciência: o mapa do conhecimento. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: EDUSP, 1995. (América 500 anos, 2). - Sem local determinado: KRIEGER, Gustavo; NOVAES, Luis Antonio; FARIA, Tales. Todos os sócios do presidente. 3. ed. [S.l.]: Scritta, 1992. - Sem local e editora determinados: GONÇALVES, F. B. O Contador de Estórias. [s.l.: s.n.], 1993. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 30. DATAS Indicar a data sempre em algarismos arábicos e se nenhum ano for determinado, registrar um ano aproximado entre colchetes. [1973 ou 1974] um ano ou outro [1993?] data provável [2000] para ano certo não indicado no item [199-?] década provável Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 31.  7.2 EXEMPLOS DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 7.2.1 MONOGRAFIAS (LIVROS, FOLHETOS, DISSERTAÇÕES E TESES) 7.2.1.1 MONOGRAFIAS NO TODO COM AUTORIA Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 32. MONOGRAFIAS NO TODO COM AUTORIA AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local de publicação: Editora, data de publicação. NEWMAN, William H. Ação administrativa: as técnicas de organização e gerência. 2.ed. Brasília: UNB, 1963. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 33. a) Organizador, compilador, coordenador Quando não há autor, e sim um responsável intelectual, entra-se por este responsável seguido da abreviação que caracteriza o tipo de responsabilidade entre parênteses. DE MASI, Domenico (Org.). A sociedade pós-industrial. São Paulo: SENAC, 1999. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 34. b) Entidades Coletivas Entidade coletiva, com denominação genérica, inicia-se pelo órgão superior ou pelo nome da jurisdição geográfica à qual pertence (em maiúscula). Exemplo: BRASIL. Ministério da Justiça. Relatório de atividades públicas. Brasília, 1993. 28 p. Se a entidade tiver uma denominação específica entra-se diretamente pelo seu nome (em maiúscula). Exemplo: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5891: regras de arredondamento na numeração decimal. Rio de Janeiro, 1977. 1f. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 35. c) Eventos (congressos, conferências...) NOME DO EVENTO, n°, ano, local. Título... Local de publicação, Editora, data de publicação. N° de páginas ou volumes. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 15, 1995, São Carlos. Anais... São Carlos: Abepro, 1995. s/p. 3 v. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 36. d) Dissertação/Tese AUTOR. Título. Ano. Folhas. Nota de tese ou dissertação (Grau e Área) - Unidade de Ensino, Instituição, Local e data da defesa. CUNHA, Ramon Fernando da. Análise comparativa entre as demonstrações contábeis societárias e em moeda de poder aquisitivo constante estudo de caso: VARIG S. A. 2000. 105 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Faculdade de Administração, Universidade de Brasília, Brasília, 2009. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 37. PERIÓDICOS  - PERIÓDICOS CONSIDERADOS NO TODO TÍTULO DA REVISTA. Local: Editora ou Entidade responsável, data do primeiro volume. Periodicidade. EXAME. São Paulo: Abril, 1967. Semanal. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 38. PERIÓDICOS CONSIDERADOS EM PARTE a) Fascículo de periódico quando utilizado integralmente TÍTULO da coleção. Título do fascículo. Local, Editora, volume, número e data. n° de páginas. Tipo do fascículo. EXAME. Entrevistas em Exame. São Paulo: Abril, n. 649, nov. 1997. 113 p. Suplemento. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 39. b) Artigo de periódico AUTOR do artigo. Título do artigo. Título da revista, local, volume, número, página inicial e final do artigo, mês e ano. MARCELINO, Gileno Fernandes. Em busca do estado moderno: o desafio da mudança administrativa. Revista Brasileira de Administração, Brasília, v. 5, n. 16, p. 3-9, jul./set. 1995. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 40. DOCUMENTOS ELETRÔNICOS  CD-ROM a) Monografias considerados no todo AUTOR. Título. Edição. Local de publicação, Editora, data de publicação. Descrição física do meio/suporte. CALDEIRA, Jorge et al. Viagem pela história do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. 1 CD-ROM. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 41. b) Monografias consideradas em parte AUTOR. Título. In: NOME DO EVENTO, n., ano, local de realização. Título... Local: Editora, ano. Descrição física do meio/suporte. CUNHA, João Carlos da. Relacionamento cliente - fornecedor nas cadeias produtivas da indústria paranaense. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 23., 1999, Foz do Iguaçu. Anais... Curitiba, ANPAD, 1999. 1 CD-ROM. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 42. INTERNET  a) Monografias no todo AUTOR. Título. Indicação de responsabilidade, endereço eletrônico e data de acesso. ALVES, Castro. Navio negreiro. Biblioteca Virtual da USP. Disponível em: <http://www.bibvirt.futuro.usp.br/acervo/lit eratura/autores/castroalves/negreiro/navio negreiro. html.>. Acesso em: 28 set. 2000. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 43. b) Artigos de periódicos full-text obtidos via base de dados on line. AUTOR do artigo. Título do artigo. Título do periódico, local, volume, número, página inicial e final, mês e ano. Título da base. Data de cobertura. Data de acesso. Tipo de mídia. Disponibilidade de acesso. Notas. FAHY, John. No Logo. Journal of Marketing, New York, v. 64, n. 3, p. 115-118, July 2000. Disponível em: <http://proquest.umi.com/pqdweb>. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo Acesso em: 05 out. 2000.
  • 44. FIMVamos trabalhar Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
Please download to view
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
...

