• 1. Questão de pontuação (foi filosofia, ora é poesia); viva equilibrando-se entreJoão Cabral de Melo Neto vírgulas e sem pontuação (naTodo mundo aceita que ao política):homemcabe pontuar a própria vida: o homem só não aceita doque viva em ponto de homemexclamação que use a só pontuação(dizem tem alma fatal:dionisíaca); que use, na frase que ele viveviva em ponto de o inevitável ponto final.interrogação
  • 2. Sinais de pontuaçãoIndicativos de pausa Indicativos de entoação Vírgula  Ponto de interrogação Ponto e vírgula  Ponto de exclamação Ponto  Dois pontos  Travessão  Parênteses  Reticências  Aspas
  • 3. Funções da vírgula Marcar uma pequena pausa, de curta duração, sem dar fim ao enunciado. Separar termos de uma oração, ou de um período.
  • 4. Colocação da vírgula
  • 5. Casos de deslocamento A frase não está em ordem direta A casa, torno a ver, em que moramos. Termos deslocados: adjunto adverbial anteposto, complemento pleonástico antecipado. Na semana passada, fomos todos à praia. A mim, ninguém me disse nada. Orações adverbiais antepostas Como não havia ninguém, achei melhor voltar.
  • 6. Casos de intercalação ApostoO Brasil, um país emergente, driblou a crise. Adjuntos adverbiais Geraldo, por medo, não foi ao médico. Conjunções coordenativas Gostaria de saber, entretanto, se vão nos ressarcir. Orações coordenadas ou subordinadas Foi muito ingênuo, benza-o deus, este teu amigo.
  • 7. Casos de isolamento Vocativo Hermenegildo, venha cá! Expressões corretivas ou explicativas Não sabia de nada, isto é, estava perdido. Nome de lugar nas datas Rio de janeiro, 25 de junho de 1995.
  • 8. Casos de coordenação Termos coordenados assindéticos Comprei melão, morango, pera e abacaxi. Orações coordenadas assindéticasVinham perto, chegaram, entraram e se foram. Orações coordenadas sindéticas Queríamos muito passear, mas está chovendo. "Penso, logo existo" (Descartes)
  • 9. Coordenação aditiva Polissíndeto Nem eu, nem você, nem ela, nem o diretor podemos fazer alguma coisa para ajudá-lo. Sujeitos oracionais diferentes O senhor não sabia de nada, e seu filho explicou ao empregado o que fazer.
  • 10. Caso de omissão Marcar a elipse de um termo, geralmente o verbo. A aeronave foi isolada e os passageiros, impedidos de desembarcar. foram
  • 11. Caso de explicação Nas orações subordinadas adjetivas explicativas O homem, que destrói a natureza, condena seu próprio futuro.
  • 12. Não se usa vírgula Para separar  Sujeito do verbo  Verbo dos objetos  Nome do adjunto adnominal ou do complemento nominal  Oração substantiva (exceto a apositiva) de sua principal
  • 13. O ponto e vírgula Marca uma pausa mais longa que a vírgula, contudo menor que a do ponto. Normalmente é usado em períodos nos quais já haja vírgula. Estilisticamente, pode servir à ênfase de termos e orações. Após o ponto e vírgula não se usa inicial maiúscula, salvo se a palavra assim o exigir.
  • 14. Usos do ponto e vírgula Separar orações coordenadas se uma delas já tiver vírgula. O texto era claro; porém, curto. Separar orações coordenadas de sentido oposto Eles sabiam os riscos; mas, surpreendentemente, não fizeram nada para evitar a tragédia. Separar orações coordenadas de certa extensão; Comprei um automóvel em excelente estado em uma concessionária em Duque de Caxias; mas o preço que paguei por ele foi bastante alto. Separar itens de regulamentos, leis, considerandos, decretos, portarias etc. LXXVI - são gratuitos para os reconhecidamente pobres, na forma da lei: a) o registro civil de nascimento; b) a certidão de óbito;
  • 15. O ponto Indica pausa máxima. Marca o término de períodos, parágrafos e textos em geral. Finaliza expressões.
  • 16. Usos do ponto No final de orações absolutas e períodos. Ontem amanheceu chovendo. Casaram-se e viveram felizes para sempre. Nas abreviaturas de palavras. av. prof. mal. O uso clássico, recomenda ponto em certas siglas F.F.C. – Fluminense Football Club
  • 17. O ponto de interrogação Usado nas interrogativas diretas. Como assim, Niemeyer? Você não vai às bodas de adamantium de seus avós?
  • 18. O ponto de exclamação É também chamado de ponto de admiração. Expressa emoções. Duzentos reais por este livro é muito! Usado em vocativos. Geraldo! Venha rápido! Obrigatório nas interjeições. Oh! Não acredito que Rubinho perdeu a corrida.
  • 19. Os dois pontos Indicam início de discurso direto ou citação. Ela disse: "vamos embora." Indicam início de uma enumeração Comprei frutas: pera, uva e maçã. Substituem um conectivo, fornecendo ideia de conclusão, causa, consequência, entre outras. Não havia como defendê-lo: ele era realmente o culpado. pois
  • 20. O travessão Indica a fala da personagem em um discurso direto. Ela gritou: — Saiam todos! Separa orações intercaladas. Nas costas da fotografia — o pai não entendeu —estava escrito: "inesquecível" Demarca aposto ou comentário.O Rio — esperamos seriamente — será capaz de realizar excelentes eventos.
  • 21. Os parênteses Indicam informação acessória. A ONU (Organização das Nações Unidas) intervém em questões importantes. Nas citações, indicam a fonte. "A imaginação é mais importante que o conhecimento" (Albert Einstein) Demarcam comentário textual, em função análoga à do travessão. Contudo, seu uso denotará menor importância à ideia exposta. Paris é a cidade perfeita (dela jamais me esquecerei) para os enamorados.
  • 22. As reticências Denotam suspensão do discurso de maneira intencional, levando o leitor a completar o raciocínio ou imaginar-lhe a consequência/continuação. As leis são para todos, mas, no Brasil... Indicam hesitação, nervosismo ou dificuldade na articulação das ideias de uma personagem —É... eu... bem... não sei... Indicam continuidade de uma sequência enumerativa. Podemos citar advogados, juízes, políticos...
  • 23. As aspas Introduzem citações ou vozes distintas a um texto. Como dizia o Barão de Itararé, "mais vale um marimbondo voando que dois na mão." Indicam significação específica de um termo ou expressão. O rapaz ficou muito "feliz" com a visita de sua sogra. Indicar a simples menção vocabular. "Amor" é um substantivo abstrato. Indicar títulos de obras e publicações. Levava consigo sua maior obra: "Os Lusíadas". Marcar palavra que não pertença ao padrão do texto, como gírias, estrangeirismos, neologismos, regionalismos etc. A gaúcha nos levou a um "espeto corrido".
Please download to view
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
...

