• 1. Jornal-laboratório produzido pelos alunos de Jornalismo da Universidade Cruzeiro do SulAno XIII - Número 41 - Maio de 2012 Corinthians e Anderson Silva criam parceriaExpresso monotrilho Leste Carolina CoutinhoDéborah Aranhos A linha ligará a Vila Prudente à Cidade Tiradentes,com trens com pneus de borracha movidos aProjeto destinado a revelar campeões de MMA (modalidade deenergia elétrica. Página 4múltiplas artes marciais) em comunidades carentes. Página 8 Arquivo Pessoal 17ª Festa do ImigranteDivulgaçãoa Turismo com saúde Brasileiro contribuinte da Previdência Social tem direito a atendimento médico gratuito em outros países. Página 6Leia nesta ediçãoEvento de maior destaque para os imigrantes em São Paulo reúne maisAlunos do ensino fundamental melhoramde 30 nacionalidades na antiga Hospedaria dos Imigrantes. Página 7suas notas de português e matemática. Página 2 Liberdade de cultoComunidade na Zona Leste deixa de ser favelae vira bairro. Página 3 Tamiris Gomes São Miguel Paulista terá nova estação de tremem 2012. Página 3 CRAS enfrenta dificuldades para tratar animaissilvestres. Página 4 Rádio Itaquera Com uma linguagem Campanha lança selo para combater aO artigo 18 da Declaração Universal dospopular, participaçãohomofobia. Página 5Direitos Humanos afirma que todo o homem assídua dos ouvintes e Tempo frio requer cuidados com a saúde etem direito à liberdade de pensamento, programação voltadalocais fechados devem ser evitados. Página 6consciência e religião. Porém, essa norma não para interessesé respeitada plenamente. Veja matéria Página 5do bairro. Página 7Ginástica na terceira idade. Página 8
  • 2. PÁGINA 2 - Maio de 2012 EDUCAÇÃOEditorialSaresp aponta melhoriaCompromisso com o cidadãona educaçãoO jornal Cidadão é como vinho. Cada nova edição estáEnsino fundamental se destacou com notas altas em português emelhor. E este novo número cumpre o título do jornal matemáticae apresenta matérias voltadas ao interesse do cidadãoRafael Biazãomorador da zona Leste de São Paulo.Mesmo tendo um caráter de jornal-laboratório, todas as Eliene Santanamatérias tiveram, por parte dos alunos, um tratamentoRafael Biazãoprofissional, o que demonstra o comprometimento deinformar com clareza e precisão.Logo na página 2 temos uma reportagem sobre o SistemaA Secretaria da Educação do Estado de São Paulo divulgou, node Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São início de março, o resultado doPaulo (Saresp), com destaque para as escolas da região.Sistema de Avaliação do RendimentoO Saresp é aplicado anualmente aos alunos do 3º, 5º, 7º eEscolar do Estado de São Paulo –9º ano do ensino fundamental, e do 3º ano do ensino médioSaresp. Os estudantes das escolasde escolas estaduais.estaduais, que fizeram a prova emJá na página 3, uma reportagem conta a história da favelanovembro de 2011, tiveram alta de 0,7% no rendimento comparadoSanto Eduardo que foi reurbanizada e passou à condição àqueles que fizeram no mesmo mês,de bairro. Há quatro anos, os moradores se deparavam em 2010.com problemas de esgoto a céu aberto, infestação de ratosCom intuito de avaliar a escolari-e baratas, falta de iluminação e segurança, além de um altodade básica, o Saresp é aplicado anu-risco de deslizamento de terras, mas agora a realidade é almente aos alunos do 3º, 5º, 7º ebem diferente. Ivanilda Barbosa, dona de casa e moradora 9º ano do ensino fundamental, e do Eliane Ferreira: “Cada escola tem uma meta de acordoda comunidade desde criança, presenciou o antes e o 3º ano do ensino médio de escolascom a última nota obtida” estaduais. Em 2009, as notas obtidasdepois, e fala das mudanças. ultrapassaram as metas do Índice delogo, mais fácil de atingir”, declara. com 1.6, ganha o bônus, sendo queAinda na página 3, destaque para um nova estação emDesenvolvimento da Educação Bási-Eliane ainda conta que há uma bo-nossa meta [na E.E Maria PrestesSão Miguel, que deve atender mais de 13 mil pessoasca, estabelecidas pelo Ministério da nificação caso os alunos tirem boasMaia] é de 4,77 e se não alcançar-diariamente. Além de um bicicletário, paraciclos e Educação, entretanto, as notas caí-notas: “O bônus é decorrente domos não ganhamos”, revela. Riveriprogramas de acesso popular à internet, uma das principais ram em 2010 e, em 2011, os alunosresultado do Saresp atrelado com ainda conta que fica ansioso pela tiveram aumento dos índices escola-outros fatores, como evasão esco-nota do Saresp: “Podemos nos ava-obras previstas é uma passarela de transposição, aberta e res. No ensino fundamental, houvelar, retenção, assiduidade dos pro-liar e melhorar a nossa qualidade deiluminada 24 horas por dia.melhor rendimento nas questões defessores, desempenho da unidadeensino. Agora, se não atingimos aEm 2014, a Zona Leste terá o primeiro sistema de transportematemática e português. No ensinoescolar, etc”. meta, ficamos pensando “Por quê?”público sobre rodas a energia elétrica, um percurso de 24,5médio também houve aumento da Amadeu Riveri, professor coor-e vamos precisar pensar onde erra-km que ligará Vila Prudente ao bairro de Cidade Tiradentes.nota em matemática, mas em línguadenador da Escola Estadual Maria mos para tentar melhorar”.Nossa reportagem foi ver qual o impacto ambiental causadoportuguesa a nota ficou estável. Prestes Maia, diz gostar da avaliação,Em 2012, o Governo do Estado Camila Taini dos Santos,19 mas acha injusto o critério utilizadode São Paulo assumirá as despesaspor essa obra. Veja matéria na página 4. anos, está no 3º ano do ensino para ganhar o bônus. decorrentes da aplicação da avaliaçãoAinda na página 4, o CRAS – Centro de Recuperaçãomédio e diz que ‘chutou’ as respostas “Antigamente cada escola adota- das redes municipais de ensino quede Animais Silvestres – enfrenta dificuldades para fazer em provas anteriores por não ter va um livro e o aluno de cada escola manifestarem interesse em participartratamentos de espécies apreendidas. se preparado para a avaliação. “Às aprendia uma coisa diferente. Hoje do Saresp, a exemplo do que jáNa página 5, a editoria Direitos Humanos apresenta uma vezes tenho dificuldades porque as está sendo excelente, porque unifi-ocorreu nas duas últimas edições.reportagem sobre a livre manifestação de culto, a partir doperguntas são grandes e não são tãocou este trabalho. Acho muito im-A avaliação também estará aberta àportante essa avaliação. O que nos participação das escolas particulares,artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos do Homem.chateia é saber que uma escola que desde que estas assumam as despesas Eliene SantanaA editoria abre espaço também para a questão da tem nota 1.5, e ultrapassa a metadecorrentes.homofobia, e informa sobre a campanha Faça do Brasil um Eliene SantanaTerritório Livre da Homofobia, promovida pela Secretariados Direitos Humanos.Na página 6, a editoria Saúde traz reportagem sobreo atendimento de saúde gratuito para brasileiros emoutros países. A seção publica também um matéria sobreos problemas respiratórios causados pelas mudançasclimáticas.A editoria Cultura, página 7, tem uma matéria sobre a RádioComunitária de Itaquera, que mantém as tradições culturaisda comunidade. E por falar de tradições, a mesma editoria Camila Taini: “Em 2012,destaca a 17ª Festa do Imigrante da Mooca. O eventotenho que fazer a prova, éreúne imigrantes de mais de 30 nacionalidades. meu último ano no ensinoNo espaço reservado ao Esporte, página 8, o Corinthiansmédio”aposta no MMA – modalidade que reúne todas as artesmarciais – para formar campeões. Outro destaque é ofáceis de interpretar”, explica. Eliane Ferreira, professora deaumento da procura de idosos por academias de ginástica. matemática em uma escola munici-Em 10 anos, aumentou de 5% para 30% o número depal da Zona Leste de São Paulo, afir-pessoas em academias com mais de 60 anos.ma que cada escola tem uma meta, de acordo com a última nota obtida. BOA LEITURA!“No ano que os alunos vão ‘mal’, a Amadeu Riveri: “O que não quero para o meu filho, não quero meta para o ano seguinte é menor,para nossos alunos” Professores Orientadores:Reitora Pró-Reitora de Extensão e Jornal-Laboratório do Curso de Jornalismo da Ms. Gérson Trajano, Ms. Taís Vargas Profª. Drª. Sueli Cristina MarquesiAssuntos ComunitáriosUniversidade Cruzeiro do Sul e Prof. Dirceu RoquePró-Reitor de Graduação Profª. Drª. Janice Valia de Los SantosAno XIII – Número 41 – Maio de 2012Revisão Final:Prof. Dr. Luiz Henrique Amaral Coordenador dos CursosTelefone para contato: (11) 2037-5706 Drª. Flávia Serralvo Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa de Comunicação SocialTiragem: 1.500 exemplaresTambém participaram desta edição:Prof. Dr. Danilo Antonio Duarte Prof. Ms. Carlos Barros MonteiroImpressão: Jornal Última Hora (11) 4226-7272Denis Pritsch, Laís Carvalho, Maris LandimDiagramação Final: Eduardo Vianna e Juliana Brusco
  • 3. PÁGINA 3 - maio de 2012 URBANODa favela ao bairroApós 30 anos de existência, comunidade deixa de ser favela e se torna um bairro com conforto e lazer aos moradores Cleane Nunes Cleane Nunes Mais de 124 famílias que foram Rafael Galindo ajudadas hoje podem desfrutar Rafaela Damascenoinclusive de uma área de lazer e Raphael Rufino descanso. A reurbanização nada maisé que um programa, com objetivo deA favela Santo Eduardo, localizadaatender aos moradores da periferia,na Zona Leste de São Paulo, passouvisando à melhoria das condições dehá alguns anos por um processo de moradia e interação urbana.reurbanização, a partir do qual ganhouAntônia Souza dos Santos, 34o status de bairro. Há quatro anos, osanos, ajudante geral e mãe, preza pelamoradores se deparavam com vários educação dos jovens e afirma que tudoproblemas, como esgoto a céu aberto,ficou mais fácil no bairro. “Com oinfestação de ratos e baratas, falta de asfaltamento vieram a ETEC (Escolailuminação e segurança, além de umTécnica Estadual) e o Céu Formosaalto risco de deslizamento de terras, (Centro Educacional Unificado)mas agora a realidade é bem diferente.melhorando e muito a educação dosIvanilda Barbosa, 27 anos, dona meus filhos, hoje particularmente soude casa e moradora da comunidademuito feliz aqui”.desde criança, presenciou o antes e oLazer e recreação são prioridades no bairroCleane Nunesdepois. Ela diz que as condições devida eram precárias, a iluminação eraclandestina. “Pegávamos iluminaçãoJosé Clóvis da Silva, 53 anos, Anasoro, participa de projetos junto Segundo Bidu, suas iniciativasda Rua Domingos da Silva Monteiro comerciante, concorda que aà comunidade Santo Eduardo, de surgiram aos 16 anos, quando conviviapara trazer para os barracos, os fios qualidade de vida está bem melhor, prevenção a drogas e criminalidade.com a criminalidade na favela ondeeram expostos e havia um grande risco porque antes havia muita violência noEle deixa claro que a sua maiormorava. Hoje, palestrante em váriasde acidentes, mas a vida melhorou bairro. Porém, adverte sobre algumas preocupação são os jovens e por isso instituições educacionais, leva seubastante por aqui”. melhorias que precisam ser feitas. “Já exerce projetos voluntariamenteprograma de combate às drogas e aoEntre as melhorias realizadas,está virando bagunça, os novos postesligados à educação. Tem intenção deálcool, a qual se dedica muito.um córrego de 80m, que antes ficava estão todos sem iluminação, ninguémmontar uma associação, para reuniões Pai de três filhos, costuma dizerexposto em frente aos barracos, foi vem consertar, ligamos várias vezesdos moradores, receber visitantesque preferia ter qualquer um deles emcanalizado. Ganharam também 473mpara prefeitura e eles dizem que dentre outras coisas. Planeja também uma cama a ter dependentes quími-de rede com água tratada, 884mvirão arrumar e até agora nada. Éa implantação de computadores para cos, por ter presenciado inúmeros paisde rede de esgoto e um quilômetro bem complicado porque chego tardejovens e crianças usufruírem. Para que perdendo seus filhos, uma imagem dae meio de pavimentação. Rededo trabalho e mal consigo achar aisso aconteça, recolheu assinaturasqual nunca conseguiu se desvencilhar.elétrica condominial e escadas nasfechadura do portão para entrar”.dos moradores e levou junto com o“Tenho orgulho de ser da comunida-Antonia Souza: “Não trocovielas que eram perigosas ajudaramCharles Silva Bidu, Vice-projeto para Prefeitura de São Paulo,de, meu trabalho voluntário foi reco- meu bairro por nenhumnas condições de fácil acesso.Presidente do grupo antidrogas esperando ser analisado e atendido.nhecido e cheguei onde estou”.outro” CPTM confirma nova estação em São MiguelEntre as melhorias previstas estão acessibilidade e passarela iluminada 24 horas Daniela Simião A Linha 12 - Safira tem cerca deAline Romero39km de extensão. São 13 estaçõesDaniela Simiãoligando três municípios, São Paulo, Mariana AnastácioItaquaquecetuba e Poá. A linha estásendo modernizada, e recentementeSão Miguel ganhará umaseis estações passaram por obras. Sãonova estação de trem este ano. Atrês estações novas (USP Leste, Jar-informação é da Companhia Paulistadim Helena-Vila Mara e Jardim Ro-de Trens Metropolitanos – CPTM, mano), duas reconstruídas (Comen-que promete que o novo terminal dador Ermelino e Itaim Paulista) eserá entregue no primeiro semestre de uma modernizada (Calmon Viana).2012. Modernizada, a nova estação Atualmente, cerca de 200 mil usuá-terá acessibilidade garantida. Mesmorios utilizam a linha nos dias úteis.antes da conclusão, as obras já Daniela Simiãoalteraram a rotina local e a populaçãosegue aguardando o novo terminal.A nova estação, localizada a cercade 800 metros da anterior, terá osmesmos serviços da estação antiga econtará com outras melhorias. Alémde bicicletário, paraciclos e programasde acesso popular à internet, umadas principais obras previstas éuma passarela de transposição à via Nova estação de São Miguel Paulista deve ser inaugurada no primeiro semestre de 2012férrea, não paga, aberta e iluminada24h por dia. A área construída será da nova estação, ele utiliza a linha de pessoas com deficiência”, diz.de Souza, o Narinho, presidente dade aproximadamente 5000m². A12-Safira todos os dias. Apesar de A CPTM está realizando obras deSociedade Amigos do Jd Lapenna. Aatual estação de São Miguel foi admitir que sem o trem demoraria o modernização em todas as suas linhas Sociedade acompanhou o processoinaugurada em 1926. Segundo a dobro para chegar ao destino, contae uma das melhorias esperadas é ade negociação entre os moradoresCPTM, atualmente o terminal deque é cansativo trafegar durante o redução do intervalo entre os trens. e a companhia. “Apenas duas casastrens atende aproximadamente 13 horário de pico. “O intervalo entre os Outros moradores do Jd Lapenna,foram desocupadas, as que estavammil usuários por dia. trens ainda é alto e os vagões sempreporém, seguem apreensivos. Com no terreno que pertence à CPTM”,Caio Henrique Agostinho, 18 estão completamente lotados”, contapoucas informações, muitos esperam explica. Segundo ele, os moradoresCaio Henrique: “Sem a linhaanos, estuda no SENAI Roberto ele. “A nova estação vai ser maisuma ação de desalojamento por parteentraram em um acordo e saíram12, demoraria o dobro doSimonsen, na região do Brás.moderna, com escadas rolantes eda CPTM. Mas já não há razão parapacificamente do local. As demais tempo para chegar ao meuMorador do Jd. Lapenna, vizinho elevadores para facilitar o acesso isso. A informação é de José Nário casas não foram afetadas. destino”
  • 4. MEIO AMBIENTE Maio de 2012 - PÁGINA 4 Primeiro sistema de transporte ecológico é construído na Zona Leste A Linha Expresso Monotrilho Leste ligará Vila Prudente à Cidade Tiradentes, por meio de trens com pneus de borracha movidos a energia elétrica, em um percurso de 24,5 kmMonotrilhos A empresa canadense Bom-Carolina Coutinho bardier inaugurou, em 13 de abril, a primeira fábrica de mo- notrilhos do Brasil, na cida-Aline Santos de de Hortolândia, a 155 km da André Miranda capital. A data marca o início Carolina Coutinho da produção de 54 trens que Diego Motodavão compor a frota do sistemaJuliana Cardosoem construção pelo Metrô de São Paulo. Para o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a nova fá-A Zona Leste da capital paulista brica representa um esforçoterá o primeiro sistema de transportena solução da mobilidade dospúblico sobre rodas movido a energia grandes centros urbanos.elétrica. O Expresso MonotrilhoO primeiro trecho do siste-Leste – projeto do Governo do Estado ma Expresso Monotrilho Leste,de São Paulo em conjunto com o de Vila Prudente até o Orató-Metropolitano de São Paulo - ligarário, já em construção, tem inau-a Vila Prudente à Cidade Tiradentesguração prevista para 2013. Dee entra em operação em 2014 para acordo com o projeto, os mora-beneficiar 550 mil passageiros por dia.dores do extremo da Zona Les-Além de não usar combustível te vão economizar pelo menosfóssil, não emitindo poluentes duas horas por dia de viagemao circular, o projeto tem como Previsão de conclusão para as obras da Linha Expresso Monotrilho Leste é de 2016,com o monotrilho. O prolonga-característica ecológica a reduçãoalém do novo sistema de transporte coletivo, o paisagismo e as ciclovias fazem parte mento da linha (Vila Prudentede ruídos, devido suas rodas de do projeto – Cidade Tiradentes) fará de Sãopneus - diferentemente do MetrôPaulo a primeira cidade da Amé-convencional movido a rodas de borracha por uma viga de con-optem pelo transporte coletivo:Só o monotrilho consegue dar vazãorica Latina a ter o monotrilhometálicas - e o paisagismo, motivocreto, com velocidade aproximada “O diferencial do monotrilhopara essa quantidade de passageiros”, como sistema público de trans-pelo qual sua construção ser feitade 80 km/h. em termos de América Latina nãoafirma Paulo Roberto Soares porte. A opção de transportecom altura de 15 metros do chão Por conta de seu sistemaé o seu modal - até por conta de Domingues, 51 anos, engenheirose destaca por ser silenciosa epara a realização do plantio de de maximização do número de existirem modelos parecidos comcivil do Metrô. não poluir o meio ambiente. Noárvores de pequeno e médio portepessoas, sua capacidade de suporteeste na Disney, Las Vegas, Japão e As obras em andamento encon-total, serão 24,5 km de vias comem seu percurso de 24,5 km. chega a 550 mil passageiros por em vários outros locais do mundo tram-se na Avenida Luís Ignácio de17 estações, que vão funcionarComposto por sete carros quedia, fato que permite que as-, e sim a quantidade de pessoas que Anhaia Mello, e suas desapropria- como extensão da Linha 2 Verdecomportam 1.000 passageiros cadapessoas deixem veículos movidos ele suporta por conta da demanda e ções serão nos locais onde as estaçõesdo Metrô.um, o monotrilho roda sobre pneus a combustíveis fósseis – diesel - e da necessidade existente no Metrô. serão construídas.CRAS apresenta problemas com demanda de animais silvestresEspécies da fauna brasileira apresentam graves ferimentos e precisam de cuidados exclusivos Samantha HenzelEfraim Caetano apreensões que são feitas”, afirma.O índice de tráfico de animais Henrique SantiagoO CRAS recebe anualmentepreocupa a veterinária do CRAS, Samantha Henzel 7.000 espécies e geralmente há que teme a sobrevivência da fauna cidadãos que entram em contato brasileira. “O comércio clandesti- O CRAS (Centro de Recepçãopara ceder a posse de seus bichos. no anda junto com a destruição dade Animais Silvestres) enfrentaJosé Roberto da Silva, 54 anos,natureza. Nós trabalhos otimista-dificuldades de manter o tratamentopolicial militar reformado, comproumente para que os bichos sejam le-de espécies silvestres. O Centro uma iguana que não se adaptou ao vados de volta ao seu ambiente, erecebe em média cinco papagaiosambiente domiciliar. “Não tinhaacreditamos que isso traga resultadospor dia, mas a recusa tem sido condições de mantê-la, pois elapositivos”, afirma.feita pela demanda ser maior cresceu muito e o espaço não eraSamantha Henzeldo que a estrutura oferecida.favorável ao habitat dela”, afirma. O Centro devolve para a Insatisfeito com a situação, Silvanatureza 60% dos bichos quedevolveu o animal à natureza. “Elachegam em condições de maus- (a iguana) foi levada a um sítio e látratos, que incluem tráfico, permaneceu. De certa forma foi bomacidentes em fiações elétricas e tê-la como animal de estimação”, diz.manutenção de vendas ilegais.Entretanto, há pessoas que temem O CRAS, localizado no Parque Os animais que chegam ao CRAS recebem cuidados dea lei por apresentarem animaisEcológico do Tietê, foi fundado emveterinários e biólogossilvestres em suas residências.dezembro de 1986 e desde então “A entrega é amparada por leimudanças têm ocorrido em seua primavera e o verão, a demanda érestabelecem com maior facilidade, e não há punição”, diz Lilian.sistema de trabalho. Lilian Milanelo, maior, pois há entrada de filhotes. em especial os pássaros, e os que A incidência de apreensões39 anos, veterinária e coordenadora doOs canários, picharros e trinca-ferro mais sofrem são os mamíferos.ocorridas na Zona Leste preocupaCentro, acredita que as modificações(pássaros) são as espécies que mais O núcleo recebe auxílio do os profissionais do Centro. Isso fazmelhoraram o funcionamento do chegam a nós”, diz a veterinária. IBAMA, órgão federal que fiscaliza com que a demanda de animaisnúcleo. “O número de animaisEmbora o CRAS trabalhe para e controla os serviços realizados pelo silvestres provenientes do tráficotrazidos para cá tem sido crescente,a sobrevivência e permanência dos CRAS. Vincent Kurt Lo, 42 anos,supere as expectativas. “Além daa estrutura também aumentou,animais em seu habitat, há espécies analista ambiental, trabalha em função proximidade de a polícia transportá-assim como o número de técnicos”, que não se recuperam e são levadasdo acompanhamento aos quais os los, há feiras que acontecem nos As aves, sobretudo os pás-argumenta. O Centro recebe bichos ao zoológico, ou, em casos extremos,animais são submetidos. “O nosso finais de semana onde há espéciessaros, são as espécies maisque vão de aves a répteis. “Durante morrem. As aves comumente seobjetivo é normatizar e controlar as comercializadas”, afirma Lilian. recebidas no CRAS
  • 5. DIREITOS HUMANOS Maio de 2012 - PÁGINA 5Liberdade de culto é um direito do cidadão,mas há quem sofra preconceito Religiões pregam a liberdade de expressão, mas a discriminação parte de membros da igrejaSuellen GrageiroTamiris Gomes Lucilene Oliveira sa era limitada, havia perseguições Suellen Grangeiro e pagamento de tributos aos queTamiris Gomesdesobedeciam às ordens do Estado. Atualmente isso ocorre em alguns países extremistas como o Iraque,William da Silva Marques Azeve-com frequentes atentados contrado, 21 anos, técnico em mecatrônica, cristãos. Azevedo acredita que, mes-conta que sofreu preconceito ao mu-mo o Brasil adotando a liberdade dedar de religião. “Antes eu frequentava culto, sempre haverá perseguições.a igreja católica, depois comecei a irO teólogo Ismael Braz ressaltana igreja Assembleia de Deus, lá per-que toda forma de imposição estámaneci por oito meses. No princípioerrada e afirma que a teologia vê oera por curiosidade, mas depois aca- homem como um ser munido dobei me identificando com a crença. livre arbítrio, dando-lhe o direitoAo retornar ao catolicismo fui cha-de escolher inclusive a quem, comomado de ‘crentinho de merda’ pelos e onde cultuar. “Toda religião tem ojovens, após descobrirem que eu vi-direito de propagar sua fé, desde que Tiago da Silva: “Não existe religião mais preciosa que o respeito”nha de outra religião. Fui deixado deWillian Azevedo: “Con-o faça no campo da pregação lógicacanto e ninguém levava em conside- testaram meu caráter porlevando as pessoas a decidirem se Para o Pastor Ronaldo Ribeiro daimpério. O Brasil é colonizado porração o que eu falava”, narra Azevedo. conta da religião que fre-querem aceitar ou não”, argumenta.Silva, da igreja Cristo está voltando,países predominantemente católicosA Declaração Universal dos quentava”A Constituição Federal trata o o Brasil não é um país laico e sime isso faz dele uma nação católica eDireitos Humanos foi adotada pelaBrasil como um Estado laico. Nãocatólico. “Quando uma pessoaoutras religiões não são tão expressi-Organização das Nações UnidasAntônio Marchioni, conhecido como raro, por obter a maioria de fiéisnasce e não tem uma religiãovas, no entanto, são aceitas”, aponta(ONU), em 10 de dezembro deTicão, uma das possíveis causadoras do país, o catolicismo é visto como definida, ela é automaticamente o teólogo.1948 na França, com o intuito de da migração de fiéis católicos para religião oficial. O professor Doutortaxada como católica”, critica.O budista Thiago Augusto dapreservar a dignidade da pessoaoutras igrejas é a própria instituiçãoda Universidade de São Paulo VirgílioBraz explica que o fato de o cato- Silva, 22 anos, estudante, diz que jáhumana. O artigo 18 refere-se àcatólica. “A estrutura da nossa igrejaAfonso da Silva explica que religiãolicismo ser a religião mais difundida foi muito criticado por seguir a únicaliberdade de culto, enfatizando queé ultrapassada. É lamentável como oficial não pode ser confundida com a no país pode ter vertentes históricas.religião ateia do mundo. “O budismocada indivíduo possui liberdade de ela vive de costas para a sociedade.religião da maioria. “Ainda que toda a“O catolicismo traz em si a cultura fez com que eu buscasse as respostaspensamento, consciência e religião.A Igreja católica é a instituição que população fosse de uma determinadaromana. Desde a suposta conver- sem vetar minhas constatações.O próprio artigo 18 garante nãomais exclui as mulheres. É machista,religião, isso não a tornaria a religiãosão do imperador Constantino porNão há um livro que diz o quesó a liberdade de culto, como o direitoautoritária e arrogante”, desabafa. oficial. Religião oficial é religião do volta do ano 300 d.C., o cristianis-eu posso fazer ou não”, expõe.de mudar de religião. Para o Padre Antigamente a liberdade religio-Estado, não das pessoas”, esclarece.mo passou a ser a religião oficial doSecretaria dos Direitos Humanos divulgacampanha contra homofobiaSelo contra discriminação a homossexuais é apenas o começo na luta pela igualdadeAcervo PessoalAcervo PessoalAnderson Duschek mostrar que você apanhou e que é Nataly Saleshomossexual, pois pode trazer aindaRaquel Torresmais violência. É apenas algo para que você pareça ainda mais ‘diferente’ e indefeso”.A Secretaria dos DireitosPara a psicóloga Andréa Delman-Humanos começa no mês de fevereiro to, a campanha só trará “conforto”a divulgar o selo contra homofobia,inicial de que algo começa a ser feito.“Faça do Brasil um território livre da “O selo na verdade será apenas umahomofobia”. A iniciativa faz parte deforma de divulgação para um Disqueuma campanha lançada há um ano.Denúncia e para enfatizar a fragilida-A ideia da campanha é que, emde de uma minoria, como o negro,cada lugar onde uma pessoa do gruponordestino, mulher etc”. A promotora de eventos DanielleAcervo Pessoal Aniceto, 24 anos, diz nunca ter sofrido agressão, e conta o que pensa sobre o selo: “Acho interessante desde queDanielle Aniceto faz parte seja aplicado com responsabilidadedo grupo LGBT e diz que Gislaine Brito: “Já fui ameaçada de morte, maltratada física ee seriedade, pois quando se fala em nunca sofreu nenhum tipo de psicologicamente das piores maneiras possíveis, já fui presa em direitos humanos entramos em um agressão casa e colocada para fora inúmeras vezes.”senso comum onde todos temos direitos e deveres. E esse selo tambémaconteceram este ano. LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, física, mas aprova a campanha, “A pode possibilitar a identificação dos Junior fala que acredita nos pe- travestis, transexuais) sofresse umacampanha é uma forma de deixarlocais onde ocorreram agressões ouquenos avanços, mas que nem de agressão, fosse colado um selo e oas coisas claras sobre tudo o que até prevenir que futuras aconteçam”.longe pode se acreditar em igualdade. número 100 do disque denúncia.tem acontecido, sem mentir para Nos últimos quatro meses a mídia“Ainda existem muitas pessoas pre- Este ano o projeto foi divulgadoa população, mostrando que, mostrou vários casos de violência conceituosas, essas pequenas melho- nos aeroportos de São Paulo, Rioinfelizmente, ainda há barbaridades homofóbica, dentre eles a tentativa ras são apenas alguns passos na longa de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, acontecendo”. Apenas no mês dede assassinato contra o professor caminhada contra a homofobia”. Florianópolis e Recife, já que ojaneiro deste ano foram relatados 36Anízio Uchôa, em Altamira, no A psicóloga Andréa também Brasil é atualmente o país com maiorcasos de morte por homofobia. Pará, no dia 13 de fevereiro, que foi ressalta que a segurança é muito mais índice de violência homofóbica Gislaine Marins Brito, estudan-brutalmente agredido e enterradoque esse selo. “Tem que ser garantidoAntonio Junior: “A sociedade de acordo com o site Ceert.org.br.te de 18 anos, também faz parte dovivo e o assassinato do professor dauma segurança moral, de aceitação,finge viver algo pacífico e nãoAntônio Fernandes de Carvalho grupo LGBT e diz que a campanha Universidade Federal de Tocantins,de liberdade de expressão, enfimé realmente o que está acon- Junior, 24 anos, homossexual, diz é interessante, mas um pouco exibi- Cleides Antonio Amorim. Esses são uma liberdade de vida. Para isso,tecendo”.que nunca sofreu nenhuma agressão cionista. “Não é algo de se orgulharapenas dois casos entre muitos queainda teremos que caminhar muito”.
  • 6. SaúdeMaio de 2012 - PÁGINA 6Brasileiro tem direito a atendimento médico gratuito em sete países Desde o surgimento do acordo, em 2009, quase 50 mil turistas já foram assegurados Acervo PessoalAcervo Pessoaldiscriminação. O estrangeiro vai serBruna Rodrigues socorrido independente de qualquer Fernando Aumadaacordo bilateral. (...) Nos casos deurgência, o país deve encontrar umjeito de ser ressarcido, pois quembanca é a população brasileira”.Todo brasileiro contribuinte daEm 2011, o órgão emitiu 13.895Previdência Social, e seus dependentes, certificados, apontando um númerotêm direito a atendimento médico27,1% menor do que o registradogratuito na Itália, Portugal, Chile,no ano anterior. Um dos motivosGrécia e Cabo Verde pelo sistemada queda foi a saída da Espanha, emmédico público. Mais de 770 mil junho passado, da lista dos paísespessoas já viajaram aos três primeirosque têm o acordo com o Brasil.países em 2010. Já no Uruguai e naOutra razão foi o fim da exigência deArgentina, não é mais necessárioemissão do CDAM para ser atendidoser assegurado do INSS para ter na Argentina e Uruguai no ano Edson Trindade: “A informa-acesso à assistência médica. Desde apassado. São Paulo, Rio de Janeiroção eu que tive no hospital,criação do acordo bilateral, em 2009, e Minas Gerais são as cidades que era que deveria pagar pela49.363 brasileiros foram assegurados. Nelson Yamanishi: “Brasil tem o melhor atendimento daslideram as solicitações.cirurgia”Edson Trindade, 42 anos, ne-Américas Central e do Sul”cessitou de acolhimento hospitalarde um pronto-socorro em Arica, no farmacêutico (inclui pronto-socorro, do INSS. Para obter o certificado Documentos necessários para aChile, e não sabia que poderia terinternação, exames, diagnósticos e dos dependentes é preciso apresentarcontado com a prerrogativa. Trinda- medicamentos) e também odonto- certidão de casamento e nascimento emissão do CDAMde quebrou o braço e, após o aten-lógico, porém, nem todas as cidadesdos filhos (menores de 21 anos). Odimento emergencial, pagou porcontam com profissionais especiali-documento é fácil de ser retirado -CPF (Cadastro Pessoa Física)uma cirurgia em um hospital parti-zados para este tipo de atendimentoe permite emissão pela internet.-Passaportecular. “Não é divulgado de jeito ne-fora do setor privado. Para o médico Nelson Luiz -CTP (Carteira de Trabalho Profissional)nhum, as empresas de seguro-saúde Esse direito é valido para viagens Yamanishi, cirurgião geral, os únicosdevem ficar com muito medo dessade curto, médio e longo prazo, e parapossíveis problemas da resolução Dependentesdivulgação”, disse. Segundo ele, os tê-lo é preciso dirigir-se a um escritório são de cunho administrativo eatendimentos, particular e público, do Ministério da Saúde e solicitar diplomático, já que a lei nacional-Passaporteque obteve na cidade foram melho- o CDAM (Certificado de Direito a garante o acesso à recepção de urgência -Certidão de Casamentores do que, muitas vezes, no Brasil.Assistência Médica) gratuitamente, e emergência a todos os indivíduos. -Certidão de Nascimento dos filhos menores de 21 anosO convênio dá acesso a aten-com apresentação do passaporte,“O Brasil cumpre sua função dedimento hospitalar, ambulatorial eCPF e comprovantes de contribuição atender à saúde da população sem Fonte - http://sna.saude.gov.br/cdam/Mudanças climáticas causamproblemas respiratórios Ar seco e locais fechados afetam a saúde da população, e médicos alertam como se protegerDener Sabinopraticar atividade física para maior “No caso dos idosos, vacina contraGisele Monizresistência, evitar cheiros fortes e gripe”, finaliza.Precauções e medidas caseiras Heila Lima fazer uso de remédio”, acrescenta. Como citado por Réssio, lugaresSegundo Réssio, para conter ofechados podem espalhar a gripe, para aliviar Crises respiratóriasagravamento dessas doenças é pre-grande risco de infecção para a ZonaA chegada das estações mais frias ciso evitar exposição ao frio, lugares Leste, que costuma registrar pontosem qualquer época do anodo ano pode causar complicações muito poluídos, aglomerações, lo-de congestionamento no trânsito erespiratórias na população. Algumas cais fechados, por conta do ar que superlotação no transporte público.medidas devem ser tomadas para quenão circula. É possível que as doen- Cabe à população tomar os devidos - Mantenha o organismo hidratado;problemas respiratórios mais simplesças passe de uma pessoa para outra.cuidados para evitar epidemias. - Evite fumar ou se expor a ambientes com muita poeiranão se agravem.ou fumaça; Acervo Pessoal Luana Horácio Ribeiro, 30 anos, - Mantenha o ambiente arejado. As bactérias ficam con-moradora da Zona Leste de São Pau- centradas em ambientes fechados, por isso é importantelo, enfrenta problemas respiratórios evitar esses locais;causados por esta mudança climática. - Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados,“Sempre nessa época do ano costumo pois essas doenças são adquiridas pelo ar;fazer o tratamento preventivo” afir- - Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca,ma. Luana sofre de bronquite alérgi- pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo;ca e costuma receber medicamentos- Lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol epara conter as complicações. lavados sempre que necessário; O especialista Aurimar Ramos- As pessoas que já possuem problemas respiratórios comoRéssio alerta que, com a troca parabronquite, asma e sinusite devem evitar o contato com bi-as estações frias, os idosos devem chos de pelúcia, tapetes e produtos que possuem pelos;se prevenir principalmente contra- A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ri-a gripe, que pode ocasionar umacos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, princi-pneumonia. “O ar fica mais seco, palmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja.já que não chove atacando doençasElas ajudam a prevenir gripes e resfriados.como bronquite, sem falar dapoluição”, explica. No caso de Luana, que sofre deFonte: http://www.bolsademulher.com/corpo/doencas-bronquite, para que a doença não -respiratorias-como-prevenir-106244.htmltenha seu quadro agravado, algumasLuana Ribeiro sofre de bronquite alérgica e costuma medicar-semedidas devem ser tomadas. “Preciso para evitar maiores complicações de saúde , nesta época do ano
  • 7. PÁGINA 7 - Maio de 2012CULTURARádio Comunitária leva cultura para Itaquera Criado para dar voz ao povo, esse meio de comunicação foca em cultura, problemas sociais, informação e lazerEstefano Perez Cristiano HurtadoMacário dos Santos, 66 anos, queEstefano Perezé ouvinte fiel da RCI e conta que éGustavo Limamuito importante essa interação doJoaz Nunesouvinte com o meio de comunicação.O presidente da RC ItaqueraCom uma linguagem popular,Paulo Ferraz, 54 anos, explica queparticipação assídua dos ouvintes e o público ainda não entende muitoprogramação voltada para interesses bem a função desse meio. “As pessoasdo bairro, as rádios levam, alémconfundem rádio pirata com rádiode informação, cultura e educação comunitária. Mas aos poucos todopara São Paulo. Assim acontece na mundo vai assimilando e gostandoRC Itaquera, a rádio comunitáriadesse veículo”. A rádio já está no ar háde um dos bairros da Zona Leste 1 ano e 4 meses e a cada dia acumulada capital. “Gosto da participaçãomais fãs e seguidores, segundo Ferraz.das pessoas, que ligam para a rádio.Outro fator importante no cresci-Todo dia eu ligo. É a primeira coisamento desse segmento foi a internet.Os estúdios das rádios comunitárias estão sempre abertos para os ouvintesque eu faço quando chego em O sinal de uma rádio comunitáriacasa”, explica a dona de casa Iraci é baixo, e só atinge parte do bairro.Estefano PerezPorém, com a veiculação do sinalsempre em pauta na programação Estefano Perezdigital pela internet, os internautas das rádios comunitárias. Debatespodem acompanhar a programaçãoentre especialistas e moradores,mesmo sem estar na região da rádio. divulgações de apresentações teatrais“Eu já morei em Itaquera, mas comoou musicais do bairro e até mesmome mudei para outro bairro, agora sóparticipações dos ouvintes ao vivo naouço a RCI online”, conta a estudan-rádio através do telefone são marcaste Giulianna Bandeira, 19 anos, que registradas das rádios da comunidade.prefere as rádios comunitárias às con-Na teoria, rádio comunitária évencionais, “Gosto mais das rádiosuma emissora sonora em FM, semde bairro, elas falam de eventos do fins lucrativos, com potência limitadabairro, shows, tocam músicas popu-a 25W e que é regida pela lei 9.621 delares, elas falam mais a nossa língua”, 1998. “O primeiro artigo da lei das Iraci dos Santos ajuda comexplica Giulianna.rádios comunitárias diz que a rádio a programação da rádioO presidente Paulo Ferraz diz que parte da programação éO exercício de cidadania e acomunitária existe para levar voz à pedindo sempre suas músicasdestinada para a cultural local valorização da cultura local estãosua comunidade”, explica Ferraz.favoritasMooca sediará tradicional evento que reúne mais de 30 nacionalidades Festa do Imigrante é o evento de maior destaque no bairro Divulgação Carolina Fortunato oficinas de artesanato, além do espa- Eduardo Silvaço Cine Imigrante.Marco Antonio Ramos O evento ocorrerá no Arsenal Rafaela Pietra da Esperança, localizado na RuaDr. Almeida Lima, 900. O valor da Em sua 17ª edição, a Festa entrada é de R$ 6,00, sendo grátisdo Imigrante da Mooca apostarápara menores de 7 anos. Estudantesem diversidade para promovere aposentados pagam meia entrada.interatividade entre as 10 mil pessoasesperadas para os dois dias de evento.A festa reunirá grupos formados porDiversidade culturalimigrantes e descendentes de famílias Ao desembarcar no Brasil,da Alemanha, América Latina,os imigrantes trouxeram muitoLíbano, Áustria, Croácia, Grécia, mais do que o anseio de refa-Itália, Lituânia, África e outras nações. zer suas vidas trabalhando nas O evento engloba imigrantes de lavouras de café e no início damais de 30 nacionalidades, ocorrerá indústria paulista. Nos séculosnos dias 27 de maio e 3 de junho, das XIX e XX, os representantes de10h às 16h, no complexo da antiga mais de 70 nacionalidades e et-Hospedaria dos Imigrantes, no bairroEm sua edição anterior, a festa reuniu diversas nacionalidadesnias passaram pela Hospedariada Mooca, em São Paulo. Estes gruposde Imigrantes com o sonho derealizarão apresentações artísticas que A antiga Hospedaria do Imi- de integração entre as comunidadesclaro, de poder desfrutar das delí- “fazer a América”. Desses po-evocam as raízes de sua imigração.grante, inaugurada em 1887, foi e a população paulista, importantecias culinárias de várias nacionalida-vos, o Brasil herdou sobreno- Segundo Hugo Martinelli, repre-construída para abrigar imigrantespara reviver tradições dos povos quedes”, alega Gabriela Lintkenvicius, mes, sotaques, costumes, comi-sentante da Comunidade Italiana deque desembarcavam em São Paulo àajudaram a construir o Estado”, descendente de lituanos e frequenta-das e vestimentas.São Paulo na internet, a festa é umaprocura de trabalho. Durante 1887 ressalta Thâmara Malfati, assessora dora da festa.Na década de 1930, a Hos-grande oportunidade de integrar to- e 1978, ano em que foi desativada,de imprensa do Museu da Imigração.A principal novidade está na ex-pedaria passou a acolher mi-das essas culturas. “A festa do imi-mais de 2,5 milhões de pessoas pas- O evento vem conseguindo unir pansão dos países representados paragrantes vindos de outros Es-grante reflete o que é São Paulo nessesaram pela hospedaria. Hoje este an-o tradicionalismo da iniciativa com além daqueles relacionados à grande tados brasileiros. Nos anosaspecto de integração. Para os imi- tigo prédio, tombado pelo Conselhoa crescente participação do público,imigração européia e asiática, abrin- 1970, perdeu sua função ori-grantes italianos, essa festa simboliza de Defesa do Patrimônio Histórico,celebrando as manifestações culturais do espaço para movimentos migra-ginal e em 1978 recebeu pelauma troca e essa troca é o nosso bene-Arqueológico, Artístico e Turístico de diferentes comunidades imigrantes. tórios mais recentes, principalmenteúltima vez um grupo de imi-fício. É importante mostrarmos para (Condephaat), abriga a sede do Mu-“Eu gostei muito das edições queda América Latina e da África. Outrograntes coreanos.as novas gerações um pouco do que foi seu da Imigração, responsável peloparticipei. Pude descobrir que exis-destaque é a inserção de atividades Fonte: http://www.museudaimigra-e do que é ser um italiano ou descen- desenvolvimento do evento.tem muitos lituanos no Brasil e fazer diversificadas, como: espaço infantil,cao.org.br/sobre.htmdente, vivendo aqui em São Paulo”.“É uma grande oportunidadecontato com alguns deles. Além, é intervenções cênicas, culinária show,
  • 8. PÁGINA 8 - Maio de 2012ESPORTE Corinthians aposta no MMA para formar campeõesEm parceria com Anderson Silva, o clube oferece aulas de artes marciais a crianças carentesDaniele MottaDéborah Aranhos Déborah Aranhoscom mais calma e paciência, ensinan- Vitor Silveira do-as a ter consciência de seus atos”,comenta Galvão.O Corinthians, em parceria comPara prática de crianças, é ne-a Academia Anderson Silva, instaladacessário um tipo de aula diferencia-no Parque São Jorge, investe em da. “Nós damos uma aula especialuma nova modalidade para formar voltada para crianças. A partir de 7campeões, o MMA (modalidade que anos, a criança já pode começar amistura todas as artes marciais). A treinar. Só que em horários diferen-iniciativa visa oferecer treinamento ates. Nós não misturamos treino decrianças carentes da Zona Leste comocrianças com treino de adulto”, ex-forma de revelação de novos talentos. plica o professor de muay-thai AlexA idéia foi do campeão de UFC Sandro Rodrigues Alves, 27 anos.(Ultimate Figther ChampionshipO programa ainda não iniciou– campeonato mundial de por questões logísticas, mas a metaMMA), Anderson Silva. “Foi umaé começar até o fim do semestre.exigência dele”, diz João Guilher-Déborah Aranhosme Costa, 31 anos , representantedo Departamento de Marketingdo Corinthians e coordernadorresponsável da academia.As turmas serão de 20 alunos comfaixa etária próxima e o clube ofereceráCorinthians monta infraestrutura para a prática das artesDéborah Aranhosmais do que o treinamento. “Vamos marciais mistas para formar novos campeõesoferecer lanche e toda uma estruturapara que essas crianças possam terminha carreira porque não tinha umo projeto, passando a atingir não sóum apoio muito maior do que patrocínio e é muito gasto. Ao lutarcrianças, mas também jovens que nãosimplesmente uma vez por semana fora de São Paulo, por exemplo, tem tenham oportunidade de treinar e atévir aqui treinar”, explica Costa. que gastar com passagem e etc., e sai adultos, em uma atividade paralela aoElton Trajano de Brito, 22 anos,tudo do seu bolso. Geralmente, os trabalho ou que estejam desemprega-salva-vidas, atleta de boxe há seis lutadores mais experientes têm mais dos poderão ter acesso”, relata Costa.anos, que já lutou jiu-jitsu e muay-facilidade em conseguir o patrocínio. Segundo o professor Carlos Gal-thai, participou de disputas amadoras Os iniciantes encontram muita vão, 33 anos, professor de jiu-jitsu háe deu aulas da luta, mas se viu dificuldade e acabam sendo obrigados18 anos, a meta é ensinar as crianças e Albertino Moreira Santosobrigado a seguir outra profissão. “É a seguir outros rumos”, relata Trajano. torná-las mais educadas e trazer uma João Oliveira: “A ideia do Junior, corretor de seguros,muito difícil viver de luta no Brasil Este é um aspecto que, no futu- nova visão das situações ao redor. trabalho com crianças carentes treina boxe na academia depela questão dos patrocinadores.ro, o Corinthians pretende explorar.“O objetivo de treinar as crianças é é formar campeões e ajudar naAnderson Silva, no ParqueEu mesmo não dei continuidade à “A intenção é futuramente ampliar trazer uma nova filosofia de vida, autoestima dessas crianças”. São Jorge Cresce número de idosos que praticam atividade físicaTerceira idade representa 30% do número de frequentadores de academia. Gustavo Lima Mauricio PizaniFernando Souza Tayane Garcia para malhar em casa, mas nunca ruas, praças e parques - são algumas a utilizei. Nos treinos me sinto alternativas de lugares para praticar mais motivada, faço novos amigos exercícios. É o caso de SebastiãoUma pesquisa realizada pelae percebo melhor os resultados”. Figueiredo, 61 anos, que já disputouACAD (Associação Brasileira de Na terceira idade o metabolismouma maratona da terceira idade eAcademias) em parceira com a torna-se mais lento, e os exercícios são é adepto da prática de atividadesPUC-SP (Pontifícia Universidadeessenciais para os idosos manterem físicas. “Faço minha corrida básica deCatólica de São Paulo) mostrou a saúde em dia. A médica geriatraduas a três vezes por semana, e isso jáque, em dez anos, aumentou deJanise Leite explica que ter hábitos me ajuda muito”, conta Figueiredo.5% para 30% o número de pessoassaudáveis aliados à prática regular deÉ indicado que os idosos façamem academias com mais de 60exercícios colabora com o aumentouma alimentação saudável e balance-anos. Na cidade de São Paulo,na expectativa de vida, previneada e, se possível, atrelada à práticacerca de 65% dos estabelecimentosdoenças - como as cardiovasculares regular de exercícios físicos. A junçãojá oferecem programas voltados -, a combater a obesidade e adesses fatores favorece um envelheci-para a terceira idade. Segundo osteoporose, auxilia no controle damento saudável e ativo, contribuindoo estudo, a hidroginástica é a diabetes e melhora a coordenação para uma maior longevidade.atividade mais procurada por estemotora e a capacidade aeróbica.público, seguida pela musculação.A prática de atividades físicas também contribui no processo Fernando Souza de reabilitação. Após operar oA Estaç ão do E xercício ofere ce ativ idades exclusivas coração por causa do colesterol, opara os idosos aposentado Francisco Luiz Capelo, 83 anos, encontrou nos exercíciosA Estação do Exercício, localizadatrabalho totalmente personalizado”,uma forma de retomar suasno bairro do Tatuapé, na Zona Leste,explica Carlos Alberto Alvarenga,atividades diárias. “Os exercícios meé especializada em musculação paraprofessor de educação física.ajudam na recuperação. Já me sintoos idosos. O local disponibilizaA academia também é um ativo novamente”, conta Capelo.aparelhos adaptados e profissionais ambiente para fazer amizades e Para aqueles que não possuempara monitorar e orientar os alunos.contribuir com a socialização dosdisponibilidadedefrequentar“Cada um que frequenta a academia idosos. A aluna Pierina Wolga Sitta, academias, uma opção é fazerOs exercícios contribuempassa por avaliações físicas e médicas. 66 anos, diz que se sentiu maisexercícios por conta própria.para um envelhecimentoDepois disso, determinamos qual disposta após frequentar as aulas. Atividades em casa utilizando objetossaudável e ativoé o tipo de treino ideal. É um“Comprei uma esteira ergométrica domésticos, caminhada e corrida - em
    Please download to view
  • All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
    ...

    Maio 2012

    by aghipertexto

    on

    Report

    Category:

    Documents

    Download: 0

    Comment: 0

    1,086

    views

    Comments

    Description

    Download Maio 2012

    Transcript

    • 1. Jornal-laboratório produzido pelos alunos de Jornalismo da Universidade Cruzeiro do SulAno XIII - Número 41 - Maio de 2012 Corinthians e Anderson Silva criam parceriaExpresso monotrilho Leste Carolina CoutinhoDéborah Aranhos A linha ligará a Vila Prudente à Cidade Tiradentes,com trens com pneus de borracha movidos aProjeto destinado a revelar campeões de MMA (modalidade deenergia elétrica. Página 4múltiplas artes marciais) em comunidades carentes. Página 8 Arquivo Pessoal 17ª Festa do ImigranteDivulgaçãoa Turismo com saúde Brasileiro contribuinte da Previdência Social tem direito a atendimento médico gratuito em outros países. Página 6Leia nesta ediçãoEvento de maior destaque para os imigrantes em São Paulo reúne maisAlunos do ensino fundamental melhoramde 30 nacionalidades na antiga Hospedaria dos Imigrantes. Página 7suas notas de português e matemática. Página 2 Liberdade de cultoComunidade na Zona Leste deixa de ser favelae vira bairro. Página 3 Tamiris Gomes São Miguel Paulista terá nova estação de tremem 2012. Página 3 CRAS enfrenta dificuldades para tratar animaissilvestres. Página 4 Rádio Itaquera Com uma linguagem Campanha lança selo para combater aO artigo 18 da Declaração Universal dospopular, participaçãohomofobia. Página 5Direitos Humanos afirma que todo o homem assídua dos ouvintes e Tempo frio requer cuidados com a saúde etem direito à liberdade de pensamento, programação voltadalocais fechados devem ser evitados. Página 6consciência e religião. Porém, essa norma não para interessesé respeitada plenamente. Veja matéria Página 5do bairro. Página 7Ginástica na terceira idade. Página 8
  • 2. PÁGINA 2 - Maio de 2012 EDUCAÇÃOEditorialSaresp aponta melhoriaCompromisso com o cidadãona educaçãoO jornal Cidadão é como vinho. Cada nova edição estáEnsino fundamental se destacou com notas altas em português emelhor. E este novo número cumpre o título do jornal matemáticae apresenta matérias voltadas ao interesse do cidadãoRafael Biazãomorador da zona Leste de São Paulo.Mesmo tendo um caráter de jornal-laboratório, todas as Eliene Santanamatérias tiveram, por parte dos alunos, um tratamentoRafael Biazãoprofissional, o que demonstra o comprometimento deinformar com clareza e precisão.Logo na página 2 temos uma reportagem sobre o SistemaA Secretaria da Educação do Estado de São Paulo divulgou, node Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São início de março, o resultado doPaulo (Saresp), com destaque para as escolas da região.Sistema de Avaliação do RendimentoO Saresp é aplicado anualmente aos alunos do 3º, 5º, 7º eEscolar do Estado de São Paulo –9º ano do ensino fundamental, e do 3º ano do ensino médioSaresp. Os estudantes das escolasde escolas estaduais.estaduais, que fizeram a prova emJá na página 3, uma reportagem conta a história da favelanovembro de 2011, tiveram alta de 0,7% no rendimento comparadoSanto Eduardo que foi reurbanizada e passou à condição àqueles que fizeram no mesmo mês,de bairro. Há quatro anos, os moradores se deparavam em 2010.com problemas de esgoto a céu aberto, infestação de ratosCom intuito de avaliar a escolari-e baratas, falta de iluminação e segurança, além de um altodade básica, o Saresp é aplicado anu-risco de deslizamento de terras, mas agora a realidade é almente aos alunos do 3º, 5º, 7º ebem diferente. Ivanilda Barbosa, dona de casa e moradora 9º ano do ensino fundamental, e do Eliane Ferreira: “Cada escola tem uma meta de acordoda comunidade desde criança, presenciou o antes e o 3º ano do ensino médio de escolascom a última nota obtida” estaduais. Em 2009, as notas obtidasdepois, e fala das mudanças. ultrapassaram as metas do Índice delogo, mais fácil de atingir”, declara. com 1.6, ganha o bônus, sendo queAinda na página 3, destaque para um nova estação emDesenvolvimento da Educação Bási-Eliane ainda conta que há uma bo-nossa meta [na E.E Maria PrestesSão Miguel, que deve atender mais de 13 mil pessoasca, estabelecidas pelo Ministério da nificação caso os alunos tirem boasMaia] é de 4,77 e se não alcançar-diariamente. Além de um bicicletário, paraciclos e Educação, entretanto, as notas caí-notas: “O bônus é decorrente domos não ganhamos”, revela. Riveriprogramas de acesso popular à internet, uma das principais ram em 2010 e, em 2011, os alunosresultado do Saresp atrelado com ainda conta que fica ansioso pela tiveram aumento dos índices escola-outros fatores, como evasão esco-nota do Saresp: “Podemos nos ava-obras previstas é uma passarela de transposição, aberta e res. No ensino fundamental, houvelar, retenção, assiduidade dos pro-liar e melhorar a nossa qualidade deiluminada 24 horas por dia.melhor rendimento nas questões defessores, desempenho da unidadeensino. Agora, se não atingimos aEm 2014, a Zona Leste terá o primeiro sistema de transportematemática e português. No ensinoescolar, etc”. meta, ficamos pensando “Por quê?”público sobre rodas a energia elétrica, um percurso de 24,5médio também houve aumento da Amadeu Riveri, professor coor-e vamos precisar pensar onde erra-km que ligará Vila Prudente ao bairro de Cidade Tiradentes.nota em matemática, mas em línguadenador da Escola Estadual Maria mos para tentar melhorar”.Nossa reportagem foi ver qual o impacto ambiental causadoportuguesa a nota ficou estável. Prestes Maia, diz gostar da avaliação,Em 2012, o Governo do Estado Camila Taini dos Santos,19 mas acha injusto o critério utilizadode São Paulo assumirá as despesaspor essa obra. Veja matéria na página 4. anos, está no 3º ano do ensino para ganhar o bônus. decorrentes da aplicação da avaliaçãoAinda na página 4, o CRAS – Centro de Recuperaçãomédio e diz que ‘chutou’ as respostas “Antigamente cada escola adota- das redes municipais de ensino quede Animais Silvestres – enfrenta dificuldades para fazer em provas anteriores por não ter va um livro e o aluno de cada escola manifestarem interesse em participartratamentos de espécies apreendidas. se preparado para a avaliação. “Às aprendia uma coisa diferente. Hoje do Saresp, a exemplo do que jáNa página 5, a editoria Direitos Humanos apresenta uma vezes tenho dificuldades porque as está sendo excelente, porque unifi-ocorreu nas duas últimas edições.reportagem sobre a livre manifestação de culto, a partir doperguntas são grandes e não são tãocou este trabalho. Acho muito im-A avaliação também estará aberta àportante essa avaliação. O que nos participação das escolas particulares,artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos do Homem.chateia é saber que uma escola que desde que estas assumam as despesas Eliene SantanaA editoria abre espaço também para a questão da tem nota 1.5, e ultrapassa a metadecorrentes.homofobia, e informa sobre a campanha Faça do Brasil um Eliene SantanaTerritório Livre da Homofobia, promovida pela Secretariados Direitos Humanos.Na página 6, a editoria Saúde traz reportagem sobreo atendimento de saúde gratuito para brasileiros emoutros países. A seção publica também um matéria sobreos problemas respiratórios causados pelas mudançasclimáticas.A editoria Cultura, página 7, tem uma matéria sobre a RádioComunitária de Itaquera, que mantém as tradições culturaisda comunidade. E por falar de tradições, a mesma editoria Camila Taini: “Em 2012,destaca a 17ª Festa do Imigrante da Mooca. O eventotenho que fazer a prova, éreúne imigrantes de mais de 30 nacionalidades. meu último ano no ensinoNo espaço reservado ao Esporte, página 8, o Corinthiansmédio”aposta no MMA – modalidade que reúne todas as artesmarciais – para formar campeões. Outro destaque é ofáceis de interpretar”, explica. Eliane Ferreira, professora deaumento da procura de idosos por academias de ginástica. matemática em uma escola munici-Em 10 anos, aumentou de 5% para 30% o número depal da Zona Leste de São Paulo, afir-pessoas em academias com mais de 60 anos.ma que cada escola tem uma meta, de acordo com a última nota obtida. BOA LEITURA!“No ano que os alunos vão ‘mal’, a Amadeu Riveri: “O que não quero para o meu filho, não quero meta para o ano seguinte é menor,para nossos alunos” Professores Orientadores:Reitora Pró-Reitora de Extensão e Jornal-Laboratório do Curso de Jornalismo da Ms. Gérson Trajano, Ms. Taís Vargas Profª. Drª. Sueli Cristina MarquesiAssuntos ComunitáriosUniversidade Cruzeiro do Sul e Prof. Dirceu RoquePró-Reitor de Graduação Profª. Drª. Janice Valia de Los SantosAno XIII – Número 41 – Maio de 2012Revisão Final:Prof. Dr. Luiz Henrique Amaral Coordenador dos CursosTelefone para contato: (11) 2037-5706 Drª. Flávia Serralvo Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa de Comunicação SocialTiragem: 1.500 exemplaresTambém participaram desta edição:Prof. Dr. Danilo Antonio Duarte Prof. Ms. Carlos Barros MonteiroImpressão: Jornal Última Hora (11) 4226-7272Denis Pritsch, Laís Carvalho, Maris LandimDiagramação Final: Eduardo Vianna e Juliana Brusco
  • 3. PÁGINA 3 - maio de 2012 URBANODa favela ao bairroApós 30 anos de existência, comunidade deixa de ser favela e se torna um bairro com conforto e lazer aos moradores Cleane Nunes Cleane Nunes Mais de 124 famílias que foram Rafael Galindo ajudadas hoje podem desfrutar Rafaela Damascenoinclusive de uma área de lazer e Raphael Rufino descanso. A reurbanização nada maisé que um programa, com objetivo deA favela Santo Eduardo, localizadaatender aos moradores da periferia,na Zona Leste de São Paulo, passouvisando à melhoria das condições dehá alguns anos por um processo de moradia e interação urbana.reurbanização, a partir do qual ganhouAntônia Souza dos Santos, 34o status de bairro. Há quatro anos, osanos, ajudante geral e mãe, preza pelamoradores se deparavam com vários educação dos jovens e afirma que tudoproblemas, como esgoto a céu aberto,ficou mais fácil no bairro. “Com oinfestação de ratos e baratas, falta de asfaltamento vieram a ETEC (Escolailuminação e segurança, além de umTécnica Estadual) e o Céu Formosaalto risco de deslizamento de terras, (Centro Educacional Unificado)mas agora a realidade é bem diferente.melhorando e muito a educação dosIvanilda Barbosa, 27 anos, dona meus filhos, hoje particularmente soude casa e moradora da comunidademuito feliz aqui”.desde criança, presenciou o antes e oLazer e recreação são prioridades no bairroCleane Nunesdepois. Ela diz que as condições devida eram precárias, a iluminação eraclandestina. “Pegávamos iluminaçãoJosé Clóvis da Silva, 53 anos, Anasoro, participa de projetos junto Segundo Bidu, suas iniciativasda Rua Domingos da Silva Monteiro comerciante, concorda que aà comunidade Santo Eduardo, de surgiram aos 16 anos, quando conviviapara trazer para os barracos, os fios qualidade de vida está bem melhor, prevenção a drogas e criminalidade.com a criminalidade na favela ondeeram expostos e havia um grande risco porque antes havia muita violência noEle deixa claro que a sua maiormorava. Hoje, palestrante em váriasde acidentes, mas a vida melhorou bairro. Porém, adverte sobre algumas preocupação são os jovens e por isso instituições educacionais, leva seubastante por aqui”. melhorias que precisam ser feitas. “Já exerce projetos voluntariamenteprograma de combate às drogas e aoEntre as melhorias realizadas,está virando bagunça, os novos postesligados à educação. Tem intenção deálcool, a qual se dedica muito.um córrego de 80m, que antes ficava estão todos sem iluminação, ninguémmontar uma associação, para reuniões Pai de três filhos, costuma dizerexposto em frente aos barracos, foi vem consertar, ligamos várias vezesdos moradores, receber visitantesque preferia ter qualquer um deles emcanalizado. Ganharam também 473mpara prefeitura e eles dizem que dentre outras coisas. Planeja também uma cama a ter dependentes quími-de rede com água tratada, 884mvirão arrumar e até agora nada. Éa implantação de computadores para cos, por ter presenciado inúmeros paisde rede de esgoto e um quilômetro bem complicado porque chego tardejovens e crianças usufruírem. Para que perdendo seus filhos, uma imagem dae meio de pavimentação. Rededo trabalho e mal consigo achar aisso aconteça, recolheu assinaturasqual nunca conseguiu se desvencilhar.elétrica condominial e escadas nasfechadura do portão para entrar”.dos moradores e levou junto com o“Tenho orgulho de ser da comunida-Antonia Souza: “Não trocovielas que eram perigosas ajudaramCharles Silva Bidu, Vice-projeto para Prefeitura de São Paulo,de, meu trabalho voluntário foi reco- meu bairro por nenhumnas condições de fácil acesso.Presidente do grupo antidrogas esperando ser analisado e atendido.nhecido e cheguei onde estou”.outro” CPTM confirma nova estação em São MiguelEntre as melhorias previstas estão acessibilidade e passarela iluminada 24 horas Daniela Simião A Linha 12 - Safira tem cerca deAline Romero39km de extensão. São 13 estaçõesDaniela Simiãoligando três municípios, São Paulo, Mariana AnastácioItaquaquecetuba e Poá. A linha estásendo modernizada, e recentementeSão Miguel ganhará umaseis estações passaram por obras. Sãonova estação de trem este ano. Atrês estações novas (USP Leste, Jar-informação é da Companhia Paulistadim Helena-Vila Mara e Jardim Ro-de Trens Metropolitanos – CPTM, mano), duas reconstruídas (Comen-que promete que o novo terminal dador Ermelino e Itaim Paulista) eserá entregue no primeiro semestre de uma modernizada (Calmon Viana).2012. Modernizada, a nova estação Atualmente, cerca de 200 mil usuá-terá acessibilidade garantida. Mesmorios utilizam a linha nos dias úteis.antes da conclusão, as obras já Daniela Simiãoalteraram a rotina local e a populaçãosegue aguardando o novo terminal.A nova estação, localizada a cercade 800 metros da anterior, terá osmesmos serviços da estação antiga econtará com outras melhorias. Alémde bicicletário, paraciclos e programasde acesso popular à internet, umadas principais obras previstas éuma passarela de transposição à via Nova estação de São Miguel Paulista deve ser inaugurada no primeiro semestre de 2012férrea, não paga, aberta e iluminada24h por dia. A área construída será da nova estação, ele utiliza a linha de pessoas com deficiência”, diz.de Souza, o Narinho, presidente dade aproximadamente 5000m². A12-Safira todos os dias. Apesar de A CPTM está realizando obras deSociedade Amigos do Jd Lapenna. Aatual estação de São Miguel foi admitir que sem o trem demoraria o modernização em todas as suas linhas Sociedade acompanhou o processoinaugurada em 1926. Segundo a dobro para chegar ao destino, contae uma das melhorias esperadas é ade negociação entre os moradoresCPTM, atualmente o terminal deque é cansativo trafegar durante o redução do intervalo entre os trens. e a companhia. “Apenas duas casastrens atende aproximadamente 13 horário de pico. “O intervalo entre os Outros moradores do Jd Lapenna,foram desocupadas, as que estavammil usuários por dia. trens ainda é alto e os vagões sempreporém, seguem apreensivos. Com no terreno que pertence à CPTM”,Caio Henrique Agostinho, 18 estão completamente lotados”, contapoucas informações, muitos esperam explica. Segundo ele, os moradoresCaio Henrique: “Sem a linhaanos, estuda no SENAI Roberto ele. “A nova estação vai ser maisuma ação de desalojamento por parteentraram em um acordo e saíram12, demoraria o dobro doSimonsen, na região do Brás.moderna, com escadas rolantes eda CPTM. Mas já não há razão parapacificamente do local. As demais tempo para chegar ao meuMorador do Jd. Lapenna, vizinho elevadores para facilitar o acesso isso. A informação é de José Nário casas não foram afetadas. destino”
  • 4. MEIO AMBIENTE Maio de 2012 - PÁGINA 4 Primeiro sistema de transporte ecológico é construído na Zona Leste A Linha Expresso Monotrilho Leste ligará Vila Prudente à Cidade Tiradentes, por meio de trens com pneus de borracha movidos a energia elétrica, em um percurso de 24,5 kmMonotrilhos A empresa canadense Bom-Carolina Coutinho bardier inaugurou, em 13 de abril, a primeira fábrica de mo- notrilhos do Brasil, na cida-Aline Santos de de Hortolândia, a 155 km da André Miranda capital. A data marca o início Carolina Coutinho da produção de 54 trens que Diego Motodavão compor a frota do sistemaJuliana Cardosoem construção pelo Metrô de São Paulo. Para o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a nova fá-A Zona Leste da capital paulista brica representa um esforçoterá o primeiro sistema de transportena solução da mobilidade dospúblico sobre rodas movido a energia grandes centros urbanos.elétrica. O Expresso MonotrilhoO primeiro trecho do siste-Leste – projeto do Governo do Estado ma Expresso Monotrilho Leste,de São Paulo em conjunto com o de Vila Prudente até o Orató-Metropolitano de São Paulo - ligarário, já em construção, tem inau-a Vila Prudente à Cidade Tiradentesguração prevista para 2013. Dee entra em operação em 2014 para acordo com o projeto, os mora-beneficiar 550 mil passageiros por dia.dores do extremo da Zona Les-Além de não usar combustível te vão economizar pelo menosfóssil, não emitindo poluentes duas horas por dia de viagemao circular, o projeto tem como Previsão de conclusão para as obras da Linha Expresso Monotrilho Leste é de 2016,com o monotrilho. O prolonga-característica ecológica a reduçãoalém do novo sistema de transporte coletivo, o paisagismo e as ciclovias fazem parte mento da linha (Vila Prudentede ruídos, devido suas rodas de do projeto – Cidade Tiradentes) fará de Sãopneus - diferentemente do MetrôPaulo a primeira cidade da Amé-convencional movido a rodas de borracha por uma viga de con-optem pelo transporte coletivo:Só o monotrilho consegue dar vazãorica Latina a ter o monotrilhometálicas - e o paisagismo, motivocreto, com velocidade aproximada “O diferencial do monotrilhopara essa quantidade de passageiros”, como sistema público de trans-pelo qual sua construção ser feitade 80 km/h. em termos de América Latina nãoafirma Paulo Roberto Soares porte. A opção de transportecom altura de 15 metros do chão Por conta de seu sistemaé o seu modal - até por conta de Domingues, 51 anos, engenheirose destaca por ser silenciosa epara a realização do plantio de de maximização do número de existirem modelos parecidos comcivil do Metrô. não poluir o meio ambiente. Noárvores de pequeno e médio portepessoas, sua capacidade de suporteeste na Disney, Las Vegas, Japão e As obras em andamento encon-total, serão 24,5 km de vias comem seu percurso de 24,5 km. chega a 550 mil passageiros por em vários outros locais do mundo tram-se na Avenida Luís Ignácio de17 estações, que vão funcionarComposto por sete carros quedia, fato que permite que as-, e sim a quantidade de pessoas que Anhaia Mello, e suas desapropria- como extensão da Linha 2 Verdecomportam 1.000 passageiros cadapessoas deixem veículos movidos ele suporta por conta da demanda e ções serão nos locais onde as estaçõesdo Metrô.um, o monotrilho roda sobre pneus a combustíveis fósseis – diesel - e da necessidade existente no Metrô. serão construídas.CRAS apresenta problemas com demanda de animais silvestresEspécies da fauna brasileira apresentam graves ferimentos e precisam de cuidados exclusivos Samantha HenzelEfraim Caetano apreensões que são feitas”, afirma.O índice de tráfico de animais Henrique SantiagoO CRAS recebe anualmentepreocupa a veterinária do CRAS, Samantha Henzel 7.000 espécies e geralmente há que teme a sobrevivência da fauna cidadãos que entram em contato brasileira. “O comércio clandesti- O CRAS (Centro de Recepçãopara ceder a posse de seus bichos. no anda junto com a destruição dade Animais Silvestres) enfrentaJosé Roberto da Silva, 54 anos,natureza. Nós trabalhos otimista-dificuldades de manter o tratamentopolicial militar reformado, comproumente para que os bichos sejam le-de espécies silvestres. O Centro uma iguana que não se adaptou ao vados de volta ao seu ambiente, erecebe em média cinco papagaiosambiente domiciliar. “Não tinhaacreditamos que isso traga resultadospor dia, mas a recusa tem sido condições de mantê-la, pois elapositivos”, afirma.feita pela demanda ser maior cresceu muito e o espaço não eraSamantha Henzeldo que a estrutura oferecida.favorável ao habitat dela”, afirma. O Centro devolve para a Insatisfeito com a situação, Silvanatureza 60% dos bichos quedevolveu o animal à natureza. “Elachegam em condições de maus- (a iguana) foi levada a um sítio e látratos, que incluem tráfico, permaneceu. De certa forma foi bomacidentes em fiações elétricas e tê-la como animal de estimação”, diz.manutenção de vendas ilegais.Entretanto, há pessoas que temem O CRAS, localizado no Parque Os animais que chegam ao CRAS recebem cuidados dea lei por apresentarem animaisEcológico do Tietê, foi fundado emveterinários e biólogossilvestres em suas residências.dezembro de 1986 e desde então “A entrega é amparada por leimudanças têm ocorrido em seua primavera e o verão, a demanda érestabelecem com maior facilidade, e não há punição”, diz Lilian.sistema de trabalho. Lilian Milanelo, maior, pois há entrada de filhotes. em especial os pássaros, e os que A incidência de apreensões39 anos, veterinária e coordenadora doOs canários, picharros e trinca-ferro mais sofrem são os mamíferos.ocorridas na Zona Leste preocupaCentro, acredita que as modificações(pássaros) são as espécies que mais O núcleo recebe auxílio do os profissionais do Centro. Isso fazmelhoraram o funcionamento do chegam a nós”, diz a veterinária. IBAMA, órgão federal que fiscaliza com que a demanda de animaisnúcleo. “O número de animaisEmbora o CRAS trabalhe para e controla os serviços realizados pelo silvestres provenientes do tráficotrazidos para cá tem sido crescente,a sobrevivência e permanência dos CRAS. Vincent Kurt Lo, 42 anos,supere as expectativas. “Além daa estrutura também aumentou,animais em seu habitat, há espécies analista ambiental, trabalha em função proximidade de a polícia transportá-assim como o número de técnicos”, que não se recuperam e são levadasdo acompanhamento aos quais os los, há feiras que acontecem nos As aves, sobretudo os pás-argumenta. O Centro recebe bichos ao zoológico, ou, em casos extremos,animais são submetidos. “O nosso finais de semana onde há espéciessaros, são as espécies maisque vão de aves a répteis. “Durante morrem. As aves comumente seobjetivo é normatizar e controlar as comercializadas”, afirma Lilian. recebidas no CRAS
  • 5. DIREITOS HUMANOS Maio de 2012 - PÁGINA 5Liberdade de culto é um direito do cidadão,mas há quem sofra preconceito Religiões pregam a liberdade de expressão, mas a discriminação parte de membros da igrejaSuellen GrageiroTamiris Gomes Lucilene Oliveira sa era limitada, havia perseguições Suellen Grangeiro e pagamento de tributos aos queTamiris Gomesdesobedeciam às ordens do Estado. Atualmente isso ocorre em alguns países extremistas como o Iraque,William da Silva Marques Azeve-com frequentes atentados contrado, 21 anos, técnico em mecatrônica, cristãos. Azevedo acredita que, mes-conta que sofreu preconceito ao mu-mo o Brasil adotando a liberdade dedar de religião. “Antes eu frequentava culto, sempre haverá perseguições.a igreja católica, depois comecei a irO teólogo Ismael Braz ressaltana igreja Assembleia de Deus, lá per-que toda forma de imposição estámaneci por oito meses. No princípioerrada e afirma que a teologia vê oera por curiosidade, mas depois aca- homem como um ser munido dobei me identificando com a crença. livre arbítrio, dando-lhe o direitoAo retornar ao catolicismo fui cha-de escolher inclusive a quem, comomado de ‘crentinho de merda’ pelos e onde cultuar. “Toda religião tem ojovens, após descobrirem que eu vi-direito de propagar sua fé, desde que Tiago da Silva: “Não existe religião mais preciosa que o respeito”nha de outra religião. Fui deixado deWillian Azevedo: “Con-o faça no campo da pregação lógicacanto e ninguém levava em conside- testaram meu caráter porlevando as pessoas a decidirem se Para o Pastor Ronaldo Ribeiro daimpério. O Brasil é colonizado porração o que eu falava”, narra Azevedo. conta da religião que fre-querem aceitar ou não”, argumenta.Silva, da igreja Cristo está voltando,países predominantemente católicosA Declaração Universal dos quentava”A Constituição Federal trata o o Brasil não é um país laico e sime isso faz dele uma nação católica eDireitos Humanos foi adotada pelaBrasil como um Estado laico. Nãocatólico. “Quando uma pessoaoutras religiões não são tão expressi-Organização das Nações UnidasAntônio Marchioni, conhecido como raro, por obter a maioria de fiéisnasce e não tem uma religiãovas, no entanto, são aceitas”, aponta(ONU), em 10 de dezembro deTicão, uma das possíveis causadoras do país, o catolicismo é visto como definida, ela é automaticamente o teólogo.1948 na França, com o intuito de da migração de fiéis católicos para religião oficial. O professor Doutortaxada como católica”, critica.O budista Thiago Augusto dapreservar a dignidade da pessoaoutras igrejas é a própria instituiçãoda Universidade de São Paulo VirgílioBraz explica que o fato de o cato- Silva, 22 anos, estudante, diz que jáhumana. O artigo 18 refere-se àcatólica. “A estrutura da nossa igrejaAfonso da Silva explica que religiãolicismo ser a religião mais difundida foi muito criticado por seguir a únicaliberdade de culto, enfatizando queé ultrapassada. É lamentável como oficial não pode ser confundida com a no país pode ter vertentes históricas.religião ateia do mundo. “O budismocada indivíduo possui liberdade de ela vive de costas para a sociedade.religião da maioria. “Ainda que toda a“O catolicismo traz em si a cultura fez com que eu buscasse as respostaspensamento, consciência e religião.A Igreja católica é a instituição que população fosse de uma determinadaromana. Desde a suposta conver- sem vetar minhas constatações.O próprio artigo 18 garante nãomais exclui as mulheres. É machista,religião, isso não a tornaria a religiãosão do imperador Constantino porNão há um livro que diz o quesó a liberdade de culto, como o direitoautoritária e arrogante”, desabafa. oficial. Religião oficial é religião do volta do ano 300 d.C., o cristianis-eu posso fazer ou não”, expõe.de mudar de religião. Para o Padre Antigamente a liberdade religio-Estado, não das pessoas”, esclarece.mo passou a ser a religião oficial doSecretaria dos Direitos Humanos divulgacampanha contra homofobiaSelo contra discriminação a homossexuais é apenas o começo na luta pela igualdadeAcervo PessoalAcervo PessoalAnderson Duschek mostrar que você apanhou e que é Nataly Saleshomossexual, pois pode trazer aindaRaquel Torresmais violência. É apenas algo para que você pareça ainda mais ‘diferente’ e indefeso”.A Secretaria dos DireitosPara a psicóloga Andréa Delman-Humanos começa no mês de fevereiro to, a campanha só trará “conforto”a divulgar o selo contra homofobia,inicial de que algo começa a ser feito.“Faça do Brasil um território livre da “O selo na verdade será apenas umahomofobia”. A iniciativa faz parte deforma de divulgação para um Disqueuma campanha lançada há um ano.Denúncia e para enfatizar a fragilida-A ideia da campanha é que, emde de uma minoria, como o negro,cada lugar onde uma pessoa do gruponordestino, mulher etc”. A promotora de eventos DanielleAcervo Pessoal Aniceto, 24 anos, diz nunca ter sofrido agressão, e conta o que pensa sobre o selo: “Acho interessante desde queDanielle Aniceto faz parte seja aplicado com responsabilidadedo grupo LGBT e diz que Gislaine Brito: “Já fui ameaçada de morte, maltratada física ee seriedade, pois quando se fala em nunca sofreu nenhum tipo de psicologicamente das piores maneiras possíveis, já fui presa em direitos humanos entramos em um agressão casa e colocada para fora inúmeras vezes.”senso comum onde todos temos direitos e deveres. E esse selo tambémaconteceram este ano. LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, física, mas aprova a campanha, “A pode possibilitar a identificação dos Junior fala que acredita nos pe- travestis, transexuais) sofresse umacampanha é uma forma de deixarlocais onde ocorreram agressões ouquenos avanços, mas que nem de agressão, fosse colado um selo e oas coisas claras sobre tudo o que até prevenir que futuras aconteçam”.longe pode se acreditar em igualdade. número 100 do disque denúncia.tem acontecido, sem mentir para Nos últimos quatro meses a mídia“Ainda existem muitas pessoas pre- Este ano o projeto foi divulgadoa população, mostrando que, mostrou vários casos de violência conceituosas, essas pequenas melho- nos aeroportos de São Paulo, Rioinfelizmente, ainda há barbaridades homofóbica, dentre eles a tentativa ras são apenas alguns passos na longa de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, acontecendo”. Apenas no mês dede assassinato contra o professor caminhada contra a homofobia”. Florianópolis e Recife, já que ojaneiro deste ano foram relatados 36Anízio Uchôa, em Altamira, no A psicóloga Andréa também Brasil é atualmente o país com maiorcasos de morte por homofobia. Pará, no dia 13 de fevereiro, que foi ressalta que a segurança é muito mais índice de violência homofóbica Gislaine Marins Brito, estudan-brutalmente agredido e enterradoque esse selo. “Tem que ser garantidoAntonio Junior: “A sociedade de acordo com o site Ceert.org.br.te de 18 anos, também faz parte dovivo e o assassinato do professor dauma segurança moral, de aceitação,finge viver algo pacífico e nãoAntônio Fernandes de Carvalho grupo LGBT e diz que a campanha Universidade Federal de Tocantins,de liberdade de expressão, enfimé realmente o que está acon- Junior, 24 anos, homossexual, diz é interessante, mas um pouco exibi- Cleides Antonio Amorim. Esses são uma liberdade de vida. Para isso,tecendo”.que nunca sofreu nenhuma agressão cionista. “Não é algo de se orgulharapenas dois casos entre muitos queainda teremos que caminhar muito”.
  • 6. SaúdeMaio de 2012 - PÁGINA 6Brasileiro tem direito a atendimento médico gratuito em sete países Desde o surgimento do acordo, em 2009, quase 50 mil turistas já foram assegurados Acervo PessoalAcervo Pessoaldiscriminação. O estrangeiro vai serBruna Rodrigues socorrido independente de qualquer Fernando Aumadaacordo bilateral. (...) Nos casos deurgência, o país deve encontrar umjeito de ser ressarcido, pois quembanca é a população brasileira”.Todo brasileiro contribuinte daEm 2011, o órgão emitiu 13.895Previdência Social, e seus dependentes, certificados, apontando um númerotêm direito a atendimento médico27,1% menor do que o registradogratuito na Itália, Portugal, Chile,no ano anterior. Um dos motivosGrécia e Cabo Verde pelo sistemada queda foi a saída da Espanha, emmédico público. Mais de 770 mil junho passado, da lista dos paísespessoas já viajaram aos três primeirosque têm o acordo com o Brasil.países em 2010. Já no Uruguai e naOutra razão foi o fim da exigência deArgentina, não é mais necessárioemissão do CDAM para ser atendidoser assegurado do INSS para ter na Argentina e Uruguai no ano Edson Trindade: “A informa-acesso à assistência médica. Desde apassado. São Paulo, Rio de Janeiroção eu que tive no hospital,criação do acordo bilateral, em 2009, e Minas Gerais são as cidades que era que deveria pagar pela49.363 brasileiros foram assegurados. Nelson Yamanishi: “Brasil tem o melhor atendimento daslideram as solicitações.cirurgia”Edson Trindade, 42 anos, ne-Américas Central e do Sul”cessitou de acolhimento hospitalarde um pronto-socorro em Arica, no farmacêutico (inclui pronto-socorro, do INSS. Para obter o certificado Documentos necessários para aChile, e não sabia que poderia terinternação, exames, diagnósticos e dos dependentes é preciso apresentarcontado com a prerrogativa. Trinda- medicamentos) e também odonto- certidão de casamento e nascimento emissão do CDAMde quebrou o braço e, após o aten-lógico, porém, nem todas as cidadesdos filhos (menores de 21 anos). Odimento emergencial, pagou porcontam com profissionais especiali-documento é fácil de ser retirado -CPF (Cadastro Pessoa Física)uma cirurgia em um hospital parti-zados para este tipo de atendimentoe permite emissão pela internet.-Passaportecular. “Não é divulgado de jeito ne-fora do setor privado. Para o médico Nelson Luiz -CTP (Carteira de Trabalho Profissional)nhum, as empresas de seguro-saúde Esse direito é valido para viagens Yamanishi, cirurgião geral, os únicosdevem ficar com muito medo dessade curto, médio e longo prazo, e parapossíveis problemas da resolução Dependentesdivulgação”, disse. Segundo ele, os tê-lo é preciso dirigir-se a um escritório são de cunho administrativo eatendimentos, particular e público, do Ministério da Saúde e solicitar diplomático, já que a lei nacional-Passaporteque obteve na cidade foram melho- o CDAM (Certificado de Direito a garante o acesso à recepção de urgência -Certidão de Casamentores do que, muitas vezes, no Brasil.Assistência Médica) gratuitamente, e emergência a todos os indivíduos. -Certidão de Nascimento dos filhos menores de 21 anosO convênio dá acesso a aten-com apresentação do passaporte,“O Brasil cumpre sua função dedimento hospitalar, ambulatorial eCPF e comprovantes de contribuição atender à saúde da população sem Fonte - http://sna.saude.gov.br/cdam/Mudanças climáticas causamproblemas respiratórios Ar seco e locais fechados afetam a saúde da população, e médicos alertam como se protegerDener Sabinopraticar atividade física para maior “No caso dos idosos, vacina contraGisele Monizresistência, evitar cheiros fortes e gripe”, finaliza.Precauções e medidas caseiras Heila Lima fazer uso de remédio”, acrescenta. Como citado por Réssio, lugaresSegundo Réssio, para conter ofechados podem espalhar a gripe, para aliviar Crises respiratóriasagravamento dessas doenças é pre-grande risco de infecção para a ZonaA chegada das estações mais frias ciso evitar exposição ao frio, lugares Leste, que costuma registrar pontosem qualquer época do anodo ano pode causar complicações muito poluídos, aglomerações, lo-de congestionamento no trânsito erespiratórias na população. Algumas cais fechados, por conta do ar que superlotação no transporte público.medidas devem ser tomadas para quenão circula. É possível que as doen- Cabe à população tomar os devidos - Mantenha o organismo hidratado;problemas respiratórios mais simplesças passe de uma pessoa para outra.cuidados para evitar epidemias. - Evite fumar ou se expor a ambientes com muita poeiranão se agravem.ou fumaça; Acervo Pessoal Luana Horácio Ribeiro, 30 anos, - Mantenha o ambiente arejado. As bactérias ficam con-moradora da Zona Leste de São Pau- centradas em ambientes fechados, por isso é importantelo, enfrenta problemas respiratórios evitar esses locais;causados por esta mudança climática. - Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados,“Sempre nessa época do ano costumo pois essas doenças são adquiridas pelo ar;fazer o tratamento preventivo” afir- - Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca,ma. Luana sofre de bronquite alérgi- pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo;ca e costuma receber medicamentos- Lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol epara conter as complicações. lavados sempre que necessário; O especialista Aurimar Ramos- As pessoas que já possuem problemas respiratórios comoRéssio alerta que, com a troca parabronquite, asma e sinusite devem evitar o contato com bi-as estações frias, os idosos devem chos de pelúcia, tapetes e produtos que possuem pelos;se prevenir principalmente contra- A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ri-a gripe, que pode ocasionar umacos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, princi-pneumonia. “O ar fica mais seco, palmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja.já que não chove atacando doençasElas ajudam a prevenir gripes e resfriados.como bronquite, sem falar dapoluição”, explica. No caso de Luana, que sofre deFonte: http://www.bolsademulher.com/corpo/doencas-bronquite, para que a doença não -respiratorias-como-prevenir-106244.htmltenha seu quadro agravado, algumasLuana Ribeiro sofre de bronquite alérgica e costuma medicar-semedidas devem ser tomadas. “Preciso para evitar maiores complicações de saúde , nesta época do ano
  • 7. PÁGINA 7 - Maio de 2012CULTURARádio Comunitária leva cultura para Itaquera Criado para dar voz ao povo, esse meio de comunicação foca em cultura, problemas sociais, informação e lazerEstefano Perez Cristiano HurtadoMacário dos Santos, 66 anos, queEstefano Perezé ouvinte fiel da RCI e conta que éGustavo Limamuito importante essa interação doJoaz Nunesouvinte com o meio de comunicação.O presidente da RC ItaqueraCom uma linguagem popular,Paulo Ferraz, 54 anos, explica queparticipação assídua dos ouvintes e o público ainda não entende muitoprogramação voltada para interesses bem a função desse meio. “As pessoasdo bairro, as rádios levam, alémconfundem rádio pirata com rádiode informação, cultura e educação comunitária. Mas aos poucos todopara São Paulo. Assim acontece na mundo vai assimilando e gostandoRC Itaquera, a rádio comunitáriadesse veículo”. A rádio já está no ar háde um dos bairros da Zona Leste 1 ano e 4 meses e a cada dia acumulada capital. “Gosto da participaçãomais fãs e seguidores, segundo Ferraz.das pessoas, que ligam para a rádio.Outro fator importante no cresci-Todo dia eu ligo. É a primeira coisamento desse segmento foi a internet.Os estúdios das rádios comunitárias estão sempre abertos para os ouvintesque eu faço quando chego em O sinal de uma rádio comunitáriacasa”, explica a dona de casa Iraci é baixo, e só atinge parte do bairro.Estefano PerezPorém, com a veiculação do sinalsempre em pauta na programação Estefano Perezdigital pela internet, os internautas das rádios comunitárias. Debatespodem acompanhar a programaçãoentre especialistas e moradores,mesmo sem estar na região da rádio. divulgações de apresentações teatrais“Eu já morei em Itaquera, mas comoou musicais do bairro e até mesmome mudei para outro bairro, agora sóparticipações dos ouvintes ao vivo naouço a RCI online”, conta a estudan-rádio através do telefone são marcaste Giulianna Bandeira, 19 anos, que registradas das rádios da comunidade.prefere as rádios comunitárias às con-Na teoria, rádio comunitária évencionais, “Gosto mais das rádiosuma emissora sonora em FM, semde bairro, elas falam de eventos do fins lucrativos, com potência limitadabairro, shows, tocam músicas popu-a 25W e que é regida pela lei 9.621 delares, elas falam mais a nossa língua”, 1998. “O primeiro artigo da lei das Iraci dos Santos ajuda comexplica Giulianna.rádios comunitárias diz que a rádio a programação da rádioO presidente Paulo Ferraz diz que parte da programação éO exercício de cidadania e acomunitária existe para levar voz à pedindo sempre suas músicasdestinada para a cultural local valorização da cultura local estãosua comunidade”, explica Ferraz.favoritasMooca sediará tradicional evento que reúne mais de 30 nacionalidades Festa do Imigrante é o evento de maior destaque no bairro Divulgação Carolina Fortunato oficinas de artesanato, além do espa- Eduardo Silvaço Cine Imigrante.Marco Antonio Ramos O evento ocorrerá no Arsenal Rafaela Pietra da Esperança, localizado na RuaDr. Almeida Lima, 900. O valor da Em sua 17ª edição, a Festa entrada é de R$ 6,00, sendo grátisdo Imigrante da Mooca apostarápara menores de 7 anos. Estudantesem diversidade para promovere aposentados pagam meia entrada.interatividade entre as 10 mil pessoasesperadas para os dois dias de evento.A festa reunirá grupos formados porDiversidade culturalimigrantes e descendentes de famílias Ao desembarcar no Brasil,da Alemanha, América Latina,os imigrantes trouxeram muitoLíbano, Áustria, Croácia, Grécia, mais do que o anseio de refa-Itália, Lituânia, África e outras nações. zer suas vidas trabalhando nas O evento engloba imigrantes de lavouras de café e no início damais de 30 nacionalidades, ocorrerá indústria paulista. Nos séculosnos dias 27 de maio e 3 de junho, das XIX e XX, os representantes de10h às 16h, no complexo da antiga mais de 70 nacionalidades e et-Hospedaria dos Imigrantes, no bairroEm sua edição anterior, a festa reuniu diversas nacionalidadesnias passaram pela Hospedariada Mooca, em São Paulo. Estes gruposde Imigrantes com o sonho derealizarão apresentações artísticas que A antiga Hospedaria do Imi- de integração entre as comunidadesclaro, de poder desfrutar das delí- “fazer a América”. Desses po-evocam as raízes de sua imigração.grante, inaugurada em 1887, foi e a população paulista, importantecias culinárias de várias nacionalida-vos, o Brasil herdou sobreno- Segundo Hugo Martinelli, repre-construída para abrigar imigrantespara reviver tradições dos povos quedes”, alega Gabriela Lintkenvicius, mes, sotaques, costumes, comi-sentante da Comunidade Italiana deque desembarcavam em São Paulo àajudaram a construir o Estado”, descendente de lituanos e frequenta-das e vestimentas.São Paulo na internet, a festa é umaprocura de trabalho. Durante 1887 ressalta Thâmara Malfati, assessora dora da festa.Na década de 1930, a Hos-grande oportunidade de integrar to- e 1978, ano em que foi desativada,de imprensa do Museu da Imigração.A principal novidade está na ex-pedaria passou a acolher mi-das essas culturas. “A festa do imi-mais de 2,5 milhões de pessoas pas- O evento vem conseguindo unir pansão dos países representados paragrantes vindos de outros Es-grante reflete o que é São Paulo nessesaram pela hospedaria. Hoje este an-o tradicionalismo da iniciativa com além daqueles relacionados à grande tados brasileiros. Nos anosaspecto de integração. Para os imi- tigo prédio, tombado pelo Conselhoa crescente participação do público,imigração européia e asiática, abrin- 1970, perdeu sua função ori-grantes italianos, essa festa simboliza de Defesa do Patrimônio Histórico,celebrando as manifestações culturais do espaço para movimentos migra-ginal e em 1978 recebeu pelauma troca e essa troca é o nosso bene-Arqueológico, Artístico e Turístico de diferentes comunidades imigrantes. tórios mais recentes, principalmenteúltima vez um grupo de imi-fício. É importante mostrarmos para (Condephaat), abriga a sede do Mu-“Eu gostei muito das edições queda América Latina e da África. Outrograntes coreanos.as novas gerações um pouco do que foi seu da Imigração, responsável peloparticipei. Pude descobrir que exis-destaque é a inserção de atividades Fonte: http://www.museudaimigra-e do que é ser um italiano ou descen- desenvolvimento do evento.tem muitos lituanos no Brasil e fazer diversificadas, como: espaço infantil,cao.org.br/sobre.htmdente, vivendo aqui em São Paulo”.“É uma grande oportunidadecontato com alguns deles. Além, é intervenções cênicas, culinária show,
  • 8. PÁGINA 8 - Maio de 2012ESPORTE Corinthians aposta no MMA para formar campeõesEm parceria com Anderson Silva, o clube oferece aulas de artes marciais a crianças carentesDaniele MottaDéborah Aranhos Déborah Aranhoscom mais calma e paciência, ensinan- Vitor Silveira do-as a ter consciência de seus atos”,comenta Galvão.O Corinthians, em parceria comPara prática de crianças, é ne-a Academia Anderson Silva, instaladacessário um tipo de aula diferencia-no Parque São Jorge, investe em da. “Nós damos uma aula especialuma nova modalidade para formar voltada para crianças. A partir de 7campeões, o MMA (modalidade que anos, a criança já pode começar amistura todas as artes marciais). A treinar. Só que em horários diferen-iniciativa visa oferecer treinamento ates. Nós não misturamos treino decrianças carentes da Zona Leste comocrianças com treino de adulto”, ex-forma de revelação de novos talentos. plica o professor de muay-thai AlexA idéia foi do campeão de UFC Sandro Rodrigues Alves, 27 anos.(Ultimate Figther ChampionshipO programa ainda não iniciou– campeonato mundial de por questões logísticas, mas a metaMMA), Anderson Silva. “Foi umaé começar até o fim do semestre.exigência dele”, diz João Guilher-Déborah Aranhosme Costa, 31 anos , representantedo Departamento de Marketingdo Corinthians e coordernadorresponsável da academia.As turmas serão de 20 alunos comfaixa etária próxima e o clube ofereceráCorinthians monta infraestrutura para a prática das artesDéborah Aranhosmais do que o treinamento. “Vamos marciais mistas para formar novos campeõesoferecer lanche e toda uma estruturapara que essas crianças possam terminha carreira porque não tinha umo projeto, passando a atingir não sóum apoio muito maior do que patrocínio e é muito gasto. Ao lutarcrianças, mas também jovens que nãosimplesmente uma vez por semana fora de São Paulo, por exemplo, tem tenham oportunidade de treinar e atévir aqui treinar”, explica Costa. que gastar com passagem e etc., e sai adultos, em uma atividade paralela aoElton Trajano de Brito, 22 anos,tudo do seu bolso. Geralmente, os trabalho ou que estejam desemprega-salva-vidas, atleta de boxe há seis lutadores mais experientes têm mais dos poderão ter acesso”, relata Costa.anos, que já lutou jiu-jitsu e muay-facilidade em conseguir o patrocínio. Segundo o professor Carlos Gal-thai, participou de disputas amadoras Os iniciantes encontram muita vão, 33 anos, professor de jiu-jitsu háe deu aulas da luta, mas se viu dificuldade e acabam sendo obrigados18 anos, a meta é ensinar as crianças e Albertino Moreira Santosobrigado a seguir outra profissão. “É a seguir outros rumos”, relata Trajano. torná-las mais educadas e trazer uma João Oliveira: “A ideia do Junior, corretor de seguros,muito difícil viver de luta no Brasil Este é um aspecto que, no futu- nova visão das situações ao redor. trabalho com crianças carentes treina boxe na academia depela questão dos patrocinadores.ro, o Corinthians pretende explorar.“O objetivo de treinar as crianças é é formar campeões e ajudar naAnderson Silva, no ParqueEu mesmo não dei continuidade à “A intenção é futuramente ampliar trazer uma nova filosofia de vida, autoestima dessas crianças”. São Jorge Cresce número de idosos que praticam atividade físicaTerceira idade representa 30% do número de frequentadores de academia. Gustavo Lima Mauricio PizaniFernando Souza Tayane Garcia para malhar em casa, mas nunca ruas, praças e parques - são algumas a utilizei. Nos treinos me sinto alternativas de lugares para praticar mais motivada, faço novos amigos exercícios. É o caso de SebastiãoUma pesquisa realizada pelae percebo melhor os resultados”. Figueiredo, 61 anos, que já disputouACAD (Associação Brasileira de Na terceira idade o metabolismouma maratona da terceira idade eAcademias) em parceira com a torna-se mais lento, e os exercícios são é adepto da prática de atividadesPUC-SP (Pontifícia Universidadeessenciais para os idosos manterem físicas. “Faço minha corrida básica deCatólica de São Paulo) mostrou a saúde em dia. A médica geriatraduas a três vezes por semana, e isso jáque, em dez anos, aumentou deJanise Leite explica que ter hábitos me ajuda muito”, conta Figueiredo.5% para 30% o número de pessoassaudáveis aliados à prática regular deÉ indicado que os idosos façamem academias com mais de 60exercícios colabora com o aumentouma alimentação saudável e balance-anos. Na cidade de São Paulo,na expectativa de vida, previneada e, se possível, atrelada à práticacerca de 65% dos estabelecimentosdoenças - como as cardiovasculares regular de exercícios físicos. A junçãojá oferecem programas voltados -, a combater a obesidade e adesses fatores favorece um envelheci-para a terceira idade. Segundo osteoporose, auxilia no controle damento saudável e ativo, contribuindoo estudo, a hidroginástica é a diabetes e melhora a coordenação para uma maior longevidade.atividade mais procurada por estemotora e a capacidade aeróbica.público, seguida pela musculação.A prática de atividades físicas também contribui no processo Fernando Souza de reabilitação. Após operar oA Estaç ão do E xercício ofere ce ativ idades exclusivas coração por causa do colesterol, opara os idosos aposentado Francisco Luiz Capelo, 83 anos, encontrou nos exercíciosA Estação do Exercício, localizadatrabalho totalmente personalizado”,uma forma de retomar suasno bairro do Tatuapé, na Zona Leste,explica Carlos Alberto Alvarenga,atividades diárias. “Os exercícios meé especializada em musculação paraprofessor de educação física.ajudam na recuperação. Já me sintoos idosos. O local disponibilizaA academia também é um ativo novamente”, conta Capelo.aparelhos adaptados e profissionais ambiente para fazer amizades e Para aqueles que não possuempara monitorar e orientar os alunos.contribuir com a socialização dosdisponibilidadedefrequentar“Cada um que frequenta a academia idosos. A aluna Pierina Wolga Sitta, academias, uma opção é fazerOs exercícios contribuempassa por avaliações físicas e médicas. 66 anos, diz que se sentiu maisexercícios por conta própria.para um envelhecimentoDepois disso, determinamos qual disposta após frequentar as aulas. Atividades em casa utilizando objetossaudável e ativoé o tipo de treino ideal. É um“Comprei uma esteira ergométrica domésticos, caminhada e corrida - em
  • Fly UP