Normas gerais para apresentaçao trabalhos acadêmicos Ueg Luziânia Prof. Eneida

by universidade-estadual-de-goias

on

Report

Category:

Education

Download: 0

Comment: 0

3,607

views

Comments

Description

 
Download Normas gerais para apresentaçao trabalhos acadêmicos Ueg Luziânia Prof. Eneida

Transcript

  • 1. NORMAS GERAIS PARAAPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOTRABALHO ACADÊMICO – T.A. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 2. O projeto gráfico é de responsabilidade do autordo trabalho, observando-se a NBR 14724/2002,NBR 6023/02, NBR 10520/02 de acordo com a ABNT: Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 3. ESCRITAEditar o original utilizando somente um lado da folha, com as seguintes configurações de fonte: a) "Times New Roman ou Arial"; b) título da capa e folha de rosto: de 14 à 18; c) texto: 12; d) título do capítulo: 12; e) título das seções dos capítulos: 12; f) nota de rodapé: 10; g) fonte bibliográfica de ilustrações e tabelas: 10 ; h) títulos de ilustrações e tabelas: 11 negritado; i) citações longas com mais de três linhas: 10. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 4. MARGENS sugere-se observar as seguintes margens: a) superior: 3,0 cm; b) inferior: 2,0 cm; c) esquerda: 3,0 cm; d) direita: 2,0 cm; e) recuo de primeira linha do parágrafo: 1,25 cm (uma tabulação padrão); f) recuo de parágrafo para citação direta longa (mais de três linhas): 4 cm; g) margem superior de início de capítulo: 2 linhas em branco (dois enter) a partir da margem superior, com a configuração estabelecida para os parágrafos (seção 1.3); h) alinhamento do texto: justificado; i) alinhamento de título de capítulo e seções: esquerda; j) alinhamento de Prof. MsC. Leonardo Vivaldo indicação numérica título sem (resumo, abstract, listas, sumário, referências):
  • 5. ESPAÇOS Para uma melhor apresentação do texto, bemcomo a sua correta reprodução e encadernação, sugere-se observar o espacejamento a seguir: a) parágrafo: espacejamento entrelinhas 2 (duplo) ou 1,5 - utilizar a opção de formatação de parágrafo; b) citações diretas longas (mais de três linhas), notas de rodapé, resumo e abstract: o espacejamento deve ser simples; c) título e fonte de ilustrações e tabelas: espaços simples d) título de capítulo e suas divisões: devem ser separados do texto que os precede ou que os sucede por 2 espaços (dois “enter”) no formato do parágrafo em uso. Atenção: Os títulos de capítulos ou seções primárias devem começar em nova folha. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 6. PAGINAÇÃO As páginas do trabalho devem ser contadas seqüencialmente a partir da introdução, mas devem ser numeradas apenas a partir da segunda página da introdução, ou seja, a numeração de páginas é inserida a partir da segunda folha da parte textual. Os números, em algarismos arábicos, são alinhados a 2 cm da margem direita inferior (No Word usar a opção Inserir número de página, fim da página, direito) Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 7. CITAÇÕES E REFERÊNCIAS As citações devem ser elaboradas de acordo com a NBR 10520 – Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação, e devem ter uma correlação estreita com as referências listadas ao final do trabalho. Podem ser: Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 8. Tipos de citações 1.1 Citação direta – ocorre quando são transcritos, literalmente, trechos de obras. É obrigatória a indicação da página de onde foi retirada a citação, e esta deve obedecer as normas a seguir. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 9. 1.2 Citação livre, indireta ou paráfrase: Quando, com síntese pessoal, é reproduzida fielmente a idéia do(s) autor(es). Obs.: quando o sobrenome do autor é parte integrante do texto, menciona-se a data da publicação, entre parênteses, logo após o sobrenome do autor; se o sobrenome do autor, a instituição responsável ou o título estiverem incluídas no texto, a grafia deve ser em letras maiúsculas/minúsculas; e quando estiverem entre parênteses devem ser escritos em letras maiúsculas. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 10. Citação direta com até três linhas: é inserida no texto. Deve ser colocada entre aspas. Exemplo: De acordo ao processo cognitivo, diz-se que “para se obter conhecimento é preciso distinguir entre pensamento e realidade” (SOROS, 2001, p. 30). Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 11. Citação direta com mais de três linhas deve constituir um parágrafo independente, com recuo de 4 cm (dois tab padrão do Word), letra em tamanho 10 e espaço entre linhas simples, sem aspas. Exemplo: Sobre mercado financeiro, Fortuna (1996, p. 15) considera: O mercado financeiro permite que um agente econômico qualquer, sem perspectivas de aplicação, em algum empreendimento próprio, da poupança que é capaz de gerar, seja colocado em contato com outro, cujas perspectivas de investimento superam as respectivas disponibilidades de poupança. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 12. Citação de citação: Deve ser evitada e somente usada na impossibilidade de consultar o documento original, sendo feita a reprodução da informação já citada por outro autor. Na lista de referências bibliográficas, incluir o documento efetivamente consultado. Exemplo com nota de rodapé:  Segundo Franco (apud FURTADO, 1996, p. 5), ... Ou  ... (FRANCO, 1995 apud FURTADO, 1996, p. 5) Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 13.  Uma segunda opção, é incluir as referências dos dois documentos na lista de referências; nesse caso, não se usará nota de rodapé.  OBS:  procure sempre localizar as referências das primeiras citações. [1] FRANCO, G. H. B. O plano real e outros. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995 [2] FRANCO, G. H. B. O plano real e outros. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995 Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 14. Citações em trechos enfatizados, suprimidos ou comentados Para enfatizar trechos da citação, deve-se destacá-los indicando esta alteração com a expressão ‘grifo nosso’ entre parênteses, após a idealização da citação. Caso o destaque seja do autor consultado, usa-se a expressão grifo do autor. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 15.  Para suprimir parte do texto nas citações, a supressão é transcrita do seguinte modo: [...]. Exemplo: Segundo Reuniões (1991, p. 109), “[...] o líder serve como um coordenador, [multiplicador, no meu entender], explicando e resumindo para o auditório”. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 16. Sistema autor-data Neste sistema, a indicação da fonte é feita pelo sobrenome de cada autor ou pelo nome de cada entidade responsável até o primeiro sinal de pontuação, seguido(s) da data de publicação do documento e da(s) página(s) da citação, no caso de citação direta, separados por vírgula e entre parênteses. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 17. UM AUTOR, PESSOA FÍSICA - no texto: Segundo Vivaldo (2007, p. 85) ... - entre parênteses:“ ... Os atributos da tecnologia …” (VIVALDO, 2007, p. 85). SOBRE NOME, Nome. Título: subtítulo. Local: Editora. Ano. - na lista de referências: VIVALDO, Leonardo. Escola e Internet: firmando parcerias. Disponível em: <http://www.partesvirtual.com>. Acesso em: 24 out. 2007. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 18. DOIS AUTORES, PESSOA FÍSICA - no texto: Segundo Vivaldo e Veras (2009, p. 84) (...) - entre parênteses: “ A ação das tecnologias[...]” (VIVALDO; VERAS, 2009, p. 84). - na lista de referências: VIVALDO, Leonardo; VERAS, Jana. Escola e Internet: firmando parcerias. April 2009. Disponível em: <http://www.partesvirtual.com? >. Acesso em: 14 out. 2009. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 19. TRÊS AUTORES, PESSOAS FÍSICAS - no texto: Segundo Engel, Blackwell e Miniard (2000, p. 343) ... - entre parênteses: “Nos estágios iniciais do ciclo de vida do produto, estabelecer conhecimento do nome da marca é um objetivo importante” (ENGEL, BLACKWELL; MINIARD, 2000, p. 343). - na lista de referências: ENGEL, J.; BLACKWELL, Roger D.; MINIARD, Paul W. Comportamento do consumidor. 8.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 20. MAIS DE TRÊS AUTORES, PESSOAS FÍSICAS- no texto: Segundo Johansson et al. (1995), ... - entre parênteses: “Na maioria das vezes, a avaliação de até onde a análise deva ser focada irá dirigir a escolha das ferramentas de análise de processo” (JOHANSSON et al., 1995, p. 92). - na lista de referências: JOHANSSON, Henry J. et al. Processos de negócios : como criar sinergia entre a estratégia de mercado e a excelência operacional. São Paulo: Pioneira, 1995. (Biblioteca Pioneira de administração e negócios). Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 21. AUTORIA PESSOA JURÍDICA no texto: [...] forma de reduzir os investimentos públicos no ensino superior, conforme descrito em Brasil (1995). - entre parênteses: [...] forma de reduzir os investimentos públicos no ensino superior (BRASIL, 1995). - na lista de referências bibliográficas: BRASIL. Ministério da Administração Federal e da Reforma do Estado. Plano diretor da reforma do aparelho do Estado. Brasília, Estado 1995. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 22. ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS 1 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS A lista de referências é um conjunto de elementos que permite a identificação de documentos utilizados, no todo ou em parte, pelo autor de um trabalho. A correta identificação de um documento visa facilitar o processo de sua localização e obtenção por um leitor interessado. Recomenda-se ainda a consulta a NBR 6023 da ABNT. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 23.  1.1 Ordenação das referências As referências devem ser feitas para todo tipo de documento citado e/ou consultado e devem ser incluídas após a conclusão do trabalho, alinhadas à margem Esquerda, sem recuo na segunda linha, com espaço Simples, mantendo um afastamento entre uma referência e outra (6 pontos antes e 6 pontos depois, no processador de texto Word). Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 24.  O nome do autor de várias obras referenciadas pode ser repetido e as referências organizadas em ordem cronológica. Eventualmente, o nome do autor de várias obras referenciadas sucessivamente, pode ser substituído nas referências seguintes à primeira, por um traço (equivalente a seis espaços) e ponto. CRUZ, Tadeu. Manual de Sobrevivência empresarial. São Paulo: Atlas,1996. empresarial ___________. Sistemas de Informações Gerenciais. São Paulo: Atlas, 2008. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 25. AUTOR PESSOAL BRADLEY, Keith (Coord.) – obra elaborada por um coordenador. DRUMMOND, Helena; SANTOS, Cristina (Ed.) – obra elaborada por dois editores. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 26. AUTOR ENTIDADE/EVENTO CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO – obra elaborada por uma entidade. BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia – obra elaborada por uma entidade governamental, entrada pela jurisdição do órgão. IBGE - quando a entidade coletiva tem uma denominação específica (sigla) que a identifica. ENANPAD, 9ª., 1997, Rio das Pedras, RJ. Resumo dos trabalhos. Rio de Janeiro, 1997. CFA. São Paulo, SP. Encontro Nacional de Administração. São Paulo, 2009. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 27. AUTORIA NÃO DETERMINADA ALTA Tecnologia. Beverly Hills: Sage, 1985. – obra cuja autoria não é determinada, entrada pelo título. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 28. NÚMERO DA EDIÇÃO PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 6. ed. Rio de Janeiro: L. Cristiano, 1995. FRANÇA, Júnia Lessa et al. Manual para normalização de publicações técnico- científicas. 3. ed. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1996. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 29. LOCAL E EDITORA Dois locais e duas editoras: ALFONSO-GOLDFARB, Ana Maria; MAIA, Carlos A. (Coord.) História da Ciência: o mapa do conhecimento. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: EDUSP, 1995. (América 500 anos, 2). - Sem local determinado: KRIEGER, Gustavo; NOVAES, Luis Antonio; FARIA, Tales. Todos os sócios do presidente. 3. ed. [S.l.]: Scritta, 1992. - Sem local e editora determinados: GONÇALVES, F. B. O Contador de Estórias. [s.l.: s.n.], 1993. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 30. DATAS Indicar a data sempre em algarismos arábicos e se nenhum ano for determinado, registrar um ano aproximado entre colchetes. [1973 ou 1974] um ano ou outro [1993?] data provável [2000] para ano certo não indicado no item [199-?] década provável Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 31.  7.2 EXEMPLOS DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 7.2.1 MONOGRAFIAS (LIVROS, FOLHETOS, DISSERTAÇÕES E TESES) 7.2.1.1 MONOGRAFIAS NO TODO COM AUTORIA Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 32. MONOGRAFIAS NO TODO COM AUTORIA AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local de publicação: Editora, data de publicação. NEWMAN, William H. Ação administrativa: as técnicas de organização e gerência. 2.ed. Brasília: UNB, 1963. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 33. a) Organizador, compilador, coordenador Quando não há autor, e sim um responsável intelectual, entra-se por este responsável seguido da abreviação que caracteriza o tipo de responsabilidade entre parênteses. DE MASI, Domenico (Org.). A sociedade pós-industrial. São Paulo: SENAC, 1999. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 34. b) Entidades Coletivas Entidade coletiva, com denominação genérica, inicia-se pelo órgão superior ou pelo nome da jurisdição geográfica à qual pertence (em maiúscula). Exemplo: BRASIL. Ministério da Justiça. Relatório de atividades públicas. Brasília, 1993. 28 p. Se a entidade tiver uma denominação específica entra-se diretamente pelo seu nome (em maiúscula). Exemplo: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5891: regras de arredondamento na numeração decimal. Rio de Janeiro, 1977. 1f. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 35. c) Eventos (congressos, conferências...) NOME DO EVENTO, n°, ano, local. Título... Local de publicação, Editora, data de publicação. N° de páginas ou volumes. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 15, 1995, São Carlos. Anais... São Carlos: Abepro, 1995. s/p. 3 v. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 36. d) Dissertação/Tese AUTOR. Título. Ano. Folhas. Nota de tese ou dissertação (Grau e Área) - Unidade de Ensino, Instituição, Local e data da defesa. CUNHA, Ramon Fernando da. Análise comparativa entre as demonstrações contábeis societárias e em moeda de poder aquisitivo constante estudo de caso: VARIG S. A. 2000. 105 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Faculdade de Administração, Universidade de Brasília, Brasília, 2009. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 37. PERIÓDICOS  - PERIÓDICOS CONSIDERADOS NO TODO TÍTULO DA REVISTA. Local: Editora ou Entidade responsável, data do primeiro volume. Periodicidade. EXAME. São Paulo: Abril, 1967. Semanal. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 38. PERIÓDICOS CONSIDERADOS EM PARTE a) Fascículo de periódico quando utilizado integralmente TÍTULO da coleção. Título do fascículo. Local, Editora, volume, número e data. n° de páginas. Tipo do fascículo. EXAME. Entrevistas em Exame. São Paulo: Abril, n. 649, nov. 1997. 113 p. Suplemento. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 39. b) Artigo de periódico AUTOR do artigo. Título do artigo. Título da revista, local, volume, número, página inicial e final do artigo, mês e ano. MARCELINO, Gileno Fernandes. Em busca do estado moderno: o desafio da mudança administrativa. Revista Brasileira de Administração, Brasília, v. 5, n. 16, p. 3-9, jul./set. 1995. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 40. DOCUMENTOS ELETRÔNICOS  CD-ROM a) Monografias considerados no todo AUTOR. Título. Edição. Local de publicação, Editora, data de publicação. Descrição física do meio/suporte. CALDEIRA, Jorge et al. Viagem pela história do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. 1 CD-ROM. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 41. b) Monografias consideradas em parte AUTOR. Título. In: NOME DO EVENTO, n., ano, local de realização. Título... Local: Editora, ano. Descrição física do meio/suporte. CUNHA, João Carlos da. Relacionamento cliente - fornecedor nas cadeias produtivas da indústria paranaense. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 23., 1999, Foz do Iguaçu. Anais... Curitiba, ANPAD, 1999. 1 CD-ROM. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 42. INTERNET  a) Monografias no todo AUTOR. Título. Indicação de responsabilidade, endereço eletrônico e data de acesso. ALVES, Castro. Navio negreiro. Biblioteca Virtual da USP. Disponível em: <http://www.bibvirt.futuro.usp.br/acervo/lit eratura/autores/castroalves/negreiro/navio negreiro. html.>. Acesso em: 28 set. 2000. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
  • 43. b) Artigos de periódicos full-text obtidos via base de dados on line. AUTOR do artigo. Título do artigo. Título do periódico, local, volume, número, página inicial e final, mês e ano. Título da base. Data de cobertura. Data de acesso. Tipo de mídia. Disponibilidade de acesso. Notas. FAHY, John. No Logo. Journal of Marketing, New York, v. 64, n. 3, p. 115-118, July 2000. Disponível em: <http://proquest.umi.com/pqdweb>. Prof. MsC. Leonardo Vivaldo Acesso em: 05 out. 2000.
  • 44. FIMVamos trabalhar Prof. MsC. Leonardo Vivaldo
Fly UP