Pontuação novo

by rebeca-xavier

on

Report

Category:

Documents

Download: 0

Comment: 0

1,962

views

Comments

Description

 
Download Pontuação novo

Transcript

  • 1. Questão de pontuação (foi filosofia, ora é poesia); viva equilibrando-se entreJoão Cabral de Melo Neto vírgulas e sem pontuação (naTodo mundo aceita que ao política):homemcabe pontuar a própria vida: o homem só não aceita doque viva em ponto de homemexclamação que use a só pontuação(dizem tem alma fatal:dionisíaca); que use, na frase que ele viveviva em ponto de o inevitável ponto final.interrogação
  • 2. Sinais de pontuaçãoIndicativos de pausa Indicativos de entoação Vírgula  Ponto de interrogação Ponto e vírgula  Ponto de exclamação Ponto  Dois pontos  Travessão  Parênteses  Reticências  Aspas
  • 3. Funções da vírgula Marcar uma pequena pausa, de curta duração, sem dar fim ao enunciado. Separar termos de uma oração, ou de um período.
  • 4. Colocação da vírgula
  • 5. Casos de deslocamento A frase não está em ordem direta A casa, torno a ver, em que moramos. Termos deslocados: adjunto adverbial anteposto, complemento pleonástico antecipado. Na semana passada, fomos todos à praia. A mim, ninguém me disse nada. Orações adverbiais antepostas Como não havia ninguém, achei melhor voltar.
  • 6. Casos de intercalação ApostoO Brasil, um país emergente, driblou a crise. Adjuntos adverbiais Geraldo, por medo, não foi ao médico. Conjunções coordenativas Gostaria de saber, entretanto, se vão nos ressarcir. Orações coordenadas ou subordinadas Foi muito ingênuo, benza-o deus, este teu amigo.
  • 7. Casos de isolamento Vocativo Hermenegildo, venha cá! Expressões corretivas ou explicativas Não sabia de nada, isto é, estava perdido. Nome de lugar nas datas Rio de janeiro, 25 de junho de 1995.
  • 8. Casos de coordenação Termos coordenados assindéticos Comprei melão, morango, pera e abacaxi. Orações coordenadas assindéticasVinham perto, chegaram, entraram e se foram. Orações coordenadas sindéticas Queríamos muito passear, mas está chovendo. "Penso, logo existo" (Descartes)
  • 9. Coordenação aditiva Polissíndeto Nem eu, nem você, nem ela, nem o diretor podemos fazer alguma coisa para ajudá-lo. Sujeitos oracionais diferentes O senhor não sabia de nada, e seu filho explicou ao empregado o que fazer.
  • 10. Caso de omissão Marcar a elipse de um termo, geralmente o verbo. A aeronave foi isolada e os passageiros, impedidos de desembarcar. foram
  • 11. Caso de explicação Nas orações subordinadas adjetivas explicativas O homem, que destrói a natureza, condena seu próprio futuro.
  • 12. Não se usa vírgula Para separar  Sujeito do verbo  Verbo dos objetos  Nome do adjunto adnominal ou do complemento nominal  Oração substantiva (exceto a apositiva) de sua principal
  • 13. O ponto e vírgula Marca uma pausa mais longa que a vírgula, contudo menor que a do ponto. Normalmente é usado em períodos nos quais já haja vírgula. Estilisticamente, pode servir à ênfase de termos e orações. Após o ponto e vírgula não se usa inicial maiúscula, salvo se a palavra assim o exigir.
  • 14. Usos do ponto e vírgula Separar orações coordenadas se uma delas já tiver vírgula. O texto era claro; porém, curto. Separar orações coordenadas de sentido oposto Eles sabiam os riscos; mas, surpreendentemente, não fizeram nada para evitar a tragédia. Separar orações coordenadas de certa extensão; Comprei um automóvel em excelente estado em uma concessionária em Duque de Caxias; mas o preço que paguei por ele foi bastante alto. Separar itens de regulamentos, leis, considerandos, decretos, portarias etc. LXXVI - são gratuitos para os reconhecidamente pobres, na forma da lei: a) o registro civil de nascimento; b) a certidão de óbito;
  • 15. O ponto Indica pausa máxima. Marca o término de períodos, parágrafos e textos em geral. Finaliza expressões.
  • 16. Usos do ponto No final de orações absolutas e períodos. Ontem amanheceu chovendo. Casaram-se e viveram felizes para sempre. Nas abreviaturas de palavras. av. prof. mal. O uso clássico, recomenda ponto em certas siglas F.F.C. – Fluminense Football Club
  • 17. O ponto de interrogação Usado nas interrogativas diretas. Como assim, Niemeyer? Você não vai às bodas de adamantium de seus avós?
  • 18. O ponto de exclamação É também chamado de ponto de admiração. Expressa emoções. Duzentos reais por este livro é muito! Usado em vocativos. Geraldo! Venha rápido! Obrigatório nas interjeições. Oh! Não acredito que Rubinho perdeu a corrida.
  • 19. Os dois pontos Indicam início de discurso direto ou citação. Ela disse: "vamos embora." Indicam início de uma enumeração Comprei frutas: pera, uva e maçã. Substituem um conectivo, fornecendo ideia de conclusão, causa, consequência, entre outras. Não havia como defendê-lo: ele era realmente o culpado. pois
  • 20. O travessão Indica a fala da personagem em um discurso direto. Ela gritou: — Saiam todos! Separa orações intercaladas. Nas costas da fotografia — o pai não entendeu —estava escrito: "inesquecível" Demarca aposto ou comentário.O Rio — esperamos seriamente — será capaz de realizar excelentes eventos.
  • 21. Os parênteses Indicam informação acessória. A ONU (Organização das Nações Unidas) intervém em questões importantes. Nas citações, indicam a fonte. "A imaginação é mais importante que o conhecimento" (Albert Einstein) Demarcam comentário textual, em função análoga à do travessão. Contudo, seu uso denotará menor importância à ideia exposta. Paris é a cidade perfeita (dela jamais me esquecerei) para os enamorados.
  • 22. As reticências Denotam suspensão do discurso de maneira intencional, levando o leitor a completar o raciocínio ou imaginar-lhe a consequência/continuação. As leis são para todos, mas, no Brasil... Indicam hesitação, nervosismo ou dificuldade na articulação das ideias de uma personagem —É... eu... bem... não sei... Indicam continuidade de uma sequência enumerativa. Podemos citar advogados, juízes, políticos...
  • 23. As aspas Introduzem citações ou vozes distintas a um texto. Como dizia o Barão de Itararé, "mais vale um marimbondo voando que dois na mão." Indicam significação específica de um termo ou expressão. O rapaz ficou muito "feliz" com a visita de sua sogra. Indicar a simples menção vocabular. "Amor" é um substantivo abstrato. Indicar títulos de obras e publicações. Levava consigo sua maior obra: "Os Lusíadas". Marcar palavra que não pertença ao padrão do texto, como gírias, estrangeirismos, neologismos, regionalismos etc. A gaúcha nos levou a um "espeto corrido".
Fly